Redes da Maré |

Redes da Maré

Realiza projetos que busquem garantir que os direitos da população que reside no conjunto de 16 favelas da Maré sejam efetivados.


Meta 1: R$ 4.000

Entrega: Comunicação é uma de nossas prioridades. Queremos contribuir para a disseminação de um outro olhar sobre as favelas e espaços populares e para isso precisamos reforçar a nossa equipe.

Celebração: Convidamos você para uma visita especial à Maré: venha conhecer as instalações da Redes da Maré e visitar alguns de nossos projetos.

Meta 2: R$ 5.000

Entrega: Além de pagar nosso estagiário, precisamos de dinheiro para custear a produção de matérias: transporte, alimentação, telefone, internet... São aquelas despesas do dia-a-dia que fazem uma gra

Celebração: Além da visita especial às instalações da Redes da Maré e seus projetos, faremos um agradecimento público pra lá de especial para você, que faz parte desta conquista :)

Meta 3: R$ 6.500

Entrega: Agora está ficando bom! Além do nosso estagiário e de já ter um fôlego para fazer as matérias, queremos contratar um jornalista para fazer matérias e reportagens na Maré, para publicação em

Celebração: Você vai ganhar uma de nossas publicações, gratuitamente.Aproveite que você vai visitar a Redes da Maré e pegue o seu exemplar :)

A Redes da Maré é uma instituição da sociedade civil, fundada por membros desta comunidade há mais de duas décadas, que produz conhecimento, elabora e realiza projetos que garantam direitos e melhorem a vida dos cerca de 140 mil moradores das 16 favelas que formam a Maré, o maior conjunto de favelas do Rio de Janeiro.

A missão da Redes da Maré é garantir que os direitos da população que reside no conjunto de 16 favelas da Maré sejam efetivados. Para isso, trabalhamos para desenvolver de forma integral as questões que afetam o território e promover articulações que garantam mobilização, conhecimento e a consolidação de ações estruturantes e perenes para construir políticas públicas efetivas. 

As ações acontecem a partir de quatro eixos de trabalho - Arte, Cultura, Memórias e Identidades; Desenvolvimento Territorial; Direito à Segurança Pública e Acesso à Justiça; Educação com a costura em rede de parceiros e por meio projetos que constituem caminhos rumo ao desenvolvimento sustentável desta população, sempre tecendo o diálogo com as pessoas, instituições comunitárias, sociedade civil, universidades, órgãos públicos e iniciativa privada.

Atualmente, a Redes da Maré realiza cerca de 40 projetos nos eixos em que atua, atingindo um público direto de mais de 4.500 pessoas, em sua maioria crianças e jovens.

 

ARTE, CULTURA, MEMÓRIAS E IDENTIDADES

0hBoG0LqOtLUPfTI6Il9L0DznaruoFX4NKIF67SeX_Xwq4WijGftGoyN-IMmc0NLkPNvJ90ljucuSxuTjSKngHnCTo8HBFBjfigV_o3KecRpitdhB6GQS1I_mJOiKdhyUf41ZjbZ

O Eixo Arte, Cultura, Memórias e Identidades tem como base de sua atuação o conceito de que a experiência artística amplia o território subjetivo de cada sujeito, aumentando sua capacidade de compreender, imaginar e agir no mundo. Promove e articula ações contínuas de longo prazo que aliam formação, criação e difusão das artes na Maré. O Centro de Artes da Maré, a Biblioteca Popular Escritor Lima Barreto, a Lona Cultural Municipal Herbert Vianna são os principais pontos de arte e cultura na Maré, visando assim a favela como um ponto cultural.

Além disso, estamos mobilizados para registrar as memórias de ontem e de hoje do território e de seus moradores e fundadores para fortalecer a identidade e história locais, contribuindo para uma visão menos estereotipada e preconceituosa da favela, muitas vezes ainda resumida à questão da violência.

