LIVRO “O ORADOR DO MESTRE IRINEU SERRA” |

LIVRO “O ORADOR DO MESTRE IRINEU SERRA”

Preciso do seu apoio para publicar o livro “O ORADOR DO MESTRE RAIMUNDO IRINEU SERRA: diálogos, memórias e artes verbais” em coautoria com Luiz Mendes.

Projeto por: Fernanda Cougo Mendonça
R$ 6.990,00
arrecadado
meta R$ 8.720,00

42
benfeitores

80%
arrecadado

23
dias restantes

É tudo ou nada! Precisamos bater a meta até 12/10/2018 - 23:59

POR

Fernanda Cougo Mendonça

Fernanda Cougo Mendonça

Sou mestra em Letras pelo Programa de Pró-Graduação em Letras: Linguagem e Identidade, da Universidade Federal do Acre. Professora licenciada em Pedagogia e Artes. Daimista e idealizadora da Companhia Casmerim. Em parceria com Carlos Pila, realizo atividades nos campos das Artes, Cultura e Educação.

R$ 20
PARA DAR AQUELA FORÇA
4 benfeitores apoiando
Obrigada! Você receberá um agradecimento especial no site e nas redes sociais!
R$ 60
DVD COMPANHIA CASMERIM
3 benfeitores apoiando
Obrigada! Você é um(a) benfeitor(a) do nosso projeto e queremos te recompensar. Você receberá, em sua casa: um DVD com a gravação completa da apresentação da Companhia Casmerim " Ayahuasca: diálogos com contos, cantos e encantos do Orador do Mestre Irineu ". Trata-se de uma palestra, permeada por narração artística de histórias, realizada por Fernanda Cougo, na companhia musical de Carlos Pila e participação especial de Ceres Gaia.
R$ 120
LIVRO "O ORADOR"
20 benfeitores apoiando
Obrigada benfeitor(a)! Você está colaborando com nosso projeto e fazendo uma compra antecipada do LIVRO "O Orador do Mestre Raimundo Irineu Serra: diálogos, memórias e artes verbais", que será entregue em sua casa!
R$ 200
ENCANTOS DO ORADOR: LIVRO E DVD
7 benfeitores apoiando
Muito obrigada por sua colaboração especial! E preparamos para você nosso Kit Encantos do Orador! Você leva: o LIVRO "O Orador do Mestre Raimundo Irineu Serra: diálogos, memórias e artes verbais" + DVD com gravação completa da apresentação, pela Companhia Casmerim: " Ayahuasca: diálogos com contos, cantos e encantos do Orador do Mestre Irineu". Entregues em sua casa!
R$ 400
ENCANTOS EM DOBRO: DÊ PRESENTES!
3 benfeitores apoiando
Muito obrigada por sua super colaboração especial! E preparamos para você nosso Kit Encantos em dobro: dê presentes!! Você leva: 2 LIVROS "O Orador do Mestre Raimundo Irineu Serra: diálogos, memórias e artes verbais" + 2 DVDs com gravação completa da apresentação, pela Companhia Casmerim: " Ayahuasca: diálogos com contos, cantos e encantos do Orador do Mestre Irineu". Entregues em sua casa! Você aprecia os encantos do orador e ainda pode encantar os amigos dando presentes!
R$ 600
CONTOS E ENCANTOS DO ORADOR
2 benfeitores apoiando
Muito obrigada! Essa é uma colaboração muito especial! E a recompensa também! É limitada, por isso, aproveite! Adquirindo esse kit você terá direito a: uma sessão de NARRAÇÃO DE HISTÓRIAS, por Fernanda Cougo, fundamentada nos contos do orador (ou se preferir, pode ser uma PALESTRA, versando sobre a pesquisa/livro) + 1 LIVRO "O Orador do Mestre Raimundo Irineu Serra: diálogos, memórias e artes verbais" autografado + 1 DVD com gravação completa da apresentação da Companhia Casmerim (entregues no momento da apresentação). Observação: 1) Data a combinar 2) Todas as despesas referentes a transporte, hospedagem e alimentação da palestrante serão de total responsabilidade do benfeitor.

