Apoie Alysson a estudar cinema em Cuba |

Apoie Alysson a estudar cinema em Cuba

Alysson Souza é um realizador audiovisual do interior de Pernambuco e foi selecionado para o curso regular de Roteiro na Escuela Internacional de Cine y TV.

Projeto por: Alysson Douglas Borges Souza
R$ 29.822,00
arrecadado
meta R$ 50.000,00

412 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.

POR

Alysson Douglas Borges Souza

Alysson Douglas Borges Souza
R$ 10
Nome nos créditos dos filmes realizados
65 benfeitores apoiando
Nome nos créditos dos filmes realizados por mim na EICTV
R$ 30
Nome nos créditos dos filmes realizados
92 benfeitores apoiando
Nome nos créditos dos filmes realizados por mim na EICTV
R$ 50 + FRETE
CARTAZ BRASIL S/A, DE MARCELO PEDROSO
7 benfeitores apoiando
Você apoia meus estudos na EICTV e ainda ganha esse cartaz maravilhoso do filme Brasil S/A! Um filme pernambucano de Marcelo Pedroso que teve exibições no Festival de Berlim e Janela Internacional de Cinema do Recife. Me envia um e-mail informando o endereço para entrega, por favor? aly.souzaa@gmail.com Obrigado!

42 disponíveis.
R$ 50 + FRETE
ECOBAG CINEMA BRASILEIRO RESISTE
25 benfeitores apoiando
Apoie o cinema brasileiro! Muito obrigado por me ajuda a realizar o sonho de estudar na maior escola de cinema da América Latina! A ecobag cinema brasileiro resiste tem tamanho único, tudo bem? Cores da ecobag: Fonte em cor preta; Fonte em cor vermelha. Por favor, me envia um e-mail dizendo qual cor você prefere? aly.souzaa@gmail.com
R$ 50
MASTERCLASS
14 benfeitores apoiando
Obrigado por somar nesta campanha para eu conseguir estudar na maior escola de cinema da América Latina! São pessoas muito queridas me ajudando a realizar esse sonho! Me envia um e-mail dizendo qual masterclass você vai querer assistir? aly.souzaa@gmail.com Um link será enviado para você um dia antes, beleza?
R$ 60
Nome nos créditos dos filmes realizados
43 benfeitores apoiando
R$ 60 + FRETE
UM PRINT DA ARTISTA DANIELLY GUERRA
1 benfeitor apoiando
Apoie essa jornada até a EICTV e ainda ganhe um print da artista @inadarreug. As obras fazem parte da série "Cada um que se vira com seu tylenol" produzida no ano de 2018. Tamanho A3 em papel couchê. Me envia um e-mail dizendo qual print você quer? O número 1 ou número 2? Também escreve o endereço para entrega, por favor. aly.souzaa@gmail.com
R$ 60 + FRETE
UM PRINT DO ARTISTA VISUAL FURMIGA
12 benfeitores apoiando
Apoie essa jornada em Cuba e ainda ganhe um print do artista Furmiga! Furmiga é um jovem artista preto de Recife. Recentemente, a cantora Linn da Quebrada o indicou, entre grandes artistas, como um profissional que vem atuando na construção de um presente plural e democrático. Tamanho A3 em papel couchê. Me envia um e-mail informando qual print você quer? O número 1 ou 2? aly.souzaa@gmail.com
R$ 70 + FRETE
CAMISETA CINEMA BRASILEIRO RESISTE
14 benfeitores apoiando
Apoie o cinema brasileiro! E também obrigado por apoiar meu sonho de estudar na EICTV. Por favor, você me envia um e-mail escolhendo a cor da camiseta e o tamanho? Tamanhos P, M, G. Cores da camiseta: Preta com fonte em cor branca; Branca com fonte em cor vermelha; Branca com fonte em cor preta. Me fala qual tamanho e cor você prefere? Me envia por e-mail, por favor: aly.souzaa@gmail.com
R$ 80
Nome nos créditos dos filmes realizados
10 benfeitores apoiando
R$ 100
Nome nos créditos dos filmes realizados
50 benfeitores apoiando
R$ 100
PASSAPORTE MASTERCLASS
10 benfeitores apoiando
Nesta recompensa você tem acesso a todas as Masterclass! Vamo trocar essa ideia com essa gente maravilhosa? Você irá receber um e-mail um dia antes de cada atividade com o link de acesso, beleza? Muito obrigado!
R$ 200
Nome nos créditos dos filmes realizados
15 benfeitores apoiando
R$ 500
Nome nos créditos dos filmes realizados
3 benfeitores apoiando
R$ 1.000
Nome nos créditos dos filmes realizados
2 benfeitores apoiando
R$ 3.000
Nome nos créditos dos filmes realizados
Seja o primeiro a apoiar!
R$ 5.000
Nome nos créditos dos filmes realizados
Seja o primeiro a apoiar!

 


 

CAMISETAS E ECOBAGS: CINEMA BRASILEIRO RESISTE

Disponíveis em todos os tamanhos. O envio será feito via Correios para todo o Brasil. Te envio um email perguntando qual o tamanho e a cor de camiseta que você vai querer, tudo bem? Obrigado por me apoiar a estudar na maior escola de cinema da América Latina! Obrigado a Daniel Melo que fez essa arte linda!

