Doação Ecológica Acre |

Doação Ecológica Acre

Faça parte da doação de fraldas ecológicas para mães da periferia de Rio Branco e mães indígenas do interior do Acre, afetadas pela pandemia da COVID-19

Project by: Iwlly Cristina Cavalcante Silva
R$ 1.200,00
pledged
goal R$ 8.586,00

11 backers
backed this campaign

We did it \o/

Thanks to all backers for another successful project. Now, follow the news and comments on the project

BY

Iwlly Cristina Cavalcante Silva

Iwlly Cristina Cavalcante Silva
R$ 20
Apoiar essa campanha com R$ 20
3 backers
R$ 50
Apoiar essa campanha com R$ 50
1 backer
R$ 80
Apoiar essa campanha com R$ 80
2 backers
R$ 100
Apoiar essa campanha com R$ 100
Be the first to back!
R$ 200
Apoiar essa campanha com R$ 200
2 backers
R$ 300
Apoiar essa campanha com R$ 300
Be the first to back!
R$ 500
Apoiar essa campanha com R$ 500
1 backer
R$ 1.000
Apoiar essa campanha com R$ 1000
Be the first to back!
R$ 3.000
Apoiar essa campanha com R$ 3000
Be the first to back!

 

DOAÇÃO ECOLÓGICA NO ACRE

Apresentaremos nesse primeiro parágrafo um pouco sobre as fraldas descartáveis que impactam severamente o planeta. As primeiras fraldas surgiram na década de 40, e de 1950 para cá elas vêm se tornando cada vez mais populares entre a sociedade que está sempre em busca da praticidade. A facilidade de utilizar e depois jogar fora um item tão essencial, quanto as fraldas descartáveis, esconde nas entre linhas do uso diário toneladas de resíduos sendo destinados aos lixões brasileiros, pois, cada unidade de fralda descartável demora de 450 a 600 anos para se decompor, contaminando a nossa terra, o ar, os nossos rios e mares.

Cerca de 6 mil fraldas são utilizadas nos 3 anos primeira de vida por criança que nasce. O Brasil já é o terceiro maior consumidor de fraldas descartáveis do mundo, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec). Em um ano estima-se que uma criança seja responsável pelo uso de 130kg de plástico, fora as embalagens, sacolas plásticas para carregar e o combustível. Em um único aterro sanitário ou lixão as fraldas descartáveis chegam a representar 2%.

 

Como surgiu a ideia

A ideia de doar fraldas ecológicas no Acre surgiu durante a pandemia de COVID-19 porque a necessidade de diversas mães é utilizar fraldas descartáveis diariamente, sendo a alternativa “barata” e que traz facilidades quando se tem mais de uma criança para cuidar, uma casa e as vezes o trabalho fora. A mãe periférica tem gastos altos com fraldas descartáveis e itens de higiene pessoal feminino, como absorventes descartáveis. Observando essa perspectiva com um olhar sensível e afetuoso, um grupo de mulheres tem se engajado no processo de arrecadar doações ecológicas para destinar as mulheres em vulnerabilidade social no Acre.

Após algumas conversas da Mãe da Mata com a Nós e o Davi, marca nacional na produção de fraldas ecológicas, conseguimos a doação de 1400 fraldas para destinar as mães periféricas de Rio Branco e também vamos estender para duas aldeias indígenas, a Matrinxã e Amparo que serão descritas mais a frente. Sabemos que a quantidade de fraldas doadas atenderá diversas mães cadastradas no projeto Mãe de Favela da CUFA/AC. Iremos contemplar em torno de 270 mães nessa primeira etapa com a doação da Nós e o Davi, já que o número de fraldas é significo e de uma imensa importância para quem vai receber. Essa ação tende a reduzir a quantidade de lixo produzida nas periferias rio branquenses e dentro das duas aldeias que conseguimos articular, principalmente por não haver impacto ambiental e também traz economia financeira para essas mulheres.