3 disponíveis.
R$ 1.800
EU QUERO O LIVRO E A COMPANHIA CASMERIM!
Seja o primeiro a apoiar!
Muito obrigada!! Você é um(a) incrível benfeitor(a) do nosso projeto e, por isso, preparamos uma recompensa super especial! E limitada! Aproveite! Adquirindo esse kit você terá: a COMPANHIA CASMERIM ao vivo apresentando " Ayahuasca: diálogos com contos, cantos e encantos do Orador do Mestre Irineu" em seu centro, comunidade, evento + 1 LIVRO "O Orador do Mestre Raimundo Irineu Serra: diálogos, memórias e artes verbais" autografado + 1 DVD com gravação completa da apresentação da Companhia Casmerim (entregues no momento da apresentação). Observação: 1) Data a combinar 2) Todas as despesas referentes a transporte, hospedagem e alimentação da Companhia Casmerim serão de total responsabilidade do benfeitor.

3 disponíveis.
R$ 3.500
SOU PATROCINADOR DO PROJETO!
Seja o primeiro a apoiar!
Kit Eu sou um Patrocinador) Uau! Que demais! Você será patrocinador (a) do nosso projeto! E temos uma recompensa exclusiva para você! SUA MARCA terá um lugar especial no livro " O Orador do Mestre Raimundo Irineu Serra: diálogos, memórias e artes verbais" e no site da Companhia Casmerim; e constará na divulgação e nos agradecimentos das apresentações da Companhia Casmerim relacionadas ao livro. E tem mais! Adquirindo esse kit você terá: a COMPANHIA CASMERIM ao vivo apresentando " Ayahuasca: diálogos com contos, cantos e encantos do Orador do Mestre Irineu" em seu centro, comunidade, evento + 2 LIVROS "O Orador do Mestre Raimundo Irineu Serra: diálogos, memórias e artes verbais" autografado + 2 DVDs com gravação completa da apresentação da Companhia Casmerim (entregues no momento da apresentação). Observação: 1) Data a combinar 2) Todas as despesas referentes a transporte, hospedagem e alimentação da Companhia Casmerim serão de total responsabilidade do benfeitor.

2 disponíveis.

NOTAS INICIAIS

Meu nome é Fernanda Cougo Mendonça. Nos idos de 1990, acompanhando meus pais, fui iniciada nos mistérios da Ayahuasca, no contexto da doutrina do Daime de Raimundo Irineu Serra.* A partir de 1993 tive a oportunidade de viajar, inúmeras vezes, ao Acre e ao Amazonas: novos tons, ritmos, vozes, histórias, pessoas, culturas enfim, começaram a fazer parte da minha vida; culturas "populares", amazônicas, daimistas, ayahuasqueiras. Na licenciatura em Artes iniciei os estudos “acadêmicos” a respeito da referida doutrina; de suas matrizes histórico-culturais e das possibilidades de releituras artísticas em contextos educacionais. Inspirada por essas poéticas criei, em 2002, a “Companhia Casmerim” desenvolvendo pesquisas e atividades nas áreas de Cultura, Artes e Educação.

Durante a pesquisa de mestrado (2014-2016) no Programa de Pós-Graduação em Letras: Linguagem e Identidade, da Universidade Federal do Acre, tive a oportunidade de tecer uma dissertação em contato/diálogo com Luiz Mendes do Nascimento, ancião conhecido com o orador do Mestre Irineu; diálogo com as memórias ancoradas em seu corpo e a voz poética que desse corpo emana. Corpo, voz, presença que ressoam no interior e a partir da doutrina do Daime, de êxtases místicos, de contextos amazônicos. Seguindo ao lado de sua esposa e de sua grande família uma longa trajetória de vida dedicada ao Daime esse ancião, nascido no seio da Amazônia acreana, constitui um acervo vivo da doutrina de Raimundo Irineu Serra (com o qual conviveu de 1952 a 1961): Orador, xamã, poeta da diversidade, narrador, professor, artista do verbo, contador de histórias, homem-memória, arauto do rei Juramidam, jogral de Deus, centurião, conselheiro, festeiro, rouxinol; o padrinho Luiz.

