Cidadania em Cena |

Cidadania em Cena

Teatro político + Pré-vestibulares populares = ativação da cidadania dos jovens!


Projeto por: Sonata Cultural
R$ 2.440,00
arrecadado por mês
meta R$ 3.900,00

19
assinantes

63%
arrecadado

Faça parte desse projeto!
Vire um assinante mensal.



ASSINATURAS
R$ 20 por mês
6 assinantes mensais
R$ 40 por mês
5 assinantes mensais
R$ 60 por mês
Seja o primeiro assinante
R$ 100 por mês
4 assinantes mensais
POR

Sonata Cultural

Sonata Cultural

Empresa de produção cultural e artística, voltada para a valorização da música popular brasileira.

 

Através do teatro, criam-se espaços de ativação da cidadania conectada com a realidade material e com as questões que permeiam a vida da sociedade. E, no cenário atual, está nítido que a conjuntura exige reflexão, contestação e intervenção.

Neste sentido, o projeto CIDADANIA EM CENA tem o objetivo de expandir os limites da atuação territorial da Escola de Teatro Popular, inserindo a prática teatral e a reflexão política nos espaços formados por cidadãos que estejam à margem das discussões políticas pelos métodos tradicionais e institucionais e que lutam para alcançar condições básicas de vida. A compreensão de que nenhuma busca por direitos sociais está desconectada da política é o motor deste projeto. E o teatro, o combustível.

O CIDADANIA EM CENA consiste em oficinas regulares de teatro político em unidades de pré-vestibulares populares. No projeto proposto, a ETP coordenará o programa pedagógico e cada oficina será realizada por dois animadores que combinem o conhecimento das técnicas teatrais com as reflexões sobre a realidade social. A participação nas oficinas será voluntária e gratuita, a fim de democratizar o acesso à vivência e às técnicas teatrais.

Ao final do ciclo, no último mês, o projeto promoverá um intercâmbio das experiências obtidas nas quatro oficinas, realizando um encontro para apresentação das cenas montadas, em um espaço popular e gratuito.

Augusto Boal, em 2009, em seu discurso na Unesco, ao ser nomeado embaixador, afirmou que “atores somos todos nós, e cidadão não é aquele que vive em sociedade: é a aquele que a transforma”. Sob esta perspectiva, o CIDADANIA EM CENA espera, através do trabalho continuado com o teatro, formar cidadãos para atuar na sociedade, transformando-a constantemente, sendo protagonistas em seus espaços e constituindo relações humanitárias e essencialmente democráticas.

 

SUMMARY

Through the theater, spaces of citizenship activation are created. These spaces are connected with material reality and with the questions that permeate the life of the society. And, in the current Brazilian scenario, it is clear that this political and historical conjuncture requires reflection, contestation and intervention.

In this sense, the project CIDADANIA EN CENA (CITIZENSHIP ON STAGE) has the objective of expanding the limits of the territorial performance of the Escola de Teatro Popular (School of Popular Theater - ETP), inserting theatrical practice and political reflection into the spaces formed by citizens who are excluded from political discussions and who struggle to reach basic living conditions. The understanding that no search for social rights is disconnected from politics is the engine of this project. And the theater, the fuel.

CIDADANIA EN CENA (CITIZENSHIP ON STAGE) consists of regular political theater workshops in units of popular pre-test schools. In the proposed project, Escola de Teatro Popular will coordinate the pedagogical program and each workshop will be conducted by two animators who combine knowledge of theatrical techniques with reflections on social reality. Participation in workshops will be voluntary and free, in order to democratize access to theatrical techniques.

At the end of the cycle, in the last month, the project will promote an exchange of the experiences obtained in the four workshops, holding a meeting to present the scenes assembled, in a popular and free space.

Augusto Boal, in his speech at Unesco in 2009, when he was appointed ambassador, said that "We are all actors: being a citizen is not living in society, it is changing it.” From this point of view, CIDADANIA EM CENA (CITIZENSHIP ON STAGE) hopes, through continued work with the theater, to train citizens to act in society, transforming it constantly, being protagonists in their spaces and forming humanitarian and essentially democratic relations.

