Apartamento 106 - A Peça |

Apartamento 106 - A Peça

Apartamento 106 é uma peça interativa que acontece em um apartamento afim de proporcionar um experiencia completamente diferente entre público e elenco.

Projeto por: Jhenifer Chagas Emerick
R$ 1.070,00
arrecadado
meta R$ 6.000,00

3
benfeitores

17%
arrecadado

12
dias restantes

É tudo ou nada! Precisamos bater a meta até 02/07/2019 - 23:59

POR

Jhenifer Chagas Emerick

Jhenifer Chagas Emerick

R$ 20
Tô duro, mas quero investir!
Seja o primeiro a apoiar!
Seu nome no nosso Instagram!
R$ 40
Meia entrada
Seja o primeiro a apoiar!
Agradecimento nas redes sociais da peça + 1 meia entrada na peça.
R$ 60
Quero meu ingresso!
Seja o primeiro a apoiar!
Agradecimento nas redes sociais da peça + 1 ingresso.
R$ 100
Meu ingresso + 1
Seja o primeiro a apoiar!
Agradecimento nas redes sociais da peça + 1 ingresso + 1 meia entrada.
R$ 200
Eu visto a camisa!
Seja o primeiro a apoiar!
Agradecimento nas redes sociais da peça + 1 camisa "É Coisa de Quê?" do seu tamanho.

5 disponíveis.
R$ 500
Quero tudo!
Seja o primeiro a apoiar!
Agradecimento nas redes sociais da peça + 1 camisa "É Coisa de Quê?" do seu tamanho + 2 ingressos.

5 disponíveis.
R$ 1.000
A peça na sua casa!
1 benfeitor apoiando
Agradecimento nas redes sociais da peça como nosso patrocinador + 1 apresentação exclusiva da peça para seus convidados, em sua casa. Produção local pelo investidor. Recompensa válida apenas para investidores que moram na cidade do Rio de Janeiro.

Sinopse
No Apartamento 106 moram Júlia, Laura e Edu, que faz aniversário. Uma festa surpresa é organizada, e Gegê, provável novo morador do local, é apresentado. Na intenção de agradar e ser bem aceito por todos, Gegê propõe um jogo com bebida alcoólica onde todos os convidados participam. E o que era pra ser um jogo, aos poucos vai estabelecendo a relação de cada um dos moradores. Mas não é uma peça qualquer. É quase que um jogo. A plateia participa de tudo. Não estamos no teatro, estamos dentro de uma casa de verdade. Na sala há comidas e bebidas de graça para todos. O jogo, que parecia ser só uma brincadeira entre amigos, acaba virando uma discussão por diferentes pontos de vistas, e o melhor de tudo: os convidados (público) são peças importantes nessas discussões, com direito a opinarem e até a mudar o desfecho da história. Classificamos Apartamento 106 como sensorial, provocador e vibrante, em que a realidade e a ficção se misturam tornando a proposta bem relevante no cenário social da atualidade.

                                                               


Proposta Cênica
Trata-se de uma proposta de ocupação de espaços domésticos para investigação cênica e tem como objetivo dialogar diretamente com o público sobre preconceito, racismo e a discriminação em vários âmbitos. Os atores exploram alguns cômodos da casa e transforma o processo cênico e sua mensagem em uma ferramenta de reflexão sobre os diversos e prováveis preconceitos que possamos ter. Apartamento 106 mistura “realidade” e “ficção” proporcionando um diálogo entre público e personagens durante a peça.

                                                                


 

Histórico 
De notícias de jornais, redes sociais e conversas entre amigos surgiu à necessidade de falar sobre o preconceito. O processo artístico começou em janeiro de 2018, por meio da escrita do texto por Renato Nunes e em setembro deu-se início as leituras e ensaios que culminou na nossa primeira temporada em dezembro de 2018 no apartamento 106, localizado no Flamengo/RJ. 
Essa primeira temporada foi sucesso de público e atingimos nosso objetivo quanto ao debate proposto. Agora em 2019 visamos ampliar e diversificar o público, sendo assim estamos voltando com uma nova temporada e além do Apartamento 106 pretendemos ocupar outros apartamentos pelo Rio de Janeiro, tendo em vista que a temática diz respeito a todos os ambientes e nichos sociais.
Estamos programando uma segunda temporada, que acontecerá nos meses de maio e junho de 2019, aqui no Rio de Janeiro.  No mês de maio, nossas apresentações serão no apartamento onde ocorreu a primeira temporada, no Flamengo, onde as pessoas são literalmente inseridas numa comemoração de
aniversário na casa de um conhecido. Já no mês de junho, vamos levar essa peça para a Casa Rio, um polo cultural localizado em Botafogo, mantendo a mesma proposta de encenação, porém com mais visibilidade.

