[RJ] Ajude a Coopceu Azul a gerar trabalho e renda, e a limpar o Rio de Janeiro |

[RJ] Ajude a Coopceu Azul a gerar trabalho e renda, e a limpar o Rio de Janeiro

Vamos ajudar a CoopCeu Azul a promover a economia circular dosresíduos eletroeletrônicos e gerar trabalho e renda na periferia do Rio de Janeiro.

Projeto por: Luiz Claudio Lima Pinho
R$ 15.055,00
arrecadado
meta R$ 15.000,00

7 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.


POR

Luiz Claudio Lima Pinho

Luiz Claudio Lima Pinho
R$ 10
Gratidão!
Seja o primeiro a apoiar!
Você irá receber todo o nosso carinho através de uma carta de agradecimento enviada por e-mail. Prazo de entrega: ao final da campanha

100 disponíveis.
R$ 20
Juntos somos mais fortes!
1 benfeitor apoiando
Você receberá todo o nosso carinho através de uma carta + foto de agradecimento nas nossas redes sociais. Prazo de entrega: ao final da campanha

29 disponíveis.
R$ 35
Só Agradece!
1 benfeitor apoiando
Você receberá um vídeo de agradecimento feito especialmente pela nossa equipe. Prazo de entrega: ao final da campanha

29 disponíveis.
R$ 100
Certificado Agente de Economia Circular
Seja o primeiro a apoiar!
Ser certificado pela nossa Cooperativa como um agente que incentiva a economia circular do Rio de Janeiro. Previsão de entrega: 24 horas

30 disponíveis.

 

Somos uma Cooperativa situada na comunidade de Vigario Geral, zona norte do RJ, atuante no mercado desde 2009, com foco no segmento de reciclagem de resíduos eletroeletrônicos como: monitores, notebooks, celulares, nobreaks, cabos, fios, entre outros. Nosso trabalho consiste em segregar todo material arrecado e encaminhar, devidamente analisados e separados, para a reciclagem, onde receberão um destino socioambiental. Somos formados por jovens em situação de vulnerabilidade social e econômica.

Os cooperados moram em Vigário Geral que ficou nacionalmente conhecido por um triste acontecimento, a Chacina de Vigário Geral, massacre ocorrido em 1993, quando a favela foi invadida por um grupo de extermínio formado por cerca de 36 homens encapuzados e armados, que arrombaram casas e executaram 27 jovens.

Com a pandemia perdemos a capacidade de capital de giro para adquirir os resíduos eletroeletrônicos aos quais nós compramos dos geradores, coletamos, desmontamos e revendemos. Isso impactou na queda do nosso material e em consequência na renda dos cooperados e sustentabilidade da cooperativa. Nossos cooperados utilizam EPI´s e são treinados preventivamente para evitar a contaminação com o COvid-19. A Coopceu Azul segue todas as recomendações dos órgãos de saúde.

 

 

Iremos aplicar o valor em capital de giro para adquirir mais resíduos eletroeletrônicos e celulares que não funcionam mais. Esse capita de giro também vai possibilitar arcar com os custos de logística para a coleta destes materiais. Após a aquisição e coleta nós vamos recondicionar esses celulares na nossa cooperativa e revender os mesmos para o mercado construindo o ciclo circular.

Isso será essencial para poder retomar a nossa atividade econômica que foi duramente atingida pela Pandemia fazer a roda da cooperativa girar novamente coleta-conserto-revenda.

 

 

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$15.000 seja alcançado.

 

 

 

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 1.500.000,00 ( um milhão e 500 mil reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo para recuperação de micro e pequenos negócios das periferias afetados pela pandemia. O Fundo Colaborativo segue aberto para novos parceiros que desejam destinar recursos para as periferias urbanas brasileiras.

 

 

 

 

Luiz Claudio Lima Pinho ainda não publicou nenhuma notícia.

 

Somos uma Cooperativa situada na comunidade de Vigario Geral, zona norte do RJ, atuante no mercado desde 2009, com foco no segmento de reciclagem de resíduos eletroeletrônicos como: monitores, notebooks, celulares, nobreaks, cabos, fios, entre outros. Nosso trabalho consiste em segregar todo material arrecado e encaminhar, devidamente analisados e separados, para a reciclagem, onde receberão um destino socioambiental. Somos formados por jovens em situação de vulnerabilidade social e econômica.

Os cooperados moram em Vigário Geral que ficou nacionalmente conhecido por um triste acontecimento, a Chacina de Vigário Geral, massacre ocorrido em 1993, quando a favela foi invadida por um grupo de extermínio formado por cerca de 36 homens encapuzados e armados, que arrombaram casas e executaram 27 jovens.

Com a pandemia perdemos a capacidade de capital de giro para adquirir os resíduos eletroeletrônicos aos quais nós compramos dos geradores, coletamos, desmontamos e revendemos. Isso impactou na queda do nosso material e em consequência na renda dos cooperados e sustentabilidade da cooperativa. Nossos cooperados utilizam EPI´s e são treinados preventivamente para evitar a contaminação com o COvid-19. A Coopceu Azul segue todas as recomendações dos órgãos de saúde.

 

 

Iremos aplicar o valor em capital de giro para adquirir mais resíduos eletroeletrônicos e celulares que não funcionam mais. Esse capita de giro também vai possibilitar arcar com os custos de logística para a coleta destes materiais. Após a aquisição e coleta nós vamos recondicionar esses celulares na nossa cooperativa e revender os mesmos para o mercado construindo o ciclo circular.

Isso será essencial para poder retomar a nossa atividade econômica que foi duramente atingida pela Pandemia fazer a roda da cooperativa girar novamente coleta-conserto-revenda.

 

 

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$15.000 seja alcançado.

 

 

 

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 1.500.000,00 ( um milhão e 500 mil reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo para recuperação de micro e pequenos negócios das periferias afetados pela pandemia. O Fundo Colaborativo segue aberto para novos parceiros que desejam destinar recursos para as periferias urbanas brasileiras.

 

 

 

 

Luiz Claudio Lima Pinho ainda não publicou nenhuma notícia.