Afroeducom em Movimento |

Afroeducom em Movimento

Que tal colaborar para a criação de um livro sobre iniciativas de Educomunicação e de Equidade Racial na América Latina?!


Tudo ou nada! Valor mínimo para criarmos o livro e: R$ 20.000

Com este valor, produziremos o livro e os outros materiais do projeto, bem como passagens e alimentação. A hospedagem ficará por conta do apoio d@s herman@s latinoamerican@s!

Livro + Embarque + Hospedagem garantidos: R$ 25.000

Já com este outro valor, conseguiremos produzir o livro e os outros materiais do projeto e ainda custear as despesas de traslado, hospedagem e alimentação!

Meta ideal (nosso sonho): R$ 35.000

Com esta meta alcançada, conseguiremos custear todas as despesas com os materiais do projeto, bem como traslado, hospedagem, alimentação e remuneração para quem fez esse projeto acontecer!

*Tradución para el Español abajo! ;)

Vem com a gente e colabore para a criação de um livro com boas práticas sobre Educomunicação e Equidade Racial em três importantes países da América Latina: Argentina, Colômbia e Peru. Afinal, somos todos(as) latinos(as) e precisamos atuar em rede!

Visitaremos projetos que contribuem para a transformação social, tendo como foco as prerrogativas da Educomunicação, como os pilares de: liberdade de expressão, educação popular, democratização dos meios de comunicação e protagonismo infanto-juvenil, uso das tecnologias da informação e da comunicação (TICs) dentro e fora da sala de aula, com destaque para a sistematização de práticas voltadas à valorização da identidade étnico-racial e da justiça racial, no combate ao racismo e ao genocídio da juventude negra e periférica nesses países.

É válido ressaltar que esta iniciativa é também direcionada à aplicação das discussões trazidas pela Lei Federal 10.639/03, que instituiu a obrigatoriedade do ensino de História e Cultura Africana e Afrobrasileiras nas escolas brasileiras desde 2003, bem como corrobora para o ciclo de atividades relacionadas à Década Internacional de Afrodescendentes (2015-2024), declarada pela Assembleia Geral das Organizações das Nações Unidas - ONU.


EM CADA PROJETO QUE VISITARMOS, IREMOS:

1. Fotografar muito, afinal temos um livro para produzir! ;)

E os cliques serão do fotógrafo e arte-educador da AfroeducAÇÃO, Diego Balbino! Para conhecer mais sobre seu trabalho, acesse: www.diegobalbino.com

2. Ouvir, registrar e compartilhar histórias de vida das pessoas que fazem acontecer! Nosso objetivo é coletar as experiências dos(as) participantes dos projetos que visitaremos.

Os textos ficarão por conta da jornalista e educomunicadora Paola Prandini, fundadora da AfroeducAÇÃO. Saiba mais sobre nosso trabalho em www.afroeducacao.com.br

3. Realizar um curso intensivo para trocas de ideias e compartilhamento de conhecimentos em torno de temáticas relacionadas à Educomunicação e à Equidade Racial no Brasil. Os cursos acontecerão em comum acordo com os projetos que visitarmos!


PARCERIAS

Esta iniciativa é parte de uma Mobilização Regional Latinoamericana e Iberoamericana, por isso temos o apoio da Faculdade Latinoamericana de Ciências Sociais - FLACSO Brasil, junto com a Associação Brasileira de Pesquisadores e Profissionais em Educomunicação e o Núcleo de Comunicação e Educação da Universidade de São Paulo.

É muito importante dizer que essas instituições NÃO ESTÃO NOS APOIANDO COM RECURSOS FINANCEIROS, apenas com apoio institucional, portanto precisamos realizar essa campanha para conseguirmos colocar o projeto em prática!

Dessa forma, nosso objetivo é contribuir para esse esforço conjunto que pretende reunir um banco de dados único, mediante o uso de uma plataforma digital, que partilhe toda a produção educomunicativa e que busque identificar como o tema da Educomunicação vem se implementando na América Latina, verificando o nível de apropriação de seus referenciais e de suas práticas no continente.


CAMPANHA TUDO OU NADA: COMO FUNCIONA?

Precisamos da sua colaboração para alcançar a meta desta empreitada! Para isso, delimitamos 3 metas progressivas, confira:

tfdIMTP.jpg


RECOMPENSAS: TODO MUNDO SAI GANHANDO!

