Do Absurdo - gravação CD Isabela Morais |

Do Absurdo - gravação CD Isabela Morais

"Do Absurdo" é o primeiro álbum da cantora Isabela Morais, com composições próprias em parceria com poetas e regravações de compositores contemporâneos.

Projeto por: Isabela Martins de Morais e Silva
R$ 24.600,00
arrecadado
meta R$ 21.000,00

266 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.

POR

Isabela Martins de Morais e Silva

Isabela Martins de Morais e Silva
R$ 10
MUITO OBRIGADA!
16 benfeitores apoiando
Toda e qualquer contribuição é válida! E estou muito feliz que você esteja com a gente ajudando a concretizar esse sonho!
R$ 15
OBRIGADA COM TEXTÃO!
17 benfeitores apoiando
Aqui cabe toda nossa gratidão expressa num textão daqueles publicado nas minha redes sociais, com seu nome devidamente citado por estar junto da gente ajudando a concretizar esse sonho!
R$ 25
ÁUDIO SERENATA
8 benfeitores apoiando
Seja via Whatsapp seja Telegram, aqui você conta com um áudio meu cheio de amor com uma dedicatória pra você, seja cantando, tocando, recitando, brisando... você é livre pra sugerir o que quer!
R$ 30
PACOTE DIGITAL
27 benfeitores apoiando
E é claro que pensamos em você, que está totalmente na era digital e não faz questão do material físico. Então você receberá por e-mail um link com o todo o álbum Do Absurdo disponível pra download em alta qualidade + os arquivos do disco em PDF: encarte, pôster e zine de poesias. Tudo isso 10 dias antes do lançamento oficial.
R$ 35
CD DO ABSURDO
63 benfeitores apoiando
Aqui você recebe ele que é o objeto objetivo desse projeto: 01 CD físico do álbum Do Absurdo na sua casa, com autógrafo/dedicatória ou sem. Fica à seu critério.
R$ 35
Ecobag Personalizada
27 benfeitores apoiando
Uma sacola ecológica em algodão cru 35cm (L) x 30cm (A) personalizada com arte conceitual do disco, criada por Ísis Daou, em azul. Linda, linda, linda, linda!

16 disponíveis.
R$ 45
COLAGENS ALFA SERPENTE
10 benfeitores apoiando
Colagens digitais criadas a partir do estudo e observação do simbolismo astrológico. Impressão nos formatos 28 x 20 cm ou 20 x 20 cm, em papel fotográfico de alta qualidade. Para ver as artes disponíveis, entre no instagram @alfaserpente.
R$ 50
CD + PÔSTER
38 benfeitores apoiando
01 CD Do Absurdo com ou sem autógrafo na sua casa + 01 pôster com arte exclusiva do disco desenvolvida por Ísis Daou
R$ 75
CD + PÔSTER + ZINE
12 benfeitores apoiando
01 CD Do Absurdo com ou sem autógrafo na sua casa + 01 pôster com arte exclusiva do disco desenvolvida por Ísis Daou + 01 Zine exclusivo de Poesias dos parceiros do disco, os poetas contemporâneos Carlos Moreira, Daniela Delias, Danilo Gusmão, Leandro Durazzo e Micheliny Verunschk.
R$ 80
PACOTE MÍSTICO: TEXTO ASTROLÓGICO
Seja o primeiro a apoiar!
Produção de texto exclusivo baseado nas simbologias e trânsitos do mapa astral (que pode ser de nascimento, efemérides diversas - exceto de terceiros sem sua autorização) enviado por e-mail ou pelos Correios. Atenção: Não configura atendimento.
R$ 100
CD + PÔSTER + ZINE + ECOBAG
43 benfeitores apoiando
01 CD Do Absurdo com ou sem autógrafo na sua casa + 01 pôster com arte exclusiva do disco desenvolvida por Ísis Daou + 01 Zine exclusivo de Poesias dos parceiros do disco, os poetas contemporâneos Carlos Moreira, Daniela Delias, Danilo Gusmão, Leandro Durazzo e Micheliny Verunschk.+ 01 Ecobag com arte exclusiva do disco.

26 disponíveis.
R$ 100
KIT PARCEIROS: 02 CDS + ZINE
7 benfeitores apoiando
01 CD Do Absurdo com ou sem autógrafo na sua casa + 01 CD "Ventos do sul" de Ismael Tiso, produtor musical, arranjador e instrumentista do projeto Do Absurdo + 01 Zine exclusivo de Poesias dos parceiros do disco, os poetas contemporâneos Carlos Moreira, Daniela Delias, Danilo Gusmão, Leandro Durazzo e Micheliny Verunschk

13 disponíveis.
R$ 120
PACOTE MÍSTICO: CONSULTA DE TARÔ
6 benfeitores apoiando
Atendimento de tarô de aproximadamente 60 minutos online com a tiragem Cruz Celta, excelente para compreensão de contextos, problemas, resoluções e futuro próximo.

