As Marias: Empoderamento Econômico ♀ |

As Marias: Empoderamento Econômico ♀

Empoderamos a mulher do interior do PE, através da economia, orientando, fornecendo microcrédito, implementando e acompanhando o negócio até sua formalizaç

Projeto por: ACREDITAR CAPITAL HUMANO E TRANSFORMAÇÃO SOCIAL
R$ 15.840,00
arrecadado
meta R$ 15.000,00

97 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.

POR

ACREDITAR CAPITAL HUMANO E TRANSFORMAÇÃO SOCIAL

ACREDITAR CAPITAL HUMANO E TRANSFORMAÇÃO SOCIAL
R$ 15
Cartão de agradecimento
16 benfeitores apoiando
Agradecimento através cartão "As Marias" por e-mail + nome na lista dos apoiadores do projeto "As Marias" de 2019, publicado em nosso site.
R$ 25
Mensagem de Voz
14 benfeitores apoiando
Mensagem de voz de uma das empreendedoras atendidas enviadas via whatsApp + nome na lista dos apoiadores do projeto "As Marias" de 2019, publicado em nosso site.
R$ 50
Fotografia Empreendedora apoiada
10 benfeitores apoiando
Fotografia de uma empreendedora atendida + história enviada via WhatsApp ou e-mail + nome na lista dos apoiadores do projeto "As Marias" de 2019, publicado em nosso site.
R$ 75
Vídeo de uma empreendedora
Seja o primeiro a apoiar!
Vídeo de uma empreendedora atendida em seu negócio + nome na lista dos apoiadores do projeto "As Marias" de 2019, publicado em nosso site.
R$ 100
Guia "As Marias"
10 benfeitores apoiando
Versão eletrônica do Guia "As Marias: Mulher Negócio e Gênero" + nome na lista dos apoiadores do projeto "As Marias" de 2019, publicado em nosso site.
R$ 150
Participação no Newsletter Acreditar
3 benfeitores apoiando
Participação no editoral do Newsletter publicado mensalmente pela Acreditar + nome na lista dos apoiadores do projeto "As Marias" de 2019, publicado em nosso site.
R$ 200
Guia As Marias + Vídeo empreendedora
1 benfeitor apoiando
O Guia "As Marias": Mulher,Negócio e Gênero + um vídeo de agradecimento de uma empreendedora em seu negócio + nome na lista dos apoiadores do projeto "As Marias" de 2019, publicado em nosso site.
R$ 300
Bate papo com uma empreendedora
Seja o primeiro a apoiar!
Contato através de ligação para uma empreendedora atendida + nome na lista dos apoiadores do projeto "As Marias" de 2019, publicado em nosso site.
R$ 400
Colaboração com o projeto
Seja o primeiro a apoiar!
Contato com a equipe da Acreditar para conhecer mais profundamente o projeto e colaborar virtualmente com ações por 1 mês + nome na lista dos apoiadores do projeto "As Marias" de 2019, publicado em nosso site.
R$ 500
Quem Acredita
3 benfeitores apoiando
Publicação da sua fotografia + história do Doador no site da Acreditar, ficando disponível por 1 mês + nome na lista dos apoiadores do projeto "As Marias" de 2019, publicado em nosso site.
R$ 1.000
Sua História + Fotografia
2 benfeitores apoiando
Publicação da sua fotografia + história no mural físico das Marias na sede da Acreditar em Glória do Goitá-PE, também publicaremos no site da Acreditar, ficando disponível por 3 meses + nome na lista dos apoiadores do projeto "As Marias" de 2019, publicado em nosso site.

O Projeto "As Marias" 

Oportunizamos as mulheres o direito de empreender, a medida que trabalhamos a educação empreendedora e gênero, como premissas de liberdade e desenvolvimento local. Estimulando que através dos seus negócios elas possam ter autonomia para serem donas de suas vidas.

