Casa Nísia |

Casa Nísia

A criação de uma casa de passagem, que servirá como local seguro, para mulheres vítimas de violência em Blumenau-SC.

Projeto por: Instituto feminista Nisia Floresta
R$ 9.405,00
arrecadado
meta R$ 50.000,00

75 benfeitores
apoiaram essa campanha

Não foi dessa vez :/

A meta de arrecadação não foi atingida e todas as colaborações foram estornadas. Obrigado pelo apoio ainda assim!

POR

Instituto feminista Nisia Floresta

Instituto feminista Nisia Floresta

R$ 10
5 benfeitores apoiando
R$ 30
Doação inicial
7 benfeitores apoiando
Enviaremos um e-mail para agradecer a doação
R$ 50
Certificado de doação
5 benfeitores apoiando
Enviaremos por e-mail um certificado de doador oficial.
R$ 80
Vídeo personalizado
Seja o primeiro a apoiar!
Uma das voluntárias da ONG Nísia Floresta fará um vídeo personalizado agradecendo a doação.
R$ 150
Cartão postal da ONG
1 benfeitor apoiando
Faremos um cartão postal exclusivo e enviaremos como forma de agradecer a doação.
R$ 200
Nome na parede de doadores
3 benfeitores apoiando
Além de receber um cartão postal exclusivo, terá o seu nome escrito na nossa parede de doadores.
R$ 500
Acompanhamento mensal
1 benfeitor apoiando
O doador receberá mensalmente uma newsletter com todas as informações do projeto, o que estamos desenvolvendo e como o dinheiro tem sido aplicado.
R$ 1.000
Vídeo de uma das nossas voluntárias
Seja o primeiro a apoiar!
Além do envio da newsletter mensal com as informações do projeto, o doador ainda receberá o vídeo de agradecimento de uma das nossas voluntárias.

 

Sonhamos com um mundo justo e igualitário, em que sexualidade e gênero não seja motivo para a morte de ninguém. Enquanto isso não acontece, infelizmente, precisamos buscar mecanismos para aumentar a nossa rede de apoio e nos proteger. Os números da violência contra a mulher seguem sendo assustadores.

Em 2018, 1.6 milhão de mulheres foram espancadas ou sofreram tentativa de estrangulamento no Brasil, enquanto 22 milhões de brasileiras sofreram algum tipo de assédio. Dentro de casa a situação não é muito melhor. 42% dos casos de violência contra mulher acontecem no ambiente doméstico, sendo que, após serem violentadas, cerca de 52% das vítimas não denunciam o agressor ou não procuram ajuda.

Por isso a importância e a urgência do projeto da ONG Nísia Floresta, que consiste na criação de uma casa de passagem para mulheres em situação de violência e vulnerabilidade em Blumenau. Mas o que isso quer dizer, afinal? Como dissemos, mais da metade das mulheres que sofrem violência não denunciam os seus agressores, e os motivos são diversos, vergonha, dependência psicológica e financeira. Muitas das vítimas não tem para onde ir, tem medo de serem julgadas pela família e pela sociedade e, por isso, se calam.

No trabalho que já desenvolvemos na ONG, que inclui assistência financeira, psicológica e jurídica, uma das nossas maiores dificuldades é justamente não ter como abrigar quem deseja sair de casa mas não tem para onde ir. E a casa de passagem é um sonho que há tempos habita os nossos corações e que agora,  demonstra chances reais de sair do papel e começar a dar certo.

Ninguém solta a mão de ninguém, certo? E movidas por esse desejo de união, luta e resistência é que decidimos criar o nosso projeto e tentar o financiamento coletivo. A nossa ideia é tornar a nossa casa um local seguro, além de desenvolver oficinas, cursos, treinamentos que possam ajudá-las a entrar no mercado de trabalho (caso não estejam).

Para viabilizar o nosso funcionamento, além do financiamento coletivo, vamos destinar uma parte de nossas instalações para a criação do primeiro hostel apenas para mulheres em Blumenau. Entendemos que esse modelo além de nos ajudar financeiramente, também será positivo para a integração de todas, troca de experiências e conhecimentos.

Contamos com a ajuda de todxs para o sucesso do nosso financiamento e não esqueçam: seguiremos em luta até que todas sejam livres!

Instituto feminista Nisia Floresta ainda não publicou nenhuma notícia.

 

Sonhamos com um mundo justo e igualitário, em que sexualidade e gênero não seja motivo para a morte de ninguém. Enquanto isso não acontece, infelizmente, precisamos buscar mecanismos para aumentar a nossa rede de apoio e nos proteger. Os números da violência contra a mulher seguem sendo assustadores.

Em 2018, 1.6 milhão de mulheres foram espancadas ou sofreram tentativa de estrangulamento no Brasil, enquanto 22 milhões de brasileiras sofreram algum tipo de assédio. Dentro de casa a situação não é muito melhor. 42% dos casos de violência contra mulher acontecem no ambiente doméstico, sendo que, após serem violentadas, cerca de 52% das vítimas não denunciam o agressor ou não procuram ajuda.

Por isso a importância e a urgência do projeto da ONG Nísia Floresta, que consiste na criação de uma casa de passagem para mulheres em situação de violência e vulnerabilidade em Blumenau. Mas o que isso quer dizer, afinal? Como dissemos, mais da metade das mulheres que sofrem violência não denunciam os seus agressores, e os motivos são diversos, vergonha, dependência psicológica e financeira. Muitas das vítimas não tem para onde ir, tem medo de serem julgadas pela família e pela sociedade e, por isso, se calam.

No trabalho que já desenvolvemos na ONG, que inclui assistência financeira, psicológica e jurídica, uma das nossas maiores dificuldades é justamente não ter como abrigar quem deseja sair de casa mas não tem para onde ir. E a casa de passagem é um sonho que há tempos habita os nossos corações e que agora,  demonstra chances reais de sair do papel e começar a dar certo.

Ninguém solta a mão de ninguém, certo? E movidas por esse desejo de união, luta e resistência é que decidimos criar o nosso projeto e tentar o financiamento coletivo. A nossa ideia é tornar a nossa casa um local seguro, além de desenvolver oficinas, cursos, treinamentos que possam ajudá-las a entrar no mercado de trabalho (caso não estejam).

Para viabilizar o nosso funcionamento, além do financiamento coletivo, vamos destinar uma parte de nossas instalações para a criação do primeiro hostel apenas para mulheres em Blumenau. Entendemos que esse modelo além de nos ajudar financeiramente, também será positivo para a integração de todas, troca de experiências e conhecimentos.

Contamos com a ajuda de todxs para o sucesso do nosso financiamento e não esqueçam: seguiremos em luta até que todas sejam livres!

Instituto feminista Nisia Floresta ainda não publicou nenhuma notícia.