[CE] Ajude os idosos Do Curió! |

[CE] Ajude os idosos Do Curió!

Colabore para compra de comida para 200 idosos (as) que foram atingidos pela crise ocasionada pelo Covid-19, na comunidade do Curió–Fortaleza.

Projeto por: GEORGE LUIS PAIVA DE SÓSA
R$ 12.042,00
arrecadado
meta R$ 28.900,00

8 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.


POR

GEORGE LUIS PAIVA DE SÓSA

GEORGE LUIS PAIVA DE SÓSA
R$ 20
Apoiar essa campanha com R$ 20
Seja o primeiro a apoiar!
R$ 50
Apoiar essa campanha com R$ 50
Seja o primeiro a apoiar!
R$ 80
Apoiar essa campanha com R$ 80
Seja o primeiro a apoiar!
R$ 100
Apoiar essa campanha com R$ 100
1 benfeitor apoiando
R$ 200
Apoiar essa campanha com R$ 200
Seja o primeiro a apoiar!
R$ 300
Apoiar essa campanha com R$ 300
Seja o primeiro a apoiar!
R$ 500
Apoiar essa campanha com R$ 500
Seja o primeiro a apoiar!
R$ 1.000
Recompensa solidária
Seja o primeiro a apoiar!
Vídeo personalizado com a equipe do projeto e idosos agradecendo o doador.

20 disponíveis.

O mapeamento da famílias será realizado através das indicações das Unidades de Saúde através dos agentes comunitários de saúde e Cras (Centro de Referência de Assistência Social) como também as participantes dos Projetos da União do Povo de Santa Edwiges. Sendo considerado sua inscrição no Programa Cadastro Único do Governo Federal. O Cadastro Único é um registro para identificar as famílias de baixa renda existentes no país. Essa ferramenta permite que tenha acesso a informações como a identificação de cada pessoa, escolaridade, situação de trabalho e renda, residência e utilize os dados para seleção e inclusão das famílias em programas sociais do governo.

Todo o acompanhamento e execução do projeto será realizado pelos seguintes profissionais: assistente social, educador social, pedagogo, mestre da cultura do bairro e representantes da comunidade.

Para a realização da compra de itens alimentícios daremos apoio aos comerciantes locais do bairro, queremos ressaltar a importância do consumo consciente, valorizando empreendedores e apoiando pequenas empresas durante esta temporada de isolamento.

Realizaremos contato telefônico para informar o horário das entregas do material, soma-se ainda o cuidado em evitar ao máximo a circulação de pessoas, evitando introduzir naquele espaço possíveis vetores de contaminação. Iremos realizar a desinfecção dos itens entregues, com procedimentos adotados pela OMS (Organização mundial de Saúde).

A União do Povo de Santa Edwiges – UPSE é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, fundada em 25 de julho 1989 e que se mantém com recursos de convênios e doações. O início da entidade se deu da necessidade de reivindicação por moradia na comunidade Alto da Paz no bairro Maraponga. No qual se deu a formação de um mutirão habitacional com apoio do governo do Estado do Ceará. Atualmente, por meio do Projeto Pontinho da Cultura, oferece para 80 crianças em vulnerabilidade social, as atividades de contação de histórias, biblioteca infantil, roda de conversa com os pais ou responsáveis, participação nas atividades lúdicas com temas sobre os direitos da criança e adolescente.

No momento da pandemia pela COVID 19, a União do Povo de Santa Edwiges entendendo a importância da quarentena para a proteção da saúde no bairro Curió e adjacências e compreendendo, por meio de pesquisa quantitativa, os casos de idosos e pessoas com deficiências em vulnerabilidade social e risco social, lançou a Campanha “Respeitem Meus Cabelos Brancos”, cuja ação consiste em arrecadar doações em materiais de higiene e dinheiro para compra de alimentos  que possam ser distribuídos para as famílias com esse público, minimizando a curto prazo a situação de vulnerabilidade destas.

No bairro Curió, na cidade de Fortaleza-Ce, onde atualmente localiza-se a sua sede, a comunidade surgiu da formação de um mutirão habitacional. Neste período, em 1997, foram construídas 1.370 casas no Conjunto Sítio Curió, atualmente, já são cerca de 8.600 pessoas morando no bairro, que é preenchido de fruteiras e cercado por resquícios de Mata Atlântica.

O bairro Curió está localizado na parte sudeste do município, faz parte da chamada Grande Messejana. Atualmente, este bairro é conhecido por fazer parte diretamente dos fatos históricos que envolvem o Ceará. Foi onde nasceu o escritor José de Alencar, motivo onde se encontra a estátua de Iracema, localizada na Lagoa de Messejana, uma homenagem ao escritor cearense. O Curió, bairro da Regional VI, cujo IDH de 0,338 é o menor de Fortaleza, a renda dos responsáveis pelas famílias é R$ 288,74. A média total de 1.415 pessoas é R$ 408.566, conforme Censo 2010 do IBGE.

Formado por 26 comunidades de bairros diferentes cada uma com 50 famílias, hoje conta, em média, com 7.500 pessoas. A vulnerabilidade social é demonstrada principalmente pela violência familiar ao desemprego de 40% da comunidade masculina e 75% da comunidade feminina. Aliás, atualmente sua maioria é composta por idosos com vulnerabilidade social.

Na análise do perfil do público atendido nos projetos, verificou que famílias estão com dificuldades de prover seu sustento , além da dificuldade de atendimento social como o acesso aos alimentos e medicações. Além da dificuldade de acesso ao benefício do Governo Federal, em especial os idosos e pessoas com deficiência. Segundo matéria do jornal de grande circulação no Ceará “Diário do Nordeste” no dia 13 de abril de 2020 intitulada “Solidariedade nas comunidades de Fortaleza busca diminuir problemas deixados pelo Coronavírus”.