A continuação do referido diálogo tem rendido artigos, capítulos de livros e comunicações. Especialmente via “Companhia Casmerim” apresento, de maneira ética e estética, contos, cantos e encantos do orador. E é justamente com o objetivo de fazer soar notas da cultura, dos saberes, da literatura/poesia oral amazônica-daimista-ayahuasqueira de Luiz Mendes; com a intenção que os leitores possam penetrar, ainda que sutilmente, nos domínios dessa ciência da floresta, dessa lógica xamânica, de saberes ancestrais, que proponho a publicação do livro “O ORADOR DO MESTRE RAIMUNDO IRINEU SERRA: DIÁLOGOS, MEMÓRIAS E ARTES VERBAIS", em coautoria com Luiz Mendes. O desejo de homenagear o ancião detentor/proclamador de tais saberes também se faz presente.

PORQUE O FINANCIAMENTO COLETIVO?

Entendo que o financiamento coletivo constitui uma excelente ferramenta para realizar esse projeto, pois, assim como a pesquisa e a escritura do livro foram tecidas na perspectiva de um diálogo horizontal entre a pesquisadora e o orador (e sua grande família espiritual do Centro Eclético Flor do Lótus Iluminado _CEFLI); assim também os benfeitores da campanha (e potenciais leitores do livro) farão parte desse diálogo, ampliando seu alcance, sua repercussão; farão parte dessa "comunidade de destino"; da realização dessa obra multivocal que desejo publicar.

 Foto: Carlos Pila. Descrição: Em primeiro plano Luiz Mendes e eu na defesa da dissertação desta no PPGLI – UFAC, 2016. Logo atrás a prof.ª dra. Maria Betânia B. de Albuquerque, integrante da banca avaliadora e, ao fundo, a pintura “Cantos da Ayahuasca” dos indígenas do MAHKU - Movimento dos Artistas Huni Kuin. 

*Ayahuasca é o nome quíchua de uma bebida feita a partir do cipó Banisteriopsis caapi e das folhas Psychotria viridis, utilizada milenarmente por muitos povos das muitas Amazônias. Uma planta professora habitada por um “dono”, ou uma “mãe” que transmite àqueles capazes de vê-la/ouvi-la, seus cantos, visões e ensinos. Daime é um de seus muitos nomes/usos, sob o domínio de Juramidam e da Rainha da Floresta, a Senhora da Lua, uma Deusa Universal.

 

LIVRO _ "O ORADOR DO MESTRE RAIMUNDO IRINEU SERRA: DIÁLOGOS, MEMÓRIAS E ARTES VERBAIS"                                                                                                                    

Durante a pesquisa de campo Luiz Mendes, em diversos momentos, diz que vai me contar algumas experiências porque, afinal, falamos a “mesma linguagem”: e versa a respeito de vivências extáticas em sonhos e mirações; contatos sobrenaturais com seres que habitam os reinos da natureza e com os espíritos dos mortos. O narrador apresenta sua cultura, sua literatura/poesia oral amazônica-daimista-ayahuasqueira - que procuro fazer ecoar na transcrição dos 37 contos, 6 preleções e 39 cantos (com partituras de Marcelo Bernardes) - bem como nos diálogos com eles estabelecidos nas 450 páginas do livro a ser publicado pela Nepan, editora do PPGLI-UFAC, em coautoria com Luiz Mendes.

O livro está organizado da seguinte maneira:

No primeiro capítulo “Apresentações: diálogos com outros estudos e referenciais” como o próprio nome indica, faço algumas apresentações iniciais e importantes com o intuito de contextualizar o estudo e o sujeito da pesquisa. São elas referentes à Ayahuasca, ao Daime de Raimundo Irineu Serra, aos Mestres Daniel e Gabriel e suas respectivas doutrinas, às pelejas teóricas enfrentadas e, finalmente, à pessoa de Luiz Mendes.

