#TodaMinaÉDJ - DÊ O PLAY! |

#TodaMinaÉDJ - DÊ O PLAY!

Uma oficina para quebrar o gelo entre mulheres e tecnologia que utiliza a música como ferramenta. Objetivo: impulsionar uma nova safra de DJs amadoras em SP.

Projeto por: Natacha Orestes
R$ 830,00
arrecadado
meta R$ 7.000,00

11
benfeitores

12%
arrecadado

11
dias restantes

É tudo ou nada! Precisamos bater a meta até 23/12/2018 - 23:59

POR

Natacha Orestes

Natacha Orestes

R$ 15
AGUDO
Seja o primeiro a apoiar!
Colaborando com a opção "AGUDO", seu nome comporá o capítulo de agradecimento da apostila digital #TodaMinaÉDJ, que será enviada para cada uma das alunas da oficina em fevereiro de 2019.
R$ 30
MÉDIO
2 benfeitores apoiando
Colaborando com a opção "MÉDIO, seu nome comporá o capítulo de agradecimento da apostila digital #TodaMinaÉDJ e você receberá a apostila por e-mail em fevereiro de 2019.
R$ 50
GRAVE
4 benfeitores apoiando
Colaborando com a opção "GRAVE", seu nome será mencionado no capítulo "Em defesa das sobreviventes" em agradecimento a quem acredita na força de trabalho da DJ #ProjetoHisteria em benefício de sobreviventes de violência sexual e/ou doméstica. Além disso, você receberá a apostila digital por e-mail em fevereiro de 2019.
R$ 60
LISTA VIP
2 benfeitores apoiando
Colaborando com a opção "LISTA VIP", além de ter seu nome mencionado no capítulo de agradecimento da apostila #TodaMinaÉDJ e de receber o material na sua caixa de e-mail em fevereiro de 2019, você ganha entrada para o evento A Rede - #ProjetoHisteria mixando resistências. O evento tem caráter agregador e seu objetivo é fomentar a criação de uma rede empreendedora de valorização da resistência artística feminina na capital de São Paulo, apresentando mães artistas ou produtoras culturais cujas histórias a DJ considera essenciais de serem espalhadas, valorizadas e celebradas. A temática da roda de conversa será "A importância da valorização sistemática da força de trabalho feminina" com ênfase na força de trabalho remunerada e não-remunerada das mães. Após a roda de conversa, todas poderão se jogar na pista com o DJ set da #ProjetoHisteria! Evento previsto para o final de janeiro na cidade de São Paulo. Você receberá o convite por e-mail no início de janeiro.

48 disponíveis.
R$ 100
OFICINA #TodaMinaÉDJ
2 benfeitores apoiando
Colaborando com a OFICINA #TodaMinaÉDJ, você garante sua vaga na oficina + apostila didática enviada por e-mail. Previsão de início da oficina e envio da apostila: fevereiro 2019. As inscrições serão realizadas no mês de janeiro a partir de um contato por e-mail, por ordem de chegada, ou seja, quem responder mais rápido garante vaga no primeiro mês de oficina. A carga horária total da oficina é de 4 horas, 1h por semana. Os horários serão negociados durante o mês de janeiro pelo whatsapp da DJ #ProjetoHisteria: 11972318489. Quanto mais rápido você reservar seu horário, melhor! Opção válida também para presentes de natal/amigo secreto. Para presentes, envie e-mail com nome da pessoa presenteada para confecção do vale-presente personalizado de brinde até 00h59 do dia 21/12 (impressão por conta da colaboradora).

58 disponíveis.
R$ 200
"CAMAROTE"
1 benfeitor apoiando
Colaborando com a opção "CAMAROTE", você ganha passe livre para o evento A Rede - #ProjetoHisteria mixando resistências, seu nome/marca serão mencionados no discurso de agradecimento durante o evento e também na página final do capítulo "ProjetoHisteria: mixando resistências" da apostila digital que será utilizada pelas usuárias da oficina. Evento previsto para o final de janeiro em SP. Você receberá o convite no início de janeiro.

9 disponíveis.
R$ 500
PALCO
Seja o primeiro a apoiar!
Colaborando com a opção "PALCO", você ganha passe livre para o evento A Rede - #ProjetoHisteria mixando resistências, seu nome/marca serão mencionados no discurso de agradecimento durante o evento, ganharão espaço exclusivo em uma página individual logo no início do capítulo "#ProjetoHisteria: mixando resistências" da apostila #TodaMinaÉDJ que será usada pelas usuárias durante a oficina e ainda contarão com menção em um post do perfil @mulherartistaresista no instagram no dia do evento. Evento previsto para o final de janeiro em SP. Você receberá o convite no início de janeiro. A apostila será enviada para o seu e-mail em fevereiro de 2019.