9 disponíveis.
R$ 145
PACOTE EXPERIENCE STUDIOS: Ensaios
Seja o primeiro a apoiar!
3 horas de ensaio do Experience Studios, em Três Pontas MG.
R$ 180
PACOTE MÍSTICO: MAPA NATAL
8 benfeitores apoiando
Atendimento astrológico de aproximadamente 90 minutos online com a delineação do Mapa de Nascimento, esclarecendo os principais aspectos, posicionamentos, referências do mapa, temperamento e efemérides do consulente.

4 disponíveis.
R$ 220
PACOTE MÍSTICO: CURSO DE ASTROLOGIA
1 benfeitor apoiando
Curso básico de astrologia em 5 encontros de 90 minutos cada onde serão abordados os seguintes assuntos: Planetas, Casas, Signos, Regências e Aspectos.

14 disponíveis.
R$ 270
PACOTE MÍSTICO: MAPA NATAL + REVOLUÇÃO
1 benfeitor apoiando
Atendimento astrológico de aproximadamente 120 minutos online com a delineação do Mapa de Nascimento, esclarecendo os principais aspectos, posicionamentos, referências do mapa, temperamento e efemérides do consulente + leitura da revolução Solar e Revoluções Lunares, conjugadas a outras ténicas preditivas para delinear as promessas de um período de um ano.
R$ 450
CANTOPROCÊ: violão e voz intimista
3 benfeitores apoiando
Apresentação de 90 a 120 minutos em ambiente privado, reuniãozinha, sarau - para 30 a 50 pessoas no máximo. Estrutura por conta do apoiador. Disponível para Três Pontas e BH. Outras cidades, deve-se arcar com despesas de logística.

2 disponíveis.
R$ 750
CANTOPROCÊ e pra geral: violão e voz
Seja o primeiro a apoiar!
Apresentação de 90 a 120 minutos em ambiente aberto, para + de 50 pessoas, buteco, festinha etc. Estrutura por conta do apoiador. Disponível para Três Pontas e BH. Outras cidades, deve-se arcar com despesas de logística.

4 disponíveis.
R$ 1.200
PACOTE EXPERIENCE STUDIOS: SinglePro
1 benfeitor apoiando
Diária de gravação de um single no Experience Studios, em Três Pontas MG, com produção de Bruno Morais.
R$ 1.550
CANTOPROCÊ violão & voz + percussão
1 benfeitor apoiando
Apresentação de 120 a 150 minutos com violão, voz e percussão. Escolha o repertório: Pop Rock/ MPB/ MPButeco/ Caetano Veloso Estrutura por conta do apoiador. Disponível para Três Pontas e BH. Outras cidades, deve-se arcar com despesas de logística.

4 disponíveis.

Olá! Sou Isabela Morais. É provável que você me conheça de diversos projetos: seja Ummagumma The Brazilian Pink Floyd, sejam os tributos a Elis e Vinicius de Moraes, a antiga banda Marginália, ou ainda como professora de sociologia, produtora cultural, astróloga, taróloga… Mas hoje estou aqui como compositora e intérprete gravando o primeiro disco depois de uns bons quase 20 anos nos bailes da vida.

 

O nome desse grande projeto, que tenta abarcar um tanto da diversidade de influências que tenho no meu trabalho artístico, é Do Absurdo. Do Absurdo é uma canção minha em parceria com o poeta Carlos Moreira. É um nome que me fez mergulhar nas muitas possibilidades de interpretação para gestar o conceito deste disco. Ele abre portas inúmeras. 

vertical
o dia nasce do absurdo
um suspiro
e a tarefa já começa
pra quê? 
pergunta o passo no vazio
pra nada.
responde a pedra
e isso é tudo.

— Carlos Moreira
 


O poema de Carlos por si já é um universo. Mas a palavra nos leva ao Absurdo de Camus, ao Absurdismo, Teatro do Absurdo... nos leva a pensar também, inevitavelmente, nos tempos em que vivemos pros quais recorremos a essa definição muitas vezes. Na tentativa de abarcar toda essa multiplicidade de símbolos, significados tanto do absurdo quanto da minha própria vivência artística e as narrativas trazidas pelas canções, convidei a artista, designer e astróloga (é claro! porque evidentemente os astros entram nessa conta) Ísis Daou para desenvolver o conceito visual do disco. 

Além dessa parceria com Carlos Moreira, há poemas musicados por mim dos poetas Leandro Durazzo, Micheliny Verunschk, Daniela Delias. Há canções ainda do compositor e poeta Danilo Gusmão. E regravações de compositores contemporâneos como Juliano Guerra, Ian Ramil, Zelito e Maurício Pereira.

O processo de gravação do disco tem envolvido muitos músicos, produtores e arranjadores parceiros, sejam os meus conterrâneos mineiros, seja uma leva de profissionais do Rio Grande do Sul. Ou seja, é um disco gravado em vários lugares, com várias pessoas. Pra ser mais exata são, por ora, 22 instrumentistas e 9 pessoas envolvidas diretamente na produção musical e executiva do disco - sem contar compositores, fornecedores. 

