Dá linha no PIPA |

Dá linha no PIPA

Dando um passo de responsabilidade e comprometimento, investindo na institucionalização, para que possamos ter maior autonomia financeira e sustentabilidade.

Projeto por: Alessandra Tavares D'Avanzo
R$ 6.280,00
arrecadado
meta R$ 9.326,00

37
benfeitores

67%
arrecadado

10
dias restantes

A primeira meta foi batida! O projeto será realizado, mas a arrecadação continua até 04/07/2018 - 23:59

POR

Alessandra Tavares D'Avanzo

Alessandra Tavares D'Avanzo

R$ 30
Tema/foto perfil no Facebook
3 benfeitores apoiando
Uma foto personalizada com nosso agradecimento + sua foto em nosso mural da FanPage Para fazermos o avatar com a sua foto, pedimos que encaminhe a foto que desejar para contato@pipaperialto.org que retornaremos com a imagem tratada.
R$ 50
Tarde de Jogos em Direitos Humanos
6 benfeitores apoiando
Uma tarde entre amigos jogando jogos cooperativos de tabuleiro em Direitos Humanos. Uma experiência rica em conhecimento + uma foto personalizada com nosso agradecimento + sua foto em nosso mural da FanPage. Para fazermos o avatar com a sua foto, pedimos que encaminhe a foto que desejar para contato@pipaperialto.org que retornaremos com a imagem tratada.

50 disponíveis.
R$ 100
Noite de Cinema a céu aberto
6 benfeitores apoiando
Uma noite de cinema a céu aberto com direito a pipoca e céu estrelado. Uma experiência divertida + uma foto personalizada com nosso agradecimento + sua foto em nosso mural da FanPage. Para fazermos o avatar com a sua foto, pedimos que encaminhe a foto que desejar para contato@pipaperialto.org que retornaremos com a imagem tratada.

51 disponíveis.
R$ 150
Noite de Cinema + Vaso de Suculenta
1 benfeitor apoiando
Uma noite de cinema a céu aberto com direito a pipoca e céu estrelado + um vaso de suculentas pintado pelas crianças do Peri Alto. Uma experiência divertida + uma plantinha + uma foto personalizada com nosso agradecimento + sua foto em nosso mural da FanPage. Para fazermos o avatar com a sua foto, pedimos que encaminhe a foto que desejar para contato@pipaperialto.org que retornaremos com a imagem tratada.

39 disponíveis.
R$ 200
Noite de Cinema + Caderno Artesanal
10 benfeitores apoiando
Uma noite de cinema a céu aberto com direito a pipoca e céu estrelado + uma caderneta artesanal sem pauta para anotar seus planos, sonhos e poesias. Uma experiência divertida + uma caderneta + uma foto personalizada com nosso agradecimento + sua foto em nosso mural da FanPage. Para fazermos o avatar com a sua foto, pedimos que encaminhe a foto que desejar para contato@pipaperialto.org que retornaremos com a imagem tratada.

12 disponíveis.

Somos um coletivo que desde 2013 atua na região do Peri Alto, zona norte de São Paulo.

 

Especificamente atuamos com três comunidades na região, áreas ocupadas a partir de 1985 e que totalizam cerca de 2050 famílias – dados fornecidos pela Prefeitura de São Paulo, SEADE (Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados) e GeoSampa. 

 

Desde 2013, desenvolvemos atividades com crianças no resgate do brincar e da cultura brasileira e com adolescentes com orientação vocacional.

 

Por que o Brincar?

Na brincadeira, a criança cria e recria seu mundo, simula situações, resolve conflitos, forma e transforma suas representações de seus pares e aprende a fazer uso daquilo que é simbólico.

A pedra se transforma em avião. Os tocos de madeira em prédios monumentais. O córrego em rio, por onde navegam os grandes barcos de papel. Assim se constrói nos primeiros anos de vida um repertório imaginativo. Por isso o Pipa atua em afirmar o assegurado na convenção dos direitos da criança no artigo 31, que diz: 

"Os Estados Partes reconhecem à criança o direito ao repouso e aos tempos livres, o direito de participar em jogos e atividades recreativas próprias da sua idade e de participar livremente na vida cultural e artística."

O resgate do brincar é de extrema importância uma vez que as crianças, ainda que em comunidades, são atraidas cada vez mais ao jogos eletrônicos e também são afetados pela própria vulnerabilidade que os cercam, como a falta de estrutura familiar, violência e o tráfico.

 

Por que a Cultura Popular Brasileira?

A cultura popular é a forma de expressão histórica dos povos. Manifesta-se nas músicas, comidas, linguajares, costumes, e lógicas de funcionamento das sociedades.

Nestas culturas revelam-se as lutas de resistência sobretudo dos povos subjugados e marginalizados, transformando seu sofrimento em uma explosão de cores, formas, danças e sorrisos.

A cultura popular resiste e o povo resiste nos sussurros, nas cantigas, nas histórias, nas lendas, nas palavras, nos aromas e sabores, na musicalidade, e até mesmo em seu sorriso.