Não almejei tomar para mim a tarefa de falar em nome de "seu" Luiz. Assim, no segundo capítulo, “Tom Maior - O orador do Mestre Irineu: textos, performances e poética”, a palavra é do próprio orador. Procuro trazer à tona a voz, as performances, palavras, pensamentos, saberes, enfim as memórias e artes verbais/vocais de Luiz Mendes, um ancião com seus 76 anos de vida  (idade de Luiz Mendes ao final da pesquisa, no ano de 2016) dos quais 54 são de aprendizados e vivências pessoais/sociais com o Daime, tendo convivido 9 anos com o Mestre Irineu. Sem a pretensão de traduzir sua vida e sua obra viva para um livro, o que efetivamente trago à tona são “gotas” de suas experiências vividas/lembradas/narradas; “gotas” de sua poética, textos e contextos, recordações/representações acerca de si e da doutrina do Daime. Aqui o exercício subjetivo e efetivo da produção do documento oral; um duplo exercício da tradução. Luiz Mendes traduz suas memórias, experiências, mirações, em narrativas, hinos, poemas, chamados, orações, etc. Em falares e cantares performáticos. Eu enfrento o desafio de traduzi-los para a escrita procurando "encontrar os elementos a partir dos quais se torna possível pensar no registro, original e positivo, de um pensamento xamanístico amazônico"  (Cesarino, 2011, p.22) 

O segundo capítulo evidencia, portanto, de forma bastante aberta e clara, o gênero multivocal do livro: ele é escrito a partir do diálogo de muitas vozes; mais especificamente, é escrito em coautoria com Luiz Mendes (e, consequentemente, com os seres humanos e não humanos com os quais ele dialoga no interior de seus contos, cantos e preleções).

No terceiro capítulo, “‘Cultura daimista’: experiências e representações”, almejo revisitar aspectos da “cultura daimista” a partir do ângulo das experiências/memórias ancoradas em, e proclamadas por voz/corpo/textos de Luiz Mendes. Tendo como referência as representações registradas nos contos, cantos e preleções do orador, procuro surpreender que saberes e práticas culturais ele apreende/constitui a partir de sua experiência no Daime ( imersa em contextos amazônicos). E de que maneira os articula produzindo sentidos no ato mesmo de narrar, cantar, chamar, dramatizar.... Surpreender elementos, heranças culturais, sociais, históricas, humanas, espirituais que se fazem presentes nesses saberes, nessas performances. Observo a força que Luiz Mendes tem de congregar pessoas em torno de si; sua capacidade de articular suas experiências/memórias cotidianas e extáticas; de articular o sagrado e o social e transmitir seus saberes por meio de suas artes verbais, seus fazeres. E dessa forma procuro vislumbrar o papel do Daime (chá e doutrina) e da oralidade em sua vida e na vida da comunidade; na contínua constituição de suas linguagens, identidades e cultura. Aqui, enfrento o desafio de lidar com a experiência proporcionada pela poética de Luiz Mendes. E, nesse contexto, teço minhas próprias representações.

No “Poslúdio” trago algumas considerações finais dentro das possibilidades/ limitações sofridas. Conquanto seja uma tarefa deveras arriscada, procuro reunir e resumir, pelo menos em parte, o que foi discutido a respeito dos saberes de Luiz Mendes, de sua identidade e das funções exercidas por sua pessoa e sua voz no interior de sua família espiritual daimista. E resumir ainda o papel do Daime na constituição de tais saberes; de sua poética, identidade e cultura. Após as “Referências” há um “Glossário” com alguns termos e expressões utilizados na escrita e relacionados ao universo do Daime/Ayahuasca. As “Linhas Suplementares” são compostas por textos que também integram a dissertação tecida durante o mestrado. 

Destaco que a pesquisa configura um exercício aberto e inconcluso. Os contos, cantos e preleções apreciados trazem à tona saberes e fazeres constituídos no interior e a partir da epistemologia da Ayahuasca, da ciência do Daime, de estéticas das diásporas; e permitem muitas leituras, muitos diálogos. Saberes vividos, lembrados, narrados, cantados, poetizados, dramatizados e agora transcritos, ainda que em "gotas", na obra que intento publicar. Trata-se aqui de uma visão de mundo não explicável e/ou compreensível pela ciência moderna ocidental. Saberes que pertencem a um domínio não inteligível à lógica racional eurocêntrica. Tradições e literaturas vivas forjadas no caldeirão da circularidade de pessoas e culturas no mundo e que, embora sutilmente e dentro dos processos de conformismo e resistência, subvertem padrões culturais hegemônicos e podem contribuir para a constituição de imaginários decoloniais.