   


Justificativa 
•Você é do tipo que se diz  preocupado com o corpo  da pessoa gorda e dizendo  que ela precisa emagrecer por uma questão de saúde?
•Cota racial é um  tipo de racismo?
• A representatividade dos negros vem mudando?
•Você daria  emprego a  um
ex-presidiário?
• Você transaria com uma pessoa soropositiva pro HIV?
Esses questionamentos pairam na mente de todos nós, sendo necessário construir bases fortes em nossa formação para estabelecermos em nosso processo de vida um caminho pautado no respeito e na confiança. Para isso, é preciso estabelecer um diálogo, debate e reflexão. Com a peça nesse formato, entendemos que as pessoas ficam mais a vontade e podemos dialogar melhor com elas. Entendemos que se combatermos o preconceito, racismo e discriminação, estaremos dando um grande passo para a melhoria do mundo, de nós mesmos e dos demais.

                                                            


Por que nos ajudar? 
É previsto um público de aproximadamente 200 pessoas durante nossa temporada na Casa Rio, e como a peça ainda não conta com patrocinadores, buscamos apoio por meio dessa campanha coletiva online para a temporada na Casa Rio acontecer.
Como já foi explicado, o espetáculo simula uma festa de aniversário surpresa e por isso é servido gratuitamente ao público comidas e bebidas durante toda a peça e por isso nosso custo por aprensetação é alto. É uma oportunidade de você apoiar um projeto cultural com uma causa pulsante, onde as pessoas não vão estar apenas como ouvinte e sim como participantes ativos da discussão. Nossa peça tem o poder imersivo, brincamos com o limite entre ficção e realidade.
O teatro é um ótimo lugar para pensarmos além, e é sempre válido promover iniciativas como essa. Vamos fazer transformações positivas e você pode fazer parte dessa iniciativa. 

 

                            


Ficha Técnica
•Direção: Gui Nasraui.
•Texto: Renato Nunes
•Elenco: Jhenifer Emerick, João Tabalipa, Franciele Castilho e Renato Nunes.
•Produção Executiva: Renato Nunes e Jhenifer Emerick.
•Figurino: João de Freitas Henriques.
•Fonoaudióloga: Luisa Catoira.
•Produção: Gui Nasraui, Jhenifer Emerick, Jom Tabalipa, Franciele Castilho e Renato Nunes    

 


Contato

Instagram: @apartamento106ofinal
Facebook: facebook.com/apartamento106oficial/
E-mail: apartamento106oficial@outlook.com

Whatsaap: (21) 98165-1735

Sinopse
No Apartamento 106 moram Júlia, Laura e Edu, que faz aniversário. Uma festa surpresa é organizada, e Gegê, provável novo morador do local, é apresentado. Na intenção de agradar e ser bem aceito por todos, Gegê propõe um jogo com bebida alcoólica onde todos os convidados participam. E o que era pra ser um jogo, aos poucos vai estabelecendo a relação de cada um dos moradores. Mas não é uma peça qualquer. É quase que um jogo. A plateia participa de tudo. Não estamos no teatro, estamos dentro de uma casa de verdade. Na sala há comidas e bebidas de graça para todos. O jogo, que parecia ser só uma brincadeira entre amigos, acaba virando uma discussão por diferentes pontos de vistas, e o melhor de tudo: os convidados (público) são peças importantes nessas discussões, com direito a opinarem e até a mudar o desfecho da história. Classificamos Apartamento 106 como sensorial, provocador e vibrante, em que a realidade e a ficção se misturam tornando a proposta bem relevante no cenário social da atualidade.