Custos, destinação da primeira doação e aldeias envolvidas

Com isso vamos apresentar brevemente os gastos envolvidos nessa doação, sim teremos gastos porque nada é tão fácil como parece e os desafios nos movem em grandes ações. Como somos do Acre e a Nós e o Davi do sul do Brasil as despesas com frete foram altas e tivemos uma demora em finalizar essa logística, porém uma última articulação da CUFA/AC e a presidenta do Sindicato das Empresas de Logística e Transporte de Cargas do Estado do Acre, a senhora Nazaré Cunha, conseguimos o frete grátis de SP até rio Branco das fraldas ecológicas, são 3 volumes de +/- 63 kg cada e as seguintes dimensões de caixa L60xA50xC30cm.

A finalização da doação das fraldas ecológicas envolve um segundo gasto, a produção dos absorventes em melton para as 1400 fraldas. Uma fralda ecológica é composta de capa + absorvente e a doação dos absorventes não está inclusa porque o valor é alto e com a pandemia que vivemos tornou inviável essa doação. Vamos lá, uma fralda ecológica é composta de capa + absorvente e veste de 4kg até 16kg, possui uma lavagem simples e não exige o uso de pomada, trazendo uma outra economia. A capa é a parte estampada que possui um painel de botões, esse painel acompanha o crescimento da criança do nascimento ao desfralda, por isso a fralda ecológica é essa tecnologia toda. Já o absorvente é feito de melton, um tecido de alta absorção, ele é ideal para acompanhar as fraldas ecológicas porque poderá ser usado de 4h a 6h por uma criança, variando sempre o fluxo de xixi. A compra desse material não tem como ser realizada em Rio Branco, pois, não temos esse tecido disponível nas lojas.

Realizamos a cotação do melton na empresa Sul Têxtil que é nacional e referência na produção desse tecido, para produzir a quantidade suficiente de absorvente, é necessário 114kg de melton que totaliza 4985,05R$. A venda desse produto é feita por kg, e ganhamos 5% de desconto na compra, por isso esse valor acima. Também está incluso o frete grátis até São Paulo/SP de todo esse material. Os 114kg de melton vem em 8 rolos, cada um com 1,66m de comprimento e circunferência de 1,05m. O engajamento com a Nazaré Cunha nos proporcionou zerar os gastos com o transporte desses volumes até rio branco, um desafio finalizado e concluído. As fraldas já estão sendo encaminhadas para o Acre e em breve teremos elas disponíveis para dar continuidade na doação. Que depende exclusivamente da compra do melton.

Após essa primeira etapa da logística precisamos dar um outro passo, agora em direção a produção dos absorventes em melton que acompanharão as fraldas ecológicas. Para isso é necessário comprar o melton da empresa Sul Têxtil como mencionado acima, o montante é de 4.985,05R$, os absorventes serão todos costurados por mulheres acreanas, e para isso precisamos do valor de 700,00R$ que será direcionado para a costureira que vai cortar e costurar os absorventes.

Um outro custo é o transporte local para entrega das fraldas, teremos três pontos de distribuição para que as mães rio branquenses possam fazer a retirada de seus kits, serão eles: baixada (sobral, bahia e demais bairros), região alta da cidade (alto alegre, são francisco, etc) e um ponto central. Esse recurso também envolve levar e buscar o tecido na costureira e para as demais demandas que possam surgir com as voluntárias e voluntários, ou até mesmo a entrega do kit de alguma mãe que não tenha como sair de casa para retirar em um dos três pontos. Os carros de apoio utilizados serão das parceiras e parceiros engajados no projeto e não teremos custos além do combustível.