8 disponíveis.

M I S S Ã O

A missão da oficina #TodaMinaÉDJ é quebrar o gelo entre as meninas/mulheres e a tecnologia para auxiliar no preenchimento do gap sexista que o próprio mercado da música eletrônica já assumiu ter em sua indústria: de acordo com o Brazil Music Conference, somente 1,7% de DJs profissionais no Brasil são mulheres. A oficina será individual e terá duração de 4 semanas, 1h por dia, e contará com um diferencial exclusivo: apostila digital didática assinada pela DJ #ProjetoHisteria, autora do movimento #MulherArtistaResista e fundadora da primeira produtora de conteúdo artístico com foco em direitos reprodutivos do país, a SóMinas #Herstorytelling.

É / N Ã O   É

O que a oficina não é: um curso profissionalizante. O que a oficina é: uma oportunidade para você experimentar, guiada por uma DJ autodidata, um equipamento de mixagem, bem como aprender técnicas básicas de mixagem de forma individualizada. Tudo isso em um ambiente seguro, acolhedor também para mamães com suas crias e junto de uma profissional que busca, acima de tudo, a melhor experiência para usuária ficar satisfeita com sua própria evolução. 

Para que tudo isso seja possível, a Natacha Orestes aka DJ #ProjetoHisteria teve a ideia de lançar essa campanha de financiamento coletivo. A ideia de uma oficina de DJs voltada exclusivamente para mulheres surgiu anos atrás, e desde então tem sido testada de diversas formas. Sua realização aconteceria por meio de softwares de mixagem e não com uma controladora física, mas como o notebook da artista quebrou e ela precisa se mudar com o filhote de cinco anos para um novo lar, a DJ decidiu mixar todos os seus problemas e encontrar uma única solução: aumentar a aposta nela mesma, convidando você a colaborar com sua jornada pela casa nova e trampo novo com equipamentos novos. Bora?    

O que você leu até aqui é só uma pontinha no iceberg de resistência da DJ #ProjetoHisteria. Ao colaborar com a realização da oficina #TodaMinaÉDJ, além de quebrar o gelo entre você e a tecnologia, você investe na autonomia financeira de uma mãe lésbica e ainda torna possível e viável a continuidade de um trabalho que tem sido realizado de forma independente e voluntária em benefício de meninas e mulheres sobreviventes de violência doméstica e/ou sexual.

Isso mesmo! A DJ #ProjetoHisteria mixa narrativas contra a cultura do estupro desde 2014, quando foi processada durante dois anos por narrar uma violência sexual na internet. Nesse contexto de resistência à censura patriarcal, nasceu o #ProjetoHisteria, que mixa não só música, mas redação, design, estrátégias e muita luta. O objetivo da artista com o #ProjetoHisteria é pressionar a sociedade a reconhecer sobreviventes de violência sexual como sujeitos de transformação social, combatendo o estigma da mulher eternamente fragilizada devido a um (ou mais) estupro(s).

Ao colaborar com a realização da oficina #TodaMinaÉDJ seja financeiramente ou por meio de divulgação nas suas redes sociais, você auxilia a DJ #ProjetoHisteria a pressionar a sociedade a reconhecer e recompensar a força e a resiliência das sobreviventes, tornando possível que as histórias sejam contadas de um modo diferente do que foi até agora e abrindo mais possibilidades e formatos de resistência feminina. 

SOBREVIVENTES AO PALCO. PLAY!

Escute/baixe aqui a mixtape Jack Clack Boom gravada pela DJ #ProjetoHisteria em homenagem às meninas e mulheres sobreviventes de violência doméstica e/ou sexual. A mix #JackClackBoom foi lançada no dia 8 de março de 2018 e conta com 100 minutos de resistência feminina no Rap Nacional, trazendo nomes e tracks que sonorizaram a resistência da artista durante o processo de ascenção do golpe. A intro da mixtape #JackClackBoom é uma entrevista da DJ #ProjetoHisteria para a rádio CBN sobre o estupro que uma amiga da DJ sofreu em uma casa noturna em Brasília, cometido pelo próprio segurança, que depois ainda a processou por ela não ter se calado. Você também encontra sets recheados de House & Techno gravados pela DJ #ProjetoHisteria aqui e aqui.

Ouça aqui o podcast que as ppks do PPKS Cintilantes Podcast (Dublin - Irlanda) gravaram com a DJ #ProjetoHisteria sobre arte como resistência.

