Alto das Águas - Hortas nos quintais |

Alto das Águas - Hortas nos quintais

Alto das Águas - Hortas nos quintais, um espaço com horta orgânica e comunitária, encontros e oficinas sobre alimentação e práticas saudáveis, poesia, f

Projeto por: Flávia Maggioli
R$ 5.710,00
arrecadado
meta R$ 5.560,00

32 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.

POR

Flávia Maggioli

 Flávia Maggioli

R$ 10
Pingos de Chuva
3 benfeitores apoiando
Quando os primeiros pingos de chuva molham a Terra a esperança se renova e a promessa de boa colheita também. Muito obrigada seu nome estará no nosso mural nas redes sociais e aqui no Alto das Águas.

597 disponíveis.
R$ 20
Vento na Roseira
4 benfeitores apoiando
• R$ 20,00 Vento na roseira “Fiz a cama na varanda me esqueci do cobertor Deu um vento na roseira ai meus cuidados Me cobriu toda de flor.” Sua contribuição chega com a alegria de vento na roseira perfumando a nossa vida! Muito obrigada seu nome constará do nosso mural nas redes sociais e lhe enviaremos um agradecimento em vídeo.

596 disponíveis.
R$ 50
Brisa na serra
8 benfeitores apoiando
Sua contribuição chega como uma brisa na serra trazendo a esperança de um mundo melhor. Seu nome constará do mural de doadores e você receberá um e-mail muito especial em agradecimento em vídeo e mais sementes crioulas.
R$ 100
7 benfeitores apoiando
A natureza brilha em dia de sol e chuva e logo chega um arco-íris e as cores se misturam pelas montanhas e vales. Seu nome estará na lista de doadores na página do facebook do Alto das Águas e você vai receber um e-mail especial e por correio uma colher de pau.
R$ 250
O gorjeio da passarada
8 benfeitores apoiando
“Quando chega a madrugada Lá no mato a passarada Principia o barulhão” (Tristeza do Jeca – Tonico e Tinoco) Sua contribuição traz a alegria do amanhecer na roça, quando ao primeiro raio de sol a passarada desperta e canta livre pelos campos. Seu nome no nosso mural, uma colher de pau, sementes crioulas de pimenta por correio e uma diária no Alto das Águas.
R$ 500
Festa na roça
1 benfeitor apoiando
A alegria de uma festa na roça com sanfona e arrasta pé, quentão e quitandas, a noite vai ser boa! Ah a sua contribuição é que nem festa na roça só animação! A noite é uma criança quando a sanfona e a viola dão o tom. Seu nome no mural, uma colher de pau, sementes crioulas nossa ecobag por correio, além de 1 diária para hospedagem aqui no Alto das Águas
R$ 1.000
Folia de Reis
Seja o primeiro a apoiar!
Sua contribuição é igual a uma Folia de Reis na nossa porta, só alegria! Por aqui ainda tem Congado e Folia de Reis e os seus tambores remexem com nossas entranhas, o coração bate junto e o corpo todo entra no ritmo. “Senhora do Rosário Foi quem me trouxe aqui A água do mar é boa. “Eu vim, eu vim, eu vim.” Seu nome no mural, sementes crioulas e ecobag por correio e 2 diárias para 2 pessoas no Alto das Águas.
R$ 2.500
Lua cheia
Seja o primeiro a apoiar!
A Lua cheia aqui é de tirar o fôlego, quanta beleza! Ela surge feito uma bola de fogo por traz da serra e não nos cansamos de admirar. Seu nome no mural, sementes crioulas e ecobag por correio, 3 diárias para 2 pessoas no Alto das Águas e um canteiro com seu
R$ 5.000
Planeta Terra
Seja o primeiro a apoiar!
Você sabe mesmo da urgência de atitudes que garantam a sobrevivência do nosso planeta, sem ele não há choque econômico que dê jeito, ainda mais baseado em uma economia predatória que aposta em fontes de energia não renováveis, na produção de alimentos com agricultura extensiva e no uso de muito veneno. Seu nome no mural, sementes crioulas, canteiro com seu nome, colher de pau, ecobag e um saquinho de terra do quintal, que você vai colocar no vaso e regar e ver qual surpresa brotará nesta terra, porque lhe garanto, brota, sempre tem sementes adormecidas num punhadinho de terra, pois a natureza é pródiga. E mais 5 diárias para 2 pessoas no Alto das Águas.