Através da comunicação lúdica e dinâmica do teatro, almeja-se, por um lado, estimular a autorreflexão do indivíduo sobre o seu lugar no mundo e sobre as relações sociais e políticas que o cercam, bem como, coletivamente, em constante interação, produzir uma consciência solidária sobre a cidadania e a necessária atuação para a transformação da realidade. Em espaços de pré-vestibulares populares, ao passo que cada participante está inserido na lógica da competitividade por uma vaga na universidade, o projeto visa introduzi-lo em uma reflexão sobre a universalidade do direito à educação e sobre o papel social do Estado e de cada cidadão no processo.

- Promover diálogos e debates sobre o cenário político e o papel cidadão de transformá-lo;

- Aproximar jovens da vida política cotidiana, compreendendo que a política é parte constituinte de todo cidadão;

- Compartilhar os conhecimentos das ferramentas do teatro do oprimido, provocando a formação de novos animadores teatrais;

- Gerar intercâmbios de experiências concretas em um espaço de construção de consciência coletiva;

- Complementar a formação dos jovens através de oficinas com temas cotidianos e estruturais da sociedade;

- Através do teatro, estimular que os jovens se tornem protagonistas do processo de transformação social.

 

OBJECTIVE

Through the playful and dynamic communication of the theater, we seek, on the one hand, to stimulate the individual's self-reflection about their place in the world and about the social and political relations that surround them, and, on the other hand, to--in constant interaction--produce collectively a sense of solidarity about citizenship and the necessary action for the transformation of reality. In popular pre test-schools, while each participant is inserted in the logic of competitiveness for a place in the university, our project aims to:

1) Introduce into that situation a reflection on the universality of the right to education and on the social role of the State and of each citizen in the process;

2) Promote dialogues and debates on the political scene and the citizen’s role of transforming it;

3) Bring young people closer to daily political life, understanding that politics is a constituent part of every citizen;

4) Share the knowledge of the tools of the theater of the oppressed, provoking the formation of new theatrical animators;

5) Generate exchanges of concrete experiences in a space of construction of collective conscience;

6) Complement the training of young people through workshops with daily and structural themes of society;

7) Through the theater, encourage young people to become protagonists of the process of social transformation.

As oficinas de teatro serão oferecidas gratuitamente para todos os alunos e todas as alunas das unidades dos pré-vestibulares populares que receberem o projeto. Os valores arrecadados serão inteiramente para ajuda de custo mensal dos monitores, monitoras e coordenadores no projeto.

Oficinas regulares em 2 unidades

- 4 monitores: 4 x R$500 = R$2.000

- 3 coordenadores: 3 x R$500 = R$1.500

Total: R$3.500 + taxas = R$3.900

Oficinas regulares em 4 unidades

- 8 monitores: 8 x R$500 = R$4.000

- 3 coordenadores: 3 x R$500 = R$1.500

Total: R$5.500 + taxas = R$6.150

 

BUDGET

The theater workshops will be offered free to all students and all students of the units of the popular preschools that receive the project. The amounts collected will be entirely for the monthly cost help of the monitors and coordinators in the project. 

Regular workshops in 2 units 

- 4 monitors: 4 x R$ 500 = R$ 2.000 

- 3 coordinators: 3 x R$ 500 = R$ 1.500 

Total: R$ 3.500 + taxes = R$ 3.900 

Regular workshops in 4 units 

- 8 monitors: 8 x R$ 500 = R $ 4.000 

- 3 coordinators: 3 x R$ 500 = R$ 1.500 

Total: R$ 5.500 + taxes = R$ 6.150

As Escolas de Teatro Popular são espaços pedagógicos e de vivência da diversidade material e cultural, nas quais participantes oriundos de organizações da sociedade civil aprendem a fazer teatro como forma de ativação e fortalecimento da cidadania.

Através do teatro, as Escolas visam estimular a participação, como protagonistas, das camadas menos privilegiadas da sociedade e de suas identidades. Em meio à crescente mercantilização das artes, as ETPs são gratuitas e compreendem o teatro enquanto ferramenta de transformação social.

