Corpos Invisíveis |

Corpos Invisíveis

Corpos Invisíveis é um documentário, em curta metragem, que se propõe a debater a invisibilidade social do corpo negro feminino.

Projeto por: Quézia Lopes
R$ 5.085,00
arrecadado
meta R$ 46.154,00

14
benfeitores

11%
arrecadado

30
dias restantes

É tudo ou nada! Precisamos bater a meta até 17/11/2018 - 23:59


POR

Quézia Lopes

Quézia Lopes

Bacharela e licencianda em Cinema e Audiovisual pela Universidade Federal Fluminense (UFF), com experiência como diretora, roteirista, produtora, montadora/ editora e assistente de direção, de produção e de fotografia em curtas metragens e séries educativas no circuito independente e universitário.

R$ 15
Nosso muito obrigada!
4 benfeitores apoiando
Seu nome nos Agradecimentos da página e nos créditos finais do filme.

35 disponíveis.
R$ 30
Receba o link e assista online
Seja o primeiro a apoiar!
Com esse valor, você recebe o link online do filme para assitir em casa, com os amigos ou a família, numa sessão privativa. Previsão de entrega: até dezembro 2019.

60 disponíveis.
R$ 35
Cartão Postal
1 benfeitor apoiando
Colaborando com esse valor, você recebe em casa um lindo cartão postal, com duas opções a sua escolha. Previsão de entrega: até dezembro de 2018.

49 disponíveis.
R$ 35
Convite para a pré-estreia do filme
Seja o primeiro a apoiar!
Com esse valor, você recebe um convite para a pré-estreia do filme, na cidade do Rio de Janeiro ou Niterói. Previsão de entrega: até dezembro 2019.

30 disponíveis.
R$ 50
Cinema Negro Feminino Brasileiro
2 benfeitores apoiando
Com essa faixa de valor, você participa da MASTERCLASS, com duração de 2 horas, em parceria com Kbça D' Nêga Produções. Com apresentação de filmes de cineastas brasileiras, meios de produção independente no Brasil, a aula revisa a trajetória do cinema negro feminino no Brasil, a partir de Adélia Sampaio, e permite analisar e discutir as temáticas abordadas nesse universo tão diverso do cinema negro feminino brasileiro. Haverá emissão de certificado para os inscritos. Previsão de entrega: até abril 2019, no Rio de Janeiro. Mínimo de 10 participantes. Página da Kbça D' Nêga: https://www.facebook.com/kbcadnega/

28 disponíveis.
R$ 50
Leitura crítica de Casa e Grande Senzala
3 benfeitores apoiando
Contribuindo com este valor, você participa da masterclass com o sociólogo e pesquisador Wallace Cabral Ribeiro. Para a realização dessa atividade, nos apoiaremos em análises de diferentes autores e autoras, que se orientam por diferentes perspectivas teóricas e metodológicas, como Florestan Fernandes, Abdias do Nascimento, Oracy Nogueira, Djamila Ribeiro, Rosane Borges, Silvio Almeida, Jessé Souza, Lilia Shwuarcz, Raquel Rolnik, Virgínia Bicudo, Carlos Hasenbalg, Kabengele Munanga, entre outros. Além disso, nos apoiaremos em dados estatísticos que trata da questão racial, como o Mapa da Violência e o Censo Demográfico do IBGE. O objetivo é fazer com que o participante se aproprie da leitura crítica sobre a obra “Casa Grande e Senzala” como um instrumento nas lutas políticas, nas pesquisas científicas e obras de natureza artística. A atividade terá 4 horas de duração e emitirá certificado aos participantes. Previsão de entrega: até abril 2019, no Rio de Janeiro.

