[SP] Fundo Solidário contra Covid-19 |

[SP] Fundo Solidário contra Covid-19

Colabore para o repasse financeiro para 300 famílias da periferia de SP que se encontram em estado de vulnerabilidade social

Projeto por: Coletivo IFE
R$ 36.129,00
arrecadado
meta R$ 30.000,00

92 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.


POR

Coletivo IFE

Coletivo IFE
R$ 10
Colabore com 10 reais!
7 benfeitores apoiando
A sua contribuição é muito importante!
R$ 20
Colabore com 20 reais!
5 benfeitores apoiando
A sua contribuição é muito importante!
R$ 50
Colabore com 50 reais!
10 benfeitores apoiando
A sua contribuição é muito importante!
R$ 100
Colabore com 100 reais!
12 benfeitores apoiando
A sua contribuição é muito importante!
R$ 200
Colabore com 200 reais!
1 benfeitor apoiando
A sua contribuição é muito importante!
R$ 400
Colabore com 400 reais!
2 benfeitores apoiando
A sua contribuição é muito importante!

“Tempo de cuidar de si, do outro e do todo”

O planeta todo sofre com os efeitos do novo Coronavírus, mas sabemos que o impacto da pandemia nas periferias é ainda mais grave - seja na saúde física e emocional da população, seja nos desdobramentos econômicos impostos pela quarentena.

Em  Jardim São Luiz, ZS de SP, por dependerem da informalidade, muitos de seus habitantes estão vendo suas fontes e renda serem consideravelmente comprometidas, dada a realidade de baixa circulação de pessoas pela cidade e de isolamento familiar (boa parte trabalha com comércio ambulante ou de diaristas). Esse contexto traz severas consequências para a vida dentro da comunidade, com grande potencial de ameaça à saúde física e emocional de seus moradores.

Por isso, estamos lançando esse financiamento coletivo.  Nosso objetivo, é arrecadar recursos para auxiliar 300 famílias da periferia de SP que se encontram em estado de vulnerabilidade social, garantindo o seu direito ao isolamento diante do quadro pandêmico que se apresenta.Os recursos captados serão repassados em sua integralidade para as famílias mapeadas, num valor de R$ 300 por família (custo de uma cesta básica contendo também produtos de higiene, fundamentais para o momento). Esse repasse é realizado por transferências bancárias efetivada na medida em que os recursos de doação são disponibilizados.

Como Faremos

O mapeamento da famílias é realizado através de coletivos com experiência consolidada em trabalhos junto aos territórios (Bloco do Beco, Sarau do Binho), sendo consideradas condições socioeconômicas como renda (familiar e per capita), ocupação, presença de crianças, presença de idosos, participação em programas e transferência de renda do governo, moradia, entre outras.

A opção pelo repasse dos recursos de forma direta visa propiciar a circulação financeira no território, movimentando a economia local que será fortemente atingida pela crise estabelecida, além de atender ao fato de que muitas das demandas mapeadas nos territórios serem referentes ao pagamento de contas e compra de medicamentos. 

Soma-se ainda o cuidado em evitar ao máximo a circulação de pessoas de fora do território, mesmo que para operacionalização de doações, evitando introduzir naquele espaço possíveis vetores de contaminação.

Por fim, os repasses são feitos juntamente com recomendações de recolhimento e isolamento, para que possam se manter protegidos e não servirem de vetor para a transmissão do vírus. Quando ajudamos uma pessoa a ficar em casa, ajudamos todo o Brasil.

 

O grupo tem origem nos incômodos de sua fundadora, Daniele Brito, mulher, negra, periférica e formada em psicologia, que a partir de suas vivências pôde entender os diversos problemas psicossociais causados pela falta de acesso a direitos fundamentais, bem como observar e sentir os diversos danos à saúde mental e emocional causados à população preta em um país onde o racismo é estrutural e estruturante. Assim, orientada por um forte desejo de enfrentamento desse cenário, encontrou em amigos e parceiros identificação de ideias e possibilidades reais de mobilização social.

Há 10 dias iniciamos o projeto “Fundo Solidário”, que até o momento arrecadou cerca de R$ 100mil, contribuindo para o isolamento de 350 famílias da periferia de SP. Este projeto é coordenado pelo Coletivo IFE (em parceria com Bloco do Beco, Sarau do Binho, Coleiva Luar e Passo à Frente), que se responsabiliza por toda a gestão do recurso (incluindo o repasse às famílias), elaboração de prestação de contas e definição de estratégias para ampliação do programa.


Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$30.000 seja alcançado.

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo de iniciativas que enfrentem os efeitos do Coronavírus nas periferias urbanas brasileiras. Por se tratar de um Fundo Colaborativo e aberto a novos parceiros, o montante destinado a triplicação dos projetos pode ainda aumentar, possibilitando um número maior de iniciativas contempladas.

 

COLABORAÇÕES EXTERNAS

R$1.000,00

1 colaborador

A campanha [SP] Fundo Solidário contra Covid-19 captou os valores acima através de ações de arrecadação independentes, ou seja, fora da plataforma Benfeitoria. Ficou com dúvidas? Clique aqui

Coletivo IFE ainda não publicou nenhuma notícia.

“Tempo de cuidar de si, do outro e do todo”

O planeta todo sofre com os efeitos do novo Coronavírus, mas sabemos que o impacto da pandemia nas periferias é ainda mais grave - seja na saúde física e emocional da população, seja nos desdobramentos econômicos impostos pela quarentena.

Em  Jardim São Luiz, ZS de SP, por dependerem da informalidade, muitos de seus habitantes estão vendo suas fontes e renda serem consideravelmente comprometidas, dada a realidade de baixa circulação de pessoas pela cidade e de isolamento familiar (boa parte trabalha com comércio ambulante ou de diaristas). Esse contexto traz severas consequências para a vida dentro da comunidade, com grande potencial de ameaça à saúde física e emocional de seus moradores.

Por isso, estamos lançando esse financiamento coletivo.  Nosso objetivo, é arrecadar recursos para auxiliar 300 famílias da periferia de SP que se encontram em estado de vulnerabilidade social, garantindo o seu direito ao isolamento diante do quadro pandêmico que se apresenta.Os recursos captados serão repassados em sua integralidade para as famílias mapeadas, num valor de R$ 300 por família (custo de uma cesta básica contendo também produtos de higiene, fundamentais para o momento). Esse repasse é realizado por transferências bancárias efetivada na medida em que os recursos de doação são disponibilizados.

Como Faremos

O mapeamento da famílias é realizado através de coletivos com experiência consolidada em trabalhos junto aos territórios (Bloco do Beco, Sarau do Binho), sendo consideradas condições socioeconômicas como renda (familiar e per capita), ocupação, presença de crianças, presença de idosos, participação em programas e transferência de renda do governo, moradia, entre outras.

A opção pelo repasse dos recursos de forma direta visa propiciar a circulação financeira no território, movimentando a economia local que será fortemente atingida pela crise estabelecida, além de atender ao fato de que muitas das demandas mapeadas nos territórios serem referentes ao pagamento de contas e compra de medicamentos. 

Soma-se ainda o cuidado em evitar ao máximo a circulação de pessoas de fora do território, mesmo que para operacionalização de doações, evitando introduzir naquele espaço possíveis vetores de contaminação.

Por fim, os repasses são feitos juntamente com recomendações de recolhimento e isolamento, para que possam se manter protegidos e não servirem de vetor para a transmissão do vírus. Quando ajudamos uma pessoa a ficar em casa, ajudamos todo o Brasil.

 

O grupo tem origem nos incômodos de sua fundadora, Daniele Brito, mulher, negra, periférica e formada em psicologia, que a partir de suas vivências pôde entender os diversos problemas psicossociais causados pela falta de acesso a direitos fundamentais, bem como observar e sentir os diversos danos à saúde mental e emocional causados à população preta em um país onde o racismo é estrutural e estruturante. Assim, orientada por um forte desejo de enfrentamento desse cenário, encontrou em amigos e parceiros identificação de ideias e possibilidades reais de mobilização social.

Há 10 dias iniciamos o projeto “Fundo Solidário”, que até o momento arrecadou cerca de R$ 100mil, contribuindo para o isolamento de 350 famílias da periferia de SP. Este projeto é coordenado pelo Coletivo IFE (em parceria com Bloco do Beco, Sarau do Binho, Coleiva Luar e Passo à Frente), que se responsabiliza por toda a gestão do recurso (incluindo o repasse às famílias), elaboração de prestação de contas e definição de estratégias para ampliação do programa.


Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$30.000 seja alcançado.

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo de iniciativas que enfrentem os efeitos do Coronavírus nas periferias urbanas brasileiras. Por se tratar de um Fundo Colaborativo e aberto a novos parceiros, o montante destinado a triplicação dos projetos pode ainda aumentar, possibilitando um número maior de iniciativas contempladas.

 

Coletivo IFE ainda não publicou nenhuma notícia.