PRINTS DO ARTISTA VISUAL FURMIGA

Disponíveis em tamanhos A3. Impressão em papel couchê. O envio será feito via Correios para todo o Brasil. Te envio um email perguntando qual o desenho que você vai querer, tudo bem? Se é o desenho de número 1 ou o de número 2. Obrigado por me apoiar a estudar na maior escola de cinema da América Latina! Furmiga é um artista visual pernambucano que gentilmente cedeu seus trabalhos para serem usados como recompensa. Obrigado, Furmiga!

PRINTS DA ARTISTA VISUAL DANIELLY GUERRA

Disponíveis em tamanhos A3. Impressão em papel couchê. O envio será feito via Correios para todo o Brasil. Me envia um email informando qual o desenho que você vai querer, tudo bem? O endereço para entrega também, por favor. Se é o desenho de número 1 ou o de número 2. Obrigado por me apoiar a estudar na maior escola de cinema da América Latina! Danielly Guerra é uma artista visual pernambucana que gentilmente cedeu seus trabalhos para serem usados como recompensas. Obrigado, Danielly!

CARTAZ BRASIL S/A, DE MARCELO PEDROSO

50 unidades disponíveis. O envio será feito via Correios para todo o Brasil. Me envia um email informando o endereço para entrega, por favor? Obrigado por me apoiar a estudar na maior escola de cinema da América Latina! Brasil S/A é um filme pernambucano, dirigido por Marcelo Pedroso, que teve exibições no Festival de Berlim e Janela Internacional de Cinema. O cineasta Marcelo Pedroso e a produtora Lívia de Melo, gentilmente, cederam os cartazes para serem usados como recompensas. Obrigado, Marcelo e Lívia!

MASTERCLASSES ONLINE

Agora temos Masterclasses Online como recompensas! Vários amigos estão caminhando junto comigo para chegar até a EICTV. Você pode escolher a masterclass de sua preferência e adquirir na faixa “Masterclass” ao lado direito da plataforma da Benfeitoria.

Você pode adquirir o Passaporte Masterclass, também ao lado direito da plataforma. No Passaporte Masterclass você tem acesso a todas as atividades realizadas para a campanha para eu conseguir estudar na maior escola de cinema da América Latina!

As atividades acontecerão em dias distintos pela plataforma Google Meet. Um dia antes de acontecer cada aula, te envio um link via e-mail para você ter o acesso, beleza?

PASSAPORTE MASTERCLASS

Aqui no Passaporte Masterclass você tem como recompensa masterclass online sobre diversas áreas com profissionais do cinema nacional. Você tem troca uma ideia com esses profissionais incríveis, sobre temas incrívies e ainda me ajuda a ter a oportunidade de estudar na maior escola da América Latina! A lista de masterclass está abaixo!

MASTERCLASS SOBRE IMAGENS LÉSBICAS NO CINEMA

COM MARIANA SOUZA

A partir dos processos de construção da imagem feminina no cinema, a masterclass busca apresentar uma observação dos desdobramentos ou atrofiamentos quando se trata de representar a mulher lésbica. Sua investigação busca as estratégias da espectadora dissidente no processo de ver e interpretar as imagens construídas a partir de um ponto de vista hegemônico e dominador. Mariana busca dar um panorama da contribuição feminina e lésbica para o cinema, tendo como foco o lugar de realização: as principais realizadoras e os alguns filmes importantes para a afirmação do lugar de autoria lésbica no Cinema.

MASTERCLASS MULHERES EXPERIMENTAM

COM LIA LETÍCIA

A masterclass propõe aos participantes olhar para um recorte de obras produzidas ao longo da história do audiovisual na qual a transversalidade entre as linguagens foi  elemento constitutivo na sua produção. Conduzida por Lia Letícia, a conversa traz a reflexão sobre a experimentação em suas mais diversas linguagens e suportes - o corpo, o som, a imagem - relacionando-os com o fazer inquietante e audaz de artistas e cineastas mulheres.

LIA LETÍCIA

Lia Letícia é natural de Viamão (RS) e trabalha com videoarte e filmes experimentais. Além de escrever e dirigir seus próprios filmes, trabalha como diretora de arte. Seus trabalhos transitam entre festivais de cinema e exposições de arte e, multiplica esta experiência através de ações como o Cinecão ou como artista educadora em projetos de experimentação audiovisual, como a Escola Engenho. Coordena coletivamente projetos da Galeria Maumau e faz parte do Coletivo CARNI. Atualmente finaliza dois curtas, co-roteiriza e co-dirige a série Brasil Visual e prepara exposição solo no Rio de Janeiro/RJ. Vive em Recife/PE.

MASTERCLASS PANORAMA DO MERCADO DE DISTRIBUIÇÃO E EXIBIÇÃO

COM BERNARDO LESSA E TXAI FERRAZ

A partir da experiência trazida pelos convidados, a masterclass apresentará noções gerais dos mercados de distribuição e exibição, como estrutura do setor, políticas públicas e estratégias de marketing mobilizadas no momento de lançamento de um filme.


BERNARDO LESSA
Graduado em Cinema e Audiovisual na UFPE, onde desenvolveu pesquisa sobre políticas públicas do cinema brasileiro. Pós-graduando em Gestão de Produção e Negócios Audiovisuais na FAAP. Assessor Executivo e Curador de Novos Projetos na Vitrine Filmes. De 2017 a 2019, atuou na equipe de Programação e Curadoria do Cinema da Fundação Joaquim Nabuco. Foi um dos 10 jovens talentos latinoamericanos do setor de distribuição selecionados para treinamento na Industry Academy do Festival de Locarno, realizado em São Paulo, em 2019.