Alto das Águas

Hortas nos quintais

hospedagem, alimentação natural, poesia, filosofia e um sebo de livros.

Aqui é o outro lado da Serra de São José e, incrustada nela, essa água mineral que jorra farta no Balneário das Águas Santas. As águas são magnesiana e radioativa, o Santas, pelo bem que fazem. Em Tiradentes, Minas Gerais.

E é aqui, nesse pedacinho do planeta, no pé da área de proteção da Serra de São José, que vamos fortalecer um novo jeito de ocupar a Terra. Essa nave, nossa casa, que nos leva, carrega pelo espaço sideral.

Mudar um pedacinho do planeta é a nossa alegria!

Romãs do jardim

O que temos:

A casa

Vista da Varanda

Pessegueiro em flor no local onde será implantada a horta.


Proposta:

  • Reunir recursos para concluir as obras do espaço de hospedagem, o que vai garantir autossustentabilidade do projeto.
  • A instalação de um espaço com horta orgânica aberta aos moradores do local para que possam aprender a reproduzir o modelo, ou parte dele em seus quintais. Uma parte dessa horta deve ser fechada, pois temos aqui na região o jacu, pássaro de grande porte e que devora couves e afins.
  • Disseminar a prática do tratamento do lixo orgânico obtendo em casa um adubo de primeira qualidade. Eliminar o lixo orgânico da coleta pública é possível, pois  aqui todos nós temos quintais ou mais, ou seja, muitas chácaras e sítios também.
  • No princípio será oferecida alimentação natural aos hóspedes e pessoas que vierem aos encontros, o que também ajudará a dar sustentabilidade ao projeto, o local tem tradição para caminhadas, trilha, bicicleta. São moradores de São João del-Rei, cidade vizinha, Tiradentes e turistas de todo o mundo. Mas, o objetivo é ter, no futuro, um restaurante natural aberto diariamente.
  • O espaço contará ainda com um sebo de livros, workshops e oficinas para falar de alimentação natural, poesia, filosofia, arte, meditação, yoga, permacultura tecnologia limpa, agricultura orgânica etc. sendo um difusor das ideias e práticas daqueles que acreditam que existe uma solução para o nosso planeta.

 

  Colheita de amendoim , sementes crioulas.                   


 

O Alto das Águas pretende ser um espaço dedicado ao bem estar e à reflexão.

Com tecnologia de ponta: wi-fi, energia solar, fogão à lenha, caneta esferográfica e papel reciclado.

No Alto das Águas você entende que tudo muda o tempo inteiro no mundo e que cabe a nós fazer as mudanças que realmente importam.

O afeto, o conhecimento, o amor, a amizade, uma boa comida, a vista da serra, as pedras descasadas das ruas, o céu azul, o ipê amarelo. O cheiro do manjericão, do jasmim, do alecrim...


Breve currículo

Flávia Maggioli: entre 80 a 92 morei no Vale da Prata em Mirantão, MG. Região de Visconde de Mauá. A cozinha funcionava abastecida pela horta, pelo apiário e pomar. Dei cursos de alimentação natural no período e aprendi a viver para esvaziar o sistema. De 93 a de 2003 fui proprietária da livraria Spix e Martius que fez história em Ouro Preto e Tiradentes. De 2004 à 2013,  trabalhei na TV Brasil, particularmente em um projeto de documentários sobre os Pontos de Cultura, trabalhei ainda na Escola de Cinema Darcy Ribeiro, Centro de Estudos Murilo Mendes, entre outros. Sou jornalista e hoje colaboro com o Teatro da Pedra,  em  São João del-Rei, Minas Gerais.

             Revista de Domingo, Jornal do Brasil, 1989.

Essa aí da foto sou eu em 1989, na Revista de Domingo do Jornal do Brasil, na coluna Nomes do Joaquim Ferreira dos Santos. Transcrevo o texto: “Mauá, imortal embaixada do desbunde carioca, continua com seus cachimbos acesos pela paz do mundo. Flávia, que mora por lá há 10 anos acha que pode ajudar com um curso de cozinha e ecologia no Vale da Prata. Vai ensinar a fazer arroz com milho verde, maionese de tofu, quibe de abóbora e outros hits da gastronomia alternativa. “O planeta pode ser salvo a partir da cozinha de cada um”, garante Flávia.”  Abaixo o link da entrevista na íntegra do Sem Censura, 1989.