27 disponíveis.
R$ 50
Oficina de Escrita para Mulheres
1 benfeitor apoiando
Com essa faixa de valor, você participa da Oficina, com duração de 4 horas, que tem por propósito estimular mulheres a escrever sua própria trajetória. Na sociedade em que vivemos, machista, misógina e patriarcal, a escrita feminina simboliza potência e (re)existência. É importante compreender como, historicamente, a possibilidade de escrever e/ou acreditar em nossa escrita nos foi negada e como isso tem consequências até os dias de hoje. Previsão de entrega: até abril 2019, no Rio de Janeiro. Página da Oficina de Escrita para Mulheres: https://www.facebook.com/oficinadeescritaparamulheres/

59 disponíveis.
R$ 50
Oficina de Roteiro Audiovisual
Seja o primeiro a apoiar!
Nessa faixa, você participa da Oficina, que tem duração de quatro horas e busca levar ao aluno um panorama geral da escrita de roteiro audiovisual. O foco é a estrutura de três atos: estabelecendo o mundo comum, o personagem e seus desejos no primeiro ato, lançando-o na aventura e reviravoltas do segundo ato, e amarrando todas as pontas da história no terceiro e último ato. Explorando essa estrutura clássica da dramaturgia, a oficina dará ao aluno a base necessária para que comece a desenvolver projetos em diversos formatos audiovisuais. Previsão de entrega: até abril 2019, no Rio de Janeiro.

30 disponíveis.
R$ 50
Oficina Estratégias de Marketing Digital
Seja o primeiro a apoiar!
Nessa faixa, você participa da Oficina, ministrada pela social midia e pesquisadora Dayana Souza, com 3 horas de duração, que aborda como entender e definir o público alvo nas mídias sociais, as bases para criar conteúdos bem direcionados e análise ambientes. Como iniciar o planejamento estratégico e traçar metas e objetivos. Previsão de entrega: até abril 2019, no Rio de Janeiro.

29 disponíveis.
R$ 65
Ilustração
Seja o primeiro a apoiar!
Com esse valor, você recebe em casa uma linda Ilustração Exclusiva Impressa (em A3 ou A4). Previsão de entrega: até janeiro 2019. Página do estúdio da artista, Sautt Studio: https://www.facebook.com/SauttStudio/

30 disponíveis.
R$ 100
Edição de vídeos para redes sociais
Seja o primeiro a apoiar!
Não sabe como criar conteúdo audiovisual para as redes sociais do seu empreendimento, marca ou página? Colaborando com R$ 100,00, você ganha como recompensa a edição de vídeos simples (de até 1min), institucionais ou não, para as redes sociais. Previsão de entrega: até abril 2019 * Recompensa referente exclusivamente à edição de imagens, sem gravação. A gravação em vídeo e áudio é responsabilidade do benfeitor.

10 disponíveis.
R$ 100
Legendagem de Curta metragem
3 benfeitores apoiando
Com essa contribuição, você recebe como recompensa a Legendagem de um Filme em Curta metragem, com até 25 minutos, para o Inglês, Espanhol ou Francês. Parceria com a Scripto Brasília (http://scriptobsb.com). Previsão de entrega: até abril 2019.

7 disponíveis.
R$ 100
Tradução de Roteiro de Curta Metragem
2 benfeitores apoiando
Com essa contribuição, você recebe como recompensa a Tradução de um Roteiro de Curta (ou Argumento), com até 25 páginas, para o Inglês, Espanhol ou Francês. Parceria com a Scripto Brasília (http://scriptobsb.com). Previsão de entrega: até abril 2019.

8 disponíveis.
R$ 250
Escrita de Mulheres: textos políticos
Seja o primeiro a apoiar!
Com essa contribuição, você ganha uma bolsa integral para o curso "Escrita de Mulheres: textos políticos", no qual serão discutidas algumas obras escritas por mulheres a partir da década de 1970, que pensam a luta política, a democracia, o capitalismo e a necessidade de criar outros modos de vida a partir do feminismo sem se limitar, no entanto, a uma “história de mulheres”, mas resgatando e restituindo à histórica luta das mulheres a potência política de embate e de resistência. Com carga horária total de 12h30min, 5 encontros de 2h30min cada. Previsão de entrega: primeiro semestre de 2019, no Rio de Janeiro. Parceria com IPIA Comunidade do Pensamento: https://www.facebook.com/IpiaComunidade/ A realização das turmas está sujeita a formação com o mínimo de participantes.