TXAI FERRAZ
Graduado em Cinema e Audiovisual na UFPE com mobilidade em Estudos Cinematográficos na Université Rennes II (França). Mestre em Comunicação Social na UFMG. Criador de conteúdo na Pandora Filmes e no Belas Artes Grupo. Atua no mercado de distribuição desde 2015 com experiência na coordenação de marketing digital de mais de 50 longas nacionais e internacionais, incluindo o sucesso Parasita, de Bong Joon Ho, com mais de 1 milhão de espectadores.

MASTERCLASS ORGANIZANDO UM FILME 

COM PETHRUS TIBÚRCIO E ANNY STONE

A assistência de direção é uma das funções mais importantes na equipe de um filme. É o profissional responsável por identificar as demandas de cada roteiro, organizar e coordenar a filmagem de uma obra em conjunto com todos os departamentos. É quem vai construir o cronograma ideal para a filmagem de todas as cenas, assim como se certificar, no andamento do set, que este cronograma seja cumprido. A assistência de direção integra duas realidades – a de artista e do fazer artístico; e a de produtor(a) e das necessidades estruturais para realização de uma obra. A masterclass irá introduzir alguns desses aspectos a partir de vivências compartilhadas por Anny Stone e Pethrus Tibúrcio em diversos sets de longas-metagragens pernambucanos.

ANNY STONE

Em 2013, Anny Stone realizou ainda intercâmbio nos Estados Unidos, na New York University (NYU). Recentemente, Anny Stone percorreu vários festivais nacionais e internacionais com o curta-metragem que dirigiu, Geronimo, que recebeu vários prêmios, entre eles o de Melhor Curta-Metragem de Ficção no 20o Festcine – Festival de Curtas de Pernambuco. Outros de seus curtas também passaram por festivais e foram exibidos na TV Pernambuco, como Lute como uma travesti (2019), Sobre o Silêncio (2014) e [RE] VER (2012).

PETHRUS TIBÚRCIO

Trabalhou como 1º, 2º e 3º assistente de direção em diversas equipes de longas e curtas-metragens, documentais e ficcionais, bem como séries para televisão e videoclipes. Como assistente de direção, já compôs a equipe de profissionais consagrados e nomes expoentes do cinema nacional. Pethrus também já foi ministrante de curso sobre assistência de direção no Engenho de Imagem em sua última edição. Dirigiu curtas e videoclipes e atualmente se prepara para assinar seu primeiro longa-metragem “Marina”, roteirizado e codirigido por Laís Araújo e aprovado no Hubert Bals Fund (HBF) do International Film Festival Rotterdam (IFFR).

 

MASTERCLASS REPRESENTAÇÃO TRANS NO CINEMA LATINO-AMERICANO

COM ROSA CALDEIRA

A partir da análise fílmica, vamos observar a construção histórica da representação trans no cinema latino americano até as novas narrativas emergentes, assim como as suas implicações práticas no cotidiano. De maneira crítica, entendendo contexto histórico e lugar de fala dos autores, Rosa Caldeira, um corpo trans, propõe um debate sobre imaginários.

ROSA CALDEIRA

Rosa Caldeira trabalha com fotografia no mercado cinematográfico e é diretor na produtora de audiovisual periférico @Maloka Filmes. Cineasta trans e militante, sempre juntando ideias para atuar com cultura LGBT e periferia. Seu último filme, Perifericu, está em período de circulação e recebeu prêmios de melhor curta no Festival de Tiradentes de 2020, no Mix Brasil de 2019, no Festival Kinoforum de 2020 e no Festival Taguatinga 2020. Busca junto aos seus um reolhar sobre a imagem de experiências transviadas faveladas em primeira pessoa.

Eu sou Alysson Souza, 29 anos, realizador audiovisual negro e LGBT+, residente na cidade de Vitória de Santo Antão, interior de Pernambuco. Morando em Vitória e estudando em Olinda, me graduei em Comunicação Social com habilitação em Rádio, TV e Internet nas Faculdades Integradas Barros Melo.

 

Morando em Vitória, cidade localizada a 60 km de Olinda, via que estudar e desenvolver trabalhos em cinema seria o que iria me garantir o sustento. Ter o sonho de ser roteirista era o que me ajudava a percorrer essa distância diariamente. É isso, eu queria ser roteirista. E ainda quero, mas havia um longo caminho pela frente. Durante esse período, também fiz alguns trabalhos. Me juntei com uma galera massa aqui da minha cidade e trabalhei como um dos curadores e diretores artísticos das duas primeiras edições da Mostra de Cinema da Vitória de Santo Antão e tive um primeiro projeto de curta-metragem aprovado no Funcultura Audiovisual na categoria Revelando os Pernambucos. Essa categoria premia projetos fora da Região Metropolitana, mas infelizmente tive que paralisar o projeto devido à pandemia de Covid-19. Apesar das dificuldades para me manter com o trabalho com audiovisual no Brasil, sigo acreditando que essa é a arte que me move e que, dentre tantas outras coisas, me faz acreditar no cinema como um importante instrumento de mudança social. Estudar na Escuela Internacional de Cine y TV (EICTV) é um sonho e, depois de fazer a prova quatro vezes, consegui ser aprovado no curso regular de Roteiro, com duração de três anos, na escola fundada pelo escritor Gabriel García Márquez e reconhecida como uma das maiores escolas de cinema do mundo. Mas infelizmente, não há apoio do governo para custear os estudos dos brasileiros na EICTV.

