[SP] Apoie Pin Rolê Invenções |

[SP] Apoie Pin Rolê Invenções

Somos uma Coletiva Articuladora Cultural formada por 03 mulheres e vamos dar apoio à artistas e grupos atuantes nas periferias de São Paulo.

Projeto por: A L DE SOUZA PRODUÇÕES CULTURAIS
R$ 8.745,00
arrecadado
meta R$ 15.000,00

17
benfeitores

58%
arrecadado

19
dias restantes

PARCELE SEU PAGAMENTO EM ATÉ 6 VEZES

Ajude-nos a bater nossa meta até 12/08/2021 - 23:59


POR

A L DE SOUZA PRODUÇÕES CULTURAIS

A L DE SOUZA PRODUÇÕES CULTURAIS
R$ 10
Tá Valendo!
6 benfeitores apoiando
Pelo esforço de contribuir com nossa campanha nosso super obrigada vai em formato de agradecimento com seu nome em um post nas nossas redes.
R$ 25
Fortalece Aí!
7 benfeitores apoiando
Seu nome no nosso vídeo de Agradecimento.
R$ 50
Cinquentinha do Amô
3 benfeitores apoiando
Assessoria Geral para o seu projeto por telefone + Nome no vídeo de Agradecimento
R$ 100
Roda de Saberes
3 benfeitores apoiando
Ingresso para Workshop de Iniciação à Produção Cultural + E-book enviado no seu e-mail + Assessoria Geral para Projetos por telefone + Nome no vídeo de Agradecimento

7 disponíveis.
R$ 200
Tramando Caminhos
2 benfeitores apoiando
Montagem de Clipping + Ingresso para Workshop de Iniciação à Produção Cultural + Assessoria Geral para o seu projeto por telefone + Nome no vídeo de Agradecimento

3 disponíveis.
R$ 400
Tudo Mixturado
2 benfeitores apoiando
Montagem de Release para Venda de show, peça, sarau, entre outros com até 05 páginas + Ingresso para Workshop de Iniciação à Produção Cultural + E-Book enviado por e-mail + Assessoria para o seu projeto por telefone + Nome no vídeo de Agradecimento

3 disponíveis.
R$ 1.000
FormaAção
Seja o primeiro a apoiar!
Aula online particular de produção focada em sua linguagem artística ou para quem você indicar, 02 encontros de 02 horas cada + E-Book enviado por e-mail + Assessoria Geral para o seu projeto por telefone + Nome no vídeo de Agradecimento

2 disponíveis.
R$ 2.000
Tirando da Cabeça
Seja o primeiro a apoiar!
Escrita de Projetos para Edital Público Vigente na Cidade + E-Book enviado por e-mail + Assessoria Geral para o seu projeto por telefone + Nome no vídeo de Agradecimento

2 disponíveis.
R$ 5.000
Bora Celebrar!
Seja o primeiro a apoiar!
Coquetel com apresentação intimista voz e violão da artista, cantora e compositora Dêssa Souza para você e um convidado à sua escolha.

5 disponíveis.

Não encontrou o que queria?

Outro valor

 

Somos uma coletiva articuladora cultural formada por 03 mulheres moradoras da periferia sul da cidade de São Paulo, nascemos em 2015 dentro de uma ocupação cultural, o Espaço CITA, inicialmente com foco na produção executiva dos próprios grupos que residem no local, nos desvinculamos de lá no ano de 2018 a fim de ampliar nossas ações, porém, o pensar de forma coletiva é o que nos mantém até então como produtora independente. Estamos localizadas no Campo Limpo, distrito com população estimada em 211.400 pessoas, mas os coletivos que geralmente apoiamos estão entre Campo Limpo, Grajaú, M’Boi Mirim, região sul da cidade de São Paulo, além de alguns artistas de Taboão da Serra, por estarmos na divisa. É uma região do estado com alta densidade demográfica e baixo investimento em políticas públicas básicas.

