Campanha de apoio ao Centro Cultural de Estudos da Guiné. |

Campanha de apoio ao Centro Cultural de Estudos da Guiné.

Campanha permanente de arrecadação para manter as atividades pedagógicas e culturais do Centro de Estudos de Cultura da Guiné.


Projeto por: Aboubacar Sidibé
R$ 380,00
arrecadado por mês
meta R$ 5.800,00

11
assinantes

7%
arrecadado

Faça parte desse projeto!
Vire um assinante mensal.



ASSINATURAS
R$ 10 por mês
4 assinantes mensais
R$ 30 por mês
2 assinantes mensais
R$ 50 por mês
4 assinantes mensais
R$ 80 por mês
1 assinantes mensais
R$ 100 por mês
Seja o primeiro assinante
POR

Aboubacar Sidibé

Aboubacar Sidibé

O Centro de Estudos de Cultura da Guiné, localizado no bairro da Liberdade em São Paulo, foi fundado em 2016 e ao longo destes anos vem promovendo atividades artísticas, culturais e pedagógicas, aulas de dança e percussão, saraus e encontros temáticos e acolhe e aloja artistas africanos em situação de vulnerabilidade.

 

Além destas atividades, o Centro realiza o projeto pedagógico Sourir Sourir, cujo propósito é servir como um contra-turno escolar para filhos de imigrantes africanos. Atualmente, o projeto recebe 14 crianças, filhas  de africanos provenientes da Guiné-Conacri, Guiné Bissau, Camerún, Nigéria e Mali. No centro, realizam oficinas de dança, música, rodas de contação de histórias e brincadeiras africanas com artistas africanos voluntários, o que é de extrema importancia. O fato de serem os próprios migrantes a ensinar colabora para a construção da representação social dos africanos, seu modo de vida e sua cultura. Na Guiné, a construção e manutenção da identidade dos povos estão também marcadas pela presença de centros culturais em que as gerações mais novas, desde cedo, aprendem a dançar, a tocar um instrumento, a se expressar pelas artes visuais e cênicas e se aproximam das produções de artistas africanos contemporâneos e tradicionais. A formação oferecida pelos centros culturais é uma formação paralela à educação formal e, em muitos casos, leva os jovens a se dedicarem à carreira de artista. Se quiser assistir o depoimento de mães e pais das crianças do projeto Sourir Sourir temos um video no Facebook do Centro Cultural: https://fb.watch/3TwKVcQQOU/

Abaixo apresentamos um vídeo curtinho:


Desde a criação do centro cultural também se desenvolvem neste espaço as atividades do Ballet Fareta Sidibégrupo criado e dirigido por Abou Sidibé, guineense fundador do Centro e radicado no Brasil há 9 anos. Abou é bailarino, coreógrafo, percussionista e professor de ritmos tradicionais do Oeste Africano. Registrado como bailarino profissional junto ao Ministério do Trabalho, é considerado um dos diplomatas da cultura da Guiné, menção que se faz aos artistas guineenses que representam seu país no exterior e difundem sua cultura. O Ballet Fareta Sidibé é por formado por bailarinos e percussionistas, a maioria guineenses que transformam em dança e música a vida das aldeias da Guiné. O grupo vem se apresentando no circuito brasileiro de educação e cultura e desenvolve projetos sociais significativos para a difusão e conhecimento das artes africanas em São Paulo e no Brasil. Aqui temos um vídeo do grupo, produzido para a Virada da Educação 2020:

 

 

O Centro Cultural vem se mantendo ao longo destes anos graças aos esforços de seu fundador, Abou, quem realizou as primeiras reformas necessárias no espaço para torná-lo adequado às atividades mantidas e quem custeia os gastos do centro, em muitas ocasiões com a ajuda de voluntários e doações de amigos apoiadores. Neste momento, e devido à pandemia, as atividades do Centro e de seus artistas foram reduzidas de forma drástica e passamos por momentos de dificuldade. É necessário melhorar as instalações do Centro para poder oferecer mais conforto às crianças que participam do projeto, que permaneceu ativo durante toda a pandemia. As mães e pais das crianças continuaram trabalhando e recebemos as 14 crianças em periodo integral, já que as escolas estavam fechadas. Desejamos ampliar nosso projeto e para isto é necessário contratar professores e ajudantes, comprar materiais pedagógicos para as crianças além da necessidade de cobrir todos os gastos mensais de manutenção do espaço.

