[SP] Cuidando de quem cuida |

[SP] Cuidando de quem cuida

Colabore para acompanhamento pessoal e profissional, online, de cuidadores de idosos da Zona Leste de São Paulo.

Projeto por: ACIRMESP - ASSOCIAÇÃO DOS CUIDADORES DE IDOSOS DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO
R$ 29.820,00
arrecadado
meta R$ 24.561,00

79 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.


POR

ACIRMESP - ASSOCIAÇÃO DOS CUIDADORES DE IDOSOS DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO

ACIRMESP - ASSOCIAÇÃO DOS CUIDADORES DE IDOSOS DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO
R$ 30
Saúde e abundância!
10 benfeitores apoiando
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 50
Saúde e abundância!
3 benfeitores apoiando
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 100
Saúde e abundância!
9 benfeitores apoiando
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 250
Saúde e abundância!
3 benfeitores apoiando
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 500
Saúde e abundância!
Seja o primeiro a apoiar!
Obrigada pela sua colaboração!

20 disponíveis.
R$ 1.000
Saúde e abundância!
1 benfeitor apoiando
Obrigada pela sua colaboração!

9 disponíveis.
R$ 2.000
Saúde e abundância!
Seja o primeiro a apoiar!
Obrigada pela sua colaboração!

5 disponíveis.
R$ 5.000
Saúde e abundância!
Seja o primeiro a apoiar!
Obrigada pela sua colaboração!

5 disponíveis.

Apoiando e protagonizando cuidadores de idosos da Zona Leste de São Paulo a ACIRMESP, por meio de videoconferências coletivas e individuais, pretende, com esse projeto, acompanhar e capacitar cuidadores de idosos reduzindo os impactos negativos da disseminação do COVID-19 em bairros periféricos ao mesmo tempo em que soluciona outros desafios locais, como empregabilidade, qualidade de vida e democratização do acesso ao conhecimento.

Com a disseminação do Covid-19 muitos foram os impactos na vida do cuidador de idosos. Alguns perderam seus empregos sem o recebimento de seus direitos - a maioria não recebe contratações formais -, outros foram obrigados por seus contratantes a ir viver em seu ambiente de trabalho e muitos outros tiveram sua rotina de trabalho brutalmente alterada.

Os encontros virtuais auxiliarão na diminuição dos impactos negativos tanto da vida pessoal quanto da vida profissional dos cuidadores de idosos, tratando de temas como cuidado do idoso atendido e autocuidado durante a pandemia, garantia de direitos trabalhistas no contexto atual, programa de desenvolvimento profissional e acompanhamento psicológico.

A ACIRMESP foi criada, há quase 8 anos, com o objetivo de auxiliar no desenvolvimento pessoal e profissional dos cuidadores de idosos visando ampliar o horizonte de oportunidades de trabalho produtivas e decentes e, por conseguinte, auxiliar na melhoria da qualidade de vida dos idosos atendidos.

A associação foi a primeira no Estado de São Paulo a reunir formalmente os profissionais cuidadores de idosos em torno de seus objetivos comuns, e, nestes quase 8 anos, desenvolveu cursos e palestras, e acompanhou centenas de cuidadores em suas aflições e vitórias pessoais e profissionais. Foi também uma das protagonistas no apoio para a elaboração da lei de regulamentação da profissão.

A iniciativa impactará cuidadores de idosos moradores de bairros de alta vulnerabilidade social da Zona Leste de São Paulo  que já possuem relacionamento com a Associação pela realização de cursos de empreendedorismo social e cuidado para cuidadores de idosos.
Guaianazes, Cidade Tiradentes, São Miguel Paulista, Itaquera, Itaim Paulista e Guilhermina Esperança são alguns dos bairros que, como aponta o Mapa de desigualdade de 2019, apresentam altos níveis de vulnerabilidade social, sendo portanto, alguns dos maiores afetados pelos impactos socioeconômicos neste contexto de crise. Alguns dados apontados no mapa, exacerbam tal contexto. São bairros que estão entre os locais

-       Com maior população preta e parda;

-       Com os maiores índices de mortalidade infantil;

-       Menor expectativa de vida;

-       Menor taxa de emprego formal.