Trabalhamos dando apoio jurídico em contratações, escrevendo projetos para editais, cuidando de questões burocráticas, dando formações e assessorando grupos artísticos, artistas, músicos, contadores de histórias, entre outros agentes culturais moradores do nosso território, aqui a produção é imensa, mas o acesso a informações de gestão ainda é muito pequeno, e foi a fim de articular e ajudar a organizar essa imensa demanda de produção cultural, que a Pin Rolê nasce como produtora coletiva.

Com a pandemia de Covid-19, o setor cultural foi um dos mais prejudicados, ainda que seja um dos que mais movimenta a economia local nos territórios, tivemos diversos trabalhos cancelados, ficamos praticamente 02 meses sem entender como as coisas se dariam. Em maio de 2020 começou a surgir a oportunidade de realizar lives junto à Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo através de editais emergenciais, porém, os cachês não contemplavam equipe técnica, e os valores destes trabalhos acabam tendo que ser descontados do próprio artista, aumentando ainda mais uma precarização que já existia, diminuindo a remuneração em quase 70% ao passo que as funções e o tempo de trabalho aumentaram muito, pois o artista passa a trabalhar de sua casa com total ausência de recursos técnicos, sem falar na necessidade da internet, que na periferia ainda tem uma qualidade muito baixa. Para nos manter em funcionamento, fizemos um empréstimo PRONAMPE para manter custos fixos e a documentação da empresa em dia e acessamos a Lei Aldir Blanc em parceria com alguns artistas, nesse sentido, temos verba para nos manter até até o mês de Agosto de 2021.

Em geral, nossos trabalhos são realizados remotamente, desde as reuniões para definição de programações, contratações e montagem de material de venda dos artistas, utilizando ferramentas de fácil acesso, tais como google drive, aplicativos de reunião, redes sociais, entre outros. Em caso de ações presenciais, serão tomadas todas as medidas de segurança, tais como uso de máscara adequada, higienização dos espaços, uso de álcool em gel e realização de testes, quando for o caso, mantendo-se o distanciamento e cumprindo com as lotações máximas de cada local.

 

 

O valor arrecadado será utilizado da seguinte forma: Será paga ajuda de custo para as 03 trabalhadoras da equipe, ao longo de 03 meses, para desempenhar as funções da Articuladora Cultural, tais como: administração da empresa, acompanhamento financeiro e vendas de trabalhos dos artistas apoiados, além de acompanhamento de eventos online, contato com clientes e grupos que necessitem de assessoria ou formação para realização de seus trabalhos. O projeto também prevê o pagamento de custos fixos da empresa ao longo de 03 meses, sendo eles: contabilidade, parcelas de empréstimo e impostos.

Mensalmente também temos contribuído com campanhas de arrecadação de alimentos realizadas por parceiros, essa é uma ação que diminuiu muito o impacto da pandemia de covid-19 nas periferias. Também há a previsão de 01 designer para criação de artes visuais e vídeos curtos para a divulgação das ações realizadas com o valor arrecadado nas redes sociais, além disso, pretendemos fazer adesivos que também servirão como uma comunicação mais presencial dos serviços. As ações de divulgação também acontecerão ao longo de 03 meses.

 

 

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$15.000 seja alcançado.

 

 

 

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 1.500.000,00 ( um milhão e 500 mil reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo para recuperação de micro e pequenos negócios das periferias afetados pela pandemia. O Fundo Colaborativo segue aberto para novos parceiros que desejam destinar recursos para as periferias urbanas brasileiras.

 

 

 

A L DE SOUZA PRODUÇÕES CULTURAIS ainda não publicou nenhuma notícia.

 

Somos uma coletiva articuladora cultural formada por 03 mulheres moradoras da periferia sul da cidade de São Paulo, nascemos em 2015 dentro de uma ocupação cultural, o Espaço CITA, inicialmente com foco na produção executiva dos próprios grupos que residem no local, nos desvinculamos de lá no ano de 2018 a fim de ampliar nossas ações, porém, o pensar de forma coletiva é o que nos mantém até então como produtora independente. Estamos localizadas no Campo Limpo, distrito com população estimada em 211.400 pessoas, mas os coletivos que geralmente apoiamos estão entre Campo Limpo, Grajaú, M’Boi Mirim, região sul da cidade de São Paulo, além de alguns artistas de Taboão da Serra, por estarmos na divisa. É uma região do estado com alta densidade demográfica e baixo investimento em políticas públicas básicas.