 

Entendendo todo esse percurso da minha vida até aqui, sinto a necessidade de compartilhar o máximo de conhecimento adquirido com o máximo de pessoas que eu puder, principalmente com pessoas de cidades interioranas e de periferias das capitais. O objetivo, com isso, é lutar por um cinema mais democrático e um ensino acessível, incentivando quem tem esse acesso dificultado. Tem muita gente que escolhe o cinema, mas o cinema não escolhe muita gente de volta. Então, vim aqui lançar essa campanha e falar um pouco de mim e desse meu sonho de estudar cinema na EICTV para gente poder se aproximar! Já é?

 

Fazer cinema para mim era algo muito distante quando eu era mais jovem. Uma arte elitista e feita pela sua maioria por pessoas brancas não cabia na minha história. Mas uma chave virou na minha cabeça aos 21 anos, logo nas primeiras semanas de faculdade, e decidi que era isso que eu queria fazer da minha vida. Hoje, aos 29, ainda insisto e persisto nesse ramo. Produzir, refletir e escrever cinema é algo que me ajuda a estabelecer uma empatia para com o outro, é algo que me faz entender o lugar de onde eu venho e me desafia a impulsionar mudanças numa sociedade tão racista, LGBTfóbica e eurocêntrica. Ser roteirista é a função que me coloca de frente a tudo isso, pois penso que somos bombardeados por histórias de todos os lados e que elas ajudaram a contar e dar visibilidade às narrativas brancas. Acreditar que era possível ser roteirista e trabalhar com cinema era o meu motor para acordar às 4 da manhã, pegar dois ônibus, passar a viagem toda em pé e chegar à faculdade às 7h30 para assistir aula. Muitas vezes, chegava em casa às 23h depois de um dia cansativo de estudos na biblioteca, trabalhos para serem feitos e buscas por experiências de estágios em filmes e festivais no Recife.

 

O início desse sonho foi ouvir que as práticas de ensino da Escola eram bastante imersivas. Eu ouvi falar da EICTV pela primeira vez aos 21 anos e esperei ter a idade mínima para tentar a seleção. Bom, tendo a idade mínima para tentar uma vaga, fiz a prova em 2015 para o curso de roteiro, em Recife, aos 24 anos de idade, afinal meu sonho é ser roteirista. Não passei. Tentei em 2017 uma vaga para o mesmo curso de roteiro. Não passei. Pensei se era uma loucura da minha cabeça tentar novamente essa prova, pois apenas de 4 a 6 brasileiros eram aprovados a cada exame.

 

Em 2019, o local de prova no Nordeste mudou de Recife, em Pernambuco para  Fortaleza, no Ceará. Enfrentei quase 800 km, com pouco dinheiro e fui fazer a prova. Não passei. Já desestimulado, recebi um e-mail avisando da convocatória para brasileiros este ano, também em Fortaleza. Decidi ir e tentar meu sonho de ter uma formação nas maiores escolas de cinema do mundo e fui aprovado para o curso regular de Roteiro. Tentei quatro vezes até conseguir ser aprovado e realizar esse sonho. A felicidade dessa aprovação é gigante, mas, por falta de apoio do governo do Brasil, fica difícil os estudantes brasileiros sem manterem. É uma grana muito alta para resistir ao primeiro ano de estudo. Eu não tenho esse dinheiro, mas coragem não me falta, e acreditar no coletivo me faz vir aqui pedir seu apoio!

 

O curso regular tem uma duração de 3 anos e cada ano custa 6.000,00 euros. Com o euro em uma cotação tão alta, isso dá quase R$ 37.000,00, mais a passagem, que custa em torno de R$ 5.000,00. O seguro saúde (obrigatório para entrada no país) custa R$ 1.600. Tivemos uma reunião no Zoom com alunos formados pela Escola e nos é indicado ter uma quantia mensal em nosso orçamento para produtos de higiene e alimentos, já que o ritmo de aulas é bem intenso (das 9h às 17h, e alguns dias das 9h às 23h). Também vou ter outros gastos com a viagem, como passaporte, vacina para entrada no país, roupas de frio e sapato adequado de campo. Ao final dessa campanha, a plataforma cobra uma taxa de 4,5% para transação financeira. Isso é -R$2.250,00 no orçamento total da vaquinha para eu poder ir estudar lá.

 

Nós (brasileiros aprovados este ano) estamos nos unindo em articulações políticas para conseguirmos nos manter na Escola e nos formar, pois, por questões legais de visto e tempo (já que o curso é integral), não teríamos como trabalhar e fazer dinheiro em Cuba. Esse valor me ajuda nas despesas de passagem e me assegura com um ano de curso na EICTV. Estando lá, a indicação que nós temos é que fica mais fácil conseguir bolsas e auxílios depois de um ano de curso, por isso o valor dessa vaquinha é para o primeiro ano.