 

 


Custos:

Meta 1 - com essa meta o espaço já começa a funcionar!

  • Suite 1 – finalizar a colocação do piso de madeira, alguns reparos e pintura R$ 2.000,00 Fechamento com tela e eucalipto tratado para parte da horta com produtos que o jacu (pássaro comum e preservado aqui na região) devora. R$ 1.000,00 com material e mão de obra.
  • Recompensas com taxa de correio – R$1.000,00
  • R$4.000,00
  • Taxa Benfeitoria 12% do projeto = R$ 1560,00 

Total: R$ 5.560,00

Meta 2

  • Loft – espaço com 50m2, já com tábua corrida, cozinha e banheiro. O que falta: fechamento com blindex da porta e janela, sendo que a porta tem a medida de 2,30m X 3,30m e a janela 2m X 1,50m, o custo das peças é de R$4.000,00.
  • Colocação dos batentes – custo da madeira: R$700,00, mão de obra, 4 diárias do pedreiro = R$600,00

Total R$ 5.300,00

Meta 3

  • Lixar madeira do piso: R$600,00
  • Pintura: R$ 500,00 para compra do material.
  • Biodigestor Acqualimp – R$ 1800,00 + instalação – R$ 800,00
  • Total da Meta R$ 3.700,00

Total: R$ 14.560,00


Sobre Águas Termais

As águas do Balneário são radioativas e termais com temperatura estável, indicadas no tratamento de doenças renais, pele e calmante quando tomada em duchas ou banhos de imersão. 

Desde remotos tempos são conhecidas as fontes termas de Águas Santas e a principal características delas é sua temperatura ligeiramente superior a ambiente com média de 27,5 C.

Não se sabe exatamente quando foi descoberta a fonte termal, mas já em 1860 o inglês Richard Burton citava no seu livro “Viagem do Rio de Janeiro a Mina do Morro Velho”, a existência de termas famosas.

 

Alto das Águas

Hortas nos quintais

hospedagem, alimentação natural, poesia, filosofia e um sebo de livros.

Aqui é o outro lado da Serra de São José e, incrustada nela, essa água mineral que jorra farta no Balneário das Águas Santas. As águas são magnesiana e radioativa, o Santas, pelo bem que fazem. Em Tiradentes, Minas Gerais.

E é aqui, nesse pedacinho do planeta, no pé da área de proteção da Serra de São José, que vamos fortalecer um novo jeito de ocupar a Terra. Essa nave, nossa casa, que nos leva, carrega pelo espaço sideral.

Mudar um pedacinho do planeta é a nossa alegria!

Romãs do jardim

O que temos:

A casa

Vista da Varanda

Pessegueiro em flor no local onde será implantada a horta.


Proposta:

  • Reunir recursos para concluir as obras do espaço de hospedagem, o que vai garantir autossustentabilidade do projeto.
  • A instalação de um espaço com horta orgânica aberta aos moradores do local para que possam aprender a reproduzir o modelo, ou parte dele em seus quintais. Uma parte dessa horta deve ser fechada, pois temos aqui na região o jacu, pássaro de grande porte e que devora couves e afins.
  • Disseminar a prática do tratamento do lixo orgânico obtendo em casa um adubo de primeira qualidade. Eliminar o lixo orgânico da coleta pública é possível, pois  aqui todos nós temos quintais ou mais, ou seja, muitas chácaras e sítios também.
  • No princípio será oferecida alimentação natural aos hóspedes e pessoas que vierem aos encontros, o que também ajudará a dar sustentabilidade ao projeto, o local tem tradição para caminhadas, trilha, bicicleta. São moradores de São João del-Rei, cidade vizinha, Tiradentes e turistas de todo o mundo. Mas, o objetivo é ter, no futuro, um restaurante natural aberto diariamente.
  • O espaço contará ainda com um sebo de livros, workshops e oficinas para falar de alimentação natural, poesia, filosofia, arte, meditação, yoga, permacultura tecnologia limpa, agricultura orgânica etc. sendo um difusor das ideias e práticas daqueles que acreditam que existe uma solução para o nosso planeta.