Se é pra dar um passo como esse de botar um filho-disco no mundo, que ele seja do tamanho do nosso sonho, da nossa vontade, feito com muito carinho e amor. 

 



E é um sonho que custa dinheiros. E muitos.

Entramos no estúdio há um ano, mas o processo de produção começou em 2015 com Ismael Tiso, um dos responsáveis pela direção musical do disco, em Três Pontas. Muita coisa já foi feita até aqui - e também já foi devidamente custeada, como a primeira temporada de gravações no Rio Grande do Sul, custos de produção e parte dos músicos. Mas pra todo esse trabalho chegar até seu streaming ou seu toca CD, há um longo caminho pela frente. É preciso arcar com os custos de mixagem e masterização, a prensagem do disco, toda a identidade estética do disco. Existe uma leva de músicos aguardando seu dinheirinho merecido, além dos custos com divulgação, produção, burocracias para registro das canções, pagamento de autorizações e por aí vai...

Para então parir esse filho-disco em gestação, eu conto com vocês!
Estou fazendo esse financiamento coletivo, em que tenho 3 metas
que posso atingir:

➳ Pra começo de conversa é TUDO OU NADA. Se não atingir a totalidade da primeira meta, eu não recebo nadinha e vocês têm o dim dim de volta. São R$21.000,00, que custeiam tudo que falei acima, mais as taxas do site e os custos da logística das recompensas. Sem essa grana, não tem disco, não tem conversa. 

➳ A partir daí, temos outras metas, que mesmo que a gente não atinja, não alteram o recebimento da primeira. A meta 2, valor de R$24.000 é para também conseguir arcar com os custos do Experience Studios que me recebeu de braços abertos, dispondo de equipamentos e tempo sem medida para as gravações em Minas. 

A Meta 3, de R$32.500, diz respeito a tudo que foi investido até agora. Levantar esse dinheiro possibilita tanto acertar alguns empréstimos, quanto poder projetar Do Absurdo pro futuro. Quem sabe depois da minha licença maternidade já conseguir articular um show de lançamento, cogitar uma prensagem em vinil...

 

 


Pra você se animar a me ajudar, criamos várias possibilidade de recompensas que contemplam tudo aquilo que Isabela Morais em sua diversidade é capaz de oferecer! :)

✶ Começamos pelo pacote de recompensas temáticas Do Absurdo:

Temos o álbum na versão física em CD e em digital pra você escolher! A versão digital conta com todos os itens do álbum, mas quem adquire a versão física em CD leva um belo livretinho das letras das músicas que é um mergulho conceitual no projeto. Temos também os itens que compõem o universo conceitual do disco: 3 opções de pôsterecobag exclusiva e zine com poesias dos compositores parceiros do disco - Danilo Gusmão, Micheliny Verunschk, Leandro Durazzo, Daniela Delias e Carlos Moreira. Todas as artes criadas pelas mãos da designer e astróloga Ísis Daou, da Alfa Serpente.

 

 

✶ Falando em astróloga, temos também o Pacote Místico! <3 

E aqui temos das mais variadas opções: atendimento individual de tarô, atendimento de leitura de mapa astral (mapa natal com ou sem revolução solar), texto astrológico exclusivo criado a partir da análise do seu mapa e até curso de astrologia introdutório, tudo feito por essa que vos fala.

E nesse rolê místico contamos também com as artes da Alfa Serpente, criações da Ísis com várias representações do simbolismo astrológico em forma de colagem digital. Tem muitas opções de artes disponíveis, para ver todas é só acessar aqui: https://www.instagram.com/alfaserpente/.

 

 

✶ Pros músicos, temos o Pacote Produção Musical:

Você ganha horas de ensaio e/ou gravação de single no Experience Studios em Três Pontas, onde foi e está sendo gravada parte do disco. 

 

✶ E por último, mas não menos importante, o Pacote CANTOPROCÊ.

E aqui vale desde um áudio no Whatsapp/Telegram até a contratação de pocket shows dos meus mais diversos projetos, de Pop Rock internacional ao Rock Brazuca, MPB Buteco ou MPBzona Clássica, com ou sem acompanhamento. Você escolhe!

Todos eles vão com meu muito obrigada de coração e muito carinho.
Estou gestando filho e disco e as recompensas virão na toada desses dois processos. Me ajude a parir ambos! 

As recompensas concernentes ao disco propriamente disco estão previstas para serem produzidas e entregues até maio de 2020. Os atendimentos pode ser realizados até julho de 2020. Tudo isso será devidamente conversado e acertado com cada um de vocês.

Ufa! É bastante coisa né? Mas tenho certeza de que de alguma forma seja com uma graninha curta ou com um investimento de peso, você é capaz de me ajudar a tirar esse sonho do papel e fazer esse disco que tá ficando lindo tocar pra você! 

