Dicas para Campanha |

Dicas Para Sua Campanha



1) As Regras do Jogo

Todo projeto publicado tem de 1 a 3 meses para mobilizar os recursos necessários para sair do papel. Se essa meta for atingida, o dono do projeto recebe os recursos para viabilizá-lo e entrega as recompensas prometidas aos colaboradores (todo mundo ganha!). Caso contrário, o dinheiro volta para a mão de quem contribuiu e o dono do projeto não terá investido dinheiro em uma ideia que talvez ainda não tenha demanda (ninguém perde!).

Importante: uma vez definida a data final do projeto ela não poderá ser alterada. Por isso, antes de publicar o projeto, tenha certeza que ela é ideal para você. Leve em conta o prazo de até 21 dias após o fim do projeto para concluir os pagamentos e liberar a transferência dos valores arrecadados para a conta do projetista.
O realizador é responsável por montar os materiais da campanha, divulgar o projeto, produzir e entregar as recompensas, responder e atualizar os colaboradores, e realizar o projeto, é claro.

Importante: Certifique-se que você terá tempo para se empenhar na campanha. Viabilizar colaborativamente pode ser muito poderoso, mas exige muita dedicação.
Oferecer um ambiente seguro e eficiente para as pessoas que desejam colaborar, garantir a segurança do processo do tudo ou nada, atender os colaboradores que tiveram algum problema durante o processo de colaboração e oferecer uma consultoria para que os realizadores tenham mais chances de sucesso.

2) Sua campanha de arrecadação

Uma ideia só envolve as pessoas quando apresentada de forma sedutora. Detalhamos abaixo cada um dos materiais de campanha necessários e algumas dicas!

Título do projeto: O título do projeto deve ser único, simples e criativo! Ele deve ter até 20 caracteres.

Frase resumo do projeto: Essa é uma frase bem curta e simples que todas pessoas vão ler antes de entrar no projeto. Ela tem que sintetizar a ideia em 100 caracteres.

Texto de descrição: Esse é o texto que apresenta o projeto em maior profundidade. Sugerimos um texto de no máximo 1 página. Essa área é interessante para aprofundar, ilustrar com imagens e também para apresentar algum link específico que conte sobre o projeto como blog, site, facebook etc.

Imagem: Essa é a imagem que aparece na capa do projeto. O objetivo dela é chamar a atenção dos colaboradores para entenderem mais sobre o projeto.

Importante: Ela deve ter o formato de 330 x 285 pixels e até 200Kb.

Vídeo: A melhor maneira de captar a atenção e engajar o público é usar um vídeo com uma linguagem criativa e formato claro, didático e curto.

O ideal é que o vídeo dure de 2 a 3 minutos, apresente o realizador do projeto (fica mais crível e convidativo) e traduza o propósito do projeto de forma apaixonada – ela contamina! Vídeos que seguem essa estrutura de roteiro têm 5 vezes mais potencial de arrecadação.

Estrutura de roteiro:
  • Apresente-se e diga o que deseja realizar. Deixe claro o objetivo do projeto usando aquele argumento que tem maior apelo emocional – isso atrai colaboradores.
  • Diga como e quando ele será realizado.
  • Cite quem está envolvido no projeto.
  • Fale sobre a dinâmica do tudo ou nada para garantir transparência: Se o projeto chegar aos 100% ele é realizado e os colaboradores ganham as recompensas. Caso contrário, o dinheiro volta para as mãos dos colaboradores.
  • Apresente ao menos uma das recompensas do projeto como exemplo.
  • Convide as pessoas a participarem do projeto (Não use o termo “doação” ou “ajuda”. A Benfeitoria é ganha-ganha, por isso use “colabore, faça parte, contribua!”).
  • Indique o onde a pessoa deve fazer a colaboração, chamando para a Benfeitoria (inclua o endereço na legenda: www.benfeitoria.com/nomedoprojeto).

