Daiene vai pro Canadá |

Daiene vai pro Canadá

Ela ganhou em um prêmio a única bolsa para estudar inglês no Canadá! Vem contribuir com a realização desse sonho. Só falta a passagem!!

Projeto por: Daiene Mendes
R$ 17.700,00
arrecadado
meta R$ 7.716,00

140 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.

POR

Daiene Mendes

Daiene Mendes

Daiene Mendes, 27 anos, Moradora da Nova Brasília no Complexo do Alemão e estudante de comunicação social com habilitação em jornalismo.

R$ 20
Eu to contigo!
26 benfeitores apoiando
É muito bom ter você nessa história. Obrigada por aceitar esse desafio! Contribuindo com 20 Reais, você ganha um agradecimento virtual. Pode ser um post no facebook ou um e-mail bem bonito demonstrando toda minha gratidão. O que eu tenho de mais valioso nessa vida, são as palavras.
R$ 50
Voa Dai!
29 benfeitores apoiando
Com esse valor você ganha: - Adesivos #DaieneVaiProCanadá - Adesivos com a frase "Só o que a gente sente, explica o que a gente faz" Além de: - Email ou post no Facebook * O frete não está incluso
R$ 100
Não é a Luiza que vai pro Canadá!
32 benfeitores apoiando
A Luiza já foi, é a vez da Daiene =) Contribuindo com 100 reais, você garante uma coletânea de textos produzidos por mim, além de adesivos e um agradecimento virtual personalizado =)
R$ 200
Favelado também fala inglês
8 benfeitores apoiando
Obrigada por acreditar nesse sonho! Aqui você ganha todas as recompensas anteriores + uma caneta com a inscrição #DaieneVaiProCanadá. Tudo isso pra você nunca esquecer a energia, alegria e satisfação de poder contribuir pra realização de um sonho
R$ 500
Vai ter Favelado no mundo todo!
3 benfeitores apoiando
Essa aqui é pra nunca esquecer! contribuindo com 500 reais você ganha um kit com Caneta personalizada + um pôster lindo e simpático avisando pra todo mundo que a #DaieneVaiProCanadá *Frete não incluso
R$ 1.000
É só o que a gente sente, que explica...
4 benfeitores apoiando
Você entendeu bem o clima da campanha, algo te tocou e você está agindo, simplesmente pelo fato de que é só o que a gente sente, que explica o que a gente faz. Aqui, além de todas as recompensas anteriores, você ganha um lindo pôster com a frase chave dessa campanha que vai ser produzido pela página @PensamentoFeminista. Isso não é tudo, além da minha eterna gratidão e muita dedicação para aproveitar esse intercâmbio ao máximo, eu fico disponível para fazer uma roda de conversa sobre como é produzir comunicação pra dentro e fora das favelas, no caso, no Alemão ou a realização de uma oficina de texto.

Mas que campanha é essa?

A campanha "Daiene vai pro Canadá" , surgiu depois que a Daiene venceu, em sua faculdade, um concurso que fornece bolsas de estudos no exterior. Foram mais de 1200 inscritos para 3 bolsas: Duas na Austrália e somente uma para o Canadá. O prêmio Augusto Motta acontece todos pelo Núcleo de relações Internacionais (NRI) do Centro Universitário Augusto Motta - UNISUAM.

 

 

O concurso oferece bolsa de estudos com duração de duas semanas na escola WanWest College, com hospedagem em casa de família e uma refeição. Vencer isso foi incrível, agora, para esse sonho se tornar real, Daiene precisa arrecadar o valor necessário para comprar as passagens de ida e volta, o seguro saúde (que é obrigatório nas viagens internacionais), alguma refeição e o transporte diário da sua HomeStay para a escola.

Desde 2010, Daiene escreve sobre sua realidade, como moradora de uma das maiores e mais violentas favelas do Rio de Janeiro, o Complexo do Alemão. Estudante de Jornalismo, no 6º período, ela sempre viu o lugar onde nasceu, cresceu e que vive, sendo retratado nos noticiários com muito distanciamento e seletividade por isso decidiu ser jornalista.

 

“ Eu não escolhi ser jornalista para reproduzir um “padrão Fátima Bernardes e Willian Bonner” na bancada do Jornal Nacional. Escolhi ser jornalista porque eu faço parte de uma geração que percebeu a forma com que a mídia narra a favela e, principalmente, os assuntos que interessam ser narrados por essa mídia.”