Quando você colabora com nosso sonho, você também sai ganhando, além de sonhar junto com a gente! Veja quantas recompensas lindas preparamos:

Wxe7cJH.jpg  R8tQK4U.jpg  RE86jt0.jpg

cF63Kmv.jpg  uWFJPCj.jpglzGEcz0.jpg VUmThey.jpgi1uktJk.jpg


MAS O QUE É EDUCOMUNICAÇÃO?

Ao longo da primeira década do século XXI, o conceito da Educomunicação – ao lado de expressões como “comunicação/educação” ou “mídia e educação” – passou a ser uma referência, permitindo que o tema saísse do âmbito das práticas alternativas para a área das políticas públicas nos âmbitos local, regional e mesmo nacional. O Ministério da Educação do Brasil, por exemplo, compreende a Educomunicação como referencial teórico/metodológico para as atividades de leitura crítica e de uso de mídias na Educação. Em um movimento semelhante, pelo trabalho do NCE e de outras organizações brasileiras, a educomunicação chegou ao continente africano, tendo, como exemplo, os casos de países como Guiné-Bissau, Burkina Fasso e Angola, que desenvolvem projetos nesse âmbito.

O educador Paulo Freire, uma das principais referências teóricas da Educomunicação, nos ensina que a educação só é possível enquanto ação comunicativa, uma vez que não se trata de pura transmissão de saberes, mas de troca entre sujeitos interlocutores. E ainda que toda comunicação, enquanto produção simbólica, intercâmbio e transmissão de sentidos é, em si, uma ação educativa.

Para saber mais, acesse: http://www.abpeducom.org.br/p/educomunicacao-o-conceito.html


E QUAL A RELAÇÃO ENTRE A AFROEDUCAÇÃO E A EDUCOMUNICAÇÃO?

A AfroeducAÇÃO existe para promover a Equidade Racial no Brasil, a partir da Educomunicação. Nesse sentido, nossa atuação envolve diferentes frentes do campo da educação, a fim de promover a aplicação da Lei Federal 10.639/03, valorizando a História e a Cultura Africana e Afrolatina dentro e fora das escolas.

Nesse sentido, neste projeto, ampliaremos nosso escopo de trabalho, a fim de estabelecer uma rede mais ampla, numa mobilização latinoamericana pela Educomunicação. Afinal, a diversidade e a qualidade de projetos de Educomunicação (ou nela referendada) que vêm desenvolvendo-se nos diversos âmbitos da vida social e a necessidade de estabelecer um diálogo epistemológico entre experiências com Educomunicação vivenciadas em diversas localidades da América Latina, pode colaborar (e muito) para a trajetória da AfroeducAÇÃO.

Saiba mais sobre o trabalho da AfroeducAÇÃO:

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

TRADUCIÓN PARA EL ESPAÑOL - AFROEDUCOM EN MOVIMIENTO:

¡Forma parte de esa movilización, para crearmos un libro y conoce iniciativas de Educomunicación y Equidad Racial en Latinoamérica!

A través de la fotografía y el intercambio de historias de vida de personas que actúan en proyectos de Educomunicación, vamos a movernos por Argentina, Colombia y Perú.

Nuestra meta es mapear y colaborar con la diseminación de buenas prácticas sobre Educomunicación y Equidad Racial en tres importantes países de Latinoamérica: Argentina, Colombia y Perú. Al fin y al cabo, somos todos latinos y necesitamos actuar en red.

Para eso, visitaremos proyectos que contribuyen con la transformación social, teniendo como foco las prerrogativas de la Educomunicación, como los pilares de: libertad de expresión, educación popular, democratización de los medios de comunicación y protagonismo infanto-juvenil, uso de las tecnologías de la información y la comunicación (las TICs) dentro y fuera de las escuelas, con énfasis en la sistematización de prácticas orientadas a la valorización de la identidad étnico-racial y de la justicia racial, en el combate al racismo y el genocidio de la juventud negra y periférica en esos países.

Es válido resaltar que este proyecto está también dirigido a la aplicación de las discusiones traídas por la Ley Federal 10.639, aprobada en Brasil en 2003, que instituyó la obligatoriedad de la enseñanza de Historia y Cultura Africana y Afro-brasileña en las escuelas, y que contribuye al ciclo de actividades relacionadas al Decenio Internacional de Afrodescendientes (2015-2024), declarado por la Asamblea General de las Naciones Unidas.