3 disponíveis.
R$ 300
Curso "Feminismo - luta e pensamento"
Seja o primeiro a apoiar!
Com essa contribuição, você ganha uma bolsa integral para o Curso "Feminismo - luta e pensamento", em parceria com IPIA Comunidade do Pensamento. Este curso pretende discutir a história da luta e do pensamento feminista estruturado em seis encontros (de 2h30min cada), com carga horária total de 15h. Previsão de entrega: Primeiro semestre de 2019, no Rio de Janeiro. Página do IPIA: https://www.facebook.com/IpiaComunidade/ A realização das turmas está sujeita a formação com o mínimo de participantes.

3 disponíveis.
R$ 300
Legenda de Longa Metragem
Seja o primeiro a apoiar!
Com essa colaboração, você recebe como recompensa a legendagem para o inglês, espanhol ou francês de um filme longa metragem com até 120 min de duração. Parceria com a Scripto Brasília (http://scriptobsb.com/). Previsão de entrega: até abril 2019.

01 disponível.
R$ 300
Tradução de Roteiro de Longa Metragem
Seja o primeiro a apoiar!
Com essa colaboração, você recebe como recompensa a tradução para o inglês, espanhol ou francês de um argumento ou roteiro de longa metragem com até 120 páginas. Parceria com a Scripto Brasília (http://scriptobsb.com/). Previsão de entrega: até abril 2019.

01 disponível.
R$ 800
Consultoria para Roteiro
1 benfeitor apoiando
Contribuindo com este valor, você recebe uma consultoria para Roteiro de Longa metragem de Ficção, com até 120 páginas, já desenvolvidos, em qualquer tratamento, pela equipe da Tertúlia Narrativa, que trabalha com uma metodologia própria, que respeita a técnica e estilo de cada autor. A consultoria é focada em narrativa, uma análise de como a história está sendo contada, como seus personagens criam impacto sobre o leitor e sugestões de como aprimorar a obra através de técnicas narrativas. Com um parecer geral e completo da obra, indicações acerca dos itens Leitura e Formatação, Narrativa, Estrutura, Desenvolvimento dos Personagens, Diálogos, entre outros. Previsão de entrega: até 15 dias úteis a partir da data de recebimento do roteiro. Prazo máximo para envio do roteiro: até 6 meses. Página da Tertulia Narrativa - Roteiros de Cinema e Tv: https://www.facebook.com/TertuliaNarrativa/

indisponível.
R$ 1.000
Seja nosso Produtor Associado!
Seja o primeiro a apoiar!
Com essa contribuição, colocamos a logomarca da sua empresa em nosso material de divulgação e nos créditos do filme como Produtor Associado.

4 disponíveis.

Corpos Invisíveis é uma proposta de documentário sobre a invisibilidade da mulher negra na sociedade brasileira, nos espaços públicos e privados, e como essa invisibilidade contribui para a opressão, violação de direitos e violência contra mulheres negras, dado que o racismo, machismo e misoginia são estruturantes, perpassam todas as relações sociais.

A mulher negra

é a principal vítima de violência contra a mulher e essa violência cresceu 24% em 10 anos.

é a principal vítima de violência obstétrica e de morte no parto por negligência.

é quem tem menos acesso à escolarização e quem ganha os menores salários.

é uma das principais vítimas de violações de direitos e vulnerabilidade social e econômica.

Nossa proposta, portanto, é discutir o quanto a invisibilidade desses corpos na sociedade, nos espaços públicos, contribui para essas situações de violência e violação. Nesse contexto, nosso projeto tem também uma perspectiva social, trata-se de trazer essas questões para o centro do debate a fim de contribuir com o combate a essas violências, interdições e invisibilidades.