Saberes e fazeres donde floresce a poética daimista de Luiz Mendes do Nascimento: O Orador do Mestre Raimundo Irineu Serra.

O poema, de autoria de Luiz Mendes, foi por ele performatizado pela primeira vez na ocasião da Festa do Centenário do Mestre Irineu.                                         Foto da capa: Carlos Pila 

                                                                                                                                                                                                                        

A CAMPANHA É TUDO OU NADA!!

 

A META MÍNIMA desta campanha foi calculada para viabilizar a publicação de 300 exemplares do livro, pela Nepan editora. Contudo, se não atingirmos a meta o livro não se tornará uma realidade. E você recebe o dinheiro de volta, integralmente.

PRECISO DO APOIO DE TODOS E TODAS! Sem vocês não será possível! A campanha terá a duração de 45 dias e nesse período preciso arrecadar pelo menos R$ 8.720,00 para custear parte das despesas da publicação do livro e da campanha, o que inclui:

- Diagramação e projeto gráfico do livro.

- Impressão dos 300 exemplares (sendo que 60 ficam para a editora).

- Partituras dos 39 cantos (hinos) contidos no livro, escritas pelo músico multi-instrumentista Marcelo Bernardes.

- Recompensas (produção e envio).

- Porcentagem da Plataforma Benfeitoria (7,5%).

- Taxas da Integradora Financeira (4,5%).

 

A SEGUNDA META da campanha está relacionada aos custos de transporte, hospedagem e alimentação para o lançamento da obra no Acre, na comunidade Fortaleza, de Luiz Mendes e família.

Proponho, para o lançamento da obra, a apresentação da Companhia Casmerim:  "Ayahuasca: diálogos com contos, cantos e encantos do orador do Mestre Irineu ", com participação especial de Ceres Gaia. Uma palestra permeadapor narração artística de histórias; um diálogo ético e estético com as memórias e artes verbais do orador.

Veja algumas fotos e assista o vídeo com trechos da apresentação realizada na Oca Soma, no Vale do Matutu,MG:

 

174543

Filme e fotos: Fausto "Nalage".

 

RECOMPENSAS

Essa apresentação da Companhia Casmerim faz parte das recompensas especiais que oferecemos aos benfeitores que apoiam a campanha!
Seja no DVD com a gravação completa ou, ainda melhor, em uma apresentação ao vivo! 
 
Há outras recompensas também, como a pré-venda do livro, a ser entre em sua casa! Veja ao lado os kits preparados! Eles possuem diferentes valores e composições.
Adquira uma das recompensas oferecidas!Seja um benfeitor deste projeto! Faça sua colaboração. Divulgue a campanha em suas redes sociais! Compartilhe e sensibilize amigos e familiares a  apoiarem!
 

VAMOS FAZER O LIVRO _ "O ORADOR DO MESTRE RAIMUNDO IRINEU SERRA: DIÁLOGOS, MEMÓRIAS E ARTES VERBAIS"

CONTAMOS COM SEU APOIO!

logo cefli

 
 
Email: cougo.fer@gmail.com

NOTAS INICIAIS

Meu nome é Fernanda Cougo Mendonça. Nos idos de 1990, acompanhando meus pais, fui iniciada nos mistérios da Ayahuasca, no contexto da doutrina do Daime de Raimundo Irineu Serra.* A partir de 1993 tive a oportunidade de viajar, inúmeras vezes, ao Acre e ao Amazonas: novos tons, ritmos, vozes, histórias, pessoas, culturas enfim, começaram a fazer parte da minha vida; culturas "populares", amazônicas, daimistas, ayahuasqueiras. Na licenciatura em Artes iniciei os estudos “acadêmicos” a respeito da referida doutrina; de suas matrizes histórico-culturais e das possibilidades de releituras artísticas em contextos educacionais. Inspirada por essas poéticas criei, em 2002, a “Companhia Casmerim” desenvolvendo pesquisas e atividades nas áreas de Cultura, Artes e Educação.

