Ajude a nova enseada |

Ajude a nova enseada

A comunidade tradicional caiçara da Enseada da Baleia corre sérios riscos humanitários devido a um desastre natural e precisa da sua ajuda!

Projeto por: associação de moradores da enseada da baleia
R$ 22.695,00
arrecadado
meta R$ 15.000,00

152 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.

POR

associação de moradores da enseada da baleia

associação de moradores da enseada da baleia

Representante da associação de moradores da comunidade tradicional caiçara da Enseada da Baleia, localizada na Ilha do Cardoso, litoral sul de São Paulo.

R$ 20
O nosso muito obrigado
11 benfeitores apoiando
Agradecemos imensamente a sua contribuição para a realização do projeto!
R$ 30
Folhas de Cataia
32 benfeitores apoiando
Além do nosso muito obrigado, para todos que contribuírem com 30 reais, a comunidade da Enseada da Baleia irá enviar um pacote com 5 folhas de cataia (para curtir na pinga e fazer a tradicional bebida na sua casa). As entregas estão incluídas para a cidade de São Paulo, e serão feitas de bicicleta pela ProntoSP.
R$ 50
agradecimento público e imagens
33 benfeitores apoiando
Além do nosso muito obrigado, para todos que contribuírem com 50 reais, a comunidade da Enseada da Baleia irá oferecer um agradecimento público nominal em seus espaços de divulgação, como redes sociais. Além disso, serão enviadas por meio eletrônico lindas imagens da comunidade e da Ilha do Cardoso.
R$ 100
xerox de gravuras
22 benfeitores apoiando
Além do nosso muito obrigado e do agradecimento público nominal em seus espaços de divulgação, como redes sociais, para todos que contribuírem com 100 reais, a comunidade da Enseada da Baleia irá enviar um xerox de gravura do artista Rafael Aboud Piovani (Pajé). As entregas estão incluídas para toda a cidade de São Paulo, e serão feitas de bicicleta pela ProntoSP.
R$ 150
ecobag ou camiseta feita pela comunidade
17 benfeitores apoiando
Além do nosso muito obrigado, do e-mail personalizado de agradecimento, do agradecimento público nominal em seus espaços de divulgação, como redes sociais, do pacote com 5 folhas de cataia (para curtir na pinga e fazer a tradicional bebida na sua casa), para todos que contribuírem com 150 reais será enviada uma ecobag ou camiseta feitas pelas mulheres da comunidade da Enseada da Baleia. As entregas estão incluídas para toda a cidade de São Paulo, e serão feitas de bicicleta pela ProntoSP.
R$ 200
CD de música contemporânea
8 benfeitores apoiando
Além do nosso muito obrigado, do e-mail personalizado de agradecimento, do agradecimento público nominal em seus espaços de divulgação, como redes sociais, para todos que contribuírem com 200 reais será enviado um CD dos músicos que apoiam a nossa causa: Trupe Chá de Boldo, Tonico Reis, Gustavo Galo, Rael, Pé de Mulambo ou Caixa Cubo Trio. Você pode escolher! (a disponibilidade das opções estará sujeita à alterações conforme o estoque). As entregas estão incluídas para toda a cidade de São Paulo, e serão feitas de bicicleta pela ProntoSP.
R$ 300
livro infantil da Talita Nozomi
4 benfeitores apoiando
Além do nosso muito obrigado, do e-mail personalizado de agradecimento, do agradecimento público nominal em seus espaços de divulgação, como redes sociais, para todos que contribuírem com 300 reais será enviado um livro infantil de sua escolha da ilustradora Talita Nozomi (escolhidos por ordem de compra). As entregas estão incluídas para toda a cidade de São Paulo, e serão feitas de bicicleta pela ProntoSP.
R$ 400
Gravuras
5 benfeitores apoiando
Além do nosso muito obrigado, do e-mail personalizado de agradecimento, do agradecimento público nominal em seus espaços de divulgação, como redes sociais, para todos que contribuírem com 400 reais será enviado uma gravura original do artista Rafael Aboud Piovani (Pajé). As entregas estão incluídas para toda a cidade de São Paulo, e serão feitas de bicicleta pela ProntoSP, e neste caso irá incluir um vale entrega da ProntoSP pra você usar quando for mais conveniente.

35 disponíveis.
R$ 600
gravura do Gabriel Bitar
1 benfeitor apoiando
Além do nosso muito obrigado, do e-mail personalizado de agradecimento, do agradecimento público nominal em seus espaços de divulgação, como redes sociais, para todos que contribuírem com 600 reais será enviado uma gravura do artista Gabriel Bitar. As entregas estão incluídas para toda a cidade de São Paulo, e serão feitas de bicicleta pela ProntoSP, e neste caso irá incluir um vale entrega da ProntoSP pra você usar quando for mais conveniente.