Além disso, a cultura popular é sempre realizada e produzida no coletivo, favorecendo o desenvolvimento do censo comunitário, tão necessário nos tempos atuais de individualismo excessivo.

A escolha por esse eixo também se deve ao fato de que a maioria das famílias que residem na comunidade tem sua origem nordestina, berço da nossa maior riqueza cultural.

 

Por que Incentivo ao Estudo e Orientação Vocacional?

Através de pesquisa realizada em 2017, com as comunidades locais, 55% dos jovens pararam seus estudos antes de completar o ensino médio, sendo que destes, 54% tinham parado ou concluído apenas o ensino fundamental.

Sabemos que a Educação é o principal vetor para um trabalho digno e uma possível melhora de condições humanas de vida, moradia e saúde.

Assim, aplicamos um curso de orientação vocacional para que façam uma escolha consciente a respeito do curso que pretender fazer no nível médio e até mesmo no nível superior com vistas à futura profissão. O curso provê recursos excelentes que auxiliarão o aluno a se conhecer melhor e poder tomar decisões que reflitam bem sua identidade e reforcem sua preferência profissional, despertando no aluno um senso de valor pessoal que o leve a valorizar-se, distanciando-se de vícios e hábitos que o podem prejudicar. O curso aborda:

Estilo de Personalidade;

Interesses Vocacionais;

Habilidades de Trabalho;

Prioridades Profissionais.

Após o curso, incentivamos e auxiliamos os educandos para inscrição de cursos técnicos e profissionalizantes gratuitos ou de baixo custo.



Durante esses anos, promovemos diversas ações que possibitaram as crianças da comunidade a ter um contato maior com sua cultura, com a arte do brincar, e com adolescentes propiciando uma descoberta de auto-conhecimento e incentivo que possibilitou o direcionamento e o ingresso a escolas técnicas e faculdades. Porém, pelo fato de sermos apenas um coletivo (grupo de amigos que atua de forma voluntária) temos diversas limitações para melhorar e expandir nossas ações.

Diante desta situação, vimos a necessidade de nos institucionalizar. Nos institucionalizando, ou seja, nos tornando o que popularmente chamamos de ONG, temos condições de captar recursos atravé de editais e/ou chamamentos públicos e editais privados, o que possibilitará grandes melhorias e a sustentabilidade do projeto em si.

Para isso, contaremos com o serviço de uma consultoria que nos direcionara da melhor maneira possível, condizente com nosso propósito e condições.

Além da nossa institucionalização, podemos fazer muito mais!

Por isso nossa campanha tem outras metas, como a sua sustentabilidade e o projeto de Educação Ambiental e horta.

Funciona assim: 

Projeto Educação Ambiental e Horta

A terceira, quarta e quinta meta contemplam o Projeto de Educação Ambiental e Horta.
Temos em nosso projeto, um espaço prontinho para iniciarmos uma horta.

Porém, mais importante que a horta em si, é a troca e aprendizado que faremos com as crianças através de oficinas com uma engenheira ambiental, que além de abordar todo o processo ambiental, incluirá a implantação e manejo da horta, implantação de uma cisterna para a captação e reaproveitamento de aguas pluviais e implantação de composteiras.

 

 

Recompensas

Nossas recompensas foram pensadas com muito carinho. Acreditamos que uma aproximação maior é a melhor forma de agradecermos, por isso promoveremos alguns encontros no PIPA, como:

- Noite de cinema a céu aberto, com direito a pipoca e céu estrelado.

- Tarde de Jogos Cooperativos de Tabuleiro em Direitos Humanos: Venha aprender mais sobre Direitos Humanos de uma forma divertida e entre amigos.

- Vaso de Suculenta, com pintura feita pelas crianças.

- Caderneta sem pauta persolanizado, para anotar seus planos e sonhos.

 

Com vocês, nós conseguiremos! Participe desta nova etapa e faça o PIPA voar mais alto!

 

Para maiores informações, acessem:

www.pipaperialto.org/

www.fb.com/pipaperialto

www.instagram.com/pipa_perialto

 

Alessandra Tavares D'Avanzo ainda não publicou nenhuma notícia.

Somos um coletivo que desde 2013 atua na região do Peri Alto, zona norte de São Paulo.

 

Especificamente atuamos com três comunidades na região, áreas ocupadas a partir de 1985 e que totalizam cerca de 2050 famílias – dados fornecidos pela Prefeitura de São Paulo, SEADE (Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados) e GeoSampa. 

 

Desde 2013, desenvolvemos atividades com crianças no resgate do brincar e da cultura brasileira e com adolescentes com orientação vocacional.

 

Por que o Brincar?

Na brincadeira, a criança cria e recria seu mundo, simula situações, resolve conflitos, forma e transforma suas representações de seus pares e aprende a fazer uso daquilo que é simbólico.

A pedra se transforma em avião. Os tocos de madeira em prédios monumentais. O córrego em rio, por onde navegam os grandes barcos de papel. Assim se constrói nos primeiros anos de vida um repertório imaginativo. Por isso o Pipa atua em afirmar o assegurado na convenção dos direitos da criança no artigo 31, que diz: 

"Os Estados Partes reconhecem à criança o direito ao repouso e aos tempos livres, o direito de participar em jogos e atividades recreativas próprias da sua idade e de participar livremente na vida cultural e artística."

