A Grande Obra de Arte da Pós Recessão |

A Grande Obra de Arte da Pós Recessão

Estreia em julho, no teatro Serrador, “A Grande Obra de Arte da Pós Recessão”, a segunda montagem teatral do grupo “Os PataPHísicos”.

Projeto por: Edson Santiago
R$ 9.010,00
arrecadado
meta R$ 8.500,00

86 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.

POR

Edson Santiago

Edson Santiago

R$ 30
Promovendo a arte!
21 benfeitores apoiando
1 convite para o espetáculo, agradecimentos no programa da peça e na página oficial do grupo.

9 disponíveis.
R$ 50
Ingresso garantido!
31 benfeitores apoiando
2 convites para a estreia ou para qualquer dia da temporada + agradecimentos no programa da peça e na página oficial do grupo.

69 disponíveis.
R$ 100
Esse veste a camisa!
16 benfeitores apoiando
1 camisa da peça + 4 convites para a estreia ou para qualquer dia da temporada + agradecimentos no programa da peça e na página oficial do grupo.

34 disponíveis.
R$ 150
Amante das Artes!
4 benfeitores apoiando
1 camisa da peça + 1 cartaz da peça + 4 convites para a estreia ou para qualquer dia da temporada + agradecimentos no programa da peça e na página oficial do grupo.

46 disponíveis.
R$ 200
Colecionador!
13 benfeitores apoiando
1 caneca da peça + 4 convites para a estreia ou para qualquer dia da temporada + agradecimentos no programa da peça e na página oficial do grupo.

17 disponíveis.
R$ 500
Colecionador Master!
1 benfeitor apoiando
1 Dvd da peça + 1 caneca + 1 camisa da peça + 4 convites para a estreia ou para qualquer dia da temporada + agradecimentos no programa da peça e na página oficial do grupo.

9 disponíveis.
R$ 1.000
Patrono das Artes!
1 benfeitor apoiando
Você tem direito a todas as recompensas anteriores + o texto na íntegra em versão de luxo com capa dura e encadernação.

9 disponíveis.
R$ 1.500
A Grande Obra é sua!
Seja o primeiro a apoiar!
1 Dvd da peça + 1 caneca + 1 camisa da peça + 10 convites para a estreia ou para qualquer dia da temporada + agradecimentos no programa da peça e na página oficial do grupo + o texto na íntegra em versão de luxo com capa dura e encadernação + o nome da marca da sua empresa no programa, no cartaz e no áudio antes do espetáculo.

5 disponíveis.

O projeto

O projeto busca viabilizar a nova montagem teatral do grupo “Os PataPHísicos”. O espetáculo investiga os limites da adaptação humana a situações de extrema miséria e terror, além de extrapolar seus códigos comportamentais, em um ambiente de absoluta devastação social. O contexto no qual se insere a narrativa é de uma “hipotética” e severa recessão nos meios de produção, que limita as possibilidades de obtenção de comida. O cenário é o apartamento do casal, onde trabalha um mordomo. O Marido (personagem da peça) realiza seu trabalho artístico, em meio a esse ambiente inóspito no qual vivem. No entanto, posto que apenas o ser humano seria capaz de desenvolver um pensamento artístico, a arte gera um sentimento que funciona como um meio de não sucumbir à desumanidade. Principalmente em momentos nos quais os instintos animais de sobrevivência são mais solicitados.

Por que apoiar o projeto?

Fazer uma peça de teatro diante de uma realidade absolutamente contrária, com ausência de incentivo público e desinteresse social, que se mostram no esvaziamento dos teatros e na precariedade das condições de produção, é de alguma forma a busca por manter o que há de humano em nossa sociedade e é com esse pensamento que o grupo “Os PataPHísicos” se interessa em desenvolver seu novo projeto, para isso contamos com o seu apoio. O dinheiro arrecadado no Benfeitoria será destinado para pagar os custos que envolvem a construção do espetáculo e produção da temporada - iluminador, cenógrafo, confecção dos figurinos e cenários, iluminação, caracterização, assessoria de imprensa, trilha original,operadores de som e luz, custos do teatro, designer e material gráfico, entre outros. 

O grupo

Formado pelos atores e pesquisadores Dani Carvalho, Edson Santiago, Henrique Juliano, Henrique Trés, Raphael Janeiro e Raphael Vianna, o grupo “Os PataPHísicos”,   em “A Grande Obra de Arte da Pós Recessão”, dão sequência à sua pesquisa, que inicialmente resultou na elaboração de quatro cenas curtas: “Film Noir” (2010), “Banzai!” (2011), “Sobre Discos e Outras Sutilidades” (2011) e “Isto Não é Uma Guerra” (2013) - esquete extraído de cena da peça homônima. Todas premiadas em diversos festivais do estado do Rio de Janeiro, além de terem participado do circuito SESI Cultural em 2012 e 2013. O grupo estreou sua primeira peça, “Isto Não é Uma Guerra”, em 2013, no Festival de Teatro de Curitiba. No Rio de Janeiro, a peça ficou em cartaz nos teatros, Parque das Ruínas, Maria Clara Machado e Tom Jobim, em 2014. Já em 2015, cumpriu temporada nos teatros Ipanema e Gláucio Gill.