2 disponíveis.
R$ 1.000
print em papel Fine Art
Seja o primeiro a apoiar!
Além do nosso muito obrigado, do e-mail personalizado de agradecimento e do agradecimento público nominal em seus espaços de divulgação, como redes sociais, para todos que contribuírem com 1000 reais será enviado um print em papel Fine Art de uma ilustração do livro A Floresta Íris (Talita Nozomi). As entregas estão incluídas para toda a cidade de São Paulo, e serão feitas de bicicleta pela ProntoSP, e neste caso irá incluir um vale entrega da ProntoSP pra você usar quando for mais conveniente.
R$ 1.500
diária em uma das casas da comunidade
3 benfeitores apoiando
Além do nosso muito obrigado, do e-mail personalizado de agradecimento e do agradecimento público nominal em seus espaços de divulgação, como redes sociais, para todos que contribuírem com 1500 reais serão oferecidas duas pernoites, para uma pessoa, em uma das casas da Nova Enseada, com café da manhã e almoço inclusos (transporte não incluso. Diária à agendar com os moradores e sujeito à disponibilidade).

A Enseada da Baleia é uma comunidade tradicional caiçara que vive na Ilha do Cardoso, município de Cananéia, litoral sul paulista. A Ilha foi transformada em Parque Estadual no ano de 1962, ocasião em que já residiam no seu interior diversas comunidades caiçaras, que sempre foram fundamentais para a preservação do ecossistema, sendo o manguezal de especial relevância ambiental.
A Ilha vem, já há algum tempo, sofrendo intenso processo erosivo, que irá criar uma nova saída do canal para o mar a poucos metros de onde se encontra a comunidade. Esse processo foi intensificado com as fortes ressacas que atingiram o litoral sul paulista nos últimos meses de 2016, impondo a necessidade de remoção imediata da comunidade do local, que já teve suas casas invadidas pela água do mar. A estreita faixa de areia que separa o canal do mar aberto (hoje com apenas 90 cm) encontra-se extremamente frágil e pode se romper a qualquer momento e inundará a comunidade de água, colocando em risco a integridade física dos moradores.

A construção das novas casas é urgente, mas infelizmente, até o momento, o Estado não reportou recursos pra isso; se não conseguirem os recursos que viabilizem a Nova Enseada, terão de ir para a cidade de Cananéia, privando-se de uma vida digna e comunitária que experimentam desde que nasceram. Forçados a viver em ambiente urbano, além de terem perdido tudo o que possuem, terão uma vida de sobrevivência dificultada pela difícil adaptação para um novo modo de vida, contra a sua vontade.

O desejo da comunidade é de reconstruir suas moradias em outro local dentro da Ilha.  Uma grande equipe de voluntários já se mobilizou, incluindo arquitetos, engenheiros, antropólogos e biólogos, que juntos com a comunidade, criaram um projeto para a nova enseada, que pretende aliar conservação da natureza com o cotidiano caiçara, buscando a construção de uma Ecovila para aproveitar os recursos sem degradar o meio ambiente.

Mas para que isso aconteça, a comunidade precisa da sua ajuda!

Sua doação é fundamental para que as famílias possam comprar material e reconstruir seus lares através de mutirões. Com a sua ajuda a comunidade poderá se restabelecer com esperanças de um futuro melhor. São nove moradias, muitas vidas, incontáveis memórias e uma linda história. Se a Enseada deixar de existir, o Brasil perderá um pouco de si mesmo.

A Enseada da Baleia é uma comunidade tradicional caiçara que vive na Ilha do Cardoso, município de Cananéia, litoral sul paulista. A Ilha foi transformada em Parque Estadual no ano de 1962, ocasião em que já residiam no seu interior diversas comunidades caiçaras, que sempre foram fundamentais para a preservação do ecossistema, sendo o manguezal de especial relevância ambiental.
A Ilha vem, já há algum tempo, sofrendo intenso processo erosivo, que irá criar uma nova saída do canal para o mar a poucos metros de onde se encontra a comunidade. Esse processo foi intensificado com as fortes ressacas que atingiram o litoral sul paulista nos últimos meses de 2016, impondo a necessidade de remoção imediata da comunidade do local, que já teve suas casas invadidas pela água do mar. A estreita faixa de areia que separa o canal do mar aberto (hoje com apenas 90 cm) encontra-se extremamente frágil e pode se romper a qualquer momento e inundará a comunidade de água, colocando em risco a integridade física dos moradores.

A construção das novas casas é urgente, mas infelizmente, até o momento, o Estado não reportou recursos pra isso; se não conseguirem os recursos que viabilizem a Nova Enseada, terão de ir para a cidade de Cananéia, privando-se de uma vida digna e comunitária que experimentam desde que nasceram. Forçados a viver em ambiente urbano, além de terem perdido tudo o que possuem, terão uma vida de sobrevivência dificultada pela difícil adaptação para um novo modo de vida, contra a sua vontade.

O desejo da comunidade é de reconstruir suas moradias em outro local dentro da Ilha.  Uma grande equipe de voluntários já se mobilizou, incluindo arquitetos, engenheiros, antropólogos e biólogos, que juntos com a comunidade, criaram um projeto para a nova enseada, que pretende aliar conservação da natureza com o cotidiano caiçara, buscando a construção de uma Ecovila para aproveitar os recursos sem degradar o meio ambiente.

Mas para que isso aconteça, a comunidade precisa da sua ajuda!

Sua doação é fundamental para que as famílias possam comprar material e reconstruir seus lares através de mutirões. Com a sua ajuda a comunidade poderá se restabelecer com esperanças de um futuro melhor. São nove moradias, muitas vidas, incontáveis memórias e uma linda história. Se a Enseada deixar de existir, o Brasil perderá um pouco de si mesmo.

associação de moradores da enseada da baleia ainda não publicou nenhuma notícia.