Entenda o passo a passo do projeto:

1º  Orientação empreendedora para desenvolvimento de uma ideia de negócio;

2º  Apoio para construção de um plano de negócio;

3º Elaboração de projeto socioeconômico para submente ao programa de Microcrédito "As Marias";

4º Análise do projeto pelo comitê de avaliação de projetos;

5º Concessão do microcrédito para investimento nos negócios;

6º Acompanhamento + apoio a gestão do negócio através do Guia "As Marias: Mulher, Negócio e Gênero"

7º Orientação e apoio a gestão de empresas MEI - Microempreendedor Individual.

Nosso trabalho já impactou  + 2 mil empreendedoras em 6 cidades de pernambuco

 

A experiência da Acreditar no interior de Pernambuco, nordeste do Brasil, revela uma mulher que tem no empreendedorismo o caminho para sair da situação de pobreza e da submissão; essa mulher concilia o negócio, o cuidado com os filhos e responsabilidades domésticas; têm baixa escolaridade e pouca ou nenhuma habilidade de gestão para gerir o negócio; não têm nenhum apoio para iniciar um negócio e geralmente iniciam as atividades praticamente sem dinheiro. As decisões sobre o negócio e acesso a microcrédito precisam de aprovação dos seus cônjuges e/ou familiares,  e muitas vezes privam o desenvolvimento do empreendimento. Em muitos casos, o negócio tem papel libertador a medida que a mulher se empodera e assume o controle de sua vida e decisões de futuro.

 Conheça as histórias 

 

Flaviana Maria, empreende há mais de 07 anos, com vendas de cosméticos e picolés caseiros. Iniciou o empreendimento depois que se casou e se tornou mãe, de dois filhos, precisava ter uma renda extra, além da renda do marido. Começou vendendo alguns cosméticos da Avon e picolés caseiros; em 2013 ficou sabendo do trabalho da Acreditar e decidiu nos procurar, para fortalecer e diversificar seu empreendimento. Hoje após mais de 6 anos de parceria Flaviana continua vendendo cosméticos da marca Avon, mas também oferece produtos de outras marcas como Natura e Demillus. O empreendimento gera uma renda importante para a empreendedora, que deseja a cada dia ter mais autonomia financeira, esforçada e muito comprometida vem aprendendo  aperfeiçoar seu negócio e conquistar mais clientela.

Início do Programa:

Atualmente no programa:

 Como acompanhamos as mudanças e impactos na vida dessas mulheres:

Indicadores: 

1) Fortalecimento econômico e financeiro: 

    a) % Media de aumento de faturamento;

    b) % Media de aumento do pró-labore pessoal

2) Gestão empreendedora 

  a)  % de empreendedoras que fazem autogestão do negócio

  b)% de empreendedores que destinam parte da renda para poupança;

3.Empoderamento

  a) Empoderamento pessoal (escala de 1 a 10): Nível de valorização da mulher dentro do lar e na comunidade: 

  b) Empoderamento relacional (escala de 1 a 10): %  de empreendedoras (es) cujo parceiro (a) ou filho (a) contribui no negócio

  c) Coletivo (escala de 1 a 10): Nível participação em grupos ou organizações da comunidade 

 

 

Confira  o que já saiu na mídia sobre o projeto "As Marias"

           

 

 

Saiba mais em  http://www.acreditar.org.br

 

                    

 

 