É sempre melhor enviar o roteiro para nós antes de gravar o vídeo, assim podemos orientá-lo e evitar trabalho de regravação.
As recompensas transformam a simpatia pelo projeto em colaboração, além de estabelecer uma relação ganha-ganha com os apoiadores. Tanto a criação do mix de recompensas como a produção e entrega das mesmas são de responsabilidade do realizador.
Algumas dicas para montar recompensas irresistíveis:
  • Ofereça faixas de valores diferentes de recompensa (de 5 a 8 faixas), a partir de R$ 10
  • Capriche na faixa de R$ 25 a R$50, a maioria das colaborações são nessa faixa
  • Cite quem está envolvido no projeto
  • Pense em 3 categorias de recompensas: Simbólicas (Ex: Música em homenagem, nome na parede...); Concretos (Ex: Pré-venda do que será produzido, outros subprodutos, brindes); Experiências (Ex: Um momento especial, um picnic, uma visita ao camarim..)
Não poupe criatividade aqui, porque o projeto só terá sucesso quando você mesmo tiver vontade de ter uma das recompensas.
É necessária uma atenção muito especial na hora de montar esse mix, pois quanto mais você se programar em relação a custos e quantidades oferecidas, melhor!
Quanto maior o valor solicitado, mais trabalhosa é a viabilização. Por isso recomendamos pedir o valor mínimo necessário para viabilizar o projeto. Se o projeto arrecadar mais, ótimo! Dessa forma existem menos risco de devolução.
Na hora de definir a meta financeira, lembre-se de somar ao custo do projeto 4 coisas:
  • Custo de produção e entrega das recompensas oferecidas
  • 4% do valor total relativo ao custo da integradora financeira Moip (Esse é o custo médio cobrado para os pagamentos com cartões de crédito, boleto e débito)
  • Contribuição para a Benfeitoria (opcional)
  • Custo de divulgação (opcional. Ex: Facebook ads)
A Benfeitoria é a única plataforma que não cobra comissão obrigatória dos projetos (o mercado cobra em torno de 8% sobre o valor arrecadado).Adotamos esse modelo para ajudar quem não tem condição de pagar e precisa da plataforma gratuita. Mas como toda empresa, temos custos. Atualmente eles giram em torno de 5% da nossa arrecadação mensal para projetos.
Por isso, abrimos espaço para que todo Realizador faça uma colaboração espontânea para a Benfeitoria. É claro que isso só faz sentido se o seu projeto for bem sucedido e se você estiver totalmente satisfeito com o atendimento que prestamos!
Elaboramos uma planilha para você calcular os custos de produção de recompensas, o valor da taxa Moip e a possível contribuição para a Benfeitoria. BAIXE AQUI.
Antes de lançar sua campanha de crowdfunding é essencial que você faça um exercício de mapeamento da sua potencial rede de colaboradores.
Liste quem são essas pessoas e com quanto cada uma colaboraria. Sua rede primária é quem vai ajudar o seu projeto decolar – e mais do que isso, ela deve ser responsável por 40% da sua arrecadação. Caso você perceba que não vai conseguir garantir esse valor, está comprovado que sua meta não é compatível com sua rede. Nesse caso, reavalie sua meta financeira.
Tão importante quanto os colaboradores do seu projeto são os "polinizadores" do mesmo. Liste pessoas influentes e formadores de opinião que estejam dispostos a espalhar seu projeto por aí.
Não tem mágica, uma campanha de arrecadação evolui na proporção da sua divulgação e sabemos que: 1) A média de colaborações é R$100,00 por pessoa; 2) Apenas 5% das pessoas que visualizam um projeto colaboram com ele; 3) Em média 70% dos colaboradores são da rede de conhecidos do realizador.
Com base nisso, montamos a tabelinha essa tabelinha para te dar dimensão da mobilização:



Exemplo: Para arrecadar R$ 10.000,00 você precisa de cerca de 2.000 visitas a página do seu projeto, o que resulta em 300 colaboradores - dos quais 70 são conhecidos seus.
Após o fechamento do projeto enviaremos um material com dicas de divulgação que estão dando certos em outros projetos viabilizados na Benfeitoria.

3) Pós-campanha

Se a campanha não atingir os 100% da meta, todos os colaboradores recebem seu dinheiro de volta. Caso tenham pagado via cartão de crédito, o valor será deduzido da próxima fatura. Já o estorno de pagamentos via transferência bancária ou boleto bancário é feitos via a criação de uma conta MOIP.
Quando a campanha é bem-sucedida, o realizador deve entrar em contato com todos os seus colaboradores para começar o processo de produção e entrega das recompensas. Um projeto coletivo precisa que as pessoas se sintam parte dele, por isso garanta uma relação transparente com os colaboradores, atualizando-os constantemente sobre o andamento do projeto.