As Histórias da Cannabis |

As Histórias da Cannabis

A terceira edição da mostra “As Histórias da Cannabis em Filmes e Debates” será realizada de 19 a 22 de setembro na Casa da Cultura de Paraty


Intera para cinema cannábico.: R$ 6.500

Pagar parte da infraestrutura da realização, da produção gráfica, alimentação e transporte, compra e remessa das recompensas, custos adm./taxas bancárias e remunerar a equipe de rodução

Vamos de Cine Mureta debater a cidade.: R$ 8.500

Realizar quatro edições do Cine Mureta. Projeto de exibição de filmes e debates ao ar livre no bairro da Glória/Rio que discute questões e politicas urbanas da cidade do Rio de Janeiro.

Publicar conteúdo.Temos que divulgar essas idéias.: R$ 12.500

Produção de quatro vídeos com o conteúdo dos debates realizados durante a mostra que serão posteriormente disponibilizados no canal do CJR no youtub.

O que é a mostra?

As Histórias da Cannabis é uma mostra de cinema realizada no Estado do Rio de Janeiro que busca aproximar o público do debate sobre a descriminalização e legalização das drogas no Brasil - sobretudo a maconha - a partir do cinema.

O evento chega agora em sua 3ª edição, focado em produções nacionais de diferentes gêneros e épocas. As exibições acontecerão na Casa da Cultura de Paraty entre os dias 19 e 22 de setembro. Como nas edições anteriores, serão exibidos filmes de longa e curta metragem, documentários e ficções que discutam a maconha, seguidos de debates com ativistas, cientistas, juristas, médicos, professores, cineastas e o público.

Por que apoiar?

A mostra Histórias da Cannabis tem como objetivo criar espaços que incorporem diferentes gêneros cinematográficos a partir de uma discussão crítica sobre a guerra as drogas. A ideia é e aproximar o público do debate sobre a questão das drogas no Brasil e no mundo, especificamente a Cannabis/Maconha, a partir de produções audiovisuais.

Entendemos que o cinema é uma importante ferramenta para discussão e fortalecimento de iniciativas que desmistifiquem a questão das drogas e auxiliem no esclarecimento do público sobre este tema. Hoje, o aumento assustador de mortes e prisões ligadas ao tráfico de drogas e a dramática situação de milhares de jovens, sobretudo negros e pobres, das periferias brasileiras mostra a urgência deste debate. 

Além disso, você pode escolher uma das nossas lindas recompensas

UdPBnVw.jpg  GmzBEyp.jpg

Quem somos?

O Coletivo João do Rio é uma ONG fundado no Rio de Janeiro que existe há onze anos. Durante esse período, realizamos inúmeros projetos sócio/culturais, focados na defesa dos direitos humanos e valorização da cultura brasileira.

Nos últimos anos, realizamos cinco edições do MEC– Mercado Eco Cultural, projeto de ocupação da Praça Tiradentes, no centro do Rio de Janeiro, com apresentação de teatro, cinema, shows, performances e uma feira de produtos artesanais feitos de materiais recicláveis. 

Além disso, desde 2011, foram organizadas cinco edições do Encontro de Cronópios, mostra de cinema e literatura latino-americana com exibições de filmes, leituras e rodas de conversa na Caixa Cultural do Rio de Janeiro.

Desde 2010, também produzimos sete edições da mostra Maré Cheia de Cinema, projeto realizado na Praia de Ponta Negra, comunidade caiçara da região costeira de Paraty. Lá idealizamos também o projeto OCA - Ocupação Cultural Amorosa, voltado a educação socioambiental e cultural com o intuito de beneficiar os moradores da comunidade.

Nossas metas

Se atingirmos nossa meta, todo o valor arrecadado será destinado a produção da mostra Histórias da Cannabis, em Paraty. Caso a quantia arrecadada seja ultrapassada, estipulamos uma segunda meta que irá financiar mais quatro edições da mostra no Cine Mureta, evento gratuito e ao ar livre no bairro da Glória, centro do Rio de Janeiro. Por fim, se chegarmos a terceira meta financeira, produziremos quatro vídeos dos debates realizados durante a mostra As Histórias da Cannabis, que serão disponibilizado gratuitamente em canais de exibição.

Aguarde, carregando...



Ricardo Lopes Cavalcanti ainda não publicou nenhuma notícia.

R$ 340,00
arrecadado
meta R$ 6.500
5 benfeitores apoiaram essa campanha.




Não foi dessa vez :/

A meta de arrecadação não foi atingida e todas as colaborações foram estornadas. Obrigado pelo apoio ainda assim!

Recompensa indisponível no momento
R$15
pra começar!
1 benfeitor apoiando

Seu nome na página do Coletivo João do Rio no facebook.


