[SP] Super Ação Lucrativa |

[SP] Super Ação Lucrativa

Vamos apoiar artesãos da periferia que usaram todo o seu potencial para ultrapassar as barreiras da limitação.

Projeto por: Renato Gomes da Silva
R$ 15.120,00
arrecadado
meta R$ 15.000,00

14 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.


POR

Renato Gomes da Silva

Renato Gomes da Silva
R$ 10
Gratidão
1 benfeitor apoiando
A união faz a força. Pra quem puder doar esse valor emanaremos a nossa Gratidão! Previsão de entrega: imediata
R$ 30
Tamo Junto
7 benfeitores apoiando
O nome será escrito em um painel de assinaturas e após o término da campanha será divulgado nas redes sociais. A pessoa será marcada no instagram caso nos autorize. Previsão de entrega: Até 30 dias após o término da campanha
R$ 50
Protegido
6 benfeitores apoiando
1 máscara 3D confeccionada por artesãos do projeto (Estampa a escolher). Previsão de entrega: **A Retirar no Quiosque Social localizado no Shopping Metrô Tucuruvi em SP – Piso L1 – Praça de Eventos - Até 30 dias após o término da campanha.

24 disponíveis.
R$ 100
Fora Covid
2 benfeitores apoiando
Porta álcool em gel confeccionado em crochê por uma artesã do projeto(cor a escolher). Previsão de entrega: **A Retirar no Quiosque Social localizado no Shopping Metrô Tucuruvi em SP – Piso L1 – Praça de Eventos - Até 30 dias após o término da campanha.

18 disponíveis.
R$ 200
Ancestralidade
3 benfeitores apoiando
Participação como convidado em uma sessão de Constelação Sistêmica em grupo com a terapeuta Verônica Machado. Previsão de entrega: Até 45 dias após o encerramento da campanha. Evento online através de uma plataforma de videoconferência(Meet ou Zoom).

2 disponíveis.
R$ 300
Costura Criativa
1 benfeitor apoiando
1 porta celular/Carteira de tecido confeccionado por artesãs do projeto estampa a escolher. Previsão de entrega: **A Retirar no Quiosque Social localizado no Shopping Metrô Tucuruvi em SP – Piso L1 – Praça de Eventos - Até 30 dias após o término da campanha.

4 disponíveis.
R$ 500
Super Ação
1 benfeitor apoiando
Bolsa jeans artesanal confeccionada por artesãos do projeto. Previsão de entrega: **A Retirar no Quiosque Social localizado no Shopping Metrô Tucuruvi em SP – Piso L1 – Praça de Eventos - Até 30 dias após o término da campanha.

4 disponíveis.
R$ 1.000
Superação de Ouro
3 benfeitores apoiando
1 sessão de constelação sistêmica individual com bonecos online. Previsão de entrega: Até 45 dias após o encerramento da campanha. Evento online através de uma plataforma de videoconferência (Meet ou Zoom).

2 disponíveis.

 

Comecei a empreender com o artesanato desde os 12 anos de idade (a mais de 30 anos atrás). Nessa época já criava pequenas peças e tentava vender entre amigos, familiares e nas feiras livres do bairro. Com o passar dos anos fui aperfeiçoando as técnicas e passei a empreender profissionalmente focando muito nas decorações e cenografias sustentáveis, formalizando esse negócio que já atendeu demandas de grandes empresas, como Coca Cola, Nestle, entre outras. A Cerca de 3 anos passei a participar de um coletivo de artesãos chamado PAS (Polo de Artesanato Sustentável) que tem como principal objetivo potencializar a comercialização e qualificar essas pessoas e suas produções artesanais.

Moro na Brasilândia a 42 anos e nos últimos 3 anos passei a organizar feiras e eventos em diversos pontos da cidade, fomentando o artesanato paulistano. Por conta desse oficio, passei a ter contato com mais de 1000 artesãos de diversas regiões e a entender melhor todas as suas dores e principais necessidades.

A pandemia impactou diretamente essas pessoas que viviam principalmente das feiras e eventos presenciais e que pouco conheciam do mundo digital, tendo que readaptar as suas ações principalmente para as redes sociais mesmo não tendo muitos conhecimentos desse cenário. Assim também aconteceu com meu negócio. Pessoalmente também fui diretamente impactado pela pandemia pois o foco do negócio era o nicho de feiras e eventos que foi o primeiro setor a parar e todo o processo produtivo ligados a ele foi infelizmente foi interrompido.

Com isso fui impulsionado a usar todos os meus conhecimentos para apoiar os meus colegas e a minha classe que durante a pandemia passou a usar o artesanato não só como uma terapia ocupacional pra manter a saúde mental, mas muitas perderam seus empregos e viram nele uma oportunidade de obterem recursos para o seu sustento já que principalmente nas periferias a segurança alimentar se tornou vulnerável e o artesanato passou a ser uma importante fonte de renda para diversas famílias. Hoje temos artesãos espalhados por todas as regiões de SP, em geral Mulheres acima de 40 anos, moradoras de distritos periféricos. Atuamos no apoio à comercialização dos seus produtos artesanais buscando pontos de comercialização e a comercialização através de lives e feiras online.

Para os eventos e capacitações presenciais haverá distribuição de máscaras e álcool gel e distanciamento social. Para as ações online usaremos comunicações incentivando o uso de máscara, álcool gel e distanciamento social.

 

 

Inicialmente vamos dar um suporte para 30 artesãos realizando uma compra de insumos para uso coletivo, e visando prezar pela segurança alimentar cada um receberá um cartão alimentação no valor de R$ 150,00. Esse apoio será fundamental para dar um fôlego para todos nesse momento de pandemia e ajudá-los a manter suas produções ativas.

