[RJ] Ajude a Cooperativa de Catadores do Alemão! |

[RJ] Ajude a Cooperativa de Catadores do Alemão!

Vamos ajudar a Cooperativa de Catadores do Alemão a retomar suas atividades de geração de renda, coleta seletiva e sustentabilidade!

Projeto por: Zilda Barreto da Silva
R$ 15.140,00
arrecadado
meta R$ 15.000,00

5 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.


POR

Zilda Barreto da Silva

Zilda Barreto da Silva
R$ 10
Gratidão!
Seja o primeiro a apoiar!
Você receberá toda a nossa gratidão através de uma carta de agradecimento a ser enviada ao seu e-mail. Prazo de entrega ao final da campanha.

150 disponíveis.
R$ 20
Só Agradece!
2 benfeitores apoiando
Vamos enviar um vídeo de agradecimento especialmente para você! Prazo de entrega ao final da campanha

48 disponíveis.
R$ 35
Artesanato PET
Seja o primeiro a apoiar!
Você receberá um lindo artesanato a base de garrafa PET. Previsão de entrega: 15 dias

50 disponíveis.
R$ 50
Juntos somos mais fortes
2 benfeitores apoiando
O nosso eterno agradecimento por contribuir com o nosso projeto!!

48 disponíveis.

 

A COOPCAL é uma cooperativa fundada por mulheres catadoras em 2007 como alternativa ao desemprego e a necessidade de gerar trabalho e renda para mulheres chefes de família do Complexo do Alemão, Zona norte e periferia do Rio de Janeiro.

A COOPCAL realiza ações de coleta seletiva no Complexo do Alemão e no Rio de Janeiro, coletando e triando materiais como papel, papelão, metal, plástico e vidro. Agregamos assim outro beneficio à sociedade além daquele social que é o de melhorar a qualidade de vida da população e o meio ambiente da nossa região e da cidade como um todo.

No ano de 2020 com o inicio da Pandemia houve uma diminuição drástica do material reciclável coletado pela COOPCAL gerando queda radical das nossas receitas e dificultando nossa operação e funcionamento. Com o apoio de parcerias conseguimos duramente manter aberta nossa operação mas perdemos postos de trabalho e capital de giro, geramos dividas com serviços como o da energia elétrica entre outros. Estamos utilizando luvas e mascaras na nossa operação. álcool gel é outro insumo essencial e que não falta nos nossos procedimentos para prevenção ao COvid-19.

Precisamos voltar a gerar postos de trabalho e continuar a ser uma referencia socioambiental no nosso Complexo do Alemão.

 

 

Com o valor arrecadado vamos pagar as dividas com energia elétrica, pagar taxas e documentos da cooperativa. Além disso vamos retomar a capacidade de capital de giro permitindo que a cooperativa possa aumentar sua capacidade de coleta de material e portanto gerando mais receita, possibilitando aumentar os postos de trabalho e se reorganizar administrativa e financeiramente.

 

 

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$15.000 seja alcançado.

 

 

 

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 1.500.000,00 ( um milhão e 500 mil reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo para recuperação de micro e pequenos negócios das periferias afetados pela pandemia. O Fundo Colaborativo segue aberto para novos parceiros que desejam destinar recursos para as periferias urbanas brasileiras.

 

 

 

Zilda Barreto da Silva ainda não publicou nenhuma notícia.

 

A COOPCAL é uma cooperativa fundada por mulheres catadoras em 2007 como alternativa ao desemprego e a necessidade de gerar trabalho e renda para mulheres chefes de família do Complexo do Alemão, Zona norte e periferia do Rio de Janeiro.

A COOPCAL realiza ações de coleta seletiva no Complexo do Alemão e no Rio de Janeiro, coletando e triando materiais como papel, papelão, metal, plástico e vidro. Agregamos assim outro beneficio à sociedade além daquele social que é o de melhorar a qualidade de vida da população e o meio ambiente da nossa região e da cidade como um todo.

No ano de 2020 com o inicio da Pandemia houve uma diminuição drástica do material reciclável coletado pela COOPCAL gerando queda radical das nossas receitas e dificultando nossa operação e funcionamento. Com o apoio de parcerias conseguimos duramente manter aberta nossa operação mas perdemos postos de trabalho e capital de giro, geramos dividas com serviços como o da energia elétrica entre outros. Estamos utilizando luvas e mascaras na nossa operação. álcool gel é outro insumo essencial e que não falta nos nossos procedimentos para prevenção ao COvid-19.

Precisamos voltar a gerar postos de trabalho e continuar a ser uma referencia socioambiental no nosso Complexo do Alemão.

 

 

Com o valor arrecadado vamos pagar as dividas com energia elétrica, pagar taxas e documentos da cooperativa. Além disso vamos retomar a capacidade de capital de giro permitindo que a cooperativa possa aumentar sua capacidade de coleta de material e portanto gerando mais receita, possibilitando aumentar os postos de trabalho e se reorganizar administrativa e financeiramente.

 

 

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$15.000 seja alcançado.

 

 

 

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 1.500.000,00 ( um milhão e 500 mil reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo para recuperação de micro e pequenos negócios das periferias afetados pela pandemia. O Fundo Colaborativo segue aberto para novos parceiros que desejam destinar recursos para as periferias urbanas brasileiras.

 

 

 

Zilda Barreto da Silva ainda não publicou nenhuma notícia.