[AL] Nós por Nós Contra o Coronavírus |

[AL] Nós por Nós Contra o Coronavírus

Fortaleça essa rede de solidariedade e faça parte dessa campanha, colabore para viabilizar comida na mesa para famílias em vulnerabilidade social.

Projeto por: Mirian Jéssika Almeida Oliveira
R$ 13.320,00
arrecadado
meta R$ 28.750,00

22 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.


POR

Mirian Jéssika Almeida Oliveira

Mirian Jéssika Almeida Oliveira
R$ 20
Apoiar essa campanha com R$ 20
6 benfeitores apoiando
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 50
Apoiar essa campanha com R$ 50
1 benfeitor apoiando
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 80
Apoiar essa campanha com R$ 80
Seja o primeiro a apoiar!
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 100
Apoiar essa campanha com R$ 100
1 benfeitor apoiando
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 200
Apoiar essa campanha com R$ 200
Seja o primeiro a apoiar!
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 300
Apoiar essa campanha com R$ 300
Seja o primeiro a apoiar!
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 500
Apoiar essa campanha com R$ 500
Seja o primeiro a apoiar!
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 1.000
Apoiar essa campanha com R$ 1000
Seja o primeiro a apoiar!
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 3.000
Apoiar essa campanha com R$ 3000
Seja o primeiro a apoiar!
Obrigada pela sua colaboração!

Compreendendo as situações de vulnerabilidade social e econômica em que as periferias urbanas e favelas se encontram nesse estado de isolamento social, levando em consideração os cuidados com a saúde pública, para a não propagação do COVID-19, a ação foi articulada no processo de arrecadação e distribuição de alimentos e produtos de higiene pessoal e coletiva, isto é, a ação se coloca como ponte entre quem se prontifica a doar e quem precisa ajuda.

As ações são organizadas em três etapas: 1) arrecadação e coleta; 2) Separação e higienização dos alimentos/produtos; 3) Distribuição.

1) Arrecadação e coleta: Vaquinha Financeira: Com o objetivo de realizar uma grande comprar de cestas básicas e materiais de higiene e limpeza, pois essa forma contribui na questão de segurança contra o Covid-19 evitando maiores contatos com as doações e contribui com a logística, pois só exige a saída de casa para a compra do material, que pode já está organizado nas cestas básicas. Porém sabemos que com a crise econômica pode encontrar limites na capacidade de arrecadação.

2) Higienização: Organizar e limpar os materiais coletados, organizando os kits para doação. Tomando todas as medidas de segurança nesse processo.

3) Distribuição: Após o mapeamento cuidadoso das famílias em situação de vulnerabilidade social, as doações serão realizadas nas casas, evitando a aglomeração que é favorável para a transmissão do vírus.

O Levante Popular da Juventude é um movimento social de amplitude nacional que propõe organizar jovens, estimulando-os ao seu protagonismo social. A perspectiva que o Levante oferece é a possibilidade de estar organizado/a coletivamente para viver e para lutar. Fora da organização às ações isoladas de um indivíduo, por mais justas que sejam, não tem sucesso. Portanto, o que o Levante possibilita às pessoas é o reconhecimento da sua condição de sujeitos e a construção de possibilidades para que estes recuperem a sua capacidade de intervenção política. (Carta compromisso do Levante Popular da Juventude, 2012). 

A região que está sendo proposta a ação, localizada na Cidade Universitária, como a maioria das regiões em estado de vulnerabilidade social, não foge das amargas características de uma periferia. O conjunto Otacílio Holanda, com aproximadamente 54.000m², carrega consigo características comuns a outras periferias urbanas, como a falta de saneamento básico, habitações inacabadas ou provisórias e aglomerações populacionais gigantescas.

Em um momento que a pandemia cresce no Brasil, sabemos que a melhor medida para combatê-la é o isolamento social, infelizmente, como parcelas significativas da população, o conjunto Otacílio de Holanda também estão inseridas em problemas estruturais de nossa sociedade, sendo assim as famílias residentes nesse conjunto terão grandes dificuldades para combater a Coronavírus.

Uma pesquisa, divulgada no dia 24/03/2020 pela DataFavela, informou que 72% da população residente nas periferias não conseguem manter o padrão de vida por nenhum período sem ir trabalhar. E que 86% da população residente em favelas teria dificuldade de comprar comida se tivessem que ficar em casa por uma semana até um mês. Nesse sentido, é fundamental a distribuição de alimentos e também material de higiene para as famílias que residem no conjunto tanto para garantir a saúde dessas famílias como também o direito básico de alimentação.