 

Ei, tem várias formas de você me ajudar nesse sonho de continuar trabalhando com cinema:

 

- Você pode doar para minha vaquinha. Qualquer contribuição é mais do que bem-vinda, e não tenha dúvidas, porque vai fazer a diferença. E para doação de qualquer valor por fora da plataforma Benfeitoria ou qualquer tipo de proposta, só me escrever: aly.souzaa@gmail.com

 

- Compartilhando esta campanha nas suas redes sociais. A divulgação é muito importante para me ajudar a alcançar essa meta!

 

- Compartilhando essa vaquinha para quem você acha que pode se identificar com minha história ou me colocando em contato com alguém da sua rede que você acha que pode fazer uma diferença para me ajudar a realizar esse sonho de estudar cinema na EICTV.

 

- O mercado do audiovisual no Brasil tá bem parado por conta da pandemia. Mas, se souber de algo, só me avisar por e-mail. Trabalhando, economizando e juntando dinheiro para estudar lá em Cuba!

 

- Estou aberto a contrapartidas. Que tal um curso quando eu voltar de lá com meu diploma?

A Escuela Internacional de Cine y Television (EICTV) de San Antonio de Los Baños, em Cuba, é uma das mais importantes escolas de cinema do mundo. Fundada em 1986, a escola já contou com professores como Francis Ford Coppola, Robert Redford, Costa Gavras, George Lucas, Fernando Solanas, Ruy Guerra, Alex Cox, Gabriele Salvatores, Steven Spielberg e entre outros. Os filmes realizados pelos alunos da EICTV têm prestígio internacional e concorrem nos festivais classe A do mundo todo. A EICTV ganhou, durante o Festival de Cannes de 1993, o Prêmio Rossellini pelo reconhecimento internacional da importância dessa escola no cinema mundial. 

Além do reconhecimento formal, a EICTV é uma escola com filosofia que respira cinema. A cada dois anos, apenas 5 alunos de todo o mundo são selecionados para cursar cada uma das especialidades que a escola oferece, ou seja, é uma instituição muito concorrida. Por ser uma escola internacional, ao longo dos três anos de curso, os alunos têm contato com diversos professores de diversos países que atuam no mercado e vão para Cuba apenas para ministrar na escola.

Meu instagram: @alysson. souzaa      

Para doações pontuais ou alguma dúvida, só me escrever aqui: aly.souzaa@gmail.com

Site da escola: http://www.eictv.org/

Alysson Douglas Borges Souza ainda não publicou nenhuma notícia.

 


 

CAMISETAS E ECOBAGS: CINEMA BRASILEIRO RESISTE

Disponíveis em todos os tamanhos. O envio será feito via Correios para todo o Brasil. Te envio um email perguntando qual o tamanho e a cor de camiseta que você vai querer, tudo bem? Obrigado por me apoiar a estudar na maior escola de cinema da América Latina! Obrigado a Daniel Melo que fez essa arte linda!

PRINTS DO ARTISTA VISUAL FURMIGA

Disponíveis em tamanhos A3. Impressão em papel couchê. O envio será feito via Correios para todo o Brasil. Te envio um email perguntando qual o desenho que você vai querer, tudo bem? Se é o desenho de número 1 ou o de número 2. Obrigado por me apoiar a estudar na maior escola de cinema da América Latina! Furmiga é um artista visual pernambucano que gentilmente cedeu seus trabalhos para serem usados como recompensa. Obrigado, Furmiga!

PRINTS DA ARTISTA VISUAL DANIELLY GUERRA

Disponíveis em tamanhos A3. Impressão em papel couchê. O envio será feito via Correios para todo o Brasil. Me envia um email informando qual o desenho que você vai querer, tudo bem? O endereço para entrega também, por favor. Se é o desenho de número 1 ou o de número 2. Obrigado por me apoiar a estudar na maior escola de cinema da América Latina! Danielly Guerra é uma artista visual pernambucana que gentilmente cedeu seus trabalhos para serem usados como recompensas. Obrigado, Danielly!

CARTAZ BRASIL S/A, DE MARCELO PEDROSO

50 unidades disponíveis. O envio será feito via Correios para todo o Brasil. Me envia um email informando o endereço para entrega, por favor? Obrigado por me apoiar a estudar na maior escola de cinema da América Latina! Brasil S/A é um filme pernambucano, dirigido por Marcelo Pedroso, que teve exibições no Festival de Berlim e Janela Internacional de Cinema. O cineasta Marcelo Pedroso e a produtora Lívia de Melo, gentilmente, cederam os cartazes para serem usados como recompensas. Obrigado, Marcelo e Lívia!

MASTERCLASSES ONLINE

Agora temos Masterclasses Online como recompensas! Vários amigos estão caminhando junto comigo para chegar até a EICTV. Você pode escolher a masterclass de sua preferência e adquirir na faixa “Masterclass” ao lado direito da plataforma da Benfeitoria.

Você pode adquirir o Passaporte Masterclass, também ao lado direito da plataforma. No Passaporte Masterclass você tem acesso a todas as atividades realizadas para a campanha para eu conseguir estudar na maior escola de cinema da América Latina!

As atividades acontecerão em dias distintos pela plataforma Google Meet. Um dia antes de acontecer cada aula, te envio um link via e-mail para você ter o acesso, beleza?