O filme Corpos Invisíveis se propõe a discutir o racismo (herança do passado escravagista brasileiro) como estruturante da invisibilização e inviabilização dos corpos negros femininos - somando-se a isso o machismo e a misoginia, que também são estruturantes das relações sociais da sociedade brasileira.

Desse modo, o corpo da mulher negra é tomado como espaço de resistência, de enfrentamento e afrontamento, na medida em que ele resiste em existir, mesmo hostilizado, discriminado, vilipendiado, invisibilizado. 

Entre as temáticas abordadas no filme, estão a invisibilidade da mulher negra nos espaços públicos, o mito da agressividade da mulher negra, sua solidão, relacionamentos e carência afetiva, maternidade precoce, maternidade solo, sexualidade, violência contra a mulher negra, violência obstétrica, racismo, machismo, hipersexualização e como, num contexto racista e machista, somos construídas histórica e socialmente ligadas ao corpo e não ao pensar – como bem pontuou a educadora e militante negra norte americana Bell Hooks.

O filme entremeará entrevistas de mulheres negras e militantes, pesquisadoras, especialistas, artistas e mulheres anônimas, periféricas, que compartilharão suas experiências pessoais e, em muitos aspectos, coletivas; bem como performances de dança contemporânea de artistas negras e textos poéticos em voice over que introduzirão cada uma das temáticas abordadas.


A relevância de discutir a temática da mulher negra como corpo invisível reside no fato de que, a cada 120 minutos, uma mulher foi assassinada no Brasil em 2016 (Anuário Brasileiro de Segurança Pública), a maioria delas negra. 65,3% das mulheres mortas no Brasil em 2015 (Atlas da Violência, do Ipea) eram negras. Em 10 anos (2005-2015), a taxa de homicídio de mulheres negras cresceu 22%, enquanto a de mulheres brancas caiu 7,4% no mesmo período.

Mulheres negras jovens, de 15 a 29 anos, têm o dobro de chance de serem mortas, em comparação com mulheres brancas em todo país (Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência 2017). Essas estatísticas demonstram que a violência contra a mulher negra está associada ao racismo, à misoginia e à invisibilidade social dessas mulheres. Toda essa violência é cotidianamente naturalizada e exatamente por isso precisa ser denunciada, discutida e enfrentada.

A mulher tem sido excluída do processo histórico e a mulher negra, pelo menos, duas vezes mais.

A condição em que a mulher foi colocada historicamente precisa ser debatida e desconstruída.

Em 2016, segundo dados da Ancine (Agência Nacional do Cinema), nenhuma mulher negra dirigiu ou roteirizou um filme exibido em salas comerciais. Essa realidade também precisa mudar. Por mais histórias escritas e contadas por nós, sobre nós e para nós, mulheres negras! Precisamos nos apropriar do processo de escrita, registro e representação da nossa história.


Movimento Coletivo Matchfunding Negras Potências

Nossa campanha está participando do Canal de Matchfunding Negras Potências. Mas como o matchfunding funciona? Para cada R$1 colaborado por uma benfeitora ou um benfeitor, o Movimento Coletivo dá o match e irá acrescentar + R$2. Ou seja, o dinheiro investido no projeto e o impacto da sua colaboração é triplicado!

Meta 1 - Produção: R$ 46.154,00

Ao alcançarmos essa primeira meta, viabilizamos a produção do filme (equipamentos, cachê, alimentação e transporte da equipe técnica e elenco).

Meta 2 - Produção e Pós-produção: R$ 80.000,00

Com a segunda meta, além de financiarmos a produção, realizamos a pós-produção do filme (edição de imagem e som, correção de cor, mixagem e finalização).

Meta 3 - O Curta se transforma em um Média metragem + Promoção e Divulgação: R$ 100.000,00

Garantindo a segunda meta, temos possibilidade de transformar o filme em um média metragem, ampliando a abordagem e discussão da temática, e investir em promoção e divulgação do filme.

