BON'JUÇARA - Sustentabilidade das mãos que colhem, às que plantam! |

BON'JUÇARA - Sustentabilidade das mãos que colhem, às que plantam!

BON'JUÇARA - Somos um coletivo de produtores de polpa de juçara, queremos nos estruturar para expandir. Você pode fazer parte da nossa história!

Projeto por: BON'JUÇARA
R$ 8.176,00
arrecadado
meta R$ 4.800,00

45 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.

POR

BON'JUÇARA

BON'JUÇARA
R$ 20
Boneca de Nóis
10 benfeitores apoiando
Boneca de Nóis - Abayomis Reproduzidas por quilombolas da Caçandoca - Ubatuba/SP. As Abayomis são bonecas feita com tiras de pano das saias das mães negras, para acalmar suas crianças que choravam ao presenciarem o sofrimento dos adultos no transporte em navio negreiro. Este momento e acalanto fez da boneca o amuleto de proteção e alegria. Em iorubá significa: Abay = encontro, omis = precioso. AS RECOMPENSAS, ESTARÃO DISPONÍVEIS APENAS PARA RETIRADA, NA CIDADE DE SÃO PAULO.

indisponível.
R$ 30
BRINCOS INDÍGENAS DE PENAS E CONTAS
4 benfeitores apoiando
Os brincos tem um bonito efeito de flores num arrajo de penas, linhas e contas.Feitos por mulheres indígenas das aldeias do Jaraguá, Parelheiros na cidade de Sp. Paulo e Em Itamambuca - Ubatuba. AS RECOMPENSAS ESTARÃO DISPONÍVEIS APENAS PARA RETIRADA, NA CIDADE DE SÃO PAULO.

indisponível.
R$ 40
COLAR COMPRIDO CONTAS
3 benfeitores apoiando
Colar comprido de contas coloridas. Feito por mulheres indígenas das aldeias do Jaraguá, Parelheiros e Itamambuca (Ubatuba), no Estatado de São Paulo. AS RECOMPENSAS ESTARÃO DISPONÍVEIS APENAS PARA RETIRADA, NA CIDADE DE SÃO PAULO.

indisponível.
R$ 50
BRINCOS INDÍGENAS DE MIÇANGAS
2 benfeitores apoiando
Brincos de miçangas, coloridos, com desenho na trama. Feitos por mulheres indígenas das aldeias do Jaraguá, Parelheiros e Itamambuca (Ubatuba), no Estatado de São Paulo. AS RECOMPENSAS ESTARÃO DISPONÍVEIS APENAS PARA RETIRADA, NA CIDADE DE SÃO PAULO.

indisponível.
R$ 60
LUMINÁRIA DE PALHA do CACHO DE JUÇARA
4 benfeitores apoiando
Luminária feita por artesão caiçara da Praia Grande do Bonete, com trama de cordão e palhas dos cachos de juçara. Resultam um efeito aconchegante quando as luzer perpação pelas frestas. AS RECOMPENSAS ESTARÃO DISPONÍVEIS APENAS PARA RETIRADA, NA CIDADE DE SÃO PAULO.

indisponível.
R$ 70
COLAR DE MIÇANGA DESENHO DE FLOR
2 benfeitores apoiando
Colar de miçangas coloridas, tramas que resultam em desenhos de flor. Feitas por mulheres indígenas das aldeias do Jaraguá, Parelheiros e Itamambuca (Ubatuba), no Estatado de São Paulo. ​AS RECOMPENSAS ESTARÃO DISPONÍVEIS APENAS PARA RETIRADA, NA CIDADE DE SÃO PAULO.

indisponível.
R$ 100
BRACELETE DE MIÇANGAS, INDÍGENAS
2 benfeitores apoiando
Bracelete de miçangas coloridas, as tramas resultam traços da cultura inígenas Guarany, ​feitas por mulheres indígenas das aldeias do Jaraguá, Parelheiros e Itamambuca (Ubatuba), no Estatado de São Paulo. ​AS RECOMPENSAS ESTARÃO DISPONÍVEIS APENAS PARA RETIRADA, NA CIDADE DE SÃO PAULO

indisponível.
R$ 150
AS VASCAÍNAS - MULHERES NO FUTEBOL
1 benfeitor apoiando
Bordado em bastidore. Tema que destaca a participação das mulheres no futebol. Feito pela artista e pesquisadora Aira Bonfim. ​AS RECOMPENSAS ESTARÃO DISPONÍVEIS APENAS PARA RETIRADA, NA CIDADE DE SÃO PAULO