Dizem que quanto mais amor, mais absurdo. Quero crer que somos muitos e que em poucos meses esse disco vai estar em nossas mãos (bem como meu baby no meu colo!). Bora? Qualquer dúvida, fale comigo! Instagram ou Facebook: @aisabelamorais ou por e-mail isabelamoraistp@gmail.com

 


 

Grupo Brasileirinhos: Batizado em homenagem a um dos choros mais conhecidos do planeta, “Brasileirinho”, de Waldir Azevedo, o grupo é formado por músicos com sólida formação técnica e larga experiência de palco: Bruno Vieira (bateria e percussão), Felipe Rossi (flautas), Homil Junior (violão de 7 cordas) e Leonardo Chalana (cavaco e Bandolim de 10 cordas). Surgido aos 23 de abril de 2014, Dia Nacional do Choro, o grupo é hoje uma das mais ativas e importâncias referências do gênero para região do Sul de Minas, já tendo se apresentado em diversas cidades e mantendo semanalmente a terça nobre, de ensaios abertos na cidade de Varginha, atualmente no Pinga com Torresmo. Os Brasileirinhos são responsáveis pelo arranjo e execução da versão de "Pra Marte" canção de Maurício Pereira e  Daniel Szafran que integra o disco "Do Absurdo".

 

Compasso Lunnar: Composto por Clayton Prósperi (piano e vocal), Fernando Marchetti (bateria e vocal), Ismael Tiso (guitarra, violão e vocal) e Paulo Francisco Tutuca (baixo e vocal), o Compasso Lunnar apresenta uma nova música do sul de Minas, autoral e contemporânea, marcada por influências da MPB – especialmente do Clube da Esquina – do rock progressivo e do jazz. A partir da ideia de Ismael Tiso, produtor musical de grande parte do disco, ficou a cargo do grupo o arranjo e execução da canção que dá nome ao disco, de Isabela Morais e Carlos Moreira, "Do Absurdo".

 

Ismael Tiso é compositor e multi-instrumentista, começou seus estudos musicais em Três Pontas no Conservatório Municipal, onde hoje também é professor. De família que carrega a música como sua cultura mais notória e reconhecida, todos os sons foram de fácil e bom acesso. Lançou em 2015 seu disco de estreia, "Ventos do Sul", com canções autorais (que, inclusive consta como uma das recompensas do financiamento :) ), incluindo a música "Do samba, do jazz, do menino e do bueiro", gravada junto a Milton Nascimento em 2010 no álbum "...E a gente sonhando", com quem fez posteriormente turnê nacional. Traz na sua música elementos impressionistas em harmonias que desenham as montanhas do interior de Minas Gerais. A gente se conhece de muito tempo, 17 anos pra ser exata quando aquele menino quieto, mas completamente avassalador, se tornou o guitarrista da nascente Ummagumma, debulhando nos solos de David Gilmour. Ismael é arranjador e produtor musical da leva mineira das gravações. Junto dele Iago Tiso, na bateria e Dedê Bonitto, no baixo gravaram as bases das canções ainda em processo de produção: "Limiar" e "Por Qual" de Danilo Gusmão, "Over and Over" de Ian Ramil e Maurício Both e "Azulejos", de Isabela Morais e Daniela Delias.

 

Bruno Morais, músico e produtor, dentre tantas adjetivações possíveis, além de meu irmão, apoiador, incentivador e dono boas ideias, aqui está como o responsável pelo Experience Studios, o estúdio mineiro que tem nos recebido de braços abertos, sem cronômetro e com muita boa vontade. Ele é o responsável pelas gravações e inclusive a META 2 desse financiamento tem como objetivo arcar justamente com o trabalho dele e do estúdio, de fundamental importância para esse disco nascer. 

 

Gabriel Romano é acordeonista de longa e vasta formação. Currículo invejável, já trabalhou em diversos projetos. Conheci seu trabalho em 2015, através do álbum "Sobre Nós" de 2013, através da mediação do Wagner Lagemann. No segundo disco, já de 2016, eu me apaixonei de vez pela sonoridade que Gabriel com seu grupo arrancam, constroem sob sua arregimentação. Ao pensar que Do Absurdo precisava encarnar um espírito mais sulista em algumas canções, mas de forma moderna e ousada, não pensei duas vezes em convidá-lo pros arranjos. Gabriel é responsável pelos arranjos de "Ne Pas", Isabela Morais e Carlos Moreira, gravada pelos instrumentistas Neuro Jr (violão de 7), Bruno Coelho (percussão) e Wagner Lagemann (baixo) -  e de "Pela Redenção", Isabela Morais e Leandro Durazzo,  gravada pelos instrumentistas Isaías Luz (violão de 7), Erick Endres (guitarra), Lucas Fê (bateria), Wagner Lagemann (baixo) e o próprio Gabriel em ambas canções tocando acordeon. 