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$30.000 seja alcançado.

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo de iniciativas que enfrentem os efeitos do Coronavírus nas periferias urbanas brasileiras. Por se tratar de um Fundo Colaborativo e aberto a novos parceiros, o montante destinado a triplicação dos projetos pode ainda aumentar, possibilitando um número maior de iniciativas contempladas.

 

 

COLABORAÇÕES EXTERNAS

R$1.000,00

colaborador

A campanha [AL] Nós por Nós Contra o Coronavírus captou os valores acima através de ações de arrecadação independentes, ou seja, fora da plataforma Benfeitoria. Ficou com dúvidas? Clique aqui

Mirian Jéssika Almeida Oliveira ainda não publicou nenhuma notícia.

Compreendendo as situações de vulnerabilidade social e econômica em que as periferias urbanas e favelas se encontram nesse estado de isolamento social, levando em consideração os cuidados com a saúde pública, para a não propagação do COVID-19, a ação foi articulada no processo de arrecadação e distribuição de alimentos e produtos de higiene pessoal e coletiva, isto é, a ação se coloca como ponte entre quem se prontifica a doar e quem precisa ajuda.

As ações são organizadas em três etapas: 1) arrecadação e coleta; 2) Separação e higienização dos alimentos/produtos; 3) Distribuição.

1) Arrecadação e coleta: Vaquinha Financeira: Com o objetivo de realizar uma grande comprar de cestas básicas e materiais de higiene e limpeza, pois essa forma contribui na questão de segurança contra o Covid-19 evitando maiores contatos com as doações e contribui com a logística, pois só exige a saída de casa para a compra do material, que pode já está organizado nas cestas básicas. Porém sabemos que com a crise econômica pode encontrar limites na capacidade de arrecadação.

2) Higienização: Organizar e limpar os materiais coletados, organizando os kits para doação. Tomando todas as medidas de segurança nesse processo.

3) Distribuição: Após o mapeamento cuidadoso das famílias em situação de vulnerabilidade social, as doações serão realizadas nas casas, evitando a aglomeração que é favorável para a transmissão do vírus.

O Levante Popular da Juventude é um movimento social de amplitude nacional que propõe organizar jovens, estimulando-os ao seu protagonismo social. A perspectiva que o Levante oferece é a possibilidade de estar organizado/a coletivamente para viver e para lutar. Fora da organização às ações isoladas de um indivíduo, por mais justas que sejam, não tem sucesso. Portanto, o que o Levante possibilita às pessoas é o reconhecimento da sua condição de sujeitos e a construção de possibilidades para que estes recuperem a sua capacidade de intervenção política. (Carta compromisso do Levante Popular da Juventude, 2012). 

A região que está sendo proposta a ação, localizada na Cidade Universitária, como a maioria das regiões em estado de vulnerabilidade social, não foge das amargas características de uma periferia. O conjunto Otacílio Holanda, com aproximadamente 54.000m², carrega consigo características comuns a outras periferias urbanas, como a falta de saneamento básico, habitações inacabadas ou provisórias e aglomerações populacionais gigantescas.

Em um momento que a pandemia cresce no Brasil, sabemos que a melhor medida para combatê-la é o isolamento social, infelizmente, como parcelas significativas da população, o conjunto Otacílio de Holanda também estão inseridas em problemas estruturais de nossa sociedade, sendo assim as famílias residentes nesse conjunto terão grandes dificuldades para combater a Coronavírus.

Uma pesquisa, divulgada no dia 24/03/2020 pela DataFavela, informou que 72% da população residente nas periferias não conseguem manter o padrão de vida por nenhum período sem ir trabalhar. E que 86% da população residente em favelas teria dificuldade de comprar comida se tivessem que ficar em casa por uma semana até um mês. Nesse sentido, é fundamental a distribuição de alimentos e também material de higiene para as famílias que residem no conjunto tanto para garantir a saúde dessas famílias como também o direito básico de alimentação.

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$30.000 seja alcançado.

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo de iniciativas que enfrentem os efeitos do Coronavírus nas periferias urbanas brasileiras. Por se tratar de um Fundo Colaborativo e aberto a novos parceiros, o montante destinado a triplicação dos projetos pode ainda aumentar, possibilitando um número maior de iniciativas contempladas.

 

 

Mirian Jéssika Almeida Oliveira ainda não publicou nenhuma notícia.