indisponível.
R$ 200
PALMEIRA JUÇARA - BOTÂNICA
1 benfeitor apoiando
Bordado em bastidor. Tema: A Palmeira Juçara. Bordado pela artista Luara Arabi. ​AS RECOMPENSAS ESTARÃO DISPONÍVEIS APENAS PARA RETIRADA, NA CIDADE DE SÃO PAULO

indisponível.
R$ 250
COLAR INDÍGENAS DE MIÇANGAS LARGO
6 benfeitores apoiando
Colar, de colo peitoral, miçangas coloridas, desenho de traços da cultura indígena Guarany. Feio por artesãs das aldeias do Jaraguá, Parelheiros e Itamambuca (Ubatuba), no Estatado de São Paulo.​AS RECOMPENSAS ESTARÃO DISPONÍVEIS APENAS PARA RETIRADA, NA CIDADE DE SÃO PAULO.
R$ 300
SABEDORIA - Acrílica e Spray sobre tela.
Seja o primeiro a apoiar!
Uma tela, pintada em tinata acrílica e spray. - Dimensão: 40x50 - 08/2019. Artísta Frosa. .​AS RECOMPENSAS ESTARÃO DISPONÍVEIS APENAS PARA RETIRADA, NA CIDADE DE SÃO PAULO.

01 disponível.
R$ 400
SOLO DO SERTÃO - AEROSSOL SOBRE CARTÃO
Seja o primeiro a apoiar!
Gravura em Aerossol sobre cartão. - Dimensão: 50 x 70. Artista: Celso Githay. ​AS RECOMPENSAS ESTARÃO DISPONÍVEIS APENAS PARA RETIRADA, NA CIDADE DE SÃO PAULO.

01 disponível.
R$ 1.000
PUBLICIDADE P/ EMPRESA OU SEUS SERVIÇOS
1 benfeitor apoiando
Uma semana de publicidade da sua empresa ou serviços. A ASR MÍDIA, oferece um dos pontos, na Av. Paulista ou no centro de São Paulo. A divulgação é impressa e instalada pela ASR Mídia. O apoiador que receber esta recompensa, deverá checar com a empresa de publicidade para agenda do serviço.

indisponível.

Conheça o que envolverá a sua contribuição na Bon'juçara!

 

"Morar na praia é muito bom, porém nascer e viver de uma praia de difícil acesso, requer: instinto, crença e resistência. Com a pandemia do coronavírus, as ofertas de trabalhos declinaram significativamente. Para não cair numa única opção de trabalho, quase nada criativa para subsistência, é preciso saber: "O que mais pode nos fazer sorrir por dentro?".

 

BON'JUÇARA é à nossa produtora de polpa de juçara. (Bon = Bonete e juçara = fruta). A produtora é composta atualmente pelo Edinho, que é caiçara nativo da Praia Gde do Bonete (onde moro e colhemos os frutos). Muito do que aprendemos sobre juçara, vem do conhecimento dele, porque já foi produtor aqui alguns, anos atrás e, voltou para retomarmos numa perspectiva maior. O Tião mora aqui, é do sertão da Bahia, é habilidoso em subir nas palmeiras. A Bianca é caiçara nativa do Bonete, atua como assistente na produção e aprendiz vendas. A Márcia (eu), frequentei esta comunidade deste a déc. 80, atualmente moro aqui, a pouco mais de 4 anos. Estou responsável pela burocracia e prestação de contas. Mas, nós quatro debulhamos, separamos, fazemos todo processo de higienização até às vendas. Atualmente forneceremos a polpa pura. O objetivo é expandir para que mais jovens possam trabalhar com os derivados de juçara, na produção da polpa adoçada, gelinhos, sorvetes. Assim que vacinados e assim que a temporada chegar - estaremos prontos para conquistar nossa autonomia nesse empreendimento-.

 

Nosso projeto é de sustentabilidade, porque as mesmas mãos que colhem frutos para despolpar,  serão as que vão semear para poder colher. 

 

É um projeto de inclusão, porque compartilha saberes: "todos têm algum conhecimento para trocar".

 

É empreendedor, porque sempre há algo diferente para criar e oferecer.

 

E têm responsabilidade social. Porque colhe para prover e semeia  para colher, pensando nas futuras gerações. 

 

Viu só como sua ação rerveberará longe!

