Josefa |

Josefa

Curta documental híbrido do cotidiano, condição de saúde e acesso ao SUS por Dona Josefa (65), moradora do Morro do Barbante, zona norte do Rio de Janeiro.

Projeto por: Gabriel Maria Torres
R$ 5.645,00
arrecadado
meta R$ 6.000,00

48
benfeitores

94%
arrecadado

13
dias restantes

PARCELE SEU PAGAMENTO EM ATÉ 6 VEZES

A primeira meta foi batida! O projeto será realizado, mas a arrecadação continua até 31/10/2021 - 23:59

POR

Gabriel Maria Torres

Gabriel Maria Torres
R$ 15
Lado a lado
12 benfeitores apoiando
- Agradecimento nos créditos finais do filme
R$ 50
De mãos dadas
13 benfeitores apoiando
- Agradecimento nos créditos finais do filme - Cartaz digital do filme
R$ 100
Abrace
22 benfeitores apoiando
- Agradecimento nos créditos finais do filme - Cartaz impresso do filme - Link de acesso para pré- estreia no Vimeo
R$ 150
Sempre perto
Seja o primeiro a apoiar!
- Agradecimento nos créditos finais do filme - Cartaz impresso do filme - Link de acesso para pré-estreia no Vimeo - Vaga no curso "O documentário possível: da ideia à distribuição"

20 disponíveis.
R$ 500
Tô contigo
2 benfeitores apoiando
- Agradecimento nos créditos finais do filme - Cartaz impresso do filme - Link de acesso para pré- estreia no Vimeo - Chancela de Produtor Associado nos créditos do filme
R$ 1.000
Vamos juntos!
1 benfeitor apoiando
- Agradecimento nos créditos finais do filme - Cartaz impresso do filme - Link de acesso para pré- estreia no Vimeo - Chancela de Co-Produção nos créditos do filme - Cessão de direito de exibição educativa da obra

Não encontrou o que queria?

Apoie com qualquer valor

EES1aFJ.png

Acompanhamos o cotidiano da personagem Josefa (65) por meio de diferentes aspectos da sua vida, retratando suas relações com a família, comunidade que mora, sua fé, sua condição de saúde e acesso aos cuidados através do SUS por meio da Clínica da Família e Comunidade.


l85LE0j.png

Natural de Juazeiro do Norte (CE) e moradora da comunidade do Barbante na Ilha do Governador (RJ), Josefa divide um kitnet com sua filha-neta Vitória (24) e o bisneto Kaio (7). Veio para o Rio de Janeiro para tentar uma vida melhor para sua família e lá se foram mais de 30 anos de trabalho e dedicação.

Você deve conhecer alguém como ela. Sabe essas pessoas que estão sempre cuidando dos outros, mesmo quando são elas que precisam de cuidado? Josefa é uma dessas mulheres. Representa muitas das brasileiras que vivem para o cuidado da sua família, que se desdobram entre trabalho e afazeres domésticos, estampando sempre um sorriso largo no rosto. Não tem tempo ruim, uma vida que não para apesar de todas as dificuldades que lhe são impostas. Mas quem cuida da Josefa? 

Hoje, apresentando diversas comorbidades e precisando de atenção médica especializada, Josefa mantém a alegria e fé na vida. Apoia suas esperanças nos familiares, amigos e em uma das poucas instituições públicas que ainda lhe oferecem auxílio: o SUS. 


XuFZzPl.png

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), saúde é o “estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não somente a ausência de enfermidade ou invalidez”. É a partir desse entendimento que nosso projeto se constrói.

O curta mergulha na vida da personagem Josefa, uma migrante cearense que buscou no Rio de Janeiro a oportunidade de um recomeço. Faremos uma imersão na vida da personagem que interpreta a si mesma em situações comumente vividas por ela, para descortinar o cotidiano de uma mulher que luta para cuidar de si, da sua família e depende da saúde pública para receber cuidados médicos.