Durante a pesquisa de mestrado (2014-2016) no Programa de Pós-Graduação em Letras: Linguagem e Identidade, da Universidade Federal do Acre, tive a oportunidade de tecer uma dissertação em contato/diálogo com Luiz Mendes do Nascimento, ancião conhecido com o orador do Mestre Irineu; diálogo com as memórias ancoradas em seu corpo e a voz poética que desse corpo emana. Corpo, voz, presença que ressoam no interior e a partir da doutrina do Daime, de êxtases místicos, de contextos amazônicos. Seguindo ao lado de sua esposa e de sua grande família uma longa trajetória de vida dedicada ao Daime esse ancião, nascido no seio da Amazônia acreana, constitui um acervo vivo da doutrina de Raimundo Irineu Serra (com o qual conviveu de 1952 a 1961): Orador, xamã, poeta da diversidade, narrador, professor, artista do verbo, contador de histórias, homem-memória, arauto do rei Juramidam, jogral de Deus, centurião, conselheiro, festeiro, rouxinol; o padrinho Luiz.

A continuação do referido diálogo tem rendido artigos, capítulos de livros e comunicações. Especialmente via “Companhia Casmerim” apresento, de maneira ética e estética, contos, cantos e encantos do orador. E é justamente com o objetivo de fazer soar notas da cultura, dos saberes, da literatura/poesia oral amazônica-daimista-ayahuasqueira de Luiz Mendes; com a intenção que os leitores possam penetrar, ainda que sutilmente, nos domínios dessa ciência da floresta, dessa lógica xamânica, de saberes ancestrais, que proponho a publicação do livro “O ORADOR DO MESTRE RAIMUNDO IRINEU SERRA: DIÁLOGOS, MEMÓRIAS E ARTES VERBAIS", em coautoria com Luiz Mendes. O desejo de homenagear o ancião detentor/proclamador de tais saberes também se faz presente.

PORQUE O FINANCIAMENTO COLETIVO?

Entendo que o financiamento coletivo constitui uma excelente ferramenta para realizar esse projeto, pois, assim como a pesquisa e a escritura do livro foram tecidas na perspectiva de um diálogo horizontal entre a pesquisadora e o orador (e sua grande família espiritual do Centro Eclético Flor do Lótus Iluminado _CEFLI); assim também os benfeitores da campanha (e potenciais leitores do livro) farão parte desse diálogo, ampliando seu alcance, sua repercussão; farão parte dessa "comunidade de destino"; da realização dessa obra multivocal que desejo publicar.

 Foto: Carlos Pila. Descrição: Em primeiro plano Luiz Mendes e eu na defesa da dissertação desta no PPGLI – UFAC, 2016. Logo atrás a prof.ª dra. Maria Betânia B. de Albuquerque, integrante da banca avaliadora e, ao fundo, a pintura “Cantos da Ayahuasca” dos indígenas do MAHKU - Movimento dos Artistas Huni Kuin. 

*Ayahuasca é o nome quíchua de uma bebida feita a partir do cipó Banisteriopsis caapi e das folhas Psychotria viridis, utilizada milenarmente por muitos povos das muitas Amazônias. Uma planta professora habitada por um “dono”, ou uma “mãe” que transmite àqueles capazes de vê-la/ouvi-la, seus cantos, visões e ensinos. Daime é um de seus muitos nomes/usos, sob o domínio de Juramidam e da Rainha da Floresta, a Senhora da Lua, uma Deusa Universal.

 

LIVRO _ "O ORADOR DO MESTRE RAIMUNDO IRINEU SERRA: DIÁLOGOS, MEMÓRIAS E ARTES VERBAIS"                                                                                                                    

Durante a pesquisa de campo Luiz Mendes, em diversos momentos, diz que vai me contar algumas experiências porque, afinal, falamos a “mesma linguagem”: e versa a respeito de vivências extáticas em sonhos e mirações; contatos sobrenaturais com seres que habitam os reinos da natureza e com os espíritos dos mortos. O narrador apresenta sua cultura, sua literatura/poesia oral amazônica-daimista-ayahuasqueira - que procuro fazer ecoar na transcrição dos 37 contos, 6 preleções e 39 cantos (com partituras de Marcelo Bernardes) - bem como nos diálogos com eles estabelecidos nas 450 páginas do livro a ser publicado pela Nepan, editora do PPGLI-UFAC, em coautoria com Luiz Mendes.

