Portas Abertas – confiar no mundo, fazer o bem e viver com menos |

Portas Abertas – confiar no mundo, fazer o bem e viver com menos

Um livro sobre como passei três meses na Europa sem um centavo no bolso

Projeto por: Editora Guarda-chuva
R$ 880,00
arrecadado
meta R$ 20.000,00

20 benfeitores
apoiaram essa campanha

Não foi dessa vez :/

A meta de arrecadação não foi atingida e todas as colaborações foram estornadas. Obrigado pelo apoio ainda assim!

POR

Editora Guarda-chuva

Editora Guarda-chuva

R$ 15
Apoiando com R$ 15,00 ou mais
Seja o primeiro a apoiar!
Nome nos agradecimentos
R$ 25
Apoiando com R$ 25,00 ou mais
Seja o primeiro a apoiar!
Nome nos agradecimentos + um patch do Portas Abertas
R$ 45
Apoiando com R$ 45,00 ou mais
Seja o primeiro a apoiar!
Nome nos agradecimentos + livro autografado
R$ 75
Apoiando com R$ 75,00 ou mais
Seja o primeiro a apoiar!
Nome nos agradecimentos + livro autografado + um patch do Portas Abertas
R$ 150
Apoiando com R$ 150,00 ou mais
Seja o primeiro a apoiar!
Nome nos agradecimentos + um quadro de string art feito pela Aline
R$ 300
Apoiando com R$ 300,00 ou mais
Seja o primeiro a apoiar!
Nome nos agradecimentos + um quadro de string art feito pela Aline + livro autografado + um patch do Portas Abertas
R$ 2.000
Apoiando com R$ 2.000,00 ou mais
Seja o primeiro a apoiar!
Nome nos agradecimentos + palestra com a Aline (na sua empresa/escola/etc) - deslocamento financiado pelo comprador
R$ 20.000
Apoiando com R$ 20.000,00 ou mais
Seja o primeiro a apoiar!
Você vira o patrocinador e nós colocamos a sua logo no livro, organizamos o lançamento na sua empresa e te damos uma cota de 400 exemplares.

Portas Abertas

O grande objetivo do projeto “Portas Abertas – Confiar no mundo, fazer o bem e viver com menos”, da artista plástica carioca Aline Campbell, é mostrar a todos o poder de conhecer pessoas e confiar no mundo. Em 2013, aos 24 anos de idade e depois de já ter morado no Canadá por três meses hospedando-se apenas através do Couch Surfing, Aline percebeu que dava pra fazer mais. Inspirada por um americano que se hospedou em sua casa no Rio de Janeiro, e que viajava sem bagagem alguma, ela decidiu que iria conhecer a Europa sem levar consigo nem um centavo (e com uma mochila bem pequena). Assim poderia passar para o mundo a mensagem de que o que realmente importa numa viagem são as pessoas você conhece e as histórias que você vive ao longo do caminho. Foram três meses e 14 países; pegando carona mais de 50 vezes, ficando na casa de amigos e de pessoas que ela nunca tinha visto antes – ou seja, acreditando na bondade de estranhos. O projeto se Aline é baseado em quatro pilares principais: (1) estar aberto ao mundo e tudo o que ele tem a oferecer, sem depender de coisas materiais; (2) acreditar no lado bom das pessoas; (3) fazer o bem, sem olhar a quem e sem esperar receber algo em troca; (4) trocar serviços por serviços como forma de sustentar a si mesmo e os outros.

O projeto de Aline repercutiu bastante na mídia, e em pouco tempo sua fan page no Facebook ganhou milhares de seguidores que não apenas admiravam sua coragem, mas que buscavam dicas de como viajar com menos. Aberta a essa troca, Aline conversa sem parar com seus seguidores e já conheceu muitos deles na estrada. O próximo passo nos parece óbvio: oferecer a todos a oportunidade de ler seu diário desses três meses na Europa. Sua história é uma inspiração e nos lembra o tempo todo de que o mais importante é expandir seus horizontes. Em tempos de consumo desenfreado, ela propõe um resgate da ideia de que o mais importante não é ter um destino, e nem o que vamos comprar nesse destino, mas a viagem em si – pra fora e pra dentro.

Disciplinada que é, Aline não deixou de escrever um dia sequer em seu caderno de anotações, e o resultado disso é um diário rico e detalhado, que inspira e ao mesmo tempo dá dicas práticas de como viajar com menos “peso”. A Guarda-Chuva pretende publicar o livro acompanhado de uma seleção de fotos da viagem.