 

Conheci Juliano Guerra em cantor e compositor, com três álbuns lançados "Lama", "Segunda-feira" e "Neura". Ele é o autor de duas das canções que figuram no disco "Valsinha" e "Um Hino". Juliano produziu a versão de "Um Hino", cujo vídeo da gravação já foi ao ar. A canção foi gravada em Pelotas RS em A Vapor Estúdios, sob o comando e mixagem de Lauro Maia e com Myro Rizoma, brilhante músico mineiro radicado no sul, ao violão de 7 cordas.

 

Guilherme Ceron é o homem por trás das mixagens de todas as canções do disco - uma das coisas importantíssimas a serem pagas com a ajuda desse financiamento.

 

Wagner Lagemann é o grande anfitrião. Senhor da casa de encontros musicais e do Estúdio Na Pedra Redonda, em Porto Alegre/RS, ele foi responsável pelas gravações de "Mi", canção de Enzo Munari e Zelito, e que foi linda e generosamente arranjada por ele, que também tocou guitarra, e Neuro Jr, ao violão de 7, convidando Miguel Tejera para o baixo. Além de "Mi", lá foram gravadas "Ne Pas", "Pela Redenção" e a percussão de "Para Sandra e Icauã", de Isabela Morais e Micheliny Verunschk, no arranjo avassalador de Bruno Coelho. Waguito é o responsável também pela masterização do disco – outra das coisas importantíssimas a serem pagas com a ajuda desse financiamento.

 

Continuando nas terras do Sul, é Ana Maia a pessoa que tem me ajudado desde 2018 a organizar o que desse disco são números, dados, papéis, burocracias mil. Ana tem vasta experiência em produção de artistas, é uma das responsáveis pelo selo Escápula Records e atualmente acaba de desembarcar em Porto Alegre. Ana está no início e no meio desse processo. E me ajudar a ter esse disco físico nas mãos também é tarefa dela. 

 

Para a empreitada de dar cores, imagens e texturas para essa grande aventura feita de tanta gente, tantas narrativas e uma possibilidade grande de simbolismos, convidei a Ísis Daou, que além de uma excelente designer, é astróloga, o que pra mim conta muito, pois falamos uma linguagem bem parecida e no íntimo das minhas leituras de cada canção, de como elas dialogam com o que eu escolho cantar, com o que sou e me acontece(u), é ter alguém capaz de também ver isso nos astros e traduzir em seus símbolos. Ainda estamos em processo, muita coisa a ser definida, mas eu não poderia estar mais satisfeita com os passos que estão sendo dados. Investir nesse trabalho é pra mim cumprir com a obrigação de criar um trabalho estético bem feito, bem pensado, integralmente. E sim, é um dos trabalhos que serão pagos com a sua ajuda.

 

Um disco precisa de clipe - e já tem meses e meses que flerto para que Amanda Martinez desenvolva um vídeo pra uma das canções. Mas por ora, a urgência são vídeos que contem pra vocês sobre a campanha de financiamento e teasers que mostrem um pouco do que a gente já fez e tem feito nesse caminho todo. E essa responsa é dela.

 

Bom, não vai ser fácil atingir tanta gente com essa campanha, mas estamos trabalhando arduamente para. E nessa empreitada de me ajudar com as redes sociais e mídias está a prima e parceira de sempre Mayara Carvalho - acompanhada do nosso querido Gabriel Barros que auxilia na edição de artes.

 

Por fim, mas na verdade fundamental pro impulso que o projeto ganha há um ano atrás, João Marcos Veiga, na parceria da vida, pitacos e compartilhamentos fundamentais e, é claro, assessoria de imprensa, para fazer o projeto e o disco avoarem por aí.

Isabela Martins de Morais e Silva ainda não publicou nenhuma notícia.

Olá! Sou Isabela Morais. É provável que você me conheça de diversos projetos: seja Ummagumma The Brazilian Pink Floyd, sejam os tributos a Elis e Vinicius de Moraes, a antiga banda Marginália, ou ainda como professora de sociologia, produtora cultural, astróloga, taróloga… Mas hoje estou aqui como compositora e intérprete gravando o primeiro disco depois de uns bons quase 20 anos nos bailes da vida.

 

O nome desse grande projeto, que tenta abarcar um tanto da diversidade de influências que tenho no meu trabalho artístico, é Do Absurdo. Do Absurdo é uma canção minha em parceria com o poeta Carlos Moreira. É um nome que me fez mergulhar nas muitas possibilidades de interpretação para gestar o conceito deste disco. Ele abre portas inúmeras. 

vertical
o dia nasce do absurdo
um suspiro
e a tarefa já começa
pra quê? 
pergunta o passo no vazio
pra nada.
responde a pedra
e isso é tudo.