 

COMO ENTRO NESSA HISTÓRIA. Filha de uma comerciante nata, e com experiência em desenvolver iniciativas culturais em projetos na periferia da cidade de SP, fui convidada pelo Edinho, amigo de longa data, para fazer parte,  no retorno da produção de juçara no Bonete. 

 

A RETOMADA. Nos meses de fevereiro e março de 2021, fomos para a mata, colhemos, debulhamos e ensacamos os frutos in natura. Das vendas compramos as vasilhas, resgatamos a despolpadeira, emprestamos uma seladora, compramos material para higienização e embalagem, produzimos a polpa, divulgamos e vendemos aos antigos clientes que estavam em veraneio por aqui na comunidade. Até o mês de junho, abastecemos dois freezers (emprestados) somando  quase 300lts.

 

ONDE VOCÊ ENTRA NESSE PROJETO. Nossa produção de polpa, está congelada, está em freezers emprestados, e o prazo expira. O Finamciamento Coletivo está configurado aqui, em duas metas.

A I META, tem por objetivo, comprar um freezer, liquidificador, uniforme branco, transformador de voltagem. A II META, tem por objetivo, adequar a cozinha para obter o Certificado ViSa - Vigilância  Sanitária, para podermos expandir, para além da comunidade, isto acasionará em oferecer mais trabalho e independência econômica. 

Se, chegarmos perto, mas não atingirmos a primeira meta, as contribuições recebidas, serão estornadas aos apoiadores, e não teremos como dar continuidade à algo que já está dando certo. Atintingo AS DUAS METAS: Estamos muito animados para fazermos tudo que nos propomos! 

 

A PANDEMIA ainda nos faz sofrer com a partida de tanta gente. No entanto, a pandemia, também nos uniu, nos fez mais intuitivos, instintivos e criativos. Nos fez ganhar menos e  gastar menos, nos fez mais próximos, solidários, resistentes, insistentes, e acima dessas coisas todas, nos fez dar mais importância para a terra e tudo que dela nasce, para que dela possamos dar continuidade.. 

 

QUEM É JUÇARA. É a palmeira de palmito, típica da Mata Atlântica (Rio Grande do Sul ao Maranhão) e, tem aspectos muito semelhante a do açaí. O açaizeiro dá-se em moita de palmeiras, e o cacho é branco, já a juçara tem cachos marrom-avermelhados, em palmeiras solitárias. São conhecidas como palmeira do "palmito-juçara". Ambas, as palmeiras, têm frutos muito parecidos: cor, tamanho, textura semelhantes e nutrientes importantes para a saúde. Além de nos alimentar,; alimenta mais de 60 animais da fauna dessa Mata. 

 

PALMITO JUÇARA. Durante décadas, as palmeiras de juçaras foram abatidas para extração do palmito, levando quase à extinção da espécie. Uma forma de salvar deste desastre ambiental, foi a  criação de leis que proíbe o corte e a extração do palmito (visto que pode-se obter palmito também de outras palmeiras sem esse risco). 

 

DA INCUMBÊNCIA DA ARRECADAÇÃO.

 "Me diga um não, e te devolvo dois sins!" Fui incumbida de arrecadar recursos para trabalharmos, porque não sei subir em palmeiras; precisava ficar à altura de meus parceiros de colheita naquilo que sei. E, o que eu não sei, busco aprender. Por ter mais conhecimento na área burocrática, faço o Controle Financeiro; Estoque; Retirada; Reunião, para compreenderem e aprenderem tudo que faço. Na Bon'juçara, sou produtora, cozinheira, faxineira, difusora, representante comercial em busca de parcerias. Precisamos crescer para distribuir perspecivas.

 

CUSTOS 1ª META

 

1 Freezer 309 lts : $ 2.500,00

1 Transformador voltagem: $80,00

1 Liquidificador: $ 300,00

Divulgação: $ 200,

Gasto com recompensas: $ 900,00

Gasto com o serviço deste financiamento: $ 650,00

 

CUSTOS 2ª META

Adequação da cozinha: $ 4000,00

Uniforme p/ colheita: $  876,00

Uniforme p/ produção: $  680,00

Embalagens Biod: $240mls - 500 unids. $ 800,00

Divulgação: $ 200,00

Este serviço de finaciamento: $917,00


Recompensas. Uma parte das "Recompensas" vieram de apoiadores amigos, que gentilmente, nos presentearam como apoio ao Projeto Bon'juçara. Os artesanatos, é resultado da parceria que a Bon'juçara fez com artesãs indígenas, quilombolas e caiçaras, para que pudessemos ser seus apoiadores financeiros, por viverem momentos sombrios de pandemia, preconceitos e perseguições.  Vivam as comunidades originárias! 