Doação em Rio Branco

Em Rio Branco estaremos destinando 1200 fraldas ecológicas para as mães de favela, essa distribuição acontecerá não padronizada, tendo em vista a especificidade de cada mãe e família. Estamos desenvolvendo um mini questionário para cadastrar as mães, que contém informações relevantes como quantidade de criança que usa fralda, quantos kg a criança pesa e qual a idade. As fraldas vestem de 4kg a 16kg, e isso é um fator limitante. Mães com duas ou três crianças na família que usa fralda provavelmente tem um alto custo mensal, nosso objetivo é reduzir. E por fim a idade, crianças menores tem maior tempo usando fraldas, e as maiores vão se aproximando do desfralde e reduzindo o uso de fraldas.

Através desse questionário poderemos conhecer melhor a realidade dessa mãe e família para assim destinar uma quantidade de fralda ideal para iniciar a introdução ecológica, reduzindo o consumo de descartáveis e geração de resíduos plásticos nas periferias, e levando economia financeira na renda familiar.

Acreditamos que com essa distribuição não padronizada poderemos alcançar mais de 270 mães em Rio Branco, fornecendo kits que se encaixem no perfil de cada família.

Doação na Terra Indígena

O deslocamento saindo de Rio Branco até a aldeia Matrinxã e Amparo, que ficam na Terra Indígena Yawanawa, localizadas no Rio Gregório/Tarauacá/Acre é uma viagem que envolve o meio de transporte terrestre, sendo mais ou menos 420km de Rio Branco até a Comunidade São Vicente, às margens do Rio Gregório. Uma viagem em estrada e clima amazônico, leva mais ou menos 6h. Aqui temos o custo de ida e volta, pois, é necessário instruir as mulheres indígenas sobre o uso, lavagem, ajuste, etc.

Chegando na comunidade São Vicente a viagem continua por mais ou menos 3h em barco, para chegar na Matrinxã são 2h e mais 1h depois chegamos na Amparo. A Matrinxã é a primeira aldeia da TI Yawanawa e onde faremos nossa primeira parada, a Cacique Leda, que assumiu o espaço recente, cuida e organiza desse local que é morada de homens, mulheres, crianças e os aciãos. Lá vivem cerca de 17 crianças entre 5 meses e 11 meses, e há três mulheres grávidas. Vão ser distribuídos 20 kits introdução – o Kit introdução é composto de 5 fraldas ecológicas Nós e o Davi. A segunda aldeia da TI Yawanawa é a Amparo, onde faremos nossa segunda e última parada, o Cacique Inácio e sua esposa Shaya cuidam e protegem esse território. São 20 crianças na idade de uso das fraldas ecológicas. E serão distribuídos 20 kits introdução – o kit introdução é composto de 5 fraldas ecológicas Nós e o Davi.

A doação para comunidade Matrinxã e Amparo será de 200 fraldas ecológicas, onde contribuirão para um dia a dia mais saudável e ecológico das crianças indígenas. Sem contaminar a terra e rios, que também são fonte de vida para todo o povo Yawanawa.

Sabemos que esse momento de pandemia requer um cuidado especial, e é por isso que a data para entregar as fraldas em ambas as aldeias está sendo construída de forma segura com as lideranças, seguiremos todos os protocolos da OMS para realizar essa ação.

Acreditamos na valorização de todas as envolvidas e sabemos que o processo de doar vai além de tê-las em nossas mãos, trabalharemos também nas instruções de uso, lavagem e ajuste correto para proporcionar o acesso ao conhecimento sobre esses itens, e simplifica-los no dia a dia pelas mães de favela de Rio Branco e também as mulheres indígenas da aldeia Matrinxã e Amparo.

A nossa meta é arrecadar o suficiente para comprar e produzir os absorventes, assim como cobrir as despesas com logística em Rio Branco e deslocamento até as comunidades indígenas, totalizando 7.185,05R$. Queremos ir adiante e apresentar para a sociedade e todos (as) que contribuírem como a doação foi desenvolvida e o impacto que gera nas famílias e planeta. Assim criamos um orçamento que será chamado de Meta 2 nele está envolvido toda a produção audiovisual dessa ação, que tem o valor de 1400,00R$. Somando a Meta 1 e 2 o projeto possui o valor de 8.585,05R$.