Trabalhamos dando apoio jurídico em contratações, escrevendo projetos para editais, cuidando de questões burocráticas, dando formações e assessorando grupos artísticos, artistas, músicos, contadores de histórias, entre outros agentes culturais moradores do nosso território, aqui a produção é imensa, mas o acesso a informações de gestão ainda é muito pequeno, e foi a fim de articular e ajudar a organizar essa imensa demanda de produção cultural, que a Pin Rolê nasce como produtora coletiva.

Com a pandemia de Covid-19, o setor cultural foi um dos mais prejudicados, ainda que seja um dos que mais movimenta a economia local nos territórios, tivemos diversos trabalhos cancelados, ficamos praticamente 02 meses sem entender como as coisas se dariam. Em maio de 2020 começou a surgir a oportunidade de realizar lives junto à Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo através de editais emergenciais, porém, os cachês não contemplavam equipe técnica, e os valores destes trabalhos acabam tendo que ser descontados do próprio artista, aumentando ainda mais uma precarização que já existia, diminuindo a remuneração em quase 70% ao passo que as funções e o tempo de trabalho aumentaram muito, pois o artista passa a trabalhar de sua casa com total ausência de recursos técnicos, sem falar na necessidade da internet, que na periferia ainda tem uma qualidade muito baixa. Para nos manter em funcionamento, fizemos um empréstimo PRONAMPE para manter custos fixos e a documentação da empresa em dia e acessamos a Lei Aldir Blanc em parceria com alguns artistas, nesse sentido, temos verba para nos manter até até o mês de Agosto de 2021.

Em geral, nossos trabalhos são realizados remotamente, desde as reuniões para definição de programações, contratações e montagem de material de venda dos artistas, utilizando ferramentas de fácil acesso, tais como google drive, aplicativos de reunião, redes sociais, entre outros. Em caso de ações presenciais, serão tomadas todas as medidas de segurança, tais como uso de máscara adequada, higienização dos espaços, uso de álcool em gel e realização de testes, quando for o caso, mantendo-se o distanciamento e cumprindo com as lotações máximas de cada local.

 

 

O valor arrecadado será utilizado da seguinte forma: Será paga ajuda de custo para as 03 trabalhadoras da equipe, ao longo de 03 meses, para desempenhar as funções da Articuladora Cultural, tais como: administração da empresa, acompanhamento financeiro e vendas de trabalhos dos artistas apoiados, além de acompanhamento de eventos online, contato com clientes e grupos que necessitem de assessoria ou formação para realização de seus trabalhos. O projeto também prevê o pagamento de custos fixos da empresa ao longo de 03 meses, sendo eles: contabilidade, parcelas de empréstimo e impostos.

Mensalmente também temos contribuído com campanhas de arrecadação de alimentos realizadas por parceiros, essa é uma ação que diminuiu muito o impacto da pandemia de covid-19 nas periferias. Também há a previsão de 01 designer para criação de artes visuais e vídeos curtos para a divulgação das ações realizadas com o valor arrecadado nas redes sociais, além disso, pretendemos fazer adesivos que também servirão como uma comunicação mais presencial dos serviços. As ações de divulgação também acontecerão ao longo de 03 meses.

 

 

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$15.000 seja alcançado.

 

 

 

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 1.500.000,00 ( um milhão e 500 mil reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo para recuperação de micro e pequenos negócios das periferias afetados pela pandemia. O Fundo Colaborativo segue aberto para novos parceiros que desejam destinar recursos para as periferias urbanas brasileiras.

 

 

 

A L DE SOUZA PRODUÇÕES CULTURAIS ainda não publicou nenhuma notícia.