Angel e Sarah em Porto Alegre! |

Angel e Sarah em Porto Alegre!

Sarah e Ángel têm 22 anos e tiverem que sair da Venezuela devido a crise econômica do país. Agora eles estão em Roraíma e precisam de ajuda recomeçar.

Projeto por: Luisa Andreoli
R$ 2.005,00
arrecadado
meta R$ 1.500,00

53 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.

POR

Luisa Andreoli

Luisa Andreoli

R$ 10
Recadinho querido cheio de gratidão!
8 benfeitores apoiando
Você recebe uma mensagem de agradecimento pela ajuda depois do Ángel e da Sarah terem chego no RS. É uma recompensa simbólica :)
R$ 20
Foto da família feliz reunida!
10 benfeitores apoiando
Essa é uma recompensa simbólica, mas que registrará o sucesso dessa nossa campanha. Sarah, Ángel e Ángel Martinez reunidos no RS graças a nossa vaquinha :)
R$ 30
Um vídeo de agradecimento da família!
12 benfeitores apoiando
Você recebe um vídeo da família quando eles chegarem no RS, pra que você veja que eles estão reunidos e felizes por aqui!
R$ 50
Receita do famoso pão venezuelano!
11 benfeitores apoiando
Ángel e Sarah vendiam pães na Venezuela e agora em Roraíma como fonte alternativa de renda, esse é um dos grandes dons deles! Após eles chegarem no RS, você recebe a receita desse pão delicioso :)
R$ 70
Pão Venezuelano
8 benfeitores apoiando
A Sarah e o Ángel faziam pães na Venezuela e atualmente fazem em Roraíma para ter uma fonte alternativa de renda, esse é um dos grandes dons deles! Após eles chegarem no RS, você recebe um pão feito por eles :)
R$ 150
Conversa de espanhol + aula de história
1 benfeitor apoiando
Um Skype com o Ángel e com a Sarah, quando eles chegarem no RS, para treinar o seu espanhol e ainda conhecer mais sobre a situação política e econômica da Venezuela.

*para ver o vídeo com legendas é ir em configurações (a engrenagem que aparece no vídeo) e apertar em legendas!

Sarah e Ángel têm 22 anos. O casal vivia em Maturín, no estado de Monagas, na Venezuela.

Sarah se formou em Engenharia Ambiental, e Ángel cursava engenharia Petrolífera. Com a crise econômica da Venezuela, ambos perderem seus empregos, e Ángel teve que abandonar a faculdade porque ficou sem recursos para pagar a mensalidade. No últimos meses, a crise piorou muito, e começaram a faltar remédios, comidas e produtos em geral em todos os lugares na Venezuela. Então, o Ángel e a Sarah - que já eram de famílias simples - começaram a passar ainda mais dificuldades e começaram também a passar fome. 

Em março desse ano, a mãe do Ángel faleceu, e isso fez com que o pai dele (Ángel também) viesse para o Brasil tentar uma nova vida. Assim fiquei conhecendo a história dessa família! O objetivo agora é ajudar o Ángel (filho) e a Sarah (que já chegaram em Roraima) a vir para Porto Alegre encontrar com o pai dele e recomeçar a vida. 

 

 

Um pouco da história da família: 

A esposa de Ángel Martinez (o pai) tinha uma doença grave, e na Venezuela não havia, nas farmácias, o remédio de que ela precisava. Por isso, a família precisou vender casa, carro, moto, móveis, tudo, para comprar o remédio em mercados clandestinos (bem comuns hoje em dia na Venezuela, já que quase todos os produtos estão em falta no país). Mas, mesmo com todo o esforço, devido à  falta de assistência médica ela acabou falecendo, e Ángel Martinez começou a peregrinação dele rumo ao Brasil! Foram seis meses de caminhada até chegar em Roraima. Durante esses seis meses, ele passou algum tempo trabalhando como garimpeiro na floresta amazônica venezuelana.