 

DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL

aogSNOLwXBIceAHgLacpqVe4ocnw502JgvTzzMNPKwBaCVuNzn2Q2MclxN3BctnEktzvo6vdZS9MiYSRsU59uobdvt_IkUovH7OnvzucY-SpRPsm-eW6iuFwbe33td-fE32M4TGt

Compreender o cotidiano dos moradores da Maré através de pesquisas e levantamentos; buscar uma articulação territorial maior; mobilizar figuras-chaves e instituições locais; realizar um trabalho capaz de garantir mais ferramentas para incidência nas políticas públicas dentro da região e, ao mesmo tempo, ampliar parcerias para um desenvolvimento sustentável. 

Em 2013 foi lançado o Censo Maré, tendo menção honrosa no prêmio Deustche Bank Urban Age Awards; E em 2015 o Censo ganhou o prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social de 2015, na categoria Tecnologias Sociais para o Meio Urbano; Em 2016 Mais de 500 logradouros da Maré foram reconhecidos oficialmente pela Prefeitura do Rio; Em 2019 o Censo teve a sua primeira publicação: Censo populacional da Maré.

 

DIREITO À SEGURANÇA PÚBLICA E ACESSO À JUSTIÇA

YYOovZmvu5pkMGYGL6U1ZI-bGo7bwRuxfYilWUaKcYXASjE2sKOUa-2feyuXgPox_VXkp3lsb2JfHEkUkHLZwt0FvhMqWj_E3427wrRiNX68UJg5HQkXY8cZfw5CwWIQ4qBiBAmk

O objetivo do Eixo de Direito à Segurança Pública e Acesso à Justiça da Redes da Maré é que todos os moradores das 16 favelas da Maré percebam e reivindiquem a Segurança Pública e o acesso à Justiça como direito básico fundamental. De forma articulada, seus projetos buscam diariamente a ampliação dos direitos dos moradores da Maré que, ao viverem numa favela sofrem, historicamente, diferentes formas de violações de direitos fundamentais. 

 

EDUCAÇÃO

Zy1BQUH-uJO3392PS1TVnxFuu-JBrIlC98bS0TEjK3vTwISY-Xs2V5WrR0GPTqW8yMfw8BJK3V1xcSZz-SnVUJSxNWYYOCOxSQ66y5_Qo5sJlqqf9q1iPBSIkUU78UmZXWUytJSD

O Eixo de Educação está ligado à origem da Redes de Desenvolvimento da Maré. Desde o seu início, a Redes apostou forte no projeto de ampliação de possibilidades escolares e qualificação profissional dos moradores da Maré. Cursos e preparatórios dão mais chances de acesso a escolas, colégios e universidades, além de abrir novas possibilidades profissionais, oferecendo também mais reflexões sobre o mundo à volta e driblando dificuldades históricas de quem vive em favelas. Hoje, a dimensão educativa está presente em todos os diferentes projetos da Redes, iniciativas marcadas pelos múltiplos aprendizados entre moradores, tecedores e demais envolvidos no dia a dia da Maré.

 

q2qvM16woQTcx-f0sgY84mqc2fC0nhOlUnxe-ggZuRRqmFxGsInTLBRrP8S4ish4ihgtN97vacbhW6lSCreqfuwpl-lg2DajoTs0aZsZplcGn_QAEZ4nKkMQi6bPwexG_Gz_AG-p

Todas as nossas iniciativas têm como princípios incentivar a participação efetiva dos moradores e contribuir para a criação ou melhoria de políticas públicas que produzam mudanças estruturais e duradouras na realidade da Maré, garantindo o acesso a direitos e oportunidades para a população local.

 

Uma das ferramentas de mobilização, difusão e produção de conhecimento são os veículos de comunicação locais para a população e sobre as questões do território, o jornal impresso Maré de Notícias, com dez anos de existência e tiragem mensal de 50 mil exemplares, e o jornal online Maré de Notícias, fonte de informação e referência para órgãos públicos e para os veículos de mídia sobre os acontecimentos e a realidade cotidiana das favelas da Maré.

 

Queremos contribuir para a disseminação de um outro olhar sobre as favelas e espaços populares e fortalecer as populações que aqui vivem, com a garantia de direitos civis. 

