Acolhimento para infância negra |

Acolhimento para infância negra

Entrega dos "Balaios de Cafuné" kit com materiais que promovem a auto-estima e geram acolhimento, para crianças do Grajaú. O auto-cuidado é importante!

Projeto por: Juliana de Paula Costa
R$ 2.945,00
arrecadado
meta R$ 8.500,00

22
benfeitores

34%
arrecadado

31
dias restantes

PARCELE SEU PAGAMENTO EM ATÉ 6 VEZES

Ajude-nos a bater nossa meta até 11/08/2020 - 23:59

POR

Juliana de Paula Costa

Juliana de Paula Costa
R$ 20
Apoiar essa campanha com R$ 20
1 benfeitor apoiando
R$ 50
Apoiar essa campanha com R$ 50
5 benfeitores apoiando
R$ 80
Apoiar essa campanha com R$ 80
Seja o primeiro a apoiar!
R$ 100
Apoiar essa campanha com R$ 100
7 benfeitores apoiando
R$ 200
Apoiar essa campanha com R$ 200
4 benfeitores apoiando
R$ 300
Apoiar essa campanha com R$ 300
1 benfeitor apoiando
R$ 500
Apoiar essa campanha com R$ 500
1 benfeitor apoiando
R$ 1.000
Apoiar essa campanha com R$ 1000
Seja o primeiro a apoiar!
R$ 3.000
Apoiar essa campanha com R$ 3000
Seja o primeiro a apoiar!

Não encontrou o que queria?

Outro valor

Adote um "Balaio de Cafuné" para uma criança. Cada Kit completo custa em média 250,00. Se você não pode arcar com um Kit inteiro, ajude com parte de um Kit.

Cuidemos da infância!

*obs: No valor total da arrecadação estão inclusas as taxas que devem ser pagas ao site.

Entrega dos “balaios de cafuné” para crianças do Grajaú, é uma parceria do Pisar Nesse Chão Devagarinho com a Rede Nóis por Nóis, por meio de kit formado com materiais que promovem a auto-estima da criança e a possibilidade de auto-acolhimento e aconchego. Para além das necessidades básicas, o afeto e as sutilezas também são importantes. Cuidar da vida simbólica na infância é fundamental.

 

Itens previstos no "Balaio de cafuné"

 

  • 2 Livros infantis da literatura negro-brasileira
  • 1 tecido africano por criança com o qual podem inventar brincadeiras como casinha, roupas, cobertor para bonecas, turbante. Esse tecido será comprado de imigrantes africanas, fortalecendo-as.
  • Kit de autocuidado contendo óleo corporal, chás e ervas selecionadas para escalda-pés para crianças. Preparado pela "Receitas da vó" empreendimento de Romária, integrante da rede Nóis por Nóis.
  • 1 Boneca pretinha, de pano  produzida por empreendedoras negras.
  • 1 Caderno e lápis de cor.

 

 

Justificativa:

 

 

É papel da educação ajudar a ressignificar o olhar para as questões de gênero e raça, uma vez que o Brasil tem histórico de violência que permeia nossa cultura e constitui os sujeitos. Em alguma medida todos nós tivemos nossos afetos colonizados por essas violências. Também é papel da educação diminuir as desigualdades sociais e garantir que cada criança tenha a possibilidade de ser educada para fortalecer sua autoestima, olhar para si mesma e ser preparada para estar no mundo.

Mas como fazer isso quando as escolas e espaços educacionais de educação não formal estão fechados? Como fazer isso com a grande dificuldade da rede pública com o Ensino a Distância?

Como pedagogas, temos o desejo profundo de ver escola pública fortalecida e capaz de cuidar integralmente das crianças e jovens, independente do cenário pandêmico em que estamos submetidos. Como arte-educadoras, sentimos o chamado para colocar nossos saberes e fazeres à disposição, para nutrir a subjetividade, a imaginação e as percepções das crianças, sobretudo em um cenário crítico como o enunciado anteriormente. 

É o que propomos com essa iniciativa.

Juliana de Paula Costa ainda não publicou nenhuma notícia.

Adote um "Balaio de Cafuné" para uma criança. Cada Kit completo custa em média 250,00. Se você não pode arcar com um Kit inteiro, ajude com parte de um Kit.

Cuidemos da infância!

*obs: No valor total da arrecadação estão inclusas as taxas que devem ser pagas ao site.

Entrega dos “balaios de cafuné” para crianças do Grajaú, é uma parceria do Pisar Nesse Chão Devagarinho com a Rede Nóis por Nóis, por meio de kit formado com materiais que promovem a auto-estima da criança e a possibilidade de auto-acolhimento e aconchego. Para além das necessidades básicas, o afeto e as sutilezas também são importantes. Cuidar da vida simbólica na infância é fundamental.

 

Itens previstos no "Balaio de cafuné"

 

  • 2 Livros infantis da literatura negro-brasileira
  • 1 tecido africano por criança com o qual podem inventar brincadeiras como casinha, roupas, cobertor para bonecas, turbante. Esse tecido será comprado de imigrantes africanas, fortalecendo-as.
  • Kit de autocuidado contendo óleo corporal, chás e ervas selecionadas para escalda-pés para crianças. Preparado pela "Receitas da vó" empreendimento de Romária, integrante da rede Nóis por Nóis.
  • 1 Boneca pretinha, de pano  produzida por empreendedoras negras.
  • 1 Caderno e lápis de cor.

 

 

Justificativa:

 

 

É papel da educação ajudar a ressignificar o olhar para as questões de gênero e raça, uma vez que o Brasil tem histórico de violência que permeia nossa cultura e constitui os sujeitos. Em alguma medida todos nós tivemos nossos afetos colonizados por essas violências. Também é papel da educação diminuir as desigualdades sociais e garantir que cada criança tenha a possibilidade de ser educada para fortalecer sua autoestima, olhar para si mesma e ser preparada para estar no mundo.

Mas como fazer isso quando as escolas e espaços educacionais de educação não formal estão fechados? Como fazer isso com a grande dificuldade da rede pública com o Ensino a Distância?

Como pedagogas, temos o desejo profundo de ver escola pública fortalecida e capaz de cuidar integralmente das crianças e jovens, independente do cenário pandêmico em que estamos submetidos. Como arte-educadoras, sentimos o chamado para colocar nossos saberes e fazeres à disposição, para nutrir a subjetividade, a imaginação e as percepções das crianças, sobretudo em um cenário crítico como o enunciado anteriormente. 

É o que propomos com essa iniciativa.

Juliana de Paula Costa ainda não publicou nenhuma notícia.