[SP] Costureiras do Lapenna |

[SP] Costureiras do Lapenna

para que possamos distribuir 7.200 máscaras para moradores do Jardim Lapenna, Zona Leste de São Paulo.

Projeto por: Eliene Silva dos Santos
R$ 6.000,00
arrecadado
meta R$ 27.175,00

2
benfeitores

22%
arrecadado

15
dias restantes

PARCELE SEU PAGAMENTO EM ATÉ 6 VEZES

Ajude-nos a bater nossa meta até 18/06/2020 - 23:59


POR

Eliene Silva dos Santos

Eliene Silva dos Santos
R$ 10
Impactando pessoas
Seja o primeiro a apoiar!
Duas famílias serão impactadas
R$ 20
Cuidando de famílias
Seja o primeiro a apoiar!
Quatro famílias serão impactadas
R$ 50
Rede protegida
Seja o primeiro a apoiar!
Dez famílias serão impactadas com esta doação
R$ 100
Minimizando riscos
Seja o primeiro a apoiar!
Teremos 20 famílias impactadas com esta contribuição
R$ 200
Separados pela vida
Seja o primeiro a apoiar!
Permitiremos que 40 famílias sejam impactadas: as que recebem e que produzem as máscaras.
R$ 500
Sem contato
Seja o primeiro a apoiar!
Cem famílias terão acesso às máscaras e as costureiras também serão remuneradas
R$ 1.000
No caminho certo
Seja o primeiro a apoiar!
Duzentas famílias menos expostas

Não encontrou o que queria?

Outro valor

O coletivo de Costureiras do Jardim Lapenna, é uma iniciativa de mulheres periféricas, que sempre ganharam o pão de cada dia conduzindo uma máquina de costura, e com um contato muito próximo com cada cliente, para aquele ajuste e criação da roupa nova incrível. 

Antes éramos algumas, hoje somos muitas e unidas, mas separadas fisicamente por conta do isolamento social. A chegada do Coronavírus aqui no Jardim Lapenna nos impede de continuar trabalhando como de costume. Entendendo nosso papel na comunidade e como podemos contribuir com aqueles que precisam sair todos os dias para trabalhar em serviços considerados essenciais e para aquelas pessoas que moram em casas pequenas, com famílias grandes, nas quais o distanciamento seguro não é possível, queremos proteger nossos vizinhos, familiares, amigos do bairro, distribuindo 7200 mil máscaras de tecido com muito amor e segurança, além de continuar mantendo o nosso coletivo vivo. 

Através deste financiamento, você pode nos ajudar nesta missão que, apesar das dificuldades, foi iniciada com nossos próprios recursos, pois precisamos proteger a nossa população que sempre é invisibilizada.

Somos 5 costureiras com diferentes habilidades na costura, como corte, confecção de lingerie, roupas para lojas… A costura é o nosso meio de renda há mais de 15 anos, é o que amamos fazer e é através dela que desejamos proteger nosso bairro.

O Jardim Lapenna pertence ao distrito de São Miguel Paulista, zona leste de São Paulo, território que fica entre o rio Tietê e a linha do trem Safira da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). A UBS local tinha, em 2017 pessoas cadastradas, 9.315 pessoas, mas estima que o número de habitantes do bairro esteja em cerca de 14.000 mil.

De acordo com o IPVS 2013 (Índice Paulista de Vulnerabilidade Social), a população em alta e muita alta vulnerabilidade (IPVS 5 e 6) está em 16,3% na cidade de São Paulo; 6,5% no distrito de São Miguel (o qual o Jardim Lapenna se encontra) e 53,5% no Jardim Lapenna, ou seja, bem acima do índice da cidade e do próprio distrito.