 

 

 

Metas

Queremos alcançar a meta 1 e 2 do projeto da Doação Ecológica, todos os custos envolvidos é de uma produção amazônica, onde, temos os fatores limitantes de transporte e condição das estradas, assim como preço do combustível elevado. As doações vão acontecer via benfeitoria, acesse o link.

Essa primeira etapa do projeto de Doação Ecológica é o ponta pé de um grande projeto que está se consolidando, podemos ir além dessa doação de fraldas e alcançar parceiras e parceiros que doem itens como absorventes feminino de pano e as fraldas ecológicas extra grande É por isso que qualquer excedente do total do projeto será revertido para compra de mais produtos que possam ser destinadas as mães de favela Acre, conseguindo alcançar ainda mais mulheres.

Doe absorventes feminino de pano e fralda extra grande

Se você faz parte de alguma empresa que também desenvolve produtos ecológicos e/ou sustentáveis e tem interesse em contribuir com doação para que sejam destinadas as mães acreanas é só entrar em contato através do e-mail doaçãoecológica@gmail.com ou instagram @doacaoecologica. Toda parceria consolidada terá sua logo marca vinculada em nossas redes e todo material que for produzido.

Acesse nossas redes sociais e fortaleça essa ideia

@doacaoecologica

doacaoecologicaac@gmail.com 

Iwlly Cristina Cavalcante Silva No posted news yet.

 

DOAÇÃO ECOLÓGICA NO ACRE

Apresentaremos nesse primeiro parágrafo um pouco sobre as fraldas descartáveis que impactam severamente o planeta. As primeiras fraldas surgiram na década de 40, e de 1950 para cá elas vêm se tornando cada vez mais populares entre a sociedade que está sempre em busca da praticidade. A facilidade de utilizar e depois jogar fora um item tão essencial, quanto as fraldas descartáveis, esconde nas entre linhas do uso diário toneladas de resíduos sendo destinados aos lixões brasileiros, pois, cada unidade de fralda descartável demora de 450 a 600 anos para se decompor, contaminando a nossa terra, o ar, os nossos rios e mares.

Cerca de 6 mil fraldas são utilizadas nos 3 anos primeira de vida por criança que nasce. O Brasil já é o terceiro maior consumidor de fraldas descartáveis do mundo, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec). Em um ano estima-se que uma criança seja responsável pelo uso de 130kg de plástico, fora as embalagens, sacolas plásticas para carregar e o combustível. Em um único aterro sanitário ou lixão as fraldas descartáveis chegam a representar 2%.

 

Como surgiu a ideia

A ideia de doar fraldas ecológicas no Acre surgiu durante a pandemia de COVID-19 porque a necessidade de diversas mães é utilizar fraldas descartáveis diariamente, sendo a alternativa “barata” e que traz facilidades quando se tem mais de uma criança para cuidar, uma casa e as vezes o trabalho fora. A mãe periférica tem gastos altos com fraldas descartáveis e itens de higiene pessoal feminino, como absorventes descartáveis. Observando essa perspectiva com um olhar sensível e afetuoso, um grupo de mulheres tem se engajado no processo de arrecadar doações ecológicas para destinar as mulheres em vulnerabilidade social no Acre.

Após algumas conversas da Mãe da Mata com a Nós e o Davi, marca nacional na produção de fraldas ecológicas, conseguimos a doação de 1400 fraldas para destinar as mães periféricas de Rio Branco e também vamos estender para duas aldeias indígenas, a Matrinxã e Amparo que serão descritas mais a frente. Sabemos que a quantidade de fraldas doadas atenderá diversas mães cadastradas no projeto Mãe de Favela da CUFA/AC. Iremos contemplar em torno de 270 mães nessa primeira etapa com a doação da Nós e o Davi, já que o número de fraldas é significo e de uma imensa importância para quem vai receber. Essa ação tende a reduzir a quantidade de lixo produzida nas periferias rio branquenses e dentro das duas aldeias que conseguimos articular, principalmente por não haver impacto ambiental e também traz economia financeira para essas mulheres.