 

O seu apoio mensal é de extrema importância. Você pode colaborar com o Centro com qualquer valor fixo, mesmo R$10, que será descontado mensalmente de seu cartão. Pode deixar de contribuir a qualquer momento, tem horas que as coisas apertam, sabemos como é. Como será gasto o dinheiro das doações:

Nossas crianças merecem manter viva em seus corações a cultura africana!


Como recompensa para os assinantes de R$80,00 mensais ou mais, você poderá fazer Aulas de Percussão e Dança toda quinta-feira com a gente! 


- Aula de Percussão com Abou Cissé das 15h - 17h (7 vagas)

- Aula de Dança com Abou Sidibé das 18h30 - 20h30 (10 vagas)


* Protocolo de segurança para COVID-19: Uso obrigatório de máscara, com medição de temperatura na porta, álcool em gel disponível e aula ao ar livre. 

 

Se tiver interesse, preencha o formulário https://forms.gle/Pj2Ur4qpFzbB8a497 ou entre em contato conosco em centroculturaldaguinesp@gmail.com ou mande uma DM no https://www.instagram.com/centroculturaldaguine/

 

Vem aprender com a gente! 


Para aqueles que quiserem fazer uma doação pontual temos também o PIX 236.491.728-01 (CPF).

 

Para mais informações sobre Centro de Estudos de Cultura da Guiné e de nossos projetos, siga-nos as páginas do Instagram e Facebook:


https://www.instagram.com/centroculturaldaguine/

https://www.facebook.com/centrodeestudosdeculturaguine

 

 

 

  

 

 

 

 

 

 

Pessoas que estão ajudando essa campanha a acontecer.

RECOMPENSA!

Em 07/05/2021 11:22

Como recompensa para os assinantes de R$80,00 mensais ou mais, você poderá fazer Aulas de Percussão e Dança toda quinta-feira com a gente! 

 

- Aula de Percussão com Abou Cissé das 15h - 17h (7 vagas)

- Aula de Dança com Abou Sidibé das 18h30 - 20h30 (10 vagas)

 

* Protocolo de segurança para COVID-19: Uso obrigatório de máscara, com medição de temperatura na porta, álcool em gel disponível e aula ao ar livre. 

 

Se tiver interesse, preencha o formulário https://forms.gle/Pj2Ur4qpFzbB8a497 ou entre em contato conosco em centroculturaldaguinesp@gmail.com ou mande uma DM no https://www.instagram.com/centroculturaldaguine/

 

Vem aprender com a gente! 


O Centro de Estudos de Cultura da Guiné, localizado no bairro da Liberdade em São Paulo, foi fundado em 2016 e ao longo destes anos vem promovendo atividades artísticas, culturais e pedagógicas, aulas de dança e percussão, saraus e encontros temáticos e acolhe e aloja artistas africanos em situação de vulnerabilidade.

 

Além destas atividades, o Centro realiza o projeto pedagógico Sourir Sourir, cujo propósito é servir como um contra-turno escolar para filhos de imigrantes africanos. Atualmente, o projeto recebe 14 crianças, filhas  de africanos provenientes da Guiné-Conacri, Guiné Bissau, Camerún, Nigéria e Mali. No centro, realizam oficinas de dança, música, rodas de contação de histórias e brincadeiras africanas com artistas africanos voluntários, o que é de extrema importancia. O fato de serem os próprios migrantes a ensinar colabora para a construção da representação social dos africanos, seu modo de vida e sua cultura. Na Guiné, a construção e manutenção da identidade dos povos estão também marcadas pela presença de centros culturais em que as gerações mais novas, desde cedo, aprendem a dançar, a tocar um instrumento, a se expressar pelas artes visuais e cênicas e se aproximam das produções de artistas africanos contemporâneos e tradicionais. A formação oferecida pelos centros culturais é uma formação paralela à educação formal e, em muitos casos, leva os jovens a se dedicarem à carreira de artista. Se quiser assistir o depoimento de mães e pais das crianças do projeto Sourir Sourir temos um video no Facebook do Centro Cultural: https://fb.watch/3TwKVcQQOU/

Abaixo apresentamos um vídeo curtinho:


