AV em Maceió! #PsicologiaPolítica2018 |

AV em Maceió! #PsicologiaPolítica2018

Financiamento de parte das passagens aéreas de um grupo de estudantes de Psicologia para a participação no Simpósio de Psicologia Política em Maceió (AL).

Projeto por: Erick da Silva Vieira
R$ 2.935,00
arrecadado
meta R$ 3.000,00

47
benfeitores

98%
arrecadado

13
dias restantes

É tudo ou nada! Precisamos bater a meta até 31/10/2018 - 23:59

POR

Erick da Silva Vieira

Erick da Silva Vieira

R$ 10
o/ ESCOLHI PARTICIPAR! \o
5 benfeitores apoiando
Pela tua participação, a gente vai te agradecer não só com palavras, mas com imagens e amizade também! :) Nessa recompensa você recebe um vídeo de agradecimento, além do quiz: "Que AVzeiro é você?", pra gente estreitar os laços e você conhecer mais sobre a gente e sobre o que a gente faz :)
R$ 25
o/ ESCOLHI FACILITAR! \o
7 benfeitores apoiando
Se você gosta de facilitar as coisas boas, além do vídeo de agradecimento e do quiz, você ganha um botton totalmente inédito, personalizado especialmente para o projeto, e uma poesia exclusiva, pra deixar a vida mais fácil e mais leve! :)
R$ 50
o/ ESCOLHI EXPANDIR! \o
19 benfeitores apoiando
Agora, se você faz questão de expandir as delícias da vida, você leva o vídeo de agradecimento, o quiz e ainda um produto artesanal confeccionado pela nossa equipe - uma faixa de cabelo ou um caderno de anotações, você que sabe. Como se não fosse bom o suficiente, esse combo ainda conta com um kit de doces feitos pelas AVzeiras mais chefes do grupo! ;)
R$ 75
o/ ESCOLHI INTERVIR \o
1 benfeitor apoiando
Aqui você consegue causar efeitos tão transformadores que a gente precisa compartilhar contigo a energia alagoana. Por isso, além do vídeo de agradecimento, quiz e kit de doces, a gente vai te trazer um souvenir especial de Maceió e produzir um cartão postal com fotografias clicadas por nossos fotógrafos exclusivos :D
R$ 100
\o/ ESCOLHI SURPREENDER! \o/
12 benfeitores apoiando
Se a tua intenção é surpreender, parece que conseguiu! Aqui você recebe o megazord das recompensas - até porque não dá pra ser diferente: vídeo de agradecimento, quiz, bloco artesanal, cartão postal personalizado, kit de doces e uma caneca MARAVILHOSA pra tua coleção (fontes confiáveis dizem que ela deixa o conteúdo com um sabor especial)! :D ;)

O hábito quase ganha em fazer com que a gente comece o texto como se fosse a introdução de um artigo científico, mas se tem uma coisa que a gente evita é ser automático – e isso é o motivo de tudo. Por esses dias, já tivemos notícias de ameaças ao incentivo à pós-graduação pública do país, eventos que escancaram o sucateamento da UFRJ e o quanto de impacto isso pode acarretar principalmente ao tipo de ciência que incentivamos; logo, ser automático é a última coisa que precisamos nesse momento.

Nós, estudantes de Psicologia da UFRJ, somos loucos por um tipo de ciência que pode não ser aquela que todo mundo pensa quando essa palavra é dita. A gente participa de um projeto que tem um nome muito comprido, mas foi carinhosamente apelidado de Análise do Vocacional – e se você quiser ser mais íntimo ainda, pode chamar só de AV. Discutimos critérios de escolhas com grupos de jovens, moradores de regiões conhecidas por suas supostas carências e deficiências acreditando que, cientes da trama social em que eles estão inseridos, suas forças podem ser trabalhadas e muita mudança boa pode acontecer.