Com o apoio de profissionais do SUS, tomaremos alguns determinantes socioculturais usados pelas Clínicas de Família cariocas, a fim de entender a condição de saúde atual de Josefa, mesclando com suas relações familiares e comunitárias. Ao imergir na casa da personagem, buscamos conhecer Josefa a partir de sua geografia cotidiana, seus hábitos e relações com o entorno. Isso porque, ao olhar a singularidade da vida de Josefa, também retratamos a realidade de milhões, a vida na periferia e o papel do Sistema Único de Saúde (SUS) no cuidado de muitas vidas brasileiras. 


m4LkEVP.png

Produzir um filme nunca foi tarefa fácil. É preciso muito planejamento e diversos profissionais envolvidos, afinal, ninguém faz cinema sozinho. Se quando era possível sair nas ruas sem os vários protocolos de segurança já encontrávamos desafios na produção, o que dizer do momento que estamos vivendo? Mas o que não podemos fazer é deixar de criar! Por isso, pensando em uma produção enxuta que garanta o bem-estar de todos os envolvidos, estabelecemos três metas de arrecadação para viabilizar o projeto:


sLwoHFM.jpg


NOSSO CONTATO:  curtajosefa@gmail.com

NOSSA REDE SOCIAL:  @curtajosefa

Gabriel Maria Torres ainda não publicou nenhuma notícia.

EES1aFJ.png

Acompanhamos o cotidiano da personagem Josefa (65) por meio de diferentes aspectos da sua vida, retratando suas relações com a família, comunidade que mora, sua fé, sua condição de saúde e acesso aos cuidados através do SUS por meio da Clínica da Família e Comunidade.


l85LE0j.png

Natural de Juazeiro do Norte (CE) e moradora da comunidade do Barbante na Ilha do Governador (RJ), Josefa divide um kitnet com sua filha-neta Vitória (24) e o bisneto Kaio (7). Veio para o Rio de Janeiro para tentar uma vida melhor para sua família e lá se foram mais de 30 anos de trabalho e dedicação.

Você deve conhecer alguém como ela. Sabe essas pessoas que estão sempre cuidando dos outros, mesmo quando são elas que precisam de cuidado? Josefa é uma dessas mulheres. Representa muitas das brasileiras que vivem para o cuidado da sua família, que se desdobram entre trabalho e afazeres domésticos, estampando sempre um sorriso largo no rosto. Não tem tempo ruim, uma vida que não para apesar de todas as dificuldades que lhe são impostas. Mas quem cuida da Josefa? 

Hoje, apresentando diversas comorbidades e precisando de atenção médica especializada, Josefa mantém a alegria e fé na vida. Apoia suas esperanças nos familiares, amigos e em uma das poucas instituições públicas que ainda lhe oferecem auxílio: o SUS. 


XuFZzPl.png

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), saúde é o “estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não somente a ausência de enfermidade ou invalidez”. É a partir desse entendimento que nosso projeto se constrói.

O curta mergulha na vida da personagem Josefa, uma migrante cearense que buscou no Rio de Janeiro a oportunidade de um recomeço. Faremos uma imersão na vida da personagem que interpreta a si mesma em situações comumente vividas por ela, para descortinar o cotidiano de uma mulher que luta para cuidar de si, da sua família e depende da saúde pública para receber cuidados médicos.

Com o apoio de profissionais do SUS, tomaremos alguns determinantes socioculturais usados pelas Clínicas de Família cariocas, a fim de entender a condição de saúde atual de Josefa, mesclando com suas relações familiares e comunitárias. Ao imergir na casa da personagem, buscamos conhecer Josefa a partir de sua geografia cotidiana, seus hábitos e relações com o entorno. Isso porque, ao olhar a singularidade da vida de Josefa, também retratamos a realidade de milhões, a vida na periferia e o papel do Sistema Único de Saúde (SUS) no cuidado de muitas vidas brasileiras. 


m4LkEVP.png

Produzir um filme nunca foi tarefa fácil. É preciso muito planejamento e diversos profissionais envolvidos, afinal, ninguém faz cinema sozinho. Se quando era possível sair nas ruas sem os vários protocolos de segurança já encontrávamos desafios na produção, o que dizer do momento que estamos vivendo? Mas o que não podemos fazer é deixar de criar! Por isso, pensando em uma produção enxuta que garanta o bem-estar de todos os envolvidos, estabelecemos três metas de arrecadação para viabilizar o projeto:


sLwoHFM.jpg


NOSSO CONTATO:  curtajosefa@gmail.com

NOSSA REDE SOCIAL:  @curtajosefa

Gabriel Maria Torres ainda não publicou nenhuma notícia.