Desde a criação do centro cultural também se desenvolvem neste espaço as atividades do Ballet Fareta Sidibégrupo criado e dirigido por Abou Sidibé, guineense fundador do Centro e radicado no Brasil há 9 anos. Abou é bailarino, coreógrafo, percussionista e professor de ritmos tradicionais do Oeste Africano. Registrado como bailarino profissional junto ao Ministério do Trabalho, é considerado um dos diplomatas da cultura da Guiné, menção que se faz aos artistas guineenses que representam seu país no exterior e difundem sua cultura. O Ballet Fareta Sidibé é por formado por bailarinos e percussionistas, a maioria guineenses que transformam em dança e música a vida das aldeias da Guiné. O grupo vem se apresentando no circuito brasileiro de educação e cultura e desenvolve projetos sociais significativos para a difusão e conhecimento das artes africanas em São Paulo e no Brasil. Aqui temos um vídeo do grupo, produzido para a Virada da Educação 2020:

 

 

O Centro Cultural vem se mantendo ao longo destes anos graças aos esforços de seu fundador, Abou, quem realizou as primeiras reformas necessárias no espaço para torná-lo adequado às atividades mantidas e quem custeia os gastos do centro, em muitas ocasiões com a ajuda de voluntários e doações de amigos apoiadores. Neste momento, e devido à pandemia, as atividades do Centro e de seus artistas foram reduzidas de forma drástica e passamos por momentos de dificuldade. É necessário melhorar as instalações do Centro para poder oferecer mais conforto às crianças que participam do projeto, que permaneceu ativo durante toda a pandemia. As mães e pais das crianças continuaram trabalhando e recebemos as 14 crianças em periodo integral, já que as escolas estavam fechadas. Desejamos ampliar nosso projeto e para isto é necessário contratar professores e ajudantes, comprar materiais pedagógicos para as crianças além da necessidade de cobrir todos os gastos mensais de manutenção do espaço.

 

O seu apoio mensal é de extrema importância. Você pode colaborar com o Centro com qualquer valor fixo, mesmo R$10, que será descontado mensalmente de seu cartão. Pode deixar de contribuir a qualquer momento, tem horas que as coisas apertam, sabemos como é. Como será gasto o dinheiro das doações:

Nossas crianças merecem manter viva em seus corações a cultura africana!


Como recompensa para os assinantes de R$80,00 mensais ou mais, você poderá fazer Aulas de Percussão e Dança toda quinta-feira com a gente! 


- Aula de Percussão com Abou Cissé das 15h - 17h (7 vagas)

- Aula de Dança com Abou Sidibé das 18h30 - 20h30 (10 vagas)


* Protocolo de segurança para COVID-19: Uso obrigatório de máscara, com medição de temperatura na porta, álcool em gel disponível e aula ao ar livre. 

 

Se tiver interesse, preencha o formulário https://forms.gle/Pj2Ur4qpFzbB8a497 ou entre em contato conosco em centroculturaldaguinesp@gmail.com ou mande uma DM no https://www.instagram.com/centroculturaldaguine/

 

Vem aprender com a gente! 


Para aqueles que quiserem fazer uma doação pontual temos também o PIX 236.491.728-01 (CPF).

 

Para mais informações sobre Centro de Estudos de Cultura da Guiné e de nossos projetos, siga-nos as páginas do Instagram e Facebook:


https://www.instagram.com/centroculturaldaguine/

https://www.facebook.com/centrodeestudosdeculturaguine

 

 

 

  

 

 

 

 

 

 

Pessoas que estão ajudando essa campanha a acontecer.

RECOMPENSA!

Em 07/05/2021 11:22

Como recompensa para os assinantes de R$80,00 mensais ou mais, você poderá fazer Aulas de Percussão e Dança toda quinta-feira com a gente! 

 

- Aula de Percussão com Abou Cissé das 15h - 17h (7 vagas)

- Aula de Dança com Abou Sidibé das 18h30 - 20h30 (10 vagas)

 

* Protocolo de segurança para COVID-19: Uso obrigatório de máscara, com medição de temperatura na porta, álcool em gel disponível e aula ao ar livre. 

 

Se tiver interesse, preencha o formulário https://forms.gle/Pj2Ur4qpFzbB8a497 ou entre em contato conosco em centroculturaldaguinesp@gmail.com ou mande uma DM no https://www.instagram.com/centroculturaldaguine/

 

Vem aprender com a gente!