O livro está organizado da seguinte maneira:

No primeiro capítulo “Apresentações: diálogos com outros estudos e referenciais” como o próprio nome indica, faço algumas apresentações iniciais e importantes com o intuito de contextualizar o estudo e o sujeito da pesquisa. São elas referentes à Ayahuasca, ao Daime de Raimundo Irineu Serra, aos Mestres Daniel e Gabriel e suas respectivas doutrinas, às pelejas teóricas enfrentadas e, finalmente, à pessoa de Luiz Mendes.

Não almejei tomar para mim a tarefa de falar em nome de "seu" Luiz. Assim, no segundo capítulo, “Tom Maior - O orador do Mestre Irineu: textos, performances e poética”, a palavra é do próprio orador. Procuro trazer à tona a voz, as performances, palavras, pensamentos, saberes, enfim as memórias e artes verbais/vocais de Luiz Mendes, um ancião com seus 76 anos de vida  (idade de Luiz Mendes ao final da pesquisa, no ano de 2016) dos quais 54 são de aprendizados e vivências pessoais/sociais com o Daime, tendo convivido 9 anos com o Mestre Irineu. Sem a pretensão de traduzir sua vida e sua obra viva para um livro, o que efetivamente trago à tona são “gotas” de suas experiências vividas/lembradas/narradas; “gotas” de sua poética, textos e contextos, recordações/representações acerca de si e da doutrina do Daime. Aqui o exercício subjetivo e efetivo da produção do documento oral; um duplo exercício da tradução. Luiz Mendes traduz suas memórias, experiências, mirações, em narrativas, hinos, poemas, chamados, orações, etc. Em falares e cantares performáticos. Eu enfrento o desafio de traduzi-los para a escrita procurando "encontrar os elementos a partir dos quais se torna possível pensar no registro, original e positivo, de um pensamento xamanístico amazônico"  (Cesarino, 2011, p.22) 

O segundo capítulo evidencia, portanto, de forma bastante aberta e clara, o gênero multivocal do livro: ele é escrito a partir do diálogo de muitas vozes; mais especificamente, é escrito em coautoria com Luiz Mendes (e, consequentemente, com os seres humanos e não humanos com os quais ele dialoga no interior de seus contos, cantos e preleções).

No terceiro capítulo, “‘Cultura daimista’: experiências e representações”, almejo revisitar aspectos da “cultura daimista” a partir do ângulo das experiências/memórias ancoradas em, e proclamadas por voz/corpo/textos de Luiz Mendes. Tendo como referência as representações registradas nos contos, cantos e preleções do orador, procuro surpreender que saberes e práticas culturais ele apreende/constitui a partir de sua experiência no Daime ( imersa em contextos amazônicos). E de que maneira os articula produzindo sentidos no ato mesmo de narrar, cantar, chamar, dramatizar.... Surpreender elementos, heranças culturais, sociais, históricas, humanas, espirituais que se fazem presentes nesses saberes, nessas performances. Observo a força que Luiz Mendes tem de congregar pessoas em torno de si; sua capacidade de articular suas experiências/memórias cotidianas e extáticas; de articular o sagrado e o social e transmitir seus saberes por meio de suas artes verbais, seus fazeres. E dessa forma procuro vislumbrar o papel do Daime (chá e doutrina) e da oralidade em sua vida e na vida da comunidade; na contínua constituição de suas linguagens, identidades e cultura. Aqui, enfrento o desafio de lidar com a experiência proporcionada pela poética de Luiz Mendes. E, nesse contexto, teço minhas próprias representações.

No “Poslúdio” trago algumas considerações finais dentro das possibilidades/ limitações sofridas. Conquanto seja uma tarefa deveras arriscada, procuro reunir e resumir, pelo menos em parte, o que foi discutido a respeito dos saberes de Luiz Mendes, de sua identidade e das funções exercidas por sua pessoa e sua voz no interior de sua família espiritual daimista. E resumir ainda o papel do Daime na constituição de tais saberes; de sua poética, identidade e cultura. Após as “Referências” há um “Glossário” com alguns termos e expressões utilizados na escrita e relacionados ao universo do Daime/Ayahuasca. As “Linhas Suplementares” são compostas por textos que também integram a dissertação tecida durante o mestrado. 