PASSAPORTE MASTERCLASS

Aqui no Passaporte Masterclass você tem como recompensa masterclass online sobre diversas áreas com profissionais do cinema nacional. Você tem troca uma ideia com esses profissionais incríveis, sobre temas incrívies e ainda me ajuda a ter a oportunidade de estudar na maior escola da América Latina! A lista de masterclass está abaixo!

MASTERCLASS SOBRE IMAGENS LÉSBICAS NO CINEMA

COM MARIANA SOUZA

A partir dos processos de construção da imagem feminina no cinema, a masterclass busca apresentar uma observação dos desdobramentos ou atrofiamentos quando se trata de representar a mulher lésbica. Sua investigação busca as estratégias da espectadora dissidente no processo de ver e interpretar as imagens construídas a partir de um ponto de vista hegemônico e dominador. Mariana busca dar um panorama da contribuição feminina e lésbica para o cinema, tendo como foco o lugar de realização: as principais realizadoras e os alguns filmes importantes para a afirmação do lugar de autoria lésbica no Cinema.

MASTERCLASS MULHERES EXPERIMENTAM

COM LIA LETÍCIA

A masterclass propõe aos participantes olhar para um recorte de obras produzidas ao longo da história do audiovisual na qual a transversalidade entre as linguagens foi  elemento constitutivo na sua produção. Conduzida por Lia Letícia, a conversa traz a reflexão sobre a experimentação em suas mais diversas linguagens e suportes - o corpo, o som, a imagem - relacionando-os com o fazer inquietante e audaz de artistas e cineastas mulheres.

LIA LETÍCIA

Lia Letícia é natural de Viamão (RS) e trabalha com videoarte e filmes experimentais. Além de escrever e dirigir seus próprios filmes, trabalha como diretora de arte. Seus trabalhos transitam entre festivais de cinema e exposições de arte e, multiplica esta experiência através de ações como o Cinecão ou como artista educadora em projetos de experimentação audiovisual, como a Escola Engenho. Coordena coletivamente projetos da Galeria Maumau e faz parte do Coletivo CARNI. Atualmente finaliza dois curtas, co-roteiriza e co-dirige a série Brasil Visual e prepara exposição solo no Rio de Janeiro/RJ. Vive em Recife/PE.

MASTERCLASS PANORAMA DO MERCADO DE DISTRIBUIÇÃO E EXIBIÇÃO

COM BERNARDO LESSA E TXAI FERRAZ

A partir da experiência trazida pelos convidados, a masterclass apresentará noções gerais dos mercados de distribuição e exibição, como estrutura do setor, políticas públicas e estratégias de marketing mobilizadas no momento de lançamento de um filme.


BERNARDO LESSA
Graduado em Cinema e Audiovisual na UFPE, onde desenvolveu pesquisa sobre políticas públicas do cinema brasileiro. Pós-graduando em Gestão de Produção e Negócios Audiovisuais na FAAP. Assessor Executivo e Curador de Novos Projetos na Vitrine Filmes. De 2017 a 2019, atuou na equipe de Programação e Curadoria do Cinema da Fundação Joaquim Nabuco. Foi um dos 10 jovens talentos latinoamericanos do setor de distribuição selecionados para treinamento na Industry Academy do Festival de Locarno, realizado em São Paulo, em 2019.

TXAI FERRAZ
Graduado em Cinema e Audiovisual na UFPE com mobilidade em Estudos Cinematográficos na Université Rennes II (França). Mestre em Comunicação Social na UFMG. Criador de conteúdo na Pandora Filmes e no Belas Artes Grupo. Atua no mercado de distribuição desde 2015 com experiência na coordenação de marketing digital de mais de 50 longas nacionais e internacionais, incluindo o sucesso Parasita, de Bong Joon Ho, com mais de 1 milhão de espectadores.

MASTERCLASS ORGANIZANDO UM FILME 

COM PETHRUS TIBÚRCIO E ANNY STONE

A assistência de direção é uma das funções mais importantes na equipe de um filme. É o profissional responsável por identificar as demandas de cada roteiro, organizar e coordenar a filmagem de uma obra em conjunto com todos os departamentos. É quem vai construir o cronograma ideal para a filmagem de todas as cenas, assim como se certificar, no andamento do set, que este cronograma seja cumprido. A assistência de direção integra duas realidades – a de artista e do fazer artístico; e a de produtor(a) e das necessidades estruturais para realização de uma obra. A masterclass irá introduzir alguns desses aspectos a partir de vivências compartilhadas por Anny Stone e Pethrus Tibúrcio em diversos sets de longas-metagragens pernambucanos.

ANNY STONE

Em 2013, Anny Stone realizou ainda intercâmbio nos Estados Unidos, na New York University (NYU). Recentemente, Anny Stone percorreu vários festivais nacionais e internacionais com o curta-metragem que dirigiu, Geronimo, que recebeu vários prêmios, entre eles o de Melhor Curta-Metragem de Ficção no 20o Festcine – Festival de Curtas de Pernambuco. Outros de seus curtas também passaram por festivais e foram exibidos na TV Pernambuco, como Lute como uma travesti (2019), Sobre o Silêncio (2014) e [RE] VER (2012).