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$30.000 seja alcançado.

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo de iniciativas que enfrentem os efeitos do Coronavírus nas periferias urbanas brasileiras. Por se tratar de um Fundo Colaborativo e aberto a novos parceiros, o montante destinado a triplicação dos projetos pode ainda aumentar, possibilitando um número maior de iniciativas contempladas.

GEORGE LUIS PAIVA DE SÓSA ainda não publicou nenhuma notícia.

O mapeamento da famílias será realizado através das indicações das Unidades de Saúde através dos agentes comunitários de saúde e Cras (Centro de Referência de Assistência Social) como também as participantes dos Projetos da União do Povo de Santa Edwiges. Sendo considerado sua inscrição no Programa Cadastro Único do Governo Federal. O Cadastro Único é um registro para identificar as famílias de baixa renda existentes no país. Essa ferramenta permite que tenha acesso a informações como a identificação de cada pessoa, escolaridade, situação de trabalho e renda, residência e utilize os dados para seleção e inclusão das famílias em programas sociais do governo.

Todo o acompanhamento e execução do projeto será realizado pelos seguintes profissionais: assistente social, educador social, pedagogo, mestre da cultura do bairro e representantes da comunidade.

Para a realização da compra de itens alimentícios daremos apoio aos comerciantes locais do bairro, queremos ressaltar a importância do consumo consciente, valorizando empreendedores e apoiando pequenas empresas durante esta temporada de isolamento.

Realizaremos contato telefônico para informar o horário das entregas do material, soma-se ainda o cuidado em evitar ao máximo a circulação de pessoas, evitando introduzir naquele espaço possíveis vetores de contaminação. Iremos realizar a desinfecção dos itens entregues, com procedimentos adotados pela OMS (Organização mundial de Saúde).

A União do Povo de Santa Edwiges – UPSE é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, fundada em 25 de julho 1989 e que se mantém com recursos de convênios e doações. O início da entidade se deu da necessidade de reivindicação por moradia na comunidade Alto da Paz no bairro Maraponga. No qual se deu a formação de um mutirão habitacional com apoio do governo do Estado do Ceará. Atualmente, por meio do Projeto Pontinho da Cultura, oferece para 80 crianças em vulnerabilidade social, as atividades de contação de histórias, biblioteca infantil, roda de conversa com os pais ou responsáveis, participação nas atividades lúdicas com temas sobre os direitos da criança e adolescente.

No momento da pandemia pela COVID 19, a União do Povo de Santa Edwiges entendendo a importância da quarentena para a proteção da saúde no bairro Curió e adjacências e compreendendo, por meio de pesquisa quantitativa, os casos de idosos e pessoas com deficiências em vulnerabilidade social e risco social, lançou a Campanha “Respeitem Meus Cabelos Brancos”, cuja ação consiste em arrecadar doações em materiais de higiene e dinheiro para compra de alimentos  que possam ser distribuídos para as famílias com esse público, minimizando a curto prazo a situação de vulnerabilidade destas.

No bairro Curió, na cidade de Fortaleza-Ce, onde atualmente localiza-se a sua sede, a comunidade surgiu da formação de um mutirão habitacional. Neste período, em 1997, foram construídas 1.370 casas no Conjunto Sítio Curió, atualmente, já são cerca de 8.600 pessoas morando no bairro, que é preenchido de fruteiras e cercado por resquícios de Mata Atlântica.

O bairro Curió está localizado na parte sudeste do município, faz parte da chamada Grande Messejana. Atualmente, este bairro é conhecido por fazer parte diretamente dos fatos históricos que envolvem o Ceará. Foi onde nasceu o escritor José de Alencar, motivo onde se encontra a estátua de Iracema, localizada na Lagoa de Messejana, uma homenagem ao escritor cearense. O Curió, bairro da Regional VI, cujo IDH de 0,338 é o menor de Fortaleza, a renda dos responsáveis pelas famílias é R$ 288,74. A média total de 1.415 pessoas é R$ 408.566, conforme Censo 2010 do IBGE.

Formado por 26 comunidades de bairros diferentes cada uma com 50 famílias, hoje conta, em média, com 7.500 pessoas. A vulnerabilidade social é demonstrada principalmente pela violência familiar ao desemprego de 40% da comunidade masculina e 75% da comunidade feminina. Aliás, atualmente sua maioria é composta por idosos com vulnerabilidade social.

Na análise do perfil do público atendido nos projetos, verificou que famílias estão com dificuldades de prover seu sustento , além da dificuldade de atendimento social como o acesso aos alimentos e medicações. Além da dificuldade de acesso ao benefício do Governo Federal, em especial os idosos e pessoas com deficiência. Segundo matéria do jornal de grande circulação no Ceará “Diário do Nordeste” no dia 13 de abril de 2020 intitulada “Solidariedade nas comunidades de Fortaleza busca diminuir problemas deixados pelo Coronavírus”.

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$30.000 seja alcançado.

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo de iniciativas que enfrentem os efeitos do Coronavírus nas periferias urbanas brasileiras. Por se tratar de um Fundo Colaborativo e aberto a novos parceiros, o montante destinado a triplicação dos projetos pode ainda aumentar, possibilitando um número maior de iniciativas contempladas.

GEORGE LUIS PAIVA DE SÓSA ainda não publicou nenhuma notícia.