CUSTOS & RECOMPENSAS

+ conteúdos relacionados no tumblr da SóMinas #Herstorytelling ~~~~> http://sominas-e-music.tumblr.com/

M I S S Ã O

A missão da oficina #TodaMinaÉDJ é quebrar o gelo entre as meninas/mulheres e a tecnologia para auxiliar no preenchimento do gap sexista que o próprio mercado da música eletrônica já assumiu ter em sua indústria: de acordo com o Brazil Music Conference, somente 1,7% de DJs profissionais no Brasil são mulheres. A oficina será individual e terá duração de 4 semanas, 1h por dia, e contará com um diferencial exclusivo: apostila digital didática assinada pela DJ #ProjetoHisteria, autora do movimento #MulherArtistaResista e fundadora da primeira produtora de conteúdo artístico com foco em direitos reprodutivos do país, a SóMinas #Herstorytelling.

É / N Ã O   É

O que a oficina não é: um curso profissionalizante. O que a oficina é: uma oportunidade para você experimentar, guiada por uma DJ autodidata, um equipamento de mixagem, bem como aprender técnicas básicas de mixagem de forma individualizada. Tudo isso em um ambiente seguro, acolhedor também para mamães com suas crias e junto de uma profissional que busca, acima de tudo, a melhor experiência para usuária ficar satisfeita com sua própria evolução. 

Para que tudo isso seja possível, a Natacha Orestes aka DJ #ProjetoHisteria teve a ideia de lançar essa campanha de financiamento coletivo. A ideia de uma oficina de DJs voltada exclusivamente para mulheres surgiu anos atrás, e desde então tem sido testada de diversas formas. Sua realização aconteceria por meio de softwares de mixagem e não com uma controladora física, mas como o notebook da artista quebrou e ela precisa se mudar com o filhote de cinco anos para um novo lar, a DJ decidiu mixar todos os seus problemas e encontrar uma única solução: aumentar a aposta nela mesma, convidando você a colaborar com sua jornada pela casa nova e trampo novo com equipamentos novos. Bora?    

O que você leu até aqui é só uma pontinha no iceberg de resistência da DJ #ProjetoHisteria. Ao colaborar com a realização da oficina #TodaMinaÉDJ, além de quebrar o gelo entre você e a tecnologia, você investe na autonomia financeira de uma mãe lésbica e ainda torna possível e viável a continuidade de um trabalho que tem sido realizado de forma independente e voluntária em benefício de meninas e mulheres sobreviventes de violência doméstica e/ou sexual.

Isso mesmo! A DJ #ProjetoHisteria mixa narrativas contra a cultura do estupro desde 2014, quando foi processada durante dois anos por narrar uma violência sexual na internet. Nesse contexto de resistência à censura patriarcal, nasceu o #ProjetoHisteria, que mixa não só música, mas redação, design, estrátégias e muita luta. O objetivo da artista com o #ProjetoHisteria é pressionar a sociedade a reconhecer sobreviventes de violência sexual como sujeitos de transformação social, combatendo o estigma da mulher eternamente fragilizada devido a um (ou mais) estupro(s).

Ao colaborar com a realização da oficina #TodaMinaÉDJ seja financeiramente ou por meio de divulgação nas suas redes sociais, você auxilia a DJ #ProjetoHisteria a pressionar a sociedade a reconhecer e recompensar a força e a resiliência das sobreviventes, tornando possível que as histórias sejam contadas de um modo diferente do que foi até agora e abrindo mais possibilidades e formatos de resistência feminina. 

SOBREVIVENTES AO PALCO. PLAY!

Escute/baixe aqui a mixtape Jack Clack Boom gravada pela DJ #ProjetoHisteria em homenagem às meninas e mulheres sobreviventes de violência doméstica e/ou sexual. A mix #JackClackBoom foi lançada no dia 8 de março de 2018 e conta com 100 minutos de resistência feminina no Rap Nacional, trazendo nomes e tracks que sonorizaram a resistência da artista durante o processo de ascenção do golpe. A intro da mixtape #JackClackBoom é uma entrevista da DJ #ProjetoHisteria para a rádio CBN sobre o estupro que uma amiga da DJ sofreu em uma casa noturna em Brasília, cometido pelo próprio segurança, que depois ainda a processou por ela não ter se calado. Você também encontra sets recheados de House & Techno gravados pela DJ #ProjetoHisteria aqui e aqui.

Ouça aqui o podcast que as ppks do PPKS Cintilantes Podcast (Dublin - Irlanda) gravaram com a DJ #ProjetoHisteria sobre arte como resistência.

CUSTOS & RECOMPENSAS

+ conteúdos relacionados no tumblr da SóMinas #Herstorytelling ~~~~> http://sominas-e-music.tumblr.com/

Natacha Orestes ainda não publicou nenhuma notícia.