Quando Ángel chegou em Roraima, foi recebido pela ONU, que no momento possui uma operação especial instalada para auxiliar os mais de 800 venezuelanos que chegam ao Brasil diariamente. De lá, ele veio num dos grupos direcionados para o RS e foi acolhido no abrigo da Prefeitura de Cachoeirinha. Foi então que, em novembro desse ano, o meu pai,  necessitando de um colaborador para cuidar de um sitío, resolveu dar a oportunidade para um imigrante. Assim, ele conheceu o Ángel e o contratou.

O Ángel começou a trabalhar e, ao receber o seu primeiro salário, enviou dinheiro para que o filho e a namorada (Sarah) conseguissem vir para o Brasil. Tudo muito rápido, tudo com muita urgência, porque, segundo Ángel, "Vivir en Venezuela no és vivir, es pasar hambre, es no poder estudiar e querer trabajar y no conseguir." 

Depois de vários dias de viagem, o casal chegou em Boa Vista e conseguiu abrigo em uma igreja evangélica. Desde então, eles estão fazendo pães caseiros e vendendo diariamente para a vizinhança, a fim de juntar dinheiro para pagar as passagens até Porto Alegre e recomeçar a vida por aqui.

Sobre o financiamento coletivo: 

A Sarah e o Ángel conseguiram chegar até Boa Vista, em Roraima, porém agora estão sem dinheiro para sair de lá. Uma passagem de Boa Vista até Porto Alegre custa, com sorte, entre R$600,00 e R$700,00, e esta vaquinha possui como objetivo levantar o dinheiro necessário para que os dois cheguem em Porto Alegre. Chegando em Porto Alegre, eles ficarão um tempo morando com o Ángel Martinez, até que consigam emprego. Porém, atualmente o Ángel ganha um salário que não é o suficiente para sustentar três pessoas. Por isso, temos a segunda meta da vaquinha, que seria para criar um pequeno fundo de auxílio para eles começarem a vida aqui no RS. Esse dinheiro auxiliaria com as despesas de casa até que a Sarah e o Ángel filho consigam um emprego!

Nenhum dos dois fala português, então imaginamos que eles levarão um tempinho até conseguir algum trabalho, por isso é muito importante conseguirmos atingir essa segunda meta, para que eles tenham recursos para se sustentar enquanto buscam um trabalho. :) 

 

O Ángel Martinez, a Sarah e o Ángel ainda não tem nenhum amigo por aqui! Então se quiser aproveitar e virar amigos deles, fique a vontade. Pra considerarmos toda essa campanha um sucesso, além de atingirmos a meta e conseguirmos um emprego pro Ángel e pra Sarah, queremos também atingir o feito de que eles comecem a criar novas relações de amizade :) 

Angel Martinez, pai do Ángel: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=127280858300707&set=pcb.127281121634014&type=3&theater

Sarah Maryt: https://www.facebook.com/Mtunnes

Ángel: https://www.facebook.com/ltunnes

Para saber mais sobre a situação na Venezuela: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-45909515

*para ver o vídeo com legendas é ir em configurações (a engrenagem que aparece no vídeo) e apertar em legendas!

Sarah e Ángel têm 22 anos. O casal vivia em Maturín, no estado de Monagas, na Venezuela.

Sarah se formou em Engenharia Ambiental, e Ángel cursava engenharia Petrolífera. Com a crise econômica da Venezuela, ambos perderem seus empregos, e Ángel teve que abandonar a faculdade porque ficou sem recursos para pagar a mensalidade. No últimos meses, a crise piorou muito, e começaram a faltar remédios, comidas e produtos em geral em todos os lugares na Venezuela. Então, o Ángel e a Sarah - que já eram de famílias simples - começaram a passar ainda mais dificuldades e começaram também a passar fome. 

Em março desse ano, a mãe do Ángel faleceu, e isso fez com que o pai dele (Ángel também) viesse para o Brasil tentar uma nova vida. Assim fiquei conhecendo a história dessa família! O objetivo agora é ajudar o Ángel (filho) e a Sarah (que já chegaram em Roraima) a vir para Porto Alegre encontrar com o pai dele e recomeçar a vida. 