 



 

 


 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


E então:

             

Bon'juçara!

 

Obrigada,

Márcia Salgado

 

RETIRADA DA RECOMPENSA 

Das 14:00 às 19:00 - De 23/set à 23 de out/21 - 2 à sáb.

ALVENARIA Espaço Cultural

Contato: (11) 3871 4981 - fixo/whatsApp - com Tatiana Bueno

Rua: Turiassu, 799 - Atrás do Parque da Água Branca

Perdizes. 

 

Última semana. Faremos uma doação que te represente!

Em: 25/08/2021 19:25

A partir de hoje, 25/08, doaremos 1 litro de polpa, 

- equivalente à qtde de apoiadores que contribuirem.


Vamos ultrapassar a 1° meta em direção à 2° Meta do projeto. (Este financiamento encerra no dia 30/08).


Assim, mais comunidades terão polpas,

em suas cestas básicas! 


Este é um projeto de sustentabilidade continua!


Conheça o que envolverá a sua contribuição na Bon'juçara!

 

"Morar na praia é muito bom, porém nascer e viver de uma praia de difícil acesso, requer: instinto, crença e resistência. Com a pandemia do coronavírus, as ofertas de trabalhos declinaram significativamente. Para não cair numa única opção de trabalho, quase nada criativa para subsistência, é preciso saber: "O que mais pode nos fazer sorrir por dentro?".

 

BON'JUÇARA é à nossa produtora de polpa de juçara. (Bon = Bonete e juçara = fruta). A produtora é composta atualmente pelo Edinho, que é caiçara nativo da Praia Gde do Bonete (onde moro e colhemos os frutos). Muito do que aprendemos sobre juçara, vem do conhecimento dele, porque já foi produtor aqui alguns, anos atrás e, voltou para retomarmos numa perspectiva maior. O Tião mora aqui, é do sertão da Bahia, é habilidoso em subir nas palmeiras. A Bianca é caiçara nativa do Bonete, atua como assistente na produção e aprendiz vendas. A Márcia (eu), frequentei esta comunidade deste a déc. 80, atualmente moro aqui, a pouco mais de 4 anos. Estou responsável pela burocracia e prestação de contas. Mas, nós quatro debulhamos, separamos, fazemos todo processo de higienização até às vendas. Atualmente forneceremos a polpa pura. O objetivo é expandir para que mais jovens possam trabalhar com os derivados de juçara, na produção da polpa adoçada, gelinhos, sorvetes. Assim que vacinados e assim que a temporada chegar - estaremos prontos para conquistar nossa autonomia nesse empreendimento-.

 

Nosso projeto é de sustentabilidade, porque as mesmas mãos que colhem frutos para despolpar,  serão as que vão semear para poder colher. 

 

É um projeto de inclusão, porque compartilha saberes: "todos têm algum conhecimento para trocar".

 

É empreendedor, porque sempre há algo diferente para criar e oferecer.

 

E têm responsabilidade social. Porque colhe para prover e semeia  para colher, pensando nas futuras gerações. 

 

Viu só como sua ação rerveberará longe!

 

COMO ENTRO NESSA HISTÓRIA. Filha de uma comerciante nata, e com experiência em desenvolver iniciativas culturais em projetos na periferia da cidade de SP, fui convidada pelo Edinho, amigo de longa data, para fazer parte,  no retorno da produção de juçara no Bonete. 

 

A RETOMADA. Nos meses de fevereiro e março de 2021, fomos para a mata, colhemos, debulhamos e ensacamos os frutos in natura. Das vendas compramos as vasilhas, resgatamos a despolpadeira, emprestamos uma seladora, compramos material para higienização e embalagem, produzimos a polpa, divulgamos e vendemos aos antigos clientes que estavam em veraneio por aqui na comunidade. Até o mês de junho, abastecemos dois freezers (emprestados) somando  quase 300lts.

 

ONDE VOCÊ ENTRA NESSE PROJETO. Nossa produção de polpa, está congelada, está em freezers emprestados, e o prazo expira. O Finamciamento Coletivo está configurado aqui, em duas metas.

A I META, tem por objetivo, comprar um freezer, liquidificador, uniforme branco, transformador de voltagem. A II META, tem por objetivo, adequar a cozinha para obter o Certificado ViSa - Vigilância  Sanitária, para podermos expandir, para além da comunidade, isto acasionará em oferecer mais trabalho e independência econômica. 