Destaco que a pesquisa configura um exercício aberto e inconcluso. Os contos, cantos e preleções apreciados trazem à tona saberes e fazeres constituídos no interior e a partir da epistemologia da Ayahuasca, da ciência do Daime, de estéticas das diásporas; e permitem muitas leituras, muitos diálogos. Saberes vividos, lembrados, narrados, cantados, poetizados, dramatizados e agora transcritos, ainda que em "gotas", na obra que intento publicar. Trata-se aqui de uma visão de mundo não explicável e/ou compreensível pela ciência moderna ocidental. Saberes que pertencem a um domínio não inteligível à lógica racional eurocêntrica. Tradições e literaturas vivas forjadas no caldeirão da circularidade de pessoas e culturas no mundo e que, embora sutilmente e dentro dos processos de conformismo e resistência, subvertem padrões culturais hegemônicos e podem contribuir para a constituição de imaginários decoloniais.

Saberes e fazeres donde floresce a poética daimista de Luiz Mendes do Nascimento: O Orador do Mestre Raimundo Irineu Serra.

O poema, de autoria de Luiz Mendes, foi por ele performatizado pela primeira vez na ocasião da Festa do Centenário do Mestre Irineu.                                         Foto da capa: Carlos Pila 

                                                                                                                                                                                                                        

A CAMPANHA É TUDO OU NADA!!

 

A META MÍNIMA desta campanha foi calculada para viabilizar a publicação de 300 exemplares do livro, pela Nepan editora. Contudo, se não atingirmos a meta o livro não se tornará uma realidade. E você recebe o dinheiro de volta, integralmente.

PRECISO DO APOIO DE TODOS E TODAS! Sem vocês não será possível! A campanha terá a duração de 45 dias e nesse período preciso arrecadar pelo menos R$ 8.720,00 para custear parte das despesas da publicação do livro e da campanha, o que inclui:

- Diagramação e projeto gráfico do livro.

- Impressão dos 300 exemplares (sendo que 60 ficam para a editora).

- Partituras dos 39 cantos (hinos) contidos no livro, escritas pelo músico multi-instrumentista Marcelo Bernardes.

- Recompensas (produção e envio).

- Porcentagem da Plataforma Benfeitoria (7,5%).

- Taxas da Integradora Financeira (4,5%).

 

A SEGUNDA META da campanha está relacionada aos custos de transporte, hospedagem e alimentação para o lançamento da obra no Acre, na comunidade Fortaleza, de Luiz Mendes e família.

Proponho, para o lançamento da obra, a apresentação da Companhia Casmerim:  "Ayahuasca: diálogos com contos, cantos e encantos do orador do Mestre Irineu ", com participação especial de Ceres Gaia. Uma palestra permeadapor narração artística de histórias; um diálogo ético e estético com as memórias e artes verbais do orador.

Veja algumas fotos e assista o vídeo com trechos da apresentação realizada na Oca Soma, no Vale do Matutu,MG:

 

174543

Filme e fotos: Fausto "Nalage".

 

RECOMPENSAS

Essa apresentação da Companhia Casmerim faz parte das recompensas especiais que oferecemos aos benfeitores que apoiam a campanha!
Seja no DVD com a gravação completa ou, ainda melhor, em uma apresentação ao vivo! 
 
Há outras recompensas também, como a pré-venda do livro, a ser entre em sua casa! Veja ao lado os kits preparados! Eles possuem diferentes valores e composições.
Adquira uma das recompensas oferecidas!Seja um benfeitor deste projeto! Faça sua colaboração. Divulgue a campanha em suas redes sociais! Compartilhe e sensibilize amigos e familiares a  apoiarem!
 

VAMOS FAZER O LIVRO _ "O ORADOR DO MESTRE RAIMUNDO IRINEU SERRA: DIÁLOGOS, MEMÓRIAS E ARTES VERBAIS"

CONTAMOS COM SEU APOIO!

logo cefli

 
 
Email: cougo.fer@gmail.com

Fernanda Cougo Mendonça ainda não publicou nenhuma notícia.