Diante dos desafios comuns a todas as periferias da cidade, a mobilização social em meio a esta pandemia se faz mais que necessária, é fundamental proteger estas pessoas em alta vulnerabilidade, que precisam sair de suas casas para trabalhar e não apenas precisam se proteger mas também atender às normas estabelecidas pela governo, que obriga o uso das máscaras em transportes públicos. Preservaremos cidadãos, saúde, vidas. Pode parecer pouco, mas estas 7200 pessoas do Lapenna que serão impactadas com as máscaras precisam do nosso coletivo mais que nunca!

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$30.000 seja alcançado.

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo de iniciativas que enfrentem os efeitos do Coronavírus nas periferias urbanas brasileiras. Por se tratar de um Fundo Colaborativo e aberto a novos parceiros, o montante destinado a triplicação dos projetos pode ainda aumentar, possibilitando um número maior de iniciativas contempladas.

Eliene Silva dos Santos ainda não publicou nenhuma notícia.

O coletivo de Costureiras do Jardim Lapenna, é uma iniciativa de mulheres periféricas, que sempre ganharam o pão de cada dia conduzindo uma máquina de costura, e com um contato muito próximo com cada cliente, para aquele ajuste e criação da roupa nova incrível. 

Antes éramos algumas, hoje somos muitas e unidas, mas separadas fisicamente por conta do isolamento social. A chegada do Coronavírus aqui no Jardim Lapenna nos impede de continuar trabalhando como de costume. Entendendo nosso papel na comunidade e como podemos contribuir com aqueles que precisam sair todos os dias para trabalhar em serviços considerados essenciais e para aquelas pessoas que moram em casas pequenas, com famílias grandes, nas quais o distanciamento seguro não é possível, queremos proteger nossos vizinhos, familiares, amigos do bairro, distribuindo 7200 mil máscaras de tecido com muito amor e segurança, além de continuar mantendo o nosso coletivo vivo. 

Através deste financiamento, você pode nos ajudar nesta missão que, apesar das dificuldades, foi iniciada com nossos próprios recursos, pois precisamos proteger a nossa população que sempre é invisibilizada.

Somos 5 costureiras com diferentes habilidades na costura, como corte, confecção de lingerie, roupas para lojas… A costura é o nosso meio de renda há mais de 15 anos, é o que amamos fazer e é através dela que desejamos proteger nosso bairro.

O Jardim Lapenna pertence ao distrito de São Miguel Paulista, zona leste de São Paulo, território que fica entre o rio Tietê e a linha do trem Safira da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). A UBS local tinha, em 2017 pessoas cadastradas, 9.315 pessoas, mas estima que o número de habitantes do bairro esteja em cerca de 14.000 mil.

De acordo com o IPVS 2013 (Índice Paulista de Vulnerabilidade Social), a população em alta e muita alta vulnerabilidade (IPVS 5 e 6) está em 16,3% na cidade de São Paulo; 6,5% no distrito de São Miguel (o qual o Jardim Lapenna se encontra) e 53,5% no Jardim Lapenna, ou seja, bem acima do índice da cidade e do próprio distrito.

Diante dos desafios comuns a todas as periferias da cidade, a mobilização social em meio a esta pandemia se faz mais que necessária, é fundamental proteger estas pessoas em alta vulnerabilidade, que precisam sair de suas casas para trabalhar e não apenas precisam se proteger mas também atender às normas estabelecidas pela governo, que obriga o uso das máscaras em transportes públicos. Preservaremos cidadãos, saúde, vidas. Pode parecer pouco, mas estas 7200 pessoas do Lapenna que serão impactadas com as máscaras precisam do nosso coletivo mais que nunca!

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$30.000 seja alcançado.

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo de iniciativas que enfrentem os efeitos do Coronavírus nas periferias urbanas brasileiras. Por se tratar de um Fundo Colaborativo e aberto a novos parceiros, o montante destinado a triplicação dos projetos pode ainda aumentar, possibilitando um número maior de iniciativas contempladas.

Eliene Silva dos Santos ainda não publicou nenhuma notícia.