— Carlos Moreira
 


O poema de Carlos por si já é um universo. Mas a palavra nos leva ao Absurdo de Camus, ao Absurdismo, Teatro do Absurdo... nos leva a pensar também, inevitavelmente, nos tempos em que vivemos pros quais recorremos a essa definição muitas vezes. Na tentativa de abarcar toda essa multiplicidade de símbolos, significados tanto do absurdo quanto da minha própria vivência artística e as narrativas trazidas pelas canções, convidei a artista, designer e astróloga (é claro! porque evidentemente os astros entram nessa conta) Ísis Daou para desenvolver o conceito visual do disco. 

Além dessa parceria com Carlos Moreira, há poemas musicados por mim dos poetas Leandro Durazzo, Micheliny Verunschk, Daniela Delias. Há canções ainda do compositor e poeta Danilo Gusmão. E regravações de compositores contemporâneos como Juliano Guerra, Ian Ramil, Zelito e Maurício Pereira.

O processo de gravação do disco tem envolvido muitos músicos, produtores e arranjadores parceiros, sejam os meus conterrâneos mineiros, seja uma leva de profissionais do Rio Grande do Sul. Ou seja, é um disco gravado em vários lugares, com várias pessoas. Pra ser mais exata são, por ora, 22 instrumentistas e 9 pessoas envolvidas diretamente na produção musical e executiva do disco - sem contar compositores, fornecedores. 

Se é pra dar um passo como esse de botar um filho-disco no mundo, que ele seja do tamanho do nosso sonho, da nossa vontade, feito com muito carinho e amor. 

 



E é um sonho que custa dinheiros. E muitos.

Entramos no estúdio há um ano, mas o processo de produção começou em 2015 com Ismael Tiso, um dos responsáveis pela direção musical do disco, em Três Pontas. Muita coisa já foi feita até aqui - e também já foi devidamente custeada, como a primeira temporada de gravações no Rio Grande do Sul, custos de produção e parte dos músicos. Mas pra todo esse trabalho chegar até seu streaming ou seu toca CD, há um longo caminho pela frente. É preciso arcar com os custos de mixagem e masterização, a prensagem do disco, toda a identidade estética do disco. Existe uma leva de músicos aguardando seu dinheirinho merecido, além dos custos com divulgação, produção, burocracias para registro das canções, pagamento de autorizações e por aí vai...

Para então parir esse filho-disco em gestação, eu conto com vocês!
Estou fazendo esse financiamento coletivo, em que tenho 3 metas
que posso atingir:

➳ Pra começo de conversa é TUDO OU NADA. Se não atingir a totalidade da primeira meta, eu não recebo nadinha e vocês têm o dim dim de volta. São R$21.000,00, que custeiam tudo que falei acima, mais as taxas do site e os custos da logística das recompensas. Sem essa grana, não tem disco, não tem conversa. 

➳ A partir daí, temos outras metas, que mesmo que a gente não atinja, não alteram o recebimento da primeira. A meta 2, valor de R$24.000 é para também conseguir arcar com os custos do Experience Studios que me recebeu de braços abertos, dispondo de equipamentos e tempo sem medida para as gravações em Minas. 

A Meta 3, de R$32.500, diz respeito a tudo que foi investido até agora. Levantar esse dinheiro possibilita tanto acertar alguns empréstimos, quanto poder projetar Do Absurdo pro futuro. Quem sabe depois da minha licença maternidade já conseguir articular um show de lançamento, cogitar uma prensagem em vinil...

 

 


Pra você se animar a me ajudar, criamos várias possibilidade de recompensas que contemplam tudo aquilo que Isabela Morais em sua diversidade é capaz de oferecer! :)

✶ Começamos pelo pacote de recompensas temáticas Do Absurdo:

Temos o álbum na versão física em CD e em digital pra você escolher! A versão digital conta com todos os itens do álbum, mas quem adquire a versão física em CD leva um belo livretinho das letras das músicas que é um mergulho conceitual no projeto. Temos também os itens que compõem o universo conceitual do disco: 3 opções de pôsterecobag exclusiva e zine com poesias dos compositores parceiros do disco - Danilo Gusmão, Micheliny Verunschk, Leandro Durazzo, Daniela Delias e Carlos Moreira. Todas as artes criadas pelas mãos da designer e astróloga Ísis Daou, da Alfa Serpente.

 

 

✶ Falando em astróloga, temos também o Pacote Místico! <3 

E aqui temos das mais variadas opções: atendimento individual de tarô, atendimento de leitura de mapa astral (mapa natal com ou sem revolução solar), texto astrológico exclusivo criado a partir da análise do seu mapa e até curso de astrologia introdutório, tudo feito por essa que vos fala.

E nesse rolê místico contamos também com as artes da Alfa Serpente, criações da Ísis com várias representações do simbolismo astrológico em forma de colagem digital. Tem muitas opções de artes disponíveis, para ver todas é só acessar aqui: https://www.instagram.com/alfaserpente/.