Faça parte e seja um parceiro doador! Ajude a transformar essa realidade. Porque toda vida importa!

Contamos com você!

 

QUEM SOMOS 

qEyPlexMSME8gWWkvIXy4j8Pc76HWB4oZRyn-NtovuwbM6_ORocnR1xbfp_4ssppWSMw3uPp-CAQqcUy99ucQjVBlX5PM4g8eyCk0yD4xkkjr785RHo98XibeRmd6rZfVKK1xgKr

Fundada por um grupo de moradores que atuam na Maré desde os anos 1980, a organização começou a sua história há mais de duas décadas, com a criação do Curso Pré-vestibular - que já contribuiu para o ingresso de cerca de 1.300 moradores nas universidades públicas.

Integrantes da primeira geração de residentes da Maré que chegou à universidade, o grupo compartilhava a visão de que só pela melhoria do acesso e da qualidade da educação o conjunto de favelas poderia ser efetivamente transformado. Desde então, a Redes da Maré, criada formalmente em 2007, tem tido um papel fundamental na articulação das 16 comunidades - neste que é o maior conjunto de favelas do Rio de Janeiro - e no diálogo destas com o poder público - resultando em importantes conquistas para o território.

Seja também nosso parceiro e ajude a tecer as redes da Maré!

Acreditamos em parcerias, engajamento, colaboração e na força das redes de afeto que se constituem e se ampliam. Se você já conhece o trabalho da Redes da Maré e acredita que fazemos a diferença no território, junte-se a nós. Se está conhecendo agora e se identificou com o nosso trabalho, convidamos você a fazer parte desta rede. 

Qualquer quantia é muito bem-vinda!

 

Doação através de conta bancária:

Associação Redes de Desenvolvimento da Maré

Banco do Brasil - 001

Agência: 0576-2

Conta Corrente: 160568-2

CNPJ: 08934089/0001-75

 

ACOMPANHE E FIQUE POR DENTRO

Site: www.redesdamare.org.br

Facebook: https://www.facebook.com/redesdamare/

Youtube: https://www.youtube.com/user/redesdamareoficial/videos

Twitter: https://twitter.com/redesdamare

Instagram: https://www.instagram.com/redesdamare/

 

Tem dúvidas sobre sua assinatura?

Quer vir nos visitar? 

Escreva para: redes@redesdamare.org.br

 

Aguarde, carregando...



R$ 3.180,00
arrecadado por mês
meta R$ 4.000
59
assinantes
80%
arrecadado





Financiamento Recorrente

Faça parte desse projeto!
Vire um assinante mensal.



assinar com este valor
R$20 por mês

19 assinantes mensais

assinar com este valor
R$40 por mês

13 assinantes mensais

assinar com este valor
R$60 por mês

9 assinantes mensais

assinar com este valor
R$100 por mês

12 assinantes mensais

É uma forma de viabilizar projetos de impacto positivo. Essa não é uma compra. É um ato de confiança.

A Benfeitoria não pode assegurar a execução do projeto nem a entrega das recompensas. Essa é uma responsabilidade direta dos realizadores. Estamos empenhados em fazer uma nova economia acontecer. Vamos juntos?

Saiba mais sobre as responsabilidades

  • Redes da Maré
  • Categoria: Cidades, Cultura e Arte, Educação, Inclusão Social, Política

Redes da Maré

A Redes da Maré é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, que atua no maior conjunto de favelas do Rio de Janeiro, a Maré. Realizamos projetos nos eixos: Educação; Arte e Cultura; Desenvolvimento Territorial; Direito à Segurança Pública e acesso à Justiça; Identidades, Memória.

Lucinda Oliveira
Clarice Magalhães
Maria Cecilia Pestana
Luciana Fintelmam
Paulo Mussoi
fabiana egrejas
Leonardo J Melo
Debi Bloch
mariana lima
Diego Scardone
Isabel Diegues
Vera Joana Bornstein
MARCELO FIRER
Adriana Pavlova Schwartzenberg
Clarissa Ramos Gomes
Marize Diegues Monnier