Meta 4 - Circulação e Exibição: R$ 120.000,00

Com essa meta, além de produzirmos e finalizarmos o documentário em média metragem, conseguimos organizar sessões públicas (seguidas de debate) em escolas, universidades, cineclubes e periferias de diversos municípios do país, além da produção de um DVD do filme, com distribuição gratuita entre escolas, ONGs e outros agentes sociais.

Meta 5 - Empoderamento de Mulheres Negras: Nós contamos nossas próprias histórias: R$ 130.000,00

Se conseguirmos alcançar a quinta meta, além da produção, pós-produção e exibições do filme em média metragem, também realizamos oficinas de produção audiovisual, voltadas a mulheres e meninas negras e periféricas, em vários municípios brasileiros.


CARTÕES POSTAIS

Quando uma mulher negra se movimenta, toda a estrutura da sociedade se movimenta com ela, porque tudo é desestabilizado a partir da base da pirâmide social onde se encontram as mulheres negras. (Angela Davis)

ILUSTRAÇÃO pela Artista Visual Nazura

Confira nossas outras recompensas no menu vertical ao lado deste texto!

ATENÇÃO

Todas as benfeitoras e benfeitores terão seus nomes incluídos nos créditos finais do filme, na área "Agradecimentos", porque esse projeto só acontece se pudermos contar com vocês!

REDES SOCIAIS

Acompanhe nossa página no Facebook: Corpos Invisíveis

E nosso perfil no Instagran: @corpos.invisiveis

Corpos Invisíveis é uma proposta de documentário sobre a invisibilidade da mulher negra na sociedade brasileira, nos espaços públicos e privados, e como essa invisibilidade contribui para a opressão, violação de direitos e violência contra mulheres negras, dado que o racismo, machismo e misoginia são estruturantes, perpassam todas as relações sociais.

A mulher negra

é a principal vítima de violência contra a mulher e essa violência cresceu 24% em 10 anos.

é a principal vítima de violência obstétrica e de morte no parto por negligência.

é quem tem menos acesso à escolarização e quem ganha os menores salários.

é uma das principais vítimas de violações de direitos e vulnerabilidade social e econômica.

Nossa proposta, portanto, é discutir o quanto a invisibilidade desses corpos na sociedade, nos espaços públicos, contribui para essas situações de violência e violação. Nesse contexto, nosso projeto tem também uma perspectiva social, trata-se de trazer essas questões para o centro do debate a fim de contribuir com o combate a essas violências, interdições e invisibilidades.


O filme Corpos Invisíveis se propõe a discutir o racismo (herança do passado escravagista brasileiro) como estruturante da invisibilização e inviabilização dos corpos negros femininos - somando-se a isso o machismo e a misoginia, que também são estruturantes das relações sociais da sociedade brasileira.

Desse modo, o corpo da mulher negra é tomado como espaço de resistência, de enfrentamento e afrontamento, na medida em que ele resiste em existir, mesmo hostilizado, discriminado, vilipendiado, invisibilizado. 

Entre as temáticas abordadas no filme, estão a invisibilidade da mulher negra nos espaços públicos, o mito da agressividade da mulher negra, sua solidão, relacionamentos e carência afetiva, maternidade precoce, maternidade solo, sexualidade, violência contra a mulher negra, violência obstétrica, racismo, machismo, hipersexualização e como, num contexto racista e machista, somos construídas histórica e socialmente ligadas ao corpo e não ao pensar – como bem pontuou a educadora e militante negra norte americana Bell Hooks.

O filme entremeará entrevistas de mulheres negras e militantes, pesquisadoras, especialistas, artistas e mulheres anônimas, periféricas, que compartilharão suas experiências pessoais e, em muitos aspectos, coletivas; bem como performances de dança contemporânea de artistas negras e textos poéticos em voice over que introduzirão cada uma das temáticas abordadas.