                                                               


Proposta Cênica
Trata-se de uma proposta de ocupação de espaços domésticos para investigação cênica e tem como objetivo dialogar diretamente com o público sobre preconceito, racismo e a discriminação em vários âmbitos. Os atores exploram alguns cômodos da casa e transforma o processo cênico e sua mensagem em uma ferramenta de reflexão sobre os diversos e prováveis preconceitos que possamos ter. Apartamento 106 mistura “realidade” e “ficção” proporcionando um diálogo entre público e personagens durante a peça.

                                                                


 

Histórico 
De notícias de jornais, redes sociais e conversas entre amigos surgiu à necessidade de falar sobre o preconceito. O processo artístico começou em janeiro de 2018, por meio da escrita do texto por Renato Nunes e em setembro deu-se início as leituras e ensaios que culminou na nossa primeira temporada em dezembro de 2018 no apartamento 106, localizado no Flamengo/RJ. 
Essa primeira temporada foi sucesso de público e atingimos nosso objetivo quanto ao debate proposto. Agora em 2019 visamos ampliar e diversificar o público, sendo assim estamos voltando com uma nova temporada e além do Apartamento 106 pretendemos ocupar outros apartamentos pelo Rio de Janeiro, tendo em vista que a temática diz respeito a todos os ambientes e nichos sociais.
Estamos programando uma segunda temporada, que acontecerá nos meses de maio e junho de 2019, aqui no Rio de Janeiro.  No mês de maio, nossas apresentações serão no apartamento onde ocorreu a primeira temporada, no Flamengo, onde as pessoas são literalmente inseridas numa comemoração de
aniversário na casa de um conhecido. Já no mês de junho, vamos levar essa peça para a Casa Rio, um polo cultural localizado em Botafogo, mantendo a mesma proposta de encenação, porém com mais visibilidade.

   


Justificativa 
•Você é do tipo que se diz  preocupado com o corpo  da pessoa gorda e dizendo  que ela precisa emagrecer por uma questão de saúde?
•Cota racial é um  tipo de racismo?
• A representatividade dos negros vem mudando?
•Você daria  emprego a  um
ex-presidiário?
• Você transaria com uma pessoa soropositiva pro HIV?
Esses questionamentos pairam na mente de todos nós, sendo necessário construir bases fortes em nossa formação para estabelecermos em nosso processo de vida um caminho pautado no respeito e na confiança. Para isso, é preciso estabelecer um diálogo, debate e reflexão. Com a peça nesse formato, entendemos que as pessoas ficam mais a vontade e podemos dialogar melhor com elas. Entendemos que se combatermos o preconceito, racismo e discriminação, estaremos dando um grande passo para a melhoria do mundo, de nós mesmos e dos demais.

                                                            


Por que nos ajudar? 
É previsto um público de aproximadamente 200 pessoas durante nossa temporada na Casa Rio, e como a peça ainda não conta com patrocinadores, buscamos apoio por meio dessa campanha coletiva online para a temporada na Casa Rio acontecer.
Como já foi explicado, o espetáculo simula uma festa de aniversário surpresa e por isso é servido gratuitamente ao público comidas e bebidas durante toda a peça e por isso nosso custo por aprensetação é alto. É uma oportunidade de você apoiar um projeto cultural com uma causa pulsante, onde as pessoas não vão estar apenas como ouvinte e sim como participantes ativos da discussão. Nossa peça tem o poder imersivo, brincamos com o limite entre ficção e realidade.
O teatro é um ótimo lugar para pensarmos além, e é sempre válido promover iniciativas como essa. Vamos fazer transformações positivas e você pode fazer parte dessa iniciativa. 

 

                            


Ficha Técnica
•Direção: Gui Nasraui.
•Texto: Renato Nunes
•Elenco: Jhenifer Emerick, João Tabalipa, Franciele Castilho e Renato Nunes.
•Produção Executiva: Renato Nunes e Jhenifer Emerick.
•Figurino: João de Freitas Henriques.
•Fonoaudióloga: Luisa Catoira.
•Produção: Gui Nasraui, Jhenifer Emerick, Jom Tabalipa, Franciele Castilho e Renato Nunes    

 


Contato

Instagram: @apartamento106ofinal
Facebook: facebook.com/apartamento106oficial/
E-mail: apartamento106oficial@outlook.com

Whatsaap: (21) 98165-1735

Jhenifer Chagas Emerick ainda não publicou nenhuma notícia.