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$30.000 seja alcançado.

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo de iniciativas que enfrentem os efeitos do Coronavírus nas periferias urbanas brasileiras. Por se tratar de um Fundo Colaborativo e aberto a novos parceiros, o montante destinado a triplicação dos projetos pode ainda aumentar, possibilitando um número maior de iniciativas contempladas.

 

ACIRMESP - ASSOCIAÇÃO DOS CUIDADORES DE IDOSOS DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO ainda não publicou nenhuma notícia.

Apoiando e protagonizando cuidadores de idosos da Zona Leste de São Paulo a ACIRMESP, por meio de videoconferências coletivas e individuais, pretende, com esse projeto, acompanhar e capacitar cuidadores de idosos reduzindo os impactos negativos da disseminação do COVID-19 em bairros periféricos ao mesmo tempo em que soluciona outros desafios locais, como empregabilidade, qualidade de vida e democratização do acesso ao conhecimento.

Com a disseminação do Covid-19 muitos foram os impactos na vida do cuidador de idosos. Alguns perderam seus empregos sem o recebimento de seus direitos - a maioria não recebe contratações formais -, outros foram obrigados por seus contratantes a ir viver em seu ambiente de trabalho e muitos outros tiveram sua rotina de trabalho brutalmente alterada.

Os encontros virtuais auxiliarão na diminuição dos impactos negativos tanto da vida pessoal quanto da vida profissional dos cuidadores de idosos, tratando de temas como cuidado do idoso atendido e autocuidado durante a pandemia, garantia de direitos trabalhistas no contexto atual, programa de desenvolvimento profissional e acompanhamento psicológico.

A ACIRMESP foi criada, há quase 8 anos, com o objetivo de auxiliar no desenvolvimento pessoal e profissional dos cuidadores de idosos visando ampliar o horizonte de oportunidades de trabalho produtivas e decentes e, por conseguinte, auxiliar na melhoria da qualidade de vida dos idosos atendidos.

A associação foi a primeira no Estado de São Paulo a reunir formalmente os profissionais cuidadores de idosos em torno de seus objetivos comuns, e, nestes quase 8 anos, desenvolveu cursos e palestras, e acompanhou centenas de cuidadores em suas aflições e vitórias pessoais e profissionais. Foi também uma das protagonistas no apoio para a elaboração da lei de regulamentação da profissão.

A iniciativa impactará cuidadores de idosos moradores de bairros de alta vulnerabilidade social da Zona Leste de São Paulo  que já possuem relacionamento com a Associação pela realização de cursos de empreendedorismo social e cuidado para cuidadores de idosos.
Guaianazes, Cidade Tiradentes, São Miguel Paulista, Itaquera, Itaim Paulista e Guilhermina Esperança são alguns dos bairros que, como aponta o Mapa de desigualdade de 2019, apresentam altos níveis de vulnerabilidade social, sendo portanto, alguns dos maiores afetados pelos impactos socioeconômicos neste contexto de crise. Alguns dados apontados no mapa, exacerbam tal contexto. São bairros que estão entre os locais

-       Com maior população preta e parda;

-       Com os maiores índices de mortalidade infantil;

-       Menor expectativa de vida;

-       Menor taxa de emprego formal.

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$30.000 seja alcançado.

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo de iniciativas que enfrentem os efeitos do Coronavírus nas periferias urbanas brasileiras. Por se tratar de um Fundo Colaborativo e aberto a novos parceiros, o montante destinado a triplicação dos projetos pode ainda aumentar, possibilitando um número maior de iniciativas contempladas.

 

ACIRMESP - ASSOCIAÇÃO DOS CUIDADORES DE IDOSOS DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO ainda não publicou nenhuma notícia.