Ficha Técnica

Texto e Direção – Raphael Janeiro

Elenco – Dani Carvalho, Edson Santiago, Éder Montalvão, Henrique Trés e Raphael Janeiro

Cenografia – Fernando Mello da Costa

Figurino – Bruna Falcão

Iluminação – Paulo César Medeiros

Trilha Sonora – Leonardo Janeiro e Heitor Fialho

Preparação Corporal e assistente de direção – Priscila Albuquerque

Visagismo – Rodrigo Reinoso

Arte Gráfica – Pedro Daniel Bittencourt

Assessoria de Imprensa – MercadoCom

Direção de Produção – Dani Carvalho

Realização – Os PataPHísicos

MÍDIAS SOCIAIS

https://www.facebook.com/ospataphisicos/

O projeto

O projeto busca viabilizar a nova montagem teatral do grupo “Os PataPHísicos”. O espetáculo investiga os limites da adaptação humana a situações de extrema miséria e terror, além de extrapolar seus códigos comportamentais, em um ambiente de absoluta devastação social. O contexto no qual se insere a narrativa é de uma “hipotética” e severa recessão nos meios de produção, que limita as possibilidades de obtenção de comida. O cenário é o apartamento do casal, onde trabalha um mordomo. O Marido (personagem da peça) realiza seu trabalho artístico, em meio a esse ambiente inóspito no qual vivem. No entanto, posto que apenas o ser humano seria capaz de desenvolver um pensamento artístico, a arte gera um sentimento que funciona como um meio de não sucumbir à desumanidade. Principalmente em momentos nos quais os instintos animais de sobrevivência são mais solicitados.

Por que apoiar o projeto?

Fazer uma peça de teatro diante de uma realidade absolutamente contrária, com ausência de incentivo público e desinteresse social, que se mostram no esvaziamento dos teatros e na precariedade das condições de produção, é de alguma forma a busca por manter o que há de humano em nossa sociedade e é com esse pensamento que o grupo “Os PataPHísicos” se interessa em desenvolver seu novo projeto, para isso contamos com o seu apoio. O dinheiro arrecadado no Benfeitoria será destinado para pagar os custos que envolvem a construção do espetáculo e produção da temporada - iluminador, cenógrafo, confecção dos figurinos e cenários, iluminação, caracterização, assessoria de imprensa, trilha original,operadores de som e luz, custos do teatro, designer e material gráfico, entre outros. 

O grupo

Formado pelos atores e pesquisadores Dani Carvalho, Edson Santiago, Henrique Juliano, Henrique Trés, Raphael Janeiro e Raphael Vianna, o grupo “Os PataPHísicos”,   em “A Grande Obra de Arte da Pós Recessão”, dão sequência à sua pesquisa, que inicialmente resultou na elaboração de quatro cenas curtas: “Film Noir” (2010), “Banzai!” (2011), “Sobre Discos e Outras Sutilidades” (2011) e “Isto Não é Uma Guerra” (2013) - esquete extraído de cena da peça homônima. Todas premiadas em diversos festivais do estado do Rio de Janeiro, além de terem participado do circuito SESI Cultural em 2012 e 2013. O grupo estreou sua primeira peça, “Isto Não é Uma Guerra”, em 2013, no Festival de Teatro de Curitiba. No Rio de Janeiro, a peça ficou em cartaz nos teatros, Parque das Ruínas, Maria Clara Machado e Tom Jobim, em 2014. Já em 2015, cumpriu temporada nos teatros Ipanema e Gláucio Gill.

Ficha Técnica

Texto e Direção – Raphael Janeiro

Elenco – Dani Carvalho, Edson Santiago, Éder Montalvão, Henrique Trés e Raphael Janeiro

Cenografia – Fernando Mello da Costa

Figurino – Bruna Falcão

Iluminação – Paulo César Medeiros

Trilha Sonora – Leonardo Janeiro e Heitor Fialho

Preparação Corporal e assistente de direção – Priscila Albuquerque

Visagismo – Rodrigo Reinoso

Arte Gráfica – Pedro Daniel Bittencourt

Assessoria de Imprensa – MercadoCom

Direção de Produção – Dani Carvalho

Realização – Os PataPHísicos

MÍDIAS SOCIAIS

https://www.facebook.com/ospataphisicos/

Edson Santiago ainda não publicou nenhuma notícia.