Mudanças essas que longe estão de serem apenas nas vidas dos jovens, mas principalmente na Psicologia que a gente bota fé. Essa Psicologia que sai do consultório/empresa/universidade e reconhece outras demandas, urgentes na vida de muita gente. Por isso, quando soubemos do X Simpósio de Psicologia Política que vai acontecer em outubro desse ano na cidade de Maceió (AL), a gente tinha certeza que esse seria um ótimo espaço para compartilhar as nossas práticas e contribuir na ampliação das ações da profissão no país.

Porém, contudo, entretanto, todavia... Com as ações do governo no que tem a ver com a universidade pública (e não foram poucas) e outras variáveis da instituição, nossas bolsas foram cortadas e não tínhamos mais condições financeiras de arcar com passagens, hospedagem e alimentação em uma viagem para um congresso de quase uma semana. O desânimo podia bater, mas o movimento foi mais forte. Tá aí uma vantagem do grupo, que é o dispositivo que a gente aposta sempre: comemora junto, sofre junto, e se movimenta junto!

Somos vários, diversos em suas histórias e cá estamos para somar forças e alcançar o objetivo de contribuir na formação de uma ciência comprometida com as questões do país. Nesse financiamento, criamos um esquema de recompensas variadas que garantam a eternização da tua colaboração que, além de ser muito importante pra gente, vai ser mais uma voz de resistência nesse cenário difícil que estamos vivendo. Vamos juntos?


 


O hábito quase ganha em fazer com que a gente comece o texto como se fosse a introdução de um artigo científico, mas se tem uma coisa que a gente evita é ser automático – e isso é o motivo de tudo. Por esses dias, já tivemos notícias de ameaças ao incentivo à pós-graduação pública do país, eventos que escancaram o sucateamento da UFRJ e o quanto de impacto isso pode acarretar principalmente ao tipo de ciência que incentivamos; logo, ser automático é a última coisa que precisamos nesse momento.

Nós, estudantes de Psicologia da UFRJ, somos loucos por um tipo de ciência que pode não ser aquela que todo mundo pensa quando essa palavra é dita. A gente participa de um projeto que tem um nome muito comprido, mas foi carinhosamente apelidado de Análise do Vocacional – e se você quiser ser mais íntimo ainda, pode chamar só de AV. Discutimos critérios de escolhas com grupos de jovens, moradores de regiões conhecidas por suas supostas carências e deficiências acreditando que, cientes da trama social em que eles estão inseridos, suas forças podem ser trabalhadas e muita mudança boa pode acontecer.

Mudanças essas que longe estão de serem apenas nas vidas dos jovens, mas principalmente na Psicologia que a gente bota fé. Essa Psicologia que sai do consultório/empresa/universidade e reconhece outras demandas, urgentes na vida de muita gente. Por isso, quando soubemos do X Simpósio de Psicologia Política que vai acontecer em outubro desse ano na cidade de Maceió (AL), a gente tinha certeza que esse seria um ótimo espaço para compartilhar as nossas práticas e contribuir na ampliação das ações da profissão no país.

Porém, contudo, entretanto, todavia... Com as ações do governo no que tem a ver com a universidade pública (e não foram poucas) e outras variáveis da instituição, nossas bolsas foram cortadas e não tínhamos mais condições financeiras de arcar com passagens, hospedagem e alimentação em uma viagem para um congresso de quase uma semana. O desânimo podia bater, mas o movimento foi mais forte. Tá aí uma vantagem do grupo, que é o dispositivo que a gente aposta sempre: comemora junto, sofre junto, e se movimenta junto!

Somos vários, diversos em suas histórias e cá estamos para somar forças e alcançar o objetivo de contribuir na formação de uma ciência comprometida com as questões do país. Nesse financiamento, criamos um esquema de recompensas variadas que garantam a eternização da tua colaboração que, além de ser muito importante pra gente, vai ser mais uma voz de resistência nesse cenário difícil que estamos vivendo. Vamos juntos?


 

Erick da Silva Vieira ainda não publicou nenhuma notícia.