Recompensa indisponível no momento
R$30
com seu tempero
1 benfeitor apoiando

Pacote com cinco sementes de uma árvore nativa da Mata Atlântica + Seu nome nos agradecimentos na página do Coletivo João do Rio no facebook.
*retirada na Rua da Glória 18a (Casa de Estudos Urbanos) ou frete a parte


Recompensa indisponível no momento
R$50
pra colar na parede
Seja o primeiro a apoiar!

Um cartaz da mostra + Seu nome nos agradecimentos na página do Coletivo João do Rio no facebook + Pacote com dez sementes de uma árvore nativa da Mata Atlântica.
*retirada na Rua da Glória 18a (Casa de Estudos Urbanos) ou frete a parte


Recompensa indisponível no momento
R$75
pra levar contigo
1 benfeitor apoiando

Bolsa personalizada com logomarca da mostra + Seu nome nos agradecimentos na página do Coletivo João do Rio no facebook + Pacote com quinze sementes de uma árvore nativa da Mata Atlântica
*retirada na Rua da Glória 18a (Casa de Estudos Urbanos) ou frete a parte


Recompensa indisponível no momento
R$100
pra vestir a camisa
Seja o primeiro a apoiar!

Camisa personalizada com logomarca da mostra + Seu nome nos agradecimentos na página do Coletivo João do Rio no facebook + Pacote com vinrte sementes de uma árvore nativa da Mata Atlantica .
*retirada na Rua da Glória 18a (Casa de Estudos Urbanos) ou frete a parte


Recompensa indisponível no momento
R$150
vestir a camisa e salvar o planeta
Seja o primeiro a apoiar!

Um cartaz da mostra + Camisa personalizada com logomarca da mostra + Plantio de uma muda de árvore nativa da Mata Atlântica na Praia de Ponta Negra em Ponta Negra, sede do Maré Cheia de Cinema + Seu nome nos agradecimentos na página do Coletivo João do Rio no facebook, Pacote com vinte sementes de uma árvore nativa da Mata Atlantica
*retirada na Rua da Glória 18a (Casa de Estudos Urbanos) ou frete a parte


Recompensa indisponível no momento
R$200
plantar, vestir e divulgar
1 benfeitor apoiando

Bolsa personalizada com logomarca da mostra + Um cartaz da mostra + Camisa personalizada com logomarca da mostra + Plantio de uma muda de árvore nativa da Mata Atlântica na Praia de Ponta Negra em Ponta Negra, sede do Maré Cheia de Cinema+ Pacote com vinte sementes de uma árvore nativa da Mata Atlântica. Seu nome nos agradecimentos na página do Coletivo João do Rio no facebook.
*retirada na Rua da Glória 18a (Casa de Estudos Urbanos) ou frete a parte


Recompensa indisponível no momento
R$300
pare tudo e venha laricar com a gente
Seja o primeiro a apoiar!

Almoço com equipe de produção em Paraty do dia 19 a 23 de setembro. Um cartaz da mostra + Camisa personalizada com logomarca da mostra + Plantio de uma muda de árvore nativa da Mata Atlântica na Praia de Ponta Negra em Ponta Negra, sede do Maré Cheia de Cinema + Bolsa personalizada com logomarca da mostra+ Pacote com vinte sementes de uma árvore nativa da Mata Atlântica Seu nome nos agradecimentos na página do Coletivo João do Rio no facebook.
*retirada na Rua da Glória 18a (Casa de Estudos Urbanos) ou frete a parte


Recompensa indisponível no momento
R$500
larica e um cochilo
Seja o primeiro a apoiar!

Um dia de hospedagem junto a equipe de produção em quarto coletivo entre os dias 19 e 24 de setembro + Um almoço com a equipe da produção da mostra em Paraty + Um cartaz da mostra + Bolsa personalizada com logomarca da mostra + Camisa personalizada com logomarca da mostra + Plantio de uma muda de árvore nativa da Mata Atlântica na Praia de Ponta Negra em Ponta Negra, sede do Maré Cheia de Cinema + Pacote com vinte sementes de uma árvore nativa da Mata Atlântica + Seu nome nos agradecimentos na página do Coletivo João do Rio no facebook.
*retirada na Rua da Glória 18a (Casa de Estudos Urbanos) ou frete a parte

É uma forma de viabilizar projetos de impacto positivo. Essa não é uma compra. É um ato de confiança.

A Benfeitoria não pode assegurar a execução do projeto nem a entrega das recompensas. Essa é uma responsabilidade direta dos realizadores. Estamos empenhados em fazer uma nova economia acontecer. Vamos juntos?

Saiba mais sobre as responsabilidades

  • Ricardo Lopes Cavalcanti
  • Categoria: Cidades, Cultura e Arte, Política

Ricardo Lopes Cavalcanti

Tânia Bárbaro
Ingrid Malta Clasen
Virgínia Martins Carvalho
Karina Bulhões
Janaína Garcia