 

 

Um pouco da história da família: 

A esposa de Ángel Martinez (o pai) tinha uma doença grave, e na Venezuela não havia, nas farmácias, o remédio de que ela precisava. Por isso, a família precisou vender casa, carro, moto, móveis, tudo, para comprar o remédio em mercados clandestinos (bem comuns hoje em dia na Venezuela, já que quase todos os produtos estão em falta no país). Mas, mesmo com todo o esforço, devido à  falta de assistência médica ela acabou falecendo, e Ángel Martinez começou a peregrinação dele rumo ao Brasil! Foram seis meses de caminhada até chegar em Roraima. Durante esses seis meses, ele passou algum tempo trabalhando como garimpeiro na floresta amazônica venezuelana.

Quando Ángel chegou em Roraima, foi recebido pela ONU, que no momento possui uma operação especial instalada para auxiliar os mais de 800 venezuelanos que chegam ao Brasil diariamente. De lá, ele veio num dos grupos direcionados para o RS e foi acolhido no abrigo da Prefeitura de Cachoeirinha. Foi então que, em novembro desse ano, o meu pai,  necessitando de um colaborador para cuidar de um sitío, resolveu dar a oportunidade para um imigrante. Assim, ele conheceu o Ángel e o contratou.

O Ángel começou a trabalhar e, ao receber o seu primeiro salário, enviou dinheiro para que o filho e a namorada (Sarah) conseguissem vir para o Brasil. Tudo muito rápido, tudo com muita urgência, porque, segundo Ángel, "Vivir en Venezuela no és vivir, es pasar hambre, es no poder estudiar e querer trabajar y no conseguir." 

Depois de vários dias de viagem, o casal chegou em Boa Vista e conseguiu abrigo em uma igreja evangélica. Desde então, eles estão fazendo pães caseiros e vendendo diariamente para a vizinhança, a fim de juntar dinheiro para pagar as passagens até Porto Alegre e recomeçar a vida por aqui.

Sobre o financiamento coletivo: 

A Sarah e o Ángel conseguiram chegar até Boa Vista, em Roraima, porém agora estão sem dinheiro para sair de lá. Uma passagem de Boa Vista até Porto Alegre custa, com sorte, entre R$600,00 e R$700,00, e esta vaquinha possui como objetivo levantar o dinheiro necessário para que os dois cheguem em Porto Alegre. Chegando em Porto Alegre, eles ficarão um tempo morando com o Ángel Martinez, até que consigam emprego. Porém, atualmente o Ángel ganha um salário que não é o suficiente para sustentar três pessoas. Por isso, temos a segunda meta da vaquinha, que seria para criar um pequeno fundo de auxílio para eles começarem a vida aqui no RS. Esse dinheiro auxiliaria com as despesas de casa até que a Sarah e o Ángel filho consigam um emprego!

Nenhum dos dois fala português, então imaginamos que eles levarão um tempinho até conseguir algum trabalho, por isso é muito importante conseguirmos atingir essa segunda meta, para que eles tenham recursos para se sustentar enquanto buscam um trabalho. :) 

 

O Ángel Martinez, a Sarah e o Ángel ainda não tem nenhum amigo por aqui! Então se quiser aproveitar e virar amigos deles, fique a vontade. Pra considerarmos toda essa campanha um sucesso, além de atingirmos a meta e conseguirmos um emprego pro Ángel e pra Sarah, queremos também atingir o feito de que eles comecem a criar novas relações de amizade :) 

Angel Martinez, pai do Ángel: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=127280858300707&set=pcb.127281121634014&type=3&theater

Sarah Maryt: https://www.facebook.com/Mtunnes

Ángel: https://www.facebook.com/ltunnes

Para saber mais sobre a situação na Venezuela: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-45909515

Luisa Andreoli ainda não publicou nenhuma notícia.