A relevância de discutir a temática da mulher negra como corpo invisível reside no fato de que, a cada 120 minutos, uma mulher foi assassinada no Brasil em 2016 (Anuário Brasileiro de Segurança Pública), a maioria delas negra. 65,3% das mulheres mortas no Brasil em 2015 (Atlas da Violência, do Ipea) eram negras. Em 10 anos (2005-2015), a taxa de homicídio de mulheres negras cresceu 22%, enquanto a de mulheres brancas caiu 7,4% no mesmo período.

Mulheres negras jovens, de 15 a 29 anos, têm o dobro de chance de serem mortas, em comparação com mulheres brancas em todo país (Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência 2017). Essas estatísticas demonstram que a violência contra a mulher negra está associada ao racismo, à misoginia e à invisibilidade social dessas mulheres. Toda essa violência é cotidianamente naturalizada e exatamente por isso precisa ser denunciada, discutida e enfrentada.

A mulher tem sido excluída do processo histórico e a mulher negra, pelo menos, duas vezes mais.

A condição em que a mulher foi colocada historicamente precisa ser debatida e desconstruída.

Em 2016, segundo dados da Ancine (Agência Nacional do Cinema), nenhuma mulher negra dirigiu ou roteirizou um filme exibido em salas comerciais. Essa realidade também precisa mudar. Por mais histórias escritas e contadas por nós, sobre nós e para nós, mulheres negras! Precisamos nos apropriar do processo de escrita, registro e representação da nossa história.


Movimento Coletivo Matchfunding Negras Potências

Nossa campanha está participando do Canal de Matchfunding Negras Potências. Mas como o matchfunding funciona? Para cada R$1 colaborado por uma benfeitora ou um benfeitor, o Movimento Coletivo dá o match e irá acrescentar + R$2. Ou seja, o dinheiro investido no projeto e o impacto da sua colaboração é triplicado!

Meta 1 - Produção: R$ 46.154,00

Ao alcançarmos essa primeira meta, viabilizamos a produção do filme (equipamentos, cachê, alimentação e transporte da equipe técnica e elenco).

Meta 2 - Produção e Pós-produção: R$ 80.000,00

Com a segunda meta, além de financiarmos a produção, realizamos a pós-produção do filme (edição de imagem e som, correção de cor, mixagem e finalização).

Meta 3 - O Curta se transforma em um Média metragem + Promoção e Divulgação: R$ 100.000,00

Garantindo a segunda meta, temos possibilidade de transformar o filme em um média metragem, ampliando a abordagem e discussão da temática, e investir em promoção e divulgação do filme.

Meta 4 - Circulação e Exibição: R$ 120.000,00

Com essa meta, além de produzirmos e finalizarmos o documentário em média metragem, conseguimos organizar sessões públicas (seguidas de debate) em escolas, universidades, cineclubes e periferias de diversos municípios do país, além da produção de um DVD do filme, com distribuição gratuita entre escolas, ONGs e outros agentes sociais.

Meta 5 - Empoderamento de Mulheres Negras: Nós contamos nossas próprias histórias: R$ 130.000,00

Se conseguirmos alcançar a quinta meta, além da produção, pós-produção e exibições do filme em média metragem, também realizamos oficinas de produção audiovisual, voltadas a mulheres e meninas negras e periféricas, em vários municípios brasileiros.


CARTÕES POSTAIS

Quando uma mulher negra se movimenta, toda a estrutura da sociedade se movimenta com ela, porque tudo é desestabilizado a partir da base da pirâmide social onde se encontram as mulheres negras. (Angela Davis)

ILUSTRAÇÃO pela Artista Visual Nazura

Confira nossas outras recompensas no menu vertical ao lado deste texto!

ATENÇÃO

Todas as benfeitoras e benfeitores terão seus nomes incluídos nos créditos finais do filme, na área "Agradecimentos", porque esse projeto só acontece se pudermos contar com vocês!

REDES SOCIAIS

Acompanhe nossa página no Facebook: Corpos Invisíveis

E nosso perfil no Instagran: @corpos.invisiveis

Quézia Lopes ainda não publicou nenhuma notícia.