Agora é com você: para para que a experiência da Aline saia de seus cadernos de anotação e chegue às livrarias é preciso levantar a grana da impressão. Se você compartilha desses ideais e acha, assim nós achamos, que é possível viver com menos e confiar mais no mundo, colabore com o projeto. Se não puder contribuir com dinheiro, compartilhe, passe a ideia pra frente, fale com os amigos. Financiamento coletivo tem tudo a ver com a proposta da Aline, e foi por isso que optamos por levantar fundos desta forma. Vamos compartilhar essas ideias como o mundo!

A Aline também tem um canal super movimentado no Youtube, onde você pode assistir diversos vídeos gravados na viagem que vai ser transformada neste livro, além de outros da viagem atual que ela está fazendo.

E, pra finalizar, começamos logo de cara já com uma recompensa: AQUI VOCÊ PODE LER OS PRIMEIROS SEIS CAPÍTULOS DO LIVRO DA ALINE!

Portas Abertas

O grande objetivo do projeto “Portas Abertas – Confiar no mundo, fazer o bem e viver com menos”, da artista plástica carioca Aline Campbell, é mostrar a todos o poder de conhecer pessoas e confiar no mundo. Em 2013, aos 24 anos de idade e depois de já ter morado no Canadá por três meses hospedando-se apenas através do Couch Surfing, Aline percebeu que dava pra fazer mais. Inspirada por um americano que se hospedou em sua casa no Rio de Janeiro, e que viajava sem bagagem alguma, ela decidiu que iria conhecer a Europa sem levar consigo nem um centavo (e com uma mochila bem pequena). Assim poderia passar para o mundo a mensagem de que o que realmente importa numa viagem são as pessoas você conhece e as histórias que você vive ao longo do caminho. Foram três meses e 14 países; pegando carona mais de 50 vezes, ficando na casa de amigos e de pessoas que ela nunca tinha visto antes – ou seja, acreditando na bondade de estranhos. O projeto se Aline é baseado em quatro pilares principais: (1) estar aberto ao mundo e tudo o que ele tem a oferecer, sem depender de coisas materiais; (2) acreditar no lado bom das pessoas; (3) fazer o bem, sem olhar a quem e sem esperar receber algo em troca; (4) trocar serviços por serviços como forma de sustentar a si mesmo e os outros.

O projeto de Aline repercutiu bastante na mídia, e em pouco tempo sua fan page no Facebook ganhou milhares de seguidores que não apenas admiravam sua coragem, mas que buscavam dicas de como viajar com menos. Aberta a essa troca, Aline conversa sem parar com seus seguidores e já conheceu muitos deles na estrada. O próximo passo nos parece óbvio: oferecer a todos a oportunidade de ler seu diário desses três meses na Europa. Sua história é uma inspiração e nos lembra o tempo todo de que o mais importante é expandir seus horizontes. Em tempos de consumo desenfreado, ela propõe um resgate da ideia de que o mais importante não é ter um destino, e nem o que vamos comprar nesse destino, mas a viagem em si – pra fora e pra dentro.

Disciplinada que é, Aline não deixou de escrever um dia sequer em seu caderno de anotações, e o resultado disso é um diário rico e detalhado, que inspira e ao mesmo tempo dá dicas práticas de como viajar com menos “peso”. A Guarda-Chuva pretende publicar o livro acompanhado de uma seleção de fotos da viagem.

Agora é com você: para para que a experiência da Aline saia de seus cadernos de anotação e chegue às livrarias é preciso levantar a grana da impressão. Se você compartilha desses ideais e acha, assim nós achamos, que é possível viver com menos e confiar mais no mundo, colabore com o projeto. Se não puder contribuir com dinheiro, compartilhe, passe a ideia pra frente, fale com os amigos. Financiamento coletivo tem tudo a ver com a proposta da Aline, e foi por isso que optamos por levantar fundos desta forma. Vamos compartilhar essas ideias como o mundo!

A Aline também tem um canal super movimentado no Youtube, onde você pode assistir diversos vídeos gravados na viagem que vai ser transformada neste livro, além de outros da viagem atual que ela está fazendo.

E, pra finalizar, começamos logo de cara já com uma recompensa: AQUI VOCÊ PODE LER OS PRIMEIROS SEIS CAPÍTULOS DO LIVRO DA ALINE!

Editora Guarda-chuva ainda não publicou nenhuma notícia.