100+ frio |

100+ frio

O 100+ frio é uma campanha de crowdfunding que arrecadará recursos para a compra de kits de inverno para serem doados a moradores de rua da cidade de São Pau

Projeto por: Pedro Campos Carvalho
R$ 23.760,00
arrecadado
meta R$ 10.000,00

118 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.

POR

Pedro Campos Carvalho

Pedro Campos Carvalho

R$ 20
Agradecimento
29 benfeitores apoiando
Enviaremos um email de agradecimento em nome de todos os beneficiados pela campanha para mostrar como a sua solidariedade contribuiu para tornarmos o SP 100+ frio uma realidade!
R$ 80
Photobook online
30 benfeitores apoiando
Enviaremos um photobook online completo do dia da ação, que incluirá algumas das estórias que mais nos comoveram! Essa é mais uma oportunidade de tangibilizar o seu gesto de solidariedade.
R$ 150
Entrega com o 100+
23 benfeitores apoiando
Embora a estratégia do 100+ seja fazer com que o doador não precise sair de casa para fazer a diferença, voluntários dispostos a fazer as entregas com a gente são muito bem-vindos! Doando a partir de R$150, você ganha o direito de embarcar com a gente no dia 21/07 para ajudar na entrega dos kits de inverno e conhecer estórias incríveis

indisponível.

A cidade de SP terá mais um inverno rigoroso em 2018. Má notícia para os friorentos, pior para os +20.000 moradores de rua da cidade. 

Do sonho de acabar com esse sofrimento, nasce o 100+ frio: um projeto que busca oferecer mais conforto e dignidade a moradores de rua de SP através da doação de kits de inverno contendo roupas e mantas de frio.

Qual o tamanho do problema?

Desde os anos 2000 estima-se que a população de moradores em estado de rua tenha crescido mais de 25%, atingindo um total de +20.000 no início de 2018. Destes, mais da metade relata sentir algum tipo de dor crônica que é agravada pelo frio intenso do inverno paulistano.

 

 

O frio intenso aliado às condições subumanas flagradas na região do Centro de São Paulo faz grande parte dos moradores de rua recorrerem ao álcool e ao crack como paliativos, o que afasta o sofrimento instantâneo, mas torna seus corpos ainda mais vulneráveis ao frio. O resultado:

 

Mas por quê não direcioná-los aos abrigos oferecidos pela prefeitura?

São muitas as causas que fazem a maioria dos moradores de rua optarem por não irem para os abrigos. Para muitos desses seres-humanos, invisíveis aos olhos da sociedade, a sua relação com seu cônjugue ou com seu animal de estimação é uma das poucas fontes de carinho que lhes resta; relação essa que não é permitida dentro dos abrigos. Daí a relutância de muitos dos moradores de rua em aceitarem serem levados.

E qual a ideia?

Do inconformismo com o prognóstico da situação apresentada surgiu a 100+ frio. O projeto tem como propósito viabilizar a colaboração de pessoas que se sensibilizam com a situação desses moradores de rua. 

A forma que encontramos de ter o maior impacto possível foi coletando recursos financeiros, convertendo-os em kits de inverno e doando-os diretamente nas mãos dos moradores de rua da região da subprefeitura da Sé, em São Paulo.

Além disso, iremos contar com uma equipe de filmagem no dia da ação que registrará algumas das histórias de vidas impactadas pelo projeto, a fim de aproximar e humanizar o máximo possível a doação de recursos financeiros à mudança estrutural na vida dos beneficiados.

Quem está por trás?

Contamos com você para juntos construirmos uma São Paulo 100+ frio!

A cidade de SP terá mais um inverno rigoroso em 2018. Má notícia para os friorentos, pior para os +20.000 moradores de rua da cidade. 

Do sonho de acabar com esse sofrimento, nasce o 100+ frio: um projeto que busca oferecer mais conforto e dignidade a moradores de rua de SP através da doação de kits de inverno contendo roupas e mantas de frio.

Qual o tamanho do problema?

Desde os anos 2000 estima-se que a população de moradores em estado de rua tenha crescido mais de 25%, atingindo um total de +20.000 no início de 2018. Destes, mais da metade relata sentir algum tipo de dor crônica que é agravada pelo frio intenso do inverno paulistano.

 

 

O frio intenso aliado às condições subumanas flagradas na região do Centro de São Paulo faz grande parte dos moradores de rua recorrerem ao álcool e ao crack como paliativos, o que afasta o sofrimento instantâneo, mas torna seus corpos ainda mais vulneráveis ao frio. O resultado:

 

Mas por quê não direcioná-los aos abrigos oferecidos pela prefeitura?

São muitas as causas que fazem a maioria dos moradores de rua optarem por não irem para os abrigos. Para muitos desses seres-humanos, invisíveis aos olhos da sociedade, a sua relação com seu cônjugue ou com seu animal de estimação é uma das poucas fontes de carinho que lhes resta; relação essa que não é permitida dentro dos abrigos. Daí a relutância de muitos dos moradores de rua em aceitarem serem levados.

E qual a ideia?

Do inconformismo com o prognóstico da situação apresentada surgiu a 100+ frio. O projeto tem como propósito viabilizar a colaboração de pessoas que se sensibilizam com a situação desses moradores de rua. 

A forma que encontramos de ter o maior impacto possível foi coletando recursos financeiros, convertendo-os em kits de inverno e doando-os diretamente nas mãos dos moradores de rua da região da subprefeitura da Sé, em São Paulo.

Além disso, iremos contar com uma equipe de filmagem no dia da ação que registrará algumas das histórias de vidas impactadas pelo projeto, a fim de aproximar e humanizar o máximo possível a doação de recursos financeiros à mudança estrutural na vida dos beneficiados.

Quem está por trás?

Contamos com você para juntos construirmos uma São Paulo 100+ frio!

Pedro Campos Carvalho ainda não publicou nenhuma notícia.