PETHRUS TIBÚRCIO

Trabalhou como 1º, 2º e 3º assistente de direção em diversas equipes de longas e curtas-metragens, documentais e ficcionais, bem como séries para televisão e videoclipes. Como assistente de direção, já compôs a equipe de profissionais consagrados e nomes expoentes do cinema nacional. Pethrus também já foi ministrante de curso sobre assistência de direção no Engenho de Imagem em sua última edição. Dirigiu curtas e videoclipes e atualmente se prepara para assinar seu primeiro longa-metragem “Marina”, roteirizado e codirigido por Laís Araújo e aprovado no Hubert Bals Fund (HBF) do International Film Festival Rotterdam (IFFR).

 

MASTERCLASS REPRESENTAÇÃO TRANS NO CINEMA LATINO-AMERICANO

COM ROSA CALDEIRA

A partir da análise fílmica, vamos observar a construção histórica da representação trans no cinema latino americano até as novas narrativas emergentes, assim como as suas implicações práticas no cotidiano. De maneira crítica, entendendo contexto histórico e lugar de fala dos autores, Rosa Caldeira, um corpo trans, propõe um debate sobre imaginários.

ROSA CALDEIRA

Rosa Caldeira trabalha com fotografia no mercado cinematográfico e é diretor na produtora de audiovisual periférico @Maloka Filmes. Cineasta trans e militante, sempre juntando ideias para atuar com cultura LGBT e periferia. Seu último filme, Perifericu, está em período de circulação e recebeu prêmios de melhor curta no Festival de Tiradentes de 2020, no Mix Brasil de 2019, no Festival Kinoforum de 2020 e no Festival Taguatinga 2020. Busca junto aos seus um reolhar sobre a imagem de experiências transviadas faveladas em primeira pessoa.

Eu sou Alysson Souza, 29 anos, realizador audiovisual negro e LGBT+, residente na cidade de Vitória de Santo Antão, interior de Pernambuco. Morando em Vitória e estudando em Olinda, me graduei em Comunicação Social com habilitação em Rádio, TV e Internet nas Faculdades Integradas Barros Melo.

 

Morando em Vitória, cidade localizada a 60 km de Olinda, via que estudar e desenvolver trabalhos em cinema seria o que iria me garantir o sustento. Ter o sonho de ser roteirista era o que me ajudava a percorrer essa distância diariamente. É isso, eu queria ser roteirista. E ainda quero, mas havia um longo caminho pela frente. Durante esse período, também fiz alguns trabalhos. Me juntei com uma galera massa aqui da minha cidade e trabalhei como um dos curadores e diretores artísticos das duas primeiras edições da Mostra de Cinema da Vitória de Santo Antão e tive um primeiro projeto de curta-metragem aprovado no Funcultura Audiovisual na categoria Revelando os Pernambucos. Essa categoria premia projetos fora da Região Metropolitana, mas infelizmente tive que paralisar o projeto devido à pandemia de Covid-19. Apesar das dificuldades para me manter com o trabalho com audiovisual no Brasil, sigo acreditando que essa é a arte que me move e que, dentre tantas outras coisas, me faz acreditar no cinema como um importante instrumento de mudança social. Estudar na Escuela Internacional de Cine y TV (EICTV) é um sonho e, depois de fazer a prova quatro vezes, consegui ser aprovado no curso regular de Roteiro, com duração de três anos, na escola fundada pelo escritor Gabriel García Márquez e reconhecida como uma das maiores escolas de cinema do mundo. Mas infelizmente, não há apoio do governo para custear os estudos dos brasileiros na EICTV.

 

Entendendo todo esse percurso da minha vida até aqui, sinto a necessidade de compartilhar o máximo de conhecimento adquirido com o máximo de pessoas que eu puder, principalmente com pessoas de cidades interioranas e de periferias das capitais. O objetivo, com isso, é lutar por um cinema mais democrático e um ensino acessível, incentivando quem tem esse acesso dificultado. Tem muita gente que escolhe o cinema, mas o cinema não escolhe muita gente de volta. Então, vim aqui lançar essa campanha e falar um pouco de mim e desse meu sonho de estudar cinema na EICTV para gente poder se aproximar! Já é?

 

Fazer cinema para mim era algo muito distante quando eu era mais jovem. Uma arte elitista e feita pela sua maioria por pessoas brancas não cabia na minha história. Mas uma chave virou na minha cabeça aos 21 anos, logo nas primeiras semanas de faculdade, e decidi que era isso que eu queria fazer da minha vida. Hoje, aos 29, ainda insisto e persisto nesse ramo. Produzir, refletir e escrever cinema é algo que me ajuda a estabelecer uma empatia para com o outro, é algo que me faz entender o lugar de onde eu venho e me desafia a impulsionar mudanças numa sociedade tão racista, LGBTfóbica e eurocêntrica. Ser roteirista é a função que me coloca de frente a tudo isso, pois penso que somos bombardeados por histórias de todos os lados e que elas ajudaram a contar e dar visibilidade às narrativas brancas. Acreditar que era possível ser roteirista e trabalhar com cinema era o meu motor para acordar às 4 da manhã, pegar dois ônibus, passar a viagem toda em pé e chegar à faculdade às 7h30 para assistir aula. Muitas vezes, chegava em casa às 23h depois de um dia cansativo de estudos na biblioteca, trabalhos para serem feitos e buscas por experiências de estágios em filmes e festivais no Recife.

