Palcos do Mundo |

Palcos do Mundo

Palcos do Mundo: como as casas de show morrem conta histórias apaixonantes sobre os principais palcos no mundo nas últimas décadas. O autor é Leo Feijó

Projeto por: Multimeios Consultoria, Publicidade, Promoção e Produção Artística Ltda
R$ 1.186,00
arrecadado
meta R$ 34.000,00

19 benfeitores
apoiaram essa campanha

Não foi dessa vez :/

A meta de arrecadação não foi atingida e todas as colaborações foram estornadas. Obrigado pelo apoio ainda assim!

POR

Multimeios Consultoria, Publicidade, Promoção e Produção Artística Ltda

Multimeios Consultoria, Publicidade, Promoção e Produção Artística Ltda

R$ 10
Apoio Cultural
Seja o primeiro a apoiar!
O seu apoio é fundamental. Esses 10 reais levarão o conteúdo do livro a muitas pessoas. Agradecimento no livro e no e-book e envio de 1 capítulo e do prefácio por e-mail
R$ 25
Quero ler o e-book (ou em formato PDF)
Seja o primeiro a apoiar!
Recebimento do formato e-book (PDF ou link para leitura em plataformas digitais) Agradecimento no livro e no e-book
R$ 35
Quero a festa + e-book ou PDF
1 benfeitor apoiando
Recebimento do formato e-book (PDF ou link para leitura em plataformas digitais) Agradecimento no livro e no e-book Convite para a festa de lançamento no Rio com 1 acompanhante

199 disponíveis.
R$ 59
Eu amo livro impresso + quero festa
3 benfeitores apoiando
1 exemplar do livro com dedicatória do autor (para endereços no município do Rio de Janeiro ou com entrega do livro impresso no lançamento) Agradecimento no livro e no e-book Convite para a festa de lançamento no Rio com 1 acompanhante

297 disponíveis.
R$ 100
Livro Impresso + Combo Festa
1 benfeitor apoiando
1 exemplar do livro com dedicatória do autor (para endereços em todo o Brasil) Recebimento do formato e-book (PDF ou link para leitura em plataformas digitais) Agradecimento na contracapa do livro pelo super apoio na viabilização do projeto 5 Convites para a festa de lançamento no Rio

29 disponíveis.
R$ 1.000
Patrocínio Cultural
Seja o primeiro a apoiar!
É para quem já conhece o trabalho do Leo e quer distribuir livros entre os amigos e a família. Pacote com 10 livros impressos + 10 arquivos no formato e-book. 20 Convites para a festa de lançamento no Rio 1 palestra de 60 minutos com o autor na sua casa ou escritório (Município do Rio de Janeiro)

5 disponíveis.
R$ 5.000
Seja o primeiro a apoiar!
Cota para marcas que desejam apoiar o projeto, com inserção na contracapa como “patrocínio cultural” e agradecimentos especiais em entrevistas, vídeos, mídias sociais. Limite de 3 marcas. Pacote com 20 livros impressos + 50 arquivos no formato e-book 20 Convites para a festa de lançamento no Rio 1 palestra de 60 minutos com o autor na sede da empresa (despesas com transporte e hospedagem por conta do apoiador, caso seja fora do município do Rio de Janeiro)

3 disponíveis.

Como existiram os Beatles sem o Cavern Club, em Liverpool? E os Ramones sem o CBGB, em Nova York? O que seria da música pop sem o Fillmore, em São Francisco, com Grateful Dead, Jimi Hendrix e, depois, Tom Petty? No Brasil dos anos 1950, Tom Jobim ganhava a vida num piano-bar em Copacabana. Como teria sido sua carreira sem esse ambiente cultural? 

Palcos do Mundo: como as casas de show morrem envolve pesquisas e entrevistas para o livro (impresso e e-book) sobre o tema, num híbrido entre história da cultura pop a partir dos principais palcos do mundo nos últimos 50 anos. 



O jornalista e empreendedor cultural Leo Feijó conta a história de palcos fundamentais para a indústria da música e apresenta um panorama sobre esse modelo de negócios para os próximos anos, a partir do impacto das plataformas de streaming no consumo de música e num cenário dominado por festivais.

No Rio, contaremos algumas histórias do Canecão, Circo Voador, Garage, Ballroom, Jazzmania, Mistura Fina, Bar Semente, Imperator, Cinematheque e outros. Alguns palcos fecharam e reabriram, outros ficaram apenas na memória.

Equipe do projeto:
Direção de Arte e Projeto Gráfico: Chris Lima
Produção-executiva: Lucas Augusto
Pesquisas, entrevistas e texto: Leo Feijó
Vídeo: Paulo Lester e Rebecca Joviano (Memory)

Leo Feijó é jornalista, empreendedor cultural e gestor de políticas públicas no campo da economia criativa. Foi subsecretário-adjunto de Cultura e coordenador de música na Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro entre 2016 e 2018. 