En cada proyecto que visitaremos, realizarmos las siguientes actividades:

1. ¡Fotografiar mucho, después de todo, tenemos un libro para producir! Y los clics serán del fotógrafo y arte-educador de la AfroeducAÇÃO, Diego Balbino. Para conocer más sobre su trabajo, visite: www.diegobalbino.com

2. Escuchar, registrar y compartir historias de vida de las personas que tengan buenas historias para contar. Nuestro objetivo es recoger las experiencias de los participantes de los proyectos que visitaremos. Los textos quedarán por cuenta de la periodista y educomunicadora Paola Prandini, fundadora de la organización AfroeducAÇÃO. Más información sobre nuestro trabajo en www.afroeducacao.com.br

3. Realizar un curso intensivo para intercambiar ideas y compartir conocimientos en torno a temáticas relacionadas con la Educomunicación y la Equidad Racial en Brasil. Los cursos se celebrarán de común acuerdo con los proyectos que visitaremos.


Este proyecto forma parte de una Movilización Regional Latinoamericana e Iberoamericana, por lo cual contamos con el apoyo institucional de la Facultad Latinoamericana de Ciencias Sociales - FLACSO Brasil, junto con la Asociación Brasileña de Investigadores y Profesionales en Educomunicación y el Núcleo de Comunicación y Educación de la Universidad de São Paulo (USP). Sin embargo, es muy importante decir que estas instituciones NO PUEDEN AYUDARNOS CON RECURSOS FINANCIEROS, por lo cual necesitamos realizar una campaña en tal sentido, que nos permita poner el proyecto en práctica.

Nuestro objetivo es contribuir a ese esfuerzo conjunto que pretende reunir y compartir, en un banco de datos único mediante el uso de una plataforma digital, toda la producción educomunicativa y que busque identificar cómo el tema de la Educomunicación se viene implementando en Latinoamérica, verificando el nivel de apropiación de sus referentes y de sus prácticas en el continente.


Pero ¿qué es la Educomunicación?

A lo largo de la primera década del siglo XXI, el concepto de Educomunicación - al lado de expresiones como "comunicación/educación" o "medios y educación" - pasó a ser una referencia, permitiendo que el tema saliera del ámbito de las prácticas alternativas hacia el área de las políticas públicas en los ámbitos local, regional e incluso nacional. El Ministerio de Educación de Brasil, por ejemplo, comprende la Educomunicación como referencial teórico/metodológico para las actividades de lectura crítica y de uso de medios en algunos de sus programas de educación. En un movimiento similar, por el trabajo del NCE y de otras organizaciones brasileñas, la educomunicación llegó al continente africano, teniendo como ejemplo los casos de países como Guinea-Bissau, Burkina Faso y Angola, que desarrollan proyectos en ese ámbito.

El educador Paulo Freire, una de las principales referencias teóricas de la Educomunicación, nos enseña que la educación sólo es posible como acción comunicativa, ya que no se trata de pura transmisión de saberes, sino de intercambio entre sujetos interlocutores. Aunque toda comunicación, como producción simbólica, intercambio y transmisión de sentidos es, en sí, una acción educativa.

Para saber más, accese: http://www.abpeducom.org.br/p/educomunicacao-o-conceito.html


¿Cuál es la relación entre la organización AfroeducAÇÃO y la Educomunicación?

La organización AfroeducAÇÃO existe para promover la Equidad Racial en Brasil, a partir de la Educomunicación. En este sentido, nuestra actuación involucra diferentes frentes del campo de la educación, a fin de promover la aplicación de la Ley Federal 10.639/2003, valorizando la Historia y la Cultura Africana y Afrolatina dentro y fuera de las escuelas.

En este sentido, en este proyecto, ampliaremos nuestro ámbito de trabajo, a fin de establecer una red de mayor alcance, en una movilización latinoamericana por la Educomunicación. La diversidad y la calidad de proyectos de Educomunicación (o en ella refrendada) que vienen desarrollándose en los diversos ámbitos de la vida social y la necesidad de establecer un diálogo epistemológico entre experiencias con Educomunicación vivenciadas en diversas localidades de América Latina, puede colaborar (y mucho) en la trayectoria de AfroeducAÇÃO.

Más información sobre nuestro trabajo puede ser vista en el vídeo: 

 

Aguarde, carregando...



Afroeducação - Comunicação, Cultura e Educação ainda não publicou nenhuma notícia.

R$ 1.410,00
arrecadado
meta R$ 20.000
19 benfeitores apoiaram essa campanha.