Os programas dos cursos, para além do ensino do teatro em diversas formas, têm como objetivo estimular que cada participante se forme também enquanto multiplicador, para que, em suas comunidades, possa utilizar as metodologias aprendidas e incentivar a transformação. Desta forma, as Escolas têm a missão de contribuir para a construção de sujeitos, ativos e participantes, capazes de refletir sobre o passado, transformar a realidade no presente e inventar o futuro, tendo os palcos como espaços de diálogo.

Sob a prerrogativa de formar multiplicadores, as Escolas de Teatro Popular ganharam capilaridade e passaram a constituir-se enquanto ambientes de convergência de diversos movimentos e experiências teatrais. Estão presentes em 5 países e diversas cidades, sendo uma ferramenta importante de discussão das várias formas de opressão, de contestação das contradições sociais e, consequentemente, de formação de agentes políticos capazes de intervir em suas comunidades. A Escola de Teatro Popular – Rio de Janeiro é composta por 6 movimentos sociais e está sediada no Centro Teatro do Oprimido, um local histórico fundado por Augusto Boal, um dos mais importantes teatrólogos do mundo e criador da técnica do Teatro do Oprimido.

 

THE POPULAR THEATER SCHOOLS

The Popular Theater Schools are pedagogical spaces and experiences of material and cultural diversity, in which participants from civil society organizations learn to make theater as a way of activating and strengthening citizenship.  Through theater, the Schools aim to stimulate the participation, as protagonists, of the less privileged layers of society and their identities. In the midst of the increasing commodification of the arts, ETPs are free and understand the theater as a tool for social transformation.

The programs of the courses, in addition to theater teaching in various forms, aim to encourage each participant to also develop as a multiplier so that in their communities they can use the methodologies learned and encourage transformation. In this way, the Schools have the mission of contributing to the construction of subjects, active and participatory, capable of reflecting on the past, transforming reality into the present and inventing the future, taking the stages as spaces for dialogue. 

Under the prerogative of forming multipliers, the Popular Theater Schools gained capillarity and began to constitute themselves as environments of convergence of diverse movements and theatrical experiences. They are present in 5 countries and several cities, being an important tool for discussion of the various forms of oppression, for contestation of social contradictions and, consequently, for formation of political agents capable of intervening in their communities. The School of Popular Theater - Rio de Janeiro is composed of 6 social movements and is headquartered at Centro Teatro do Oprimido, a historical site founded by Augusto Boal, one of the most important theatrical musicians in the world and the creator of Theater of the Oppressed.

Pessoas que estão ajudando essa campanha a acontecer.

Sonata Cultural ainda não publicou nenhuma notícia.

 

Através do teatro, criam-se espaços de ativação da cidadania conectada com a realidade material e com as questões que permeiam a vida da sociedade. E, no cenário atual, está nítido que a conjuntura exige reflexão, contestação e intervenção.

Neste sentido, o projeto CIDADANIA EM CENA tem o objetivo de expandir os limites da atuação territorial da Escola de Teatro Popular, inserindo a prática teatral e a reflexão política nos espaços formados por cidadãos que estejam à margem das discussões políticas pelos métodos tradicionais e institucionais e que lutam para alcançar condições básicas de vida. A compreensão de que nenhuma busca por direitos sociais está desconectada da política é o motor deste projeto. E o teatro, o combustível.

O CIDADANIA EM CENA consiste em oficinas regulares de teatro político em unidades de pré-vestibulares populares. No projeto proposto, a ETP coordenará o programa pedagógico e cada oficina será realizada por dois animadores que combinem o conhecimento das técnicas teatrais com as reflexões sobre a realidade social. A participação nas oficinas será voluntária e gratuita, a fim de democratizar o acesso à vivência e às técnicas teatrais.

Ao final do ciclo, no último mês, o projeto promoverá um intercâmbio das experiências obtidas nas quatro oficinas, realizando um encontro para apresentação das cenas montadas, em um espaço popular e gratuito.

Augusto Boal, em 2009, em seu discurso na Unesco, ao ser nomeado embaixador, afirmou que “atores somos todos nós, e cidadão não é aquele que vive em sociedade: é a aquele que a transforma”. Sob esta perspectiva, o CIDADANIA EM CENA espera, através do trabalho continuado com o teatro, formar cidadãos para atuar na sociedade, transformando-a constantemente, sendo protagonistas em seus espaços e constituindo relações humanitárias e essencialmente democráticas.