 

 

✶ Pros músicos, temos o Pacote Produção Musical:

Você ganha horas de ensaio e/ou gravação de single no Experience Studios em Três Pontas, onde foi e está sendo gravada parte do disco. 

 

✶ E por último, mas não menos importante, o Pacote CANTOPROCÊ.

E aqui vale desde um áudio no Whatsapp/Telegram até a contratação de pocket shows dos meus mais diversos projetos, de Pop Rock internacional ao Rock Brazuca, MPB Buteco ou MPBzona Clássica, com ou sem acompanhamento. Você escolhe!

Todos eles vão com meu muito obrigada de coração e muito carinho.
Estou gestando filho e disco e as recompensas virão na toada desses dois processos. Me ajude a parir ambos! 

As recompensas concernentes ao disco propriamente disco estão previstas para serem produzidas e entregues até maio de 2020. Os atendimentos pode ser realizados até julho de 2020. Tudo isso será devidamente conversado e acertado com cada um de vocês.

Ufa! É bastante coisa né? Mas tenho certeza de que de alguma forma seja com uma graninha curta ou com um investimento de peso, você é capaz de me ajudar a tirar esse sonho do papel e fazer esse disco que tá ficando lindo tocar pra você! 

Dizem que quanto mais amor, mais absurdo. Quero crer que somos muitos e que em poucos meses esse disco vai estar em nossas mãos (bem como meu baby no meu colo!). Bora? Qualquer dúvida, fale comigo! Instagram ou Facebook: @aisabelamorais ou por e-mail isabelamoraistp@gmail.com

 


 

Grupo Brasileirinhos: Batizado em homenagem a um dos choros mais conhecidos do planeta, “Brasileirinho”, de Waldir Azevedo, o grupo é formado por músicos com sólida formação técnica e larga experiência de palco: Bruno Vieira (bateria e percussão), Felipe Rossi (flautas), Homil Junior (violão de 7 cordas) e Leonardo Chalana (cavaco e Bandolim de 10 cordas). Surgido aos 23 de abril de 2014, Dia Nacional do Choro, o grupo é hoje uma das mais ativas e importâncias referências do gênero para região do Sul de Minas, já tendo se apresentado em diversas cidades e mantendo semanalmente a terça nobre, de ensaios abertos na cidade de Varginha, atualmente no Pinga com Torresmo. Os Brasileirinhos são responsáveis pelo arranjo e execução da versão de "Pra Marte" canção de Maurício Pereira e  Daniel Szafran que integra o disco "Do Absurdo".

 

Compasso Lunnar: Composto por Clayton Prósperi (piano e vocal), Fernando Marchetti (bateria e vocal), Ismael Tiso (guitarra, violão e vocal) e Paulo Francisco Tutuca (baixo e vocal), o Compasso Lunnar apresenta uma nova música do sul de Minas, autoral e contemporânea, marcada por influências da MPB – especialmente do Clube da Esquina – do rock progressivo e do jazz. A partir da ideia de Ismael Tiso, produtor musical de grande parte do disco, ficou a cargo do grupo o arranjo e execução da canção que dá nome ao disco, de Isabela Morais e Carlos Moreira, "Do Absurdo".

 

Ismael Tiso é compositor e multi-instrumentista, começou seus estudos musicais em Três Pontas no Conservatório Municipal, onde hoje também é professor. De família que carrega a música como sua cultura mais notória e reconhecida, todos os sons foram de fácil e bom acesso. Lançou em 2015 seu disco de estreia, "Ventos do Sul", com canções autorais (que, inclusive consta como uma das recompensas do financiamento :) ), incluindo a música "Do samba, do jazz, do menino e do bueiro", gravada junto a Milton Nascimento em 2010 no álbum "...E a gente sonhando", com quem fez posteriormente turnê nacional. Traz na sua música elementos impressionistas em harmonias que desenham as montanhas do interior de Minas Gerais. A gente se conhece de muito tempo, 17 anos pra ser exata quando aquele menino quieto, mas completamente avassalador, se tornou o guitarrista da nascente Ummagumma, debulhando nos solos de David Gilmour. Ismael é arranjador e produtor musical da leva mineira das gravações. Junto dele Iago Tiso, na bateria e Dedê Bonitto, no baixo gravaram as bases das canções ainda em processo de produção: "Limiar" e "Por Qual" de Danilo Gusmão, "Over and Over" de Ian Ramil e Maurício Both e "Azulejos", de Isabela Morais e Daniela Delias.

 

Bruno Morais, músico e produtor, dentre tantas adjetivações possíveis, além de meu irmão, apoiador, incentivador e dono boas ideias, aqui está como o responsável pelo Experience Studios, o estúdio mineiro que tem nos recebido de braços abertos, sem cronômetro e com muita boa vontade. Ele é o responsável pelas gravações e inclusive a META 2 desse financiamento tem como objetivo arcar justamente com o trabalho dele e do estúdio, de fundamental importância para esse disco nascer. 