Em segundo plano vamos organizar e impulsionar as redes sociais para dar mais visibilidade ao processo de qualificação dos empreendedores envolvidos e consequentemente atingir outros empreendedores através das redes sociais, onde produziremos vídeos rápidos com dicas de empreendedorismo, Marketing digital e inteligência emocional. Parte dos valores serão empregados em impulsionamentos e na produção de fotos e vídeos profissionais para as redes sociais.

A última etapa, além de apoiar os empreendedores envolvidos, é criar um produto digital com conteúdos exclusivos. Um curso de qualificação completo que será oferecido a outros a outros empreendedores de todo o território nacional, a um preço popular. Para isso será utilizada uma plataforma específica para lançamentos digitais onde será empregada parte do valor juntamente com impulsionamentos pagos com objetivo de manter a auto- sustentabilidade do projeto que terá como missão apoiar dezenas de outros empreendedores.

 

 

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$15.000 seja alcançado.

 

 

 

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 1.500.000,00 ( um milhão e 500 mil reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo para recuperação de micro e pequenos negócios das periferias afetados pela pandemia. O Fundo Colaborativo segue aberto para novos parceiros que desejam destinar recursos para as periferias urbanas brasileiras.

 

 

 

 

 

 

 

Renato Gomes da Silva ainda não publicou nenhuma notícia.

 

Comecei a empreender com o artesanato desde os 12 anos de idade (a mais de 30 anos atrás). Nessa época já criava pequenas peças e tentava vender entre amigos, familiares e nas feiras livres do bairro. Com o passar dos anos fui aperfeiçoando as técnicas e passei a empreender profissionalmente focando muito nas decorações e cenografias sustentáveis, formalizando esse negócio que já atendeu demandas de grandes empresas, como Coca Cola, Nestle, entre outras. A Cerca de 3 anos passei a participar de um coletivo de artesãos chamado PAS (Polo de Artesanato Sustentável) que tem como principal objetivo potencializar a comercialização e qualificar essas pessoas e suas produções artesanais.

Moro na Brasilândia a 42 anos e nos últimos 3 anos passei a organizar feiras e eventos em diversos pontos da cidade, fomentando o artesanato paulistano. Por conta desse oficio, passei a ter contato com mais de 1000 artesãos de diversas regiões e a entender melhor todas as suas dores e principais necessidades.

A pandemia impactou diretamente essas pessoas que viviam principalmente das feiras e eventos presenciais e que pouco conheciam do mundo digital, tendo que readaptar as suas ações principalmente para as redes sociais mesmo não tendo muitos conhecimentos desse cenário. Assim também aconteceu com meu negócio. Pessoalmente também fui diretamente impactado pela pandemia pois o foco do negócio era o nicho de feiras e eventos que foi o primeiro setor a parar e todo o processo produtivo ligados a ele foi infelizmente foi interrompido.

Com isso fui impulsionado a usar todos os meus conhecimentos para apoiar os meus colegas e a minha classe que durante a pandemia passou a usar o artesanato não só como uma terapia ocupacional pra manter a saúde mental, mas muitas perderam seus empregos e viram nele uma oportunidade de obterem recursos para o seu sustento já que principalmente nas periferias a segurança alimentar se tornou vulnerável e o artesanato passou a ser uma importante fonte de renda para diversas famílias. Hoje temos artesãos espalhados por todas as regiões de SP, em geral Mulheres acima de 40 anos, moradoras de distritos periféricos. Atuamos no apoio à comercialização dos seus produtos artesanais buscando pontos de comercialização e a comercialização através de lives e feiras online.

Para os eventos e capacitações presenciais haverá distribuição de máscaras e álcool gel e distanciamento social. Para as ações online usaremos comunicações incentivando o uso de máscara, álcool gel e distanciamento social.

 

 

Inicialmente vamos dar um suporte para 30 artesãos realizando uma compra de insumos para uso coletivo, e visando prezar pela segurança alimentar cada um receberá um cartão alimentação no valor de R$ 150,00. Esse apoio será fundamental para dar um fôlego para todos nesse momento de pandemia e ajudá-los a manter suas produções ativas.

Em segundo plano vamos organizar e impulsionar as redes sociais para dar mais visibilidade ao processo de qualificação dos empreendedores envolvidos e consequentemente atingir outros empreendedores através das redes sociais, onde produziremos vídeos rápidos com dicas de empreendedorismo, Marketing digital e inteligência emocional. Parte dos valores serão empregados em impulsionamentos e na produção de fotos e vídeos profissionais para as redes sociais.

A última etapa, além de apoiar os empreendedores envolvidos, é criar um produto digital com conteúdos exclusivos. Um curso de qualificação completo que será oferecido a outros a outros empreendedores de todo o território nacional, a um preço popular. Para isso será utilizada uma plataforma específica para lançamentos digitais onde será empregada parte do valor juntamente com impulsionamentos pagos com objetivo de manter a auto- sustentabilidade do projeto que terá como missão apoiar dezenas de outros empreendedores.

 

 

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$15.000 seja alcançado.

 

 

 

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 1.500.000,00 ( um milhão e 500 mil reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo para recuperação de micro e pequenos negócios das periferias afetados pela pandemia. O Fundo Colaborativo segue aberto para novos parceiros que desejam destinar recursos para as periferias urbanas brasileiras.

 

 

 

 

 

 

 

Renato Gomes da Silva ainda não publicou nenhuma notícia.