 

SUMMARY

Through the theater, spaces of citizenship activation are created. These spaces are connected with material reality and with the questions that permeate the life of the society. And, in the current Brazilian scenario, it is clear that this political and historical conjuncture requires reflection, contestation and intervention.

In this sense, the project CIDADANIA EN CENA (CITIZENSHIP ON STAGE) has the objective of expanding the limits of the territorial performance of the Escola de Teatro Popular (School of Popular Theater - ETP), inserting theatrical practice and political reflection into the spaces formed by citizens who are excluded from political discussions and who struggle to reach basic living conditions. The understanding that no search for social rights is disconnected from politics is the engine of this project. And the theater, the fuel.

CIDADANIA EN CENA (CITIZENSHIP ON STAGE) consists of regular political theater workshops in units of popular pre-test schools. In the proposed project, Escola de Teatro Popular will coordinate the pedagogical program and each workshop will be conducted by two animators who combine knowledge of theatrical techniques with reflections on social reality. Participation in workshops will be voluntary and free, in order to democratize access to theatrical techniques.

At the end of the cycle, in the last month, the project will promote an exchange of the experiences obtained in the four workshops, holding a meeting to present the scenes assembled, in a popular and free space.

Augusto Boal, in his speech at Unesco in 2009, when he was appointed ambassador, said that "We are all actors: being a citizen is not living in society, it is changing it.” From this point of view, CIDADANIA EM CENA (CITIZENSHIP ON STAGE) hopes, through continued work with the theater, to train citizens to act in society, transforming it constantly, being protagonists in their spaces and forming humanitarian and essentially democratic relations.

Através da comunicação lúdica e dinâmica do teatro, almeja-se, por um lado, estimular a autorreflexão do indivíduo sobre o seu lugar no mundo e sobre as relações sociais e políticas que o cercam, bem como, coletivamente, em constante interação, produzir uma consciência solidária sobre a cidadania e a necessária atuação para a transformação da realidade. Em espaços de pré-vestibulares populares, ao passo que cada participante está inserido na lógica da competitividade por uma vaga na universidade, o projeto visa introduzi-lo em uma reflexão sobre a universalidade do direito à educação e sobre o papel social do Estado e de cada cidadão no processo.

- Promover diálogos e debates sobre o cenário político e o papel cidadão de transformá-lo;

- Aproximar jovens da vida política cotidiana, compreendendo que a política é parte constituinte de todo cidadão;

- Compartilhar os conhecimentos das ferramentas do teatro do oprimido, provocando a formação de novos animadores teatrais;

- Gerar intercâmbios de experiências concretas em um espaço de construção de consciência coletiva;

- Complementar a formação dos jovens através de oficinas com temas cotidianos e estruturais da sociedade;

- Através do teatro, estimular que os jovens se tornem protagonistas do processo de transformação social.

 

OBJECTIVE

Through the playful and dynamic communication of the theater, we seek, on the one hand, to stimulate the individual's self-reflection about their place in the world and about the social and political relations that surround them, and, on the other hand, to--in constant interaction--produce collectively a sense of solidarity about citizenship and the necessary action for the transformation of reality. In popular pre test-schools, while each participant is inserted in the logic of competitiveness for a place in the university, our project aims to:

1) Introduce into that situation a reflection on the universality of the right to education and on the social role of the State and of each citizen in the process;

2) Promote dialogues and debates on the political scene and the citizen’s role of transforming it;

3) Bring young people closer to daily political life, understanding that politics is a constituent part of every citizen;

4) Share the knowledge of the tools of the theater of the oppressed, provoking the formation of new theatrical animators;

5) Generate exchanges of concrete experiences in a space of construction of collective conscience;

6) Complement the training of young people through workshops with daily and structural themes of society;

7) Through the theater, encourage young people to become protagonists of the process of social transformation.

As oficinas de teatro serão oferecidas gratuitamente para todos os alunos e todas as alunas das unidades dos pré-vestibulares populares que receberem o projeto. Os valores arrecadados serão inteiramente para ajuda de custo mensal dos monitores, monitoras e coordenadores no projeto.

