[AM] Comidas da Amazônia |

[AM] Comidas da Amazônia

Ajude o negócio Comidas da Amazônia a continuar servindo pratos típicos da nossa região.

Projeto por: Dyogo Henrich Alves Lima
R$ 15.040,00
arrecadado
meta R$ 15.000,00

6 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.


POR

Dyogo Henrich Alves Lima

Dyogo Henrich Alves Lima
R$ 10
Nós agradecemos.
Seja o primeiro a apoiar!
Agradecemos por sua importante colaboração.
R$ 20
Cardápio
1 benfeitor apoiando
Vamos gravar o nome dos colaborares em nosso cardápio especial e enviar uma versão digital por e-mail do colaborador.

28 disponíveis.
R$ 50
Vídeo-propaganda
1 benfeitor apoiando
Faremos um vídeo de propaganda do nosso negócio e vamos citar os colaboradores. O vídeo ficará disponível nas nossas redes sociais e enviado um link por e-mail aos colaboradores.

indisponível.
R$ 100
Kit cozinha
Seja o primeiro a apoiar!
Você receberá um kit personalizado da Comidas da Amazônia com: pano-de-prato, máscara de tecido, avental e tábua de corte. Obs: O envio é por conta do colaborador.

10 disponíveis.
R$ 200
Jantar especial
1 benfeitor apoiando
Com sua colaboração você ganhará um jantar especial da Comidas da Amazônia – presencial ou entregues na sua casa – para duas pessoas, contendo nossas comidas típicas e bebidas regionais. Obs: Exclusivo para a cidade de Boca do Acre/AM.

indisponível.

Comidas da Amazônia é um negócio que leva consigo o amor aos pratos típicos da região das florestas e na criação de uma memória afetiva e gustativa que nos leva não apenas às lembranças dos povos da mata mas também as nossas próprias identidades.

Meu pai me ensinou o amor que ele tinha pela comida regional. Sempre buscou fazer pratos que refletem o amor que as pessoas que moram nas florestas têm e se utilizam dos ingredientes que também são muito regionais. Quando meu pai adoeceu tive de assumir o negócio e o seu amor pelo trabalho.

Eu lutei e mantive o negócio de pé. Logo em seguida veio a pandemia e outro desafio se desenhou. Também tive a sorte de poder contar com pessoas do meu bairro, gente querida que teve toda a paciência do mundo para me ajudar e acreditar no Comidas da Amazônia.

Entre as nossas comidas estão: tapioca recheada, rabada no tucupi, baixaria, trouxemos também o marrau para o nosso cardápio, entre tantas outras comidas que nada mais são do que amor em forma de delícias.

A pandemia prejudicou bastante o nosso negócio. Sempre trabalhamos em um local físico e essa foi nossa maior batalha no período desse vírus, pois precisamos trabalhar com entregas, contratar entregador e a renda foi diminuindo.

Nos ajude a manter nosso negócio!

Com o valor arrecadado pretendemos pagar dívidas do negócio que foram se acumulando ao longo da pandemia, comprar ingredientes para as receitas e auxiliar no pagamento de funcionários e também queremos contratar mais 02 entregadores, para potencializar as vendas.

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$15.000 seja alcançado.

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 1.500.000,00 ( um milhão e 500 mil reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo para recuperação de micro e pequenos negócios das periferias afetados pela pandemia. O Fundo Colaborativo segue aberto para novos parceiros que desejam destinar recursos para as periferias urbanas brasileiras.

Dyogo Henrich Alves Lima ainda não publicou nenhuma notícia.

Comidas da Amazônia é um negócio que leva consigo o amor aos pratos típicos da região das florestas e na criação de uma memória afetiva e gustativa que nos leva não apenas às lembranças dos povos da mata mas também as nossas próprias identidades.

Meu pai me ensinou o amor que ele tinha pela comida regional. Sempre buscou fazer pratos que refletem o amor que as pessoas que moram nas florestas têm e se utilizam dos ingredientes que também são muito regionais. Quando meu pai adoeceu tive de assumir o negócio e o seu amor pelo trabalho.

Eu lutei e mantive o negócio de pé. Logo em seguida veio a pandemia e outro desafio se desenhou. Também tive a sorte de poder contar com pessoas do meu bairro, gente querida que teve toda a paciência do mundo para me ajudar e acreditar no Comidas da Amazônia.

Entre as nossas comidas estão: tapioca recheada, rabada no tucupi, baixaria, trouxemos também o marrau para o nosso cardápio, entre tantas outras comidas que nada mais são do que amor em forma de delícias.

A pandemia prejudicou bastante o nosso negócio. Sempre trabalhamos em um local físico e essa foi nossa maior batalha no período desse vírus, pois precisamos trabalhar com entregas, contratar entregador e a renda foi diminuindo.

Nos ajude a manter nosso negócio!

Com o valor arrecadado pretendemos pagar dívidas do negócio que foram se acumulando ao longo da pandemia, comprar ingredientes para as receitas e auxiliar no pagamento de funcionários e também queremos contratar mais 02 entregadores, para potencializar as vendas.

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$15.000 seja alcançado.

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 1.500.000,00 ( um milhão e 500 mil reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo para recuperação de micro e pequenos negócios das periferias afetados pela pandemia. O Fundo Colaborativo segue aberto para novos parceiros que desejam destinar recursos para as periferias urbanas brasileiras.

Dyogo Henrich Alves Lima ainda não publicou nenhuma notícia.