 

Gabriel Romano é acordeonista de longa e vasta formação. Currículo invejável, já trabalhou em diversos projetos. Conheci seu trabalho em 2015, através do álbum "Sobre Nós" de 2013, através da mediação do Wagner Lagemann. No segundo disco, já de 2016, eu me apaixonei de vez pela sonoridade que Gabriel com seu grupo arrancam, constroem sob sua arregimentação. Ao pensar que Do Absurdo precisava encarnar um espírito mais sulista em algumas canções, mas de forma moderna e ousada, não pensei duas vezes em convidá-lo pros arranjos. Gabriel é responsável pelos arranjos de "Ne Pas", Isabela Morais e Carlos Moreira, gravada pelos instrumentistas Neuro Jr (violão de 7), Bruno Coelho (percussão) e Wagner Lagemann (baixo) -  e de "Pela Redenção", Isabela Morais e Leandro Durazzo,  gravada pelos instrumentistas Isaías Luz (violão de 7), Erick Endres (guitarra), Lucas Fê (bateria), Wagner Lagemann (baixo) e o próprio Gabriel em ambas canções tocando acordeon. 

 

Conheci Juliano Guerra em cantor e compositor, com três álbuns lançados "Lama", "Segunda-feira" e "Neura". Ele é o autor de duas das canções que figuram no disco "Valsinha" e "Um Hino". Juliano produziu a versão de "Um Hino", cujo vídeo da gravação já foi ao ar. A canção foi gravada em Pelotas RS em A Vapor Estúdios, sob o comando e mixagem de Lauro Maia e com Myro Rizoma, brilhante músico mineiro radicado no sul, ao violão de 7 cordas.

 

Guilherme Ceron é o homem por trás das mixagens de todas as canções do disco - uma das coisas importantíssimas a serem pagas com a ajuda desse financiamento.

 

Wagner Lagemann é o grande anfitrião. Senhor da casa de encontros musicais e do Estúdio Na Pedra Redonda, em Porto Alegre/RS, ele foi responsável pelas gravações de "Mi", canção de Enzo Munari e Zelito, e que foi linda e generosamente arranjada por ele, que também tocou guitarra, e Neuro Jr, ao violão de 7, convidando Miguel Tejera para o baixo. Além de "Mi", lá foram gravadas "Ne Pas", "Pela Redenção" e a percussão de "Para Sandra e Icauã", de Isabela Morais e Micheliny Verunschk, no arranjo avassalador de Bruno Coelho. Waguito é o responsável também pela masterização do disco – outra das coisas importantíssimas a serem pagas com a ajuda desse financiamento.

 

Continuando nas terras do Sul, é Ana Maia a pessoa que tem me ajudado desde 2018 a organizar o que desse disco são números, dados, papéis, burocracias mil. Ana tem vasta experiência em produção de artistas, é uma das responsáveis pelo selo Escápula Records e atualmente acaba de desembarcar em Porto Alegre. Ana está no início e no meio desse processo. E me ajudar a ter esse disco físico nas mãos também é tarefa dela. 

 

Para a empreitada de dar cores, imagens e texturas para essa grande aventura feita de tanta gente, tantas narrativas e uma possibilidade grande de simbolismos, convidei a Ísis Daou, que além de uma excelente designer, é astróloga, o que pra mim conta muito, pois falamos uma linguagem bem parecida e no íntimo das minhas leituras de cada canção, de como elas dialogam com o que eu escolho cantar, com o que sou e me acontece(u), é ter alguém capaz de também ver isso nos astros e traduzir em seus símbolos. Ainda estamos em processo, muita coisa a ser definida, mas eu não poderia estar mais satisfeita com os passos que estão sendo dados. Investir nesse trabalho é pra mim cumprir com a obrigação de criar um trabalho estético bem feito, bem pensado, integralmente. E sim, é um dos trabalhos que serão pagos com a sua ajuda.

 

Um disco precisa de clipe - e já tem meses e meses que flerto para que Amanda Martinez desenvolva um vídeo pra uma das canções. Mas por ora, a urgência são vídeos que contem pra vocês sobre a campanha de financiamento e teasers que mostrem um pouco do que a gente já fez e tem feito nesse caminho todo. E essa responsa é dela.

 

Bom, não vai ser fácil atingir tanta gente com essa campanha, mas estamos trabalhando arduamente para. E nessa empreitada de me ajudar com as redes sociais e mídias está a prima e parceira de sempre Mayara Carvalho - acompanhada do nosso querido Gabriel Barros que auxilia na edição de artes.

 

Por fim, mas na verdade fundamental pro impulso que o projeto ganha há um ano atrás, João Marcos Veiga, na parceria da vida, pitacos e compartilhamentos fundamentais e, é claro, assessoria de imprensa, para fazer o projeto e o disco avoarem por aí.

Isabela Martins de Morais e Silva ainda não publicou nenhuma notícia.