Oficinas regulares em 2 unidades

- 4 monitores: 4 x R$500 = R$2.000

- 3 coordenadores: 3 x R$500 = R$1.500

Total: R$3.500 + taxas = R$3.900

Oficinas regulares em 4 unidades

- 8 monitores: 8 x R$500 = R$4.000

- 3 coordenadores: 3 x R$500 = R$1.500

Total: R$5.500 + taxas = R$6.150

 

BUDGET

The theater workshops will be offered free to all students and all students of the units of the popular preschools that receive the project. The amounts collected will be entirely for the monthly cost help of the monitors and coordinators in the project. 

Regular workshops in 2 units 

- 4 monitors: 4 x R$ 500 = R$ 2.000 

- 3 coordinators: 3 x R$ 500 = R$ 1.500 

Total: R$ 3.500 + taxes = R$ 3.900 

Regular workshops in 4 units 

- 8 monitors: 8 x R$ 500 = R $ 4.000 

- 3 coordinators: 3 x R$ 500 = R$ 1.500 

Total: R$ 5.500 + taxes = R$ 6.150

As Escolas de Teatro Popular são espaços pedagógicos e de vivência da diversidade material e cultural, nas quais participantes oriundos de organizações da sociedade civil aprendem a fazer teatro como forma de ativação e fortalecimento da cidadania.

Através do teatro, as Escolas visam estimular a participação, como protagonistas, das camadas menos privilegiadas da sociedade e de suas identidades. Em meio à crescente mercantilização das artes, as ETPs são gratuitas e compreendem o teatro enquanto ferramenta de transformação social.

Os programas dos cursos, para além do ensino do teatro em diversas formas, têm como objetivo estimular que cada participante se forme também enquanto multiplicador, para que, em suas comunidades, possa utilizar as metodologias aprendidas e incentivar a transformação. Desta forma, as Escolas têm a missão de contribuir para a construção de sujeitos, ativos e participantes, capazes de refletir sobre o passado, transformar a realidade no presente e inventar o futuro, tendo os palcos como espaços de diálogo.

Sob a prerrogativa de formar multiplicadores, as Escolas de Teatro Popular ganharam capilaridade e passaram a constituir-se enquanto ambientes de convergência de diversos movimentos e experiências teatrais. Estão presentes em 5 países e diversas cidades, sendo uma ferramenta importante de discussão das várias formas de opressão, de contestação das contradições sociais e, consequentemente, de formação de agentes políticos capazes de intervir em suas comunidades. A Escola de Teatro Popular – Rio de Janeiro é composta por 6 movimentos sociais e está sediada no Centro Teatro do Oprimido, um local histórico fundado por Augusto Boal, um dos mais importantes teatrólogos do mundo e criador da técnica do Teatro do Oprimido.

 

THE POPULAR THEATER SCHOOLS

The Popular Theater Schools are pedagogical spaces and experiences of material and cultural diversity, in which participants from civil society organizations learn to make theater as a way of activating and strengthening citizenship.  Through theater, the Schools aim to stimulate the participation, as protagonists, of the less privileged layers of society and their identities. In the midst of the increasing commodification of the arts, ETPs are free and understand the theater as a tool for social transformation.

The programs of the courses, in addition to theater teaching in various forms, aim to encourage each participant to also develop as a multiplier so that in their communities they can use the methodologies learned and encourage transformation. In this way, the Schools have the mission of contributing to the construction of subjects, active and participatory, capable of reflecting on the past, transforming reality into the present and inventing the future, taking the stages as spaces for dialogue. 

Under the prerogative of forming multipliers, the Popular Theater Schools gained capillarity and began to constitute themselves as environments of convergence of diverse movements and theatrical experiences. They are present in 5 countries and several cities, being an important tool for discussion of the various forms of oppression, for contestation of social contradictions and, consequently, for formation of political agents capable of intervening in their communities. The School of Popular Theater - Rio de Janeiro is composed of 6 social movements and is headquartered at Centro Teatro do Oprimido, a historical site founded by Augusto Boal, one of the most important theatrical musicians in the world and the creator of Theater of the Oppressed.

Pessoas que estão ajudando essa campanha a acontecer.

Sonata Cultural ainda não publicou nenhuma notícia.