Sobre a Acreditar

A Acreditar deu seus primeiros passos no Serta – Serviço de Tecnologia Alternativa, instituição que coordenou, na Bacia do Goitá, o projeto Projeto Aliança com o Adolescente, voltado para a formação de jovens – Agentes de Desenvolvimento Local e Agentes de Desenvolvimento da Arte e da Cultura – em três estados nordestinos. Em julho de 2001, ocorreu o 1º Seminário Itinerante do Projeto Aliança com o Adolescente, promovendo o intercâmbio de jovens em formação na Bahia, Ceará e Pernambuco. Identificava-se, no projeto, em Pernambuco, uma grande lacuna com relação ao empreendedorismo e geração de renda, em face à necessidade de apoiar os jovens desejosos

de abrirem seus próprios negócios à medida que adquiriam uma nova visão de sua região. Assim sendo, houve uma decisão coletiva de investir o saldo dos recursos destinados ao 1º Seminário Itinerante – dez mil reais -, na constituição de um Fundo Rotativo que concedesse empréstimos aos jovens da Bacia do Goitá. Entretanto, muito se discutiu sobre o caráter inovador do Fundo Rotativo – FR. Deveria investir no desenvolvimento do negócio e cuidar das pessoas que o acessasse.

Assim, o FR foi criado para, além de financiar os negócios, também educar para a cidadania, acompanhar e criar uma cultura de responsabilidade em quem buscasse empréstimo. A gestão era colegiada, sob a responsabilidade exclusiva dos jovens em formação. Ao longo da sua trajetória, diversos grupos de jovens, com diferentes perfis, conduziram o FR e agregaram recursos, valores e processos metodológicos.

O sucesso e o crescimento do FR foram motivos indutores para a fundação da Acreditar, recebendo do Serta e das instituições do Projeto Aliança com o Adolescente todo apoio necessário, inclusive a doação da carteira de crédito, da metodologia e da história. Nestes 16 anos, o FR e a Acreditar já apoiaram mais de 11.000 pessoas em suas trajetórias de empreendedorismo nas comunidades populares da região.

 

COLABORAÇÕES EXTERNAS

R$6.000,00

30 colaboradores

A campanha As Marias: Empoderamento Econômico ♀ captou o valor acima através de ações de arrecadação independentes, ou seja, fora da plataforma Benfeitoria. Ficou com dúvidas? Clique aqui

ACREDITAR CAPITAL HUMANO E TRANSFORMAÇÃO SOCIAL ainda não publicou nenhuma notícia.

O Projeto "As Marias" 

Oportunizamos as mulheres o direito de empreender, a medida que trabalhamos a educação empreendedora e gênero, como premissas de liberdade e desenvolvimento local. Estimulando que através dos seus negócios elas possam ter autonomia para serem donas de suas vidas.

Entenda o passo a passo do projeto:

1º  Orientação empreendedora para desenvolvimento de uma ideia de negócio;

2º  Apoio para construção de um plano de negócio;

3º Elaboração de projeto socioeconômico para submente ao programa de Microcrédito "As Marias";

4º Análise do projeto pelo comitê de avaliação de projetos;

5º Concessão do microcrédito para investimento nos negócios;

6º Acompanhamento + apoio a gestão do negócio através do Guia "As Marias: Mulher, Negócio e Gênero"

7º Orientação e apoio a gestão de empresas MEI - Microempreendedor Individual.

Nosso trabalho já impactou  + 2 mil empreendedoras em 6 cidades de pernambuco

 

A experiência da Acreditar no interior de Pernambuco, nordeste do Brasil, revela uma mulher que tem no empreendedorismo o caminho para sair da situação de pobreza e da submissão; essa mulher concilia o negócio, o cuidado com os filhos e responsabilidades domésticas; têm baixa escolaridade e pouca ou nenhuma habilidade de gestão para gerir o negócio; não têm nenhum apoio para iniciar um negócio e geralmente iniciam as atividades praticamente sem dinheiro. As decisões sobre o negócio e acesso a microcrédito precisam de aprovação dos seus cônjuges e/ou familiares,  e muitas vezes privam o desenvolvimento do empreendimento. Em muitos casos, o negócio tem papel libertador a medida que a mulher se empodera e assume o controle de sua vida e decisões de futuro.