 

  Colheita de amendoim , sementes crioulas.                   


 

O Alto das Águas pretende ser um espaço dedicado ao bem estar e à reflexão.

Com tecnologia de ponta: wi-fi, energia solar, fogão à lenha, caneta esferográfica e papel reciclado.

No Alto das Águas você entende que tudo muda o tempo inteiro no mundo e que cabe a nós fazer as mudanças que realmente importam.

O afeto, o conhecimento, o amor, a amizade, uma boa comida, a vista da serra, as pedras descasadas das ruas, o céu azul, o ipê amarelo. O cheiro do manjericão, do jasmim, do alecrim...


Breve currículo

Flávia Maggioli: entre 80 a 92 morei no Vale da Prata em Mirantão, MG. Região de Visconde de Mauá. A cozinha funcionava abastecida pela horta, pelo apiário e pomar. Dei cursos de alimentação natural no período e aprendi a viver para esvaziar o sistema. De 93 a de 2003 fui proprietária da livraria Spix e Martius que fez história em Ouro Preto e Tiradentes. De 2004 à 2013,  trabalhei na TV Brasil, particularmente em um projeto de documentários sobre os Pontos de Cultura, trabalhei ainda na Escola de Cinema Darcy Ribeiro, Centro de Estudos Murilo Mendes, entre outros. Sou jornalista e hoje colaboro com o Teatro da Pedra,  em  São João del-Rei, Minas Gerais.

             Revista de Domingo, Jornal do Brasil, 1989.

Essa aí da foto sou eu em 1989, na Revista de Domingo do Jornal do Brasil, na coluna Nomes do Joaquim Ferreira dos Santos. Transcrevo o texto: “Mauá, imortal embaixada do desbunde carioca, continua com seus cachimbos acesos pela paz do mundo. Flávia, que mora por lá há 10 anos acha que pode ajudar com um curso de cozinha e ecologia no Vale da Prata. Vai ensinar a fazer arroz com milho verde, maionese de tofu, quibe de abóbora e outros hits da gastronomia alternativa. “O planeta pode ser salvo a partir da cozinha de cada um”, garante Flávia.”  Abaixo o link da entrevista na íntegra do Sem Censura, 1989.

 

 


Custos:

Meta 1 - com essa meta o espaço já começa a funcionar!

  • Suite 1 – finalizar a colocação do piso de madeira, alguns reparos e pintura R$ 2.000,00 Fechamento com tela e eucalipto tratado para parte da horta com produtos que o jacu (pássaro comum e preservado aqui na região) devora. R$ 1.000,00 com material e mão de obra.
  • Recompensas com taxa de correio – R$1.000,00
  • R$4.000,00
  • Taxa Benfeitoria 12% do projeto = R$ 1560,00 

Total: R$ 5.560,00

Meta 2

  • Loft – espaço com 50m2, já com tábua corrida, cozinha e banheiro. O que falta: fechamento com blindex da porta e janela, sendo que a porta tem a medida de 2,30m X 3,30m e a janela 2m X 1,50m, o custo das peças é de R$4.000,00.
  • Colocação dos batentes – custo da madeira: R$700,00, mão de obra, 4 diárias do pedreiro = R$600,00

Total R$ 5.300,00

Meta 3

  • Lixar madeira do piso: R$600,00
  • Pintura: R$ 500,00 para compra do material.
  • Biodigestor Acqualimp – R$ 1800,00 + instalação – R$ 800,00
  • Total da Meta R$ 3.700,00

Total: R$ 14.560,00


Sobre Águas Termais

As águas do Balneário são radioativas e termais com temperatura estável, indicadas no tratamento de doenças renais, pele e calmante quando tomada em duchas ou banhos de imersão. 

Desde remotos tempos são conhecidas as fontes termas de Águas Santas e a principal características delas é sua temperatura ligeiramente superior a ambiente com média de 27,5 C.

Não se sabe exatamente quando foi descoberta a fonte termal, mas já em 1860 o inglês Richard Burton citava no seu livro “Viagem do Rio de Janeiro a Mina do Morro Velho”, a existência de termas famosas.

 

Flávia Maggioli ainda não publicou nenhuma notícia.