Coordena o programa Música & Negócios no Instituto Gênesis da PUC-Rio desde 2012, com mais de 450 alunos certificados. Participou de missões no exterior com British Council, Instituto Cultural da Dinamarca e Sebrae, em eventos como SXSW, em Austin (EUA), Womex, em Budapeste (Hungria), The Great Escape (Brighton, Inglaterra) e Wundergrund, em Copenhague (Dinamarca).

Leo criou mais de uma dezena de espaços culturais no Rio de Janeiro (Teatro Odisseia, Cinematheque, Bukowski, Casa da Matriz e outros). Publicou o livro "Rio Cultura da Noite - uma história da noite carioca", em 2014 (Editora Casa da Palavra/Leya, em coautoria com Marcus Wagner), criou os projetos "Prêmio Noite Rio", "Lapalê - Festival Literário da Lapa" (com Chris Lima), o mobiliário "Rio Ama Lapa" e coordenou a exposição e produção do livro "1976: Movimento Black Rio 40 anos" (Editora José Olympio). Já realizou dezenas de palestras em instituições como UFRJ, UERJ, PUC-Rio, ESPM, Facha, Estácio, Museu do Amanhã, IATEC e no programa DICE, em Londres, a convite do British Council.

Formato do livro: 

Formato 21 x 25 cm (ou similar)
No. de páginas: 224
Capa e contracapa: 4 cores


Tiragem: 300 exemplares
Previsão de publicação: dezembro de 2019

Na primeira meta serão doados 20 exemplares para instituições sem fins lucrativos ou da esfera pública.



 

Mais informações:
21 99173.4927
leofeijo.rio@gmail.com

Fotos: divulgação
Foto/card: Fabio Rossi

Como existiram os Beatles sem o Cavern Club, em Liverpool? E os Ramones sem o CBGB, em Nova York? O que seria da música pop sem o Fillmore, em São Francisco, com Grateful Dead, Jimi Hendrix e, depois, Tom Petty? No Brasil dos anos 1950, Tom Jobim ganhava a vida num piano-bar em Copacabana. Como teria sido sua carreira sem esse ambiente cultural? 

Palcos do Mundo: como as casas de show morrem envolve pesquisas e entrevistas para o livro (impresso e e-book) sobre o tema, num híbrido entre história da cultura pop a partir dos principais palcos do mundo nos últimos 50 anos. 



O jornalista e empreendedor cultural Leo Feijó conta a história de palcos fundamentais para a indústria da música e apresenta um panorama sobre esse modelo de negócios para os próximos anos, a partir do impacto das plataformas de streaming no consumo de música e num cenário dominado por festivais.

No Rio, contaremos algumas histórias do Canecão, Circo Voador, Garage, Ballroom, Jazzmania, Mistura Fina, Bar Semente, Imperator, Cinematheque e outros. Alguns palcos fecharam e reabriram, outros ficaram apenas na memória.

Equipe do projeto:
Direção de Arte e Projeto Gráfico: Chris Lima
Produção-executiva: Lucas Augusto
Pesquisas, entrevistas e texto: Leo Feijó
Vídeo: Paulo Lester e Rebecca Joviano (Memory)

Leo Feijó é jornalista, empreendedor cultural e gestor de políticas públicas no campo da economia criativa. Foi subsecretário-adjunto de Cultura e coordenador de música na Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro entre 2016 e 2018. 

Coordena o programa Música & Negócios no Instituto Gênesis da PUC-Rio desde 2012, com mais de 450 alunos certificados. Participou de missões no exterior com British Council, Instituto Cultural da Dinamarca e Sebrae, em eventos como SXSW, em Austin (EUA), Womex, em Budapeste (Hungria), The Great Escape (Brighton, Inglaterra) e Wundergrund, em Copenhague (Dinamarca).

Leo criou mais de uma dezena de espaços culturais no Rio de Janeiro (Teatro Odisseia, Cinematheque, Bukowski, Casa da Matriz e outros). Publicou o livro "Rio Cultura da Noite - uma história da noite carioca", em 2014 (Editora Casa da Palavra/Leya, em coautoria com Marcus Wagner), criou os projetos "Prêmio Noite Rio", "Lapalê - Festival Literário da Lapa" (com Chris Lima), o mobiliário "Rio Ama Lapa" e coordenou a exposição e produção do livro "1976: Movimento Black Rio 40 anos" (Editora José Olympio). Já realizou dezenas de palestras em instituições como UFRJ, UERJ, PUC-Rio, ESPM, Facha, Estácio, Museu do Amanhã, IATEC e no programa DICE, em Londres, a convite do British Council.

Formato do livro: 

Formato 21 x 25 cm (ou similar)
No. de páginas: 224
Capa e contracapa: 4 cores


Tiragem: 300 exemplares
Previsão de publicação: dezembro de 2019

Na primeira meta serão doados 20 exemplares para instituições sem fins lucrativos ou da esfera pública.



 

Mais informações:
21 99173.4927
leofeijo.rio@gmail.com

Fotos: divulgação
Foto/card: Fabio Rossi

Multimeios Consultoria, Publicidade, Promoção e Produção Artística Ltda ainda não publicou nenhuma notícia.