 

A possibilidade de estudar inglês fornece a Daiene a chance de levar para lugares mais altos o seu olhar sobre a favela e para o Complexo do Alemão, a chance de se ver representado com muito mais propriedade e verdade, com um olhar que vem de dentro, puro e não traduzido.

Há um ano, Daiene escreve para o The Guardian no projeto “View from the Favelas”, os textos escritos em português, mudavam muito de contexto quando traduzidos para o inglês apesar de todo o esforço da tradução.


Então, bora ecoar essa voz no mundo todo? =)

O esquema é o seguinte, o financiamento foi dividido em 2 Metas:

 

Meta 1: É tudo ou nada!

Esse valor paga passagem de Ida e Volta, o transporte da HomeStay até o local das aulas de inglês, o seguro saúde internacional, além da taxa de administração do site e as recompensas.

Meta 2: É o mês todo no Canadá, sem passar fome =)

Se a gente chegou até aqui, eu já tô muito feliz! A proposta agora é completar o mês em Vancouver, no Canadá. Com alimentação, hospedagem garantida e mais DUAS SEMANAS de aula na WanWest College. É pra voltar falando pelos (em inglês) cotovelos!!

 

 

Agora é só arrumar as malas e embarcar junto comigo nessa viagem:

VEM TODO MUNDO!

 

 

 

Daiene Mendes ainda não publicou nenhuma notícia.

Mas que campanha é essa?

A campanha "Daiene vai pro Canadá" , surgiu depois que a Daiene venceu, em sua faculdade, um concurso que fornece bolsas de estudos no exterior. Foram mais de 1200 inscritos para 3 bolsas: Duas na Austrália e somente uma para o Canadá. O prêmio Augusto Motta acontece todos pelo Núcleo de relações Internacionais (NRI) do Centro Universitário Augusto Motta - UNISUAM.

 

 

O concurso oferece bolsa de estudos com duração de duas semanas na escola WanWest College, com hospedagem em casa de família e uma refeição. Vencer isso foi incrível, agora, para esse sonho se tornar real, Daiene precisa arrecadar o valor necessário para comprar as passagens de ida e volta, o seguro saúde (que é obrigatório nas viagens internacionais), alguma refeição e o transporte diário da sua HomeStay para a escola.

Desde 2010, Daiene escreve sobre sua realidade, como moradora de uma das maiores e mais violentas favelas do Rio de Janeiro, o Complexo do Alemão. Estudante de Jornalismo, no 6º período, ela sempre viu o lugar onde nasceu, cresceu e que vive, sendo retratado nos noticiários com muito distanciamento e seletividade por isso decidiu ser jornalista.

 

“ Eu não escolhi ser jornalista para reproduzir um “padrão Fátima Bernardes e Willian Bonner” na bancada do Jornal Nacional. Escolhi ser jornalista porque eu faço parte de uma geração que percebeu a forma com que a mídia narra a favela e, principalmente, os assuntos que interessam ser narrados por essa mídia.”

 

A possibilidade de estudar inglês fornece a Daiene a chance de levar para lugares mais altos o seu olhar sobre a favela e para o Complexo do Alemão, a chance de se ver representado com muito mais propriedade e verdade, com um olhar que vem de dentro, puro e não traduzido.

Há um ano, Daiene escreve para o The Guardian no projeto “View from the Favelas”, os textos escritos em português, mudavam muito de contexto quando traduzidos para o inglês apesar de todo o esforço da tradução.


Então, bora ecoar essa voz no mundo todo? =)

O esquema é o seguinte, o financiamento foi dividido em 2 Metas:

 

Meta 1: É tudo ou nada!

Esse valor paga passagem de Ida e Volta, o transporte da HomeStay até o local das aulas de inglês, o seguro saúde internacional, além da taxa de administração do site e as recompensas.

Meta 2: É o mês todo no Canadá, sem passar fome =)

Se a gente chegou até aqui, eu já tô muito feliz! A proposta agora é completar o mês em Vancouver, no Canadá. Com alimentação, hospedagem garantida e mais DUAS SEMANAS de aula na WanWest College. É pra voltar falando pelos (em inglês) cotovelos!!

 

 

Agora é só arrumar as malas e embarcar junto comigo nessa viagem:

VEM TODO MUNDO!

 

 

 

Daiene Mendes ainda não publicou nenhuma notícia.