 Conheça as histórias 

 

Flaviana Maria, empreende há mais de 07 anos, com vendas de cosméticos e picolés caseiros. Iniciou o empreendimento depois que se casou e se tornou mãe, de dois filhos, precisava ter uma renda extra, além da renda do marido. Começou vendendo alguns cosméticos da Avon e picolés caseiros; em 2013 ficou sabendo do trabalho da Acreditar e decidiu nos procurar, para fortalecer e diversificar seu empreendimento. Hoje após mais de 6 anos de parceria Flaviana continua vendendo cosméticos da marca Avon, mas também oferece produtos de outras marcas como Natura e Demillus. O empreendimento gera uma renda importante para a empreendedora, que deseja a cada dia ter mais autonomia financeira, esforçada e muito comprometida vem aprendendo  aperfeiçoar seu negócio e conquistar mais clientela.

Início do Programa:

Atualmente no programa:

 Como acompanhamos as mudanças e impactos na vida dessas mulheres:

Indicadores: 

1) Fortalecimento econômico e financeiro: 

    a) % Media de aumento de faturamento;

    b) % Media de aumento do pró-labore pessoal

2) Gestão empreendedora 

  a)  % de empreendedoras que fazem autogestão do negócio

  b)% de empreendedores que destinam parte da renda para poupança;

3.Empoderamento

  a) Empoderamento pessoal (escala de 1 a 10): Nível de valorização da mulher dentro do lar e na comunidade: 

  b) Empoderamento relacional (escala de 1 a 10): %  de empreendedoras (es) cujo parceiro (a) ou filho (a) contribui no negócio

  c) Coletivo (escala de 1 a 10): Nível participação em grupos ou organizações da comunidade 

 

 

Confira  o que já saiu na mídia sobre o projeto "As Marias"

           

 

 

Saiba mais em  http://www.acreditar.org.br

 

                    

 

 

Sobre a Acreditar

A Acreditar deu seus primeiros passos no Serta – Serviço de Tecnologia Alternativa, instituição que coordenou, na Bacia do Goitá, o projeto Projeto Aliança com o Adolescente, voltado para a formação de jovens – Agentes de Desenvolvimento Local e Agentes de Desenvolvimento da Arte e da Cultura – em três estados nordestinos. Em julho de 2001, ocorreu o 1º Seminário Itinerante do Projeto Aliança com o Adolescente, promovendo o intercâmbio de jovens em formação na Bahia, Ceará e Pernambuco. Identificava-se, no projeto, em Pernambuco, uma grande lacuna com relação ao empreendedorismo e geração de renda, em face à necessidade de apoiar os jovens desejosos

de abrirem seus próprios negócios à medida que adquiriam uma nova visão de sua região. Assim sendo, houve uma decisão coletiva de investir o saldo dos recursos destinados ao 1º Seminário Itinerante – dez mil reais -, na constituição de um Fundo Rotativo que concedesse empréstimos aos jovens da Bacia do Goitá. Entretanto, muito se discutiu sobre o caráter inovador do Fundo Rotativo – FR. Deveria investir no desenvolvimento do negócio e cuidar das pessoas que o acessasse.

Assim, o FR foi criado para, além de financiar os negócios, também educar para a cidadania, acompanhar e criar uma cultura de responsabilidade em quem buscasse empréstimo. A gestão era colegiada, sob a responsabilidade exclusiva dos jovens em formação. Ao longo da sua trajetória, diversos grupos de jovens, com diferentes perfis, conduziram o FR e agregaram recursos, valores e processos metodológicos.

O sucesso e o crescimento do FR foram motivos indutores para a fundação da Acreditar, recebendo do Serta e das instituições do Projeto Aliança com o Adolescente todo apoio necessário, inclusive a doação da carteira de crédito, da metodologia e da história. Nestes 16 anos, o FR e a Acreditar já apoiaram mais de 11.000 pessoas em suas trajetórias de empreendedorismo nas comunidades populares da região.

 

ACREDITAR CAPITAL HUMANO E TRANSFORMAÇÃO SOCIAL ainda não publicou nenhuma notícia.