Se, chegarmos perto, mas não atingirmos a primeira meta, as contribuições recebidas, serão estornadas aos apoiadores, e não teremos como dar continuidade à algo que já está dando certo. Atintingo AS DUAS METAS: Estamos muito animados para fazermos tudo que nos propomos! 

 

A PANDEMIA ainda nos faz sofrer com a partida de tanta gente. No entanto, a pandemia, também nos uniu, nos fez mais intuitivos, instintivos e criativos. Nos fez ganhar menos e  gastar menos, nos fez mais próximos, solidários, resistentes, insistentes, e acima dessas coisas todas, nos fez dar mais importância para a terra e tudo que dela nasce, para que dela possamos dar continuidade.. 

 

QUEM É JUÇARA. É a palmeira de palmito, típica da Mata Atlântica (Rio Grande do Sul ao Maranhão) e, tem aspectos muito semelhante a do açaí. O açaizeiro dá-se em moita de palmeiras, e o cacho é branco, já a juçara tem cachos marrom-avermelhados, em palmeiras solitárias. São conhecidas como palmeira do "palmito-juçara". Ambas, as palmeiras, têm frutos muito parecidos: cor, tamanho, textura semelhantes e nutrientes importantes para a saúde. Além de nos alimentar,; alimenta mais de 60 animais da fauna dessa Mata. 

 

PALMITO JUÇARA. Durante décadas, as palmeiras de juçaras foram abatidas para extração do palmito, levando quase à extinção da espécie. Uma forma de salvar deste desastre ambiental, foi a  criação de leis que proíbe o corte e a extração do palmito (visto que pode-se obter palmito também de outras palmeiras sem esse risco). 

 

DA INCUMBÊNCIA DA ARRECADAÇÃO.

 "Me diga um não, e te devolvo dois sins!" Fui incumbida de arrecadar recursos para trabalharmos, porque não sei subir em palmeiras; precisava ficar à altura de meus parceiros de colheita naquilo que sei. E, o que eu não sei, busco aprender. Por ter mais conhecimento na área burocrática, faço o Controle Financeiro; Estoque; Retirada; Reunião, para compreenderem e aprenderem tudo que faço. Na Bon'juçara, sou produtora, cozinheira, faxineira, difusora, representante comercial em busca de parcerias. Precisamos crescer para distribuir perspecivas.

 

CUSTOS 1ª META

 

1 Freezer 309 lts : $ 2.500,00

1 Transformador voltagem: $80,00

1 Liquidificador: $ 300,00

Divulgação: $ 200,

Gasto com recompensas: $ 900,00

Gasto com o serviço deste financiamento: $ 650,00

 

CUSTOS 2ª META

Adequação da cozinha: $ 4000,00

Uniforme p/ colheita: $  876,00

Uniforme p/ produção: $  680,00

Embalagens Biod: $240mls - 500 unids. $ 800,00

Divulgação: $ 200,00

Este serviço de finaciamento: $917,00


Recompensas. Uma parte das "Recompensas" vieram de apoiadores amigos, que gentilmente, nos presentearam como apoio ao Projeto Bon'juçara. Os artesanatos, é resultado da parceria que a Bon'juçara fez com artesãs indígenas, quilombolas e caiçaras, para que pudessemos ser seus apoiadores financeiros, por viverem momentos sombrios de pandemia, preconceitos e perseguições.  Vivam as comunidades originárias! 

 



 

 


 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


E então:

             

Bon'juçara!

 

Obrigada,

Márcia Salgado

 

RETIRADA DA RECOMPENSA 

Das 14:00 às 19:00 - De 23/set à 23 de out/21 - 2 à sáb.

ALVENARIA Espaço Cultural

Contato: (11) 3871 4981 - fixo/whatsApp - com Tatiana Bueno

Rua: Turiassu, 799 - Atrás do Parque da Água Branca

Perdizes. 

 

Última semana. Faremos uma doação que te represente!

Em: 25/08/2021 19:25

A partir de hoje, 25/08, doaremos 1 litro de polpa, 

- equivalente à qtde de apoiadores que contribuirem.


Vamos ultrapassar a 1° meta em direção à 2° Meta do projeto. (Este financiamento encerra no dia 30/08).


Assim, mais comunidades terão polpas,

em suas cestas básicas! 


Este é um projeto de sustentabilidade continua!