Não foi dessa vez :/

A meta de arrecadação não foi atingida e todas as colaborações foram estornadas. Obrigado pelo apoio ainda assim!

Recompensa indisponível no momento
R$10
Tam@ junt@!
Seja o primeiro a apoiar!

Agradecemos muito pela sua colaboração e, em troca, seu NOME será divulgado como um(a) dos(as) colaboradores(as) dessa iniciativa!

200 disponíveis

Recompensa indisponível no momento
R$30
Saca esse clique!
Seja o primeiro a apoiar!

Agradecemos muito pela sua colaboração e, em troca, você irá receber um PÔSTER exclusivo e com tiragem limitada, com uma fotografia tirada pelo Diego Balbino, durante a viagem, a ser entregue no dia da confraternização de encerramento do projeto (ou pelo correio, caso você não esteja em São Paulo - capital)!

100 disponíveis

Recompensa indisponível no momento
R$50
Tome nota com estilo!
Seja o primeiro a apoiar!

Agradecemos muito pela sua colaboração e, em troca, você irá receber um MOLESKINE exclusivo ilustrado com uma fotografia tirada pelo Diego Balbino, durante a viagem, a ser entregue no dia da confraternização de encerramento do projeto (ou pelo correio, caso você não esteja em São Paulo - capital)!

200 disponíveis

Recompensa indisponível no momento
R$80
Um lindo regalo!
Seja o primeiro a apoiar!

Agradecemos muito pela sua colaboração e, em troca, você irá receber uma CAIXA FOTOGRÁFICA exclusiva, com quinze fotografias que Diego Balbino tirou durante a viagem, no dia da confraternização de encerramento do projeto (ou pelo correio, caso você não esteja em São Paulo - capital)!

80 disponíveis

Recompensa indisponível no momento
R$100
Para abrilhantar sua biblioteca!
Seja o primeiro a apoiar!

Agradecemos muito pela sua colaboração e, em troca, você irá receber um exemplar do LIVRO IMPRESSO do projeto, com fotografias e histórias da viagem, no dia da confraternização de encerramento (ou pelo correio, caso você não esteja em São Paulo - capital)!

100 disponíveis

Recompensa indisponível no momento
R$150
Super kit!
Seja o primeiro a apoiar!

Agradecemos muito pela sua colaboração e, em troca, você irá receber um kit exclusivo do projeto, contendo um E-BOOK (livro digital) do projeto, com fotografias e histórias da viagem + um PÔSTER exclusivo e com tiragem limitada + um MOLESKINE ilustrado. Tudo isso será entregue no dia da confraternização de encerramento (ou pelo correio, caso você não esteja em São Paulo - capital)!

200 disponíveis

Recompensa indisponível no momento
R$400
Multiplicar saberes para um mundo justo!
Seja o primeiro a apoiar!

Agradecemos muito pela sua colaboração e, em troca, você poderá usufruir de uma PRÁTICA EDUCOMUNICATIVA, idealizada a partir das experiências que tivemos durante a viagem, em um local de sua preferência. O limite de participantes dessa vivência é de até 20 pessoas. E, assim que voltarmos da viagem, combinaremos os detalhes contigo!

10 disponíveis

Recompensa indisponível no momento
R$1500
Invista num futuro mais justo!
Seja o primeiro a apoiar!

Agradecemos muito pela sua colaboração e, em troca, você se tornará um(a) dos(as) INVESTIDORES(AS) do projeto e irá receber uma PALESTRA sobre as experiências que tivemos durante a viagem, em um local de sua preferência. E ainda você receberá 20 LIVROS IMPRESSOS para distribuir com quem desejar!

20 disponíveis

É uma forma de viabilizar projetos de impacto positivo. Essa não é uma compra. É um ato de confiança.

A Benfeitoria não pode assegurar a execução do projeto nem a entrega das recompensas. Essa é uma responsabilidade direta dos realizadores. Estamos empenhados em fazer uma nova economia acontecer. Vamos juntos?

Saiba mais sobre as responsabilidades

  • Afroeducação - Comunicação, Cultura e Educação
  • Categoria: Cultura e Arte, Educação, Empreendedorismo, Inclusão Social

Afroeducação - Comunicação, Cultura e Educação

A AfroeducAÇÃO existe para promover a Equidade Racial no Brasil, a partir da Educomunicação. Nesse sentido, nossa atuação envolve diferentes frentes do campo da educação, a fim de promover a aplicação da Lei Federal 10.639/03, valorizando a História e a Cultura Africana e Afrobrasileira.