 

O início desse sonho foi ouvir que as práticas de ensino da Escola eram bastante imersivas. Eu ouvi falar da EICTV pela primeira vez aos 21 anos e esperei ter a idade mínima para tentar a seleção. Bom, tendo a idade mínima para tentar uma vaga, fiz a prova em 2015 para o curso de roteiro, em Recife, aos 24 anos de idade, afinal meu sonho é ser roteirista. Não passei. Tentei em 2017 uma vaga para o mesmo curso de roteiro. Não passei. Pensei se era uma loucura da minha cabeça tentar novamente essa prova, pois apenas de 4 a 6 brasileiros eram aprovados a cada exame.

 

Em 2019, o local de prova no Nordeste mudou de Recife, em Pernambuco para  Fortaleza, no Ceará. Enfrentei quase 800 km, com pouco dinheiro e fui fazer a prova. Não passei. Já desestimulado, recebi um e-mail avisando da convocatória para brasileiros este ano, também em Fortaleza. Decidi ir e tentar meu sonho de ter uma formação nas maiores escolas de cinema do mundo e fui aprovado para o curso regular de Roteiro. Tentei quatro vezes até conseguir ser aprovado e realizar esse sonho. A felicidade dessa aprovação é gigante, mas, por falta de apoio do governo do Brasil, fica difícil os estudantes brasileiros sem manterem. É uma grana muito alta para resistir ao primeiro ano de estudo. Eu não tenho esse dinheiro, mas coragem não me falta, e acreditar no coletivo me faz vir aqui pedir seu apoio!

 

O curso regular tem uma duração de 3 anos e cada ano custa 6.000,00 euros. Com o euro em uma cotação tão alta, isso dá quase R$ 37.000,00, mais a passagem, que custa em torno de R$ 5.000,00. O seguro saúde (obrigatório para entrada no país) custa R$ 1.600. Tivemos uma reunião no Zoom com alunos formados pela Escola e nos é indicado ter uma quantia mensal em nosso orçamento para produtos de higiene e alimentos, já que o ritmo de aulas é bem intenso (das 9h às 17h, e alguns dias das 9h às 23h). Também vou ter outros gastos com a viagem, como passaporte, vacina para entrada no país, roupas de frio e sapato adequado de campo. Ao final dessa campanha, a plataforma cobra uma taxa de 4,5% para transação financeira. Isso é -R$2.250,00 no orçamento total da vaquinha para eu poder ir estudar lá.

 

Nós (brasileiros aprovados este ano) estamos nos unindo em articulações políticas para conseguirmos nos manter na Escola e nos formar, pois, por questões legais de visto e tempo (já que o curso é integral), não teríamos como trabalhar e fazer dinheiro em Cuba. Esse valor me ajuda nas despesas de passagem e me assegura com um ano de curso na EICTV. Estando lá, a indicação que nós temos é que fica mais fácil conseguir bolsas e auxílios depois de um ano de curso, por isso o valor dessa vaquinha é para o primeiro ano.

 

Ei, tem várias formas de você me ajudar nesse sonho de continuar trabalhando com cinema:

 

- Você pode doar para minha vaquinha. Qualquer contribuição é mais do que bem-vinda, e não tenha dúvidas, porque vai fazer a diferença. E para doação de qualquer valor por fora da plataforma Benfeitoria ou qualquer tipo de proposta, só me escrever: aly.souzaa@gmail.com

 

- Compartilhando esta campanha nas suas redes sociais. A divulgação é muito importante para me ajudar a alcançar essa meta!

 

- Compartilhando essa vaquinha para quem você acha que pode se identificar com minha história ou me colocando em contato com alguém da sua rede que você acha que pode fazer uma diferença para me ajudar a realizar esse sonho de estudar cinema na EICTV.

 

- O mercado do audiovisual no Brasil tá bem parado por conta da pandemia. Mas, se souber de algo, só me avisar por e-mail. Trabalhando, economizando e juntando dinheiro para estudar lá em Cuba!

 

- Estou aberto a contrapartidas. Que tal um curso quando eu voltar de lá com meu diploma?

A Escuela Internacional de Cine y Television (EICTV) de San Antonio de Los Baños, em Cuba, é uma das mais importantes escolas de cinema do mundo. Fundada em 1986, a escola já contou com professores como Francis Ford Coppola, Robert Redford, Costa Gavras, George Lucas, Fernando Solanas, Ruy Guerra, Alex Cox, Gabriele Salvatores, Steven Spielberg e entre outros. Os filmes realizados pelos alunos da EICTV têm prestígio internacional e concorrem nos festivais classe A do mundo todo. A EICTV ganhou, durante o Festival de Cannes de 1993, o Prêmio Rossellini pelo reconhecimento internacional da importância dessa escola no cinema mundial. 

Além do reconhecimento formal, a EICTV é uma escola com filosofia que respira cinema. A cada dois anos, apenas 5 alunos de todo o mundo são selecionados para cursar cada uma das especialidades que a escola oferece, ou seja, é uma instituição muito concorrida. Por ser uma escola internacional, ao longo dos três anos de curso, os alunos têm contato com diversos professores de diversos países que atuam no mercado e vão para Cuba apenas para ministrar na escola.

Meu instagram: @alysson. souzaa      

Para doações pontuais ou alguma dúvida, só me escrever aqui: aly.souzaa@gmail.com

Site da escola: http://www.eictv.org/

Alysson Douglas Borges Souza ainda não publicou nenhuma notícia.