O resgate do brincar é de extrema importância uma vez que as crianças, ainda que em comunidades, são atraidas cada vez mais ao jogos eletrônicos e também são afetados pela própria vulnerabilidade que os cercam, como a falta de estrutura familiar, violência e o tráfico.

 

Por que a Cultura Popular Brasileira?

A cultura popular é a forma de expressão histórica dos povos. Manifesta-se nas músicas, comidas, linguajares, costumes, e lógicas de funcionamento das sociedades.

Nestas culturas revelam-se as lutas de resistência sobretudo dos povos subjugados e marginalizados, transformando seu sofrimento em uma explosão de cores, formas, danças e sorrisos.

A cultura popular resiste e o povo resiste nos sussurros, nas cantigas, nas histórias, nas lendas, nas palavras, nos aromas e sabores, na musicalidade, e até mesmo em seu sorriso.

Além disso, a cultura popular é sempre realizada e produzida no coletivo, favorecendo o desenvolvimento do censo comunitário, tão necessário nos tempos atuais de individualismo excessivo.

A escolha por esse eixo também se deve ao fato de que a maioria das famílias que residem na comunidade tem sua origem nordestina, berço da nossa maior riqueza cultural.

 

Por que Incentivo ao Estudo e Orientação Vocacional?

Através de pesquisa realizada em 2017, com as comunidades locais, 55% dos jovens pararam seus estudos antes de completar o ensino médio, sendo que destes, 54% tinham parado ou concluído apenas o ensino fundamental.

Sabemos que a Educação é o principal vetor para um trabalho digno e uma possível melhora de condições humanas de vida, moradia e saúde.

Assim, aplicamos um curso de orientação vocacional para que façam uma escolha consciente a respeito do curso que pretender fazer no nível médio e até mesmo no nível superior com vistas à futura profissão. O curso provê recursos excelentes que auxiliarão o aluno a se conhecer melhor e poder tomar decisões que reflitam bem sua identidade e reforcem sua preferência profissional, despertando no aluno um senso de valor pessoal que o leve a valorizar-se, distanciando-se de vícios e hábitos que o podem prejudicar. O curso aborda:

Estilo de Personalidade;

Interesses Vocacionais;

Habilidades de Trabalho;

Prioridades Profissionais.

Após o curso, incentivamos e auxiliamos os educandos para inscrição de cursos técnicos e profissionalizantes gratuitos ou de baixo custo.



Durante esses anos, promovemos diversas ações que possibitaram as crianças da comunidade a ter um contato maior com sua cultura, com a arte do brincar, e com adolescentes propiciando uma descoberta de auto-conhecimento e incentivo que possibilitou o direcionamento e o ingresso a escolas técnicas e faculdades. Porém, pelo fato de sermos apenas um coletivo (grupo de amigos que atua de forma voluntária) temos diversas limitações para melhorar e expandir nossas ações.

Diante desta situação, vimos a necessidade de nos institucionalizar. Nos institucionalizando, ou seja, nos tornando o que popularmente chamamos de ONG, temos condições de captar recursos atravé de editais e/ou chamamentos públicos e editais privados, o que possibilitará grandes melhorias e a sustentabilidade do projeto em si.

Para isso, contaremos com o serviço de uma consultoria que nos direcionara da melhor maneira possível, condizente com nosso propósito e condições.

Além da nossa institucionalização, podemos fazer muito mais!

Por isso nossa campanha tem outras metas, como a sua sustentabilidade e o projeto de Educação Ambiental e horta.

Funciona assim: 

Projeto Educação Ambiental e Horta

A terceira, quarta e quinta meta contemplam o Projeto de Educação Ambiental e Horta.
Temos em nosso projeto, um espaço prontinho para iniciarmos uma horta.

Porém, mais importante que a horta em si, é a troca e aprendizado que faremos com as crianças através de oficinas com uma engenheira ambiental, que além de abordar todo o processo ambiental, incluirá a implantação e manejo da horta, implantação de uma cisterna para a captação e reaproveitamento de aguas pluviais e implantação de composteiras.

 

 

Recompensas

Nossas recompensas foram pensadas com muito carinho. Acreditamos que uma aproximação maior é a melhor forma de agradecermos, por isso promoveremos alguns encontros no PIPA, como:

- Noite de cinema a céu aberto, com direito a pipoca e céu estrelado.

- Tarde de Jogos Cooperativos de Tabuleiro em Direitos Humanos: Venha aprender mais sobre Direitos Humanos de uma forma divertida e entre amigos.

- Vaso de Suculenta, com pintura feita pelas crianças.

- Caderneta sem pauta persolanizado, para anotar seus planos e sonhos.

 

Com vocês, nós conseguiremos! Participe desta nova etapa e faça o PIPA voar mais alto!

 

Para maiores informações, acessem:

www.pipaperialto.org/

www.fb.com/pipaperialto

www.instagram.com/pipa_perialto

 

Alessandra Tavares D'Avanzo ainda não publicou nenhuma notícia.