Custos, destinação da primeira doação e aldeias envolvidas

Com isso vamos apresentar brevemente os gastos envolvidos nessa doação, sim teremos gastos porque nada é tão fácil como parece e os desafios nos movem em grandes ações. Como somos do Acre e a Nós e o Davi do sul do Brasil as despesas com frete foram altas e tivemos uma demora em finalizar essa logística, porém uma última articulação da CUFA/AC e a presidenta do Sindicato das Empresas de Logística e Transporte de Cargas do Estado do Acre, a senhora Nazaré Cunha, conseguimos o frete grátis de SP até rio Branco das fraldas ecológicas, são 3 volumes de +/- 63 kg cada e as seguintes dimensões de caixa L60xA50xC30cm.

A finalização da doação das fraldas ecológicas envolve um segundo gasto, a produção dos absorventes em melton para as 1400 fraldas. Uma fralda ecológica é composta de capa + absorvente e a doação dos absorventes não está inclusa porque o valor é alto e com a pandemia que vivemos tornou inviável essa doação. Vamos lá, uma fralda ecológica é composta de capa + absorvente e veste de 4kg até 16kg, possui uma lavagem simples e não exige o uso de pomada, trazendo uma outra economia. A capa é a parte estampada que possui um painel de botões, esse painel acompanha o crescimento da criança do nascimento ao desfralda, por isso a fralda ecológica é essa tecnologia toda. Já o absorvente é feito de melton, um tecido de alta absorção, ele é ideal para acompanhar as fraldas ecológicas porque poderá ser usado de 4h a 6h por uma criança, variando sempre o fluxo de xixi. A compra desse material não tem como ser realizada em Rio Branco, pois, não temos esse tecido disponível nas lojas.

Realizamos a cotação do melton na empresa Sul Têxtil que é nacional e referência na produção desse tecido, para produzir a quantidade suficiente de absorvente, é necessário 114kg de melton que totaliza 4985,05R$. A venda desse produto é feita por kg, e ganhamos 5% de desconto na compra, por isso esse valor acima. Também está incluso o frete grátis até São Paulo/SP de todo esse material. Os 114kg de melton vem em 8 rolos, cada um com 1,66m de comprimento e circunferência de 1,05m. O engajamento com a Nazaré Cunha nos proporcionou zerar os gastos com o transporte desses volumes até rio branco, um desafio finalizado e concluído. As fraldas já estão sendo encaminhadas para o Acre e em breve teremos elas disponíveis para dar continuidade na doação. Que depende exclusivamente da compra do melton.

Após essa primeira etapa da logística precisamos dar um outro passo, agora em direção a produção dos absorventes em melton que acompanharão as fraldas ecológicas. Para isso é necessário comprar o melton da empresa Sul Têxtil como mencionado acima, o montante é de 4.985,05R$, os absorventes serão todos costurados por mulheres acreanas, e para isso precisamos do valor de 700,00R$ que será direcionado para a costureira que vai cortar e costurar os absorventes.

Um outro custo é o transporte local para entrega das fraldas, teremos três pontos de distribuição para que as mães rio branquenses possam fazer a retirada de seus kits, serão eles: baixada (sobral, bahia e demais bairros), região alta da cidade (alto alegre, são francisco, etc) e um ponto central. Esse recurso também envolve levar e buscar o tecido na costureira e para as demais demandas que possam surgir com as voluntárias e voluntários, ou até mesmo a entrega do kit de alguma mãe que não tenha como sair de casa para retirar em um dos três pontos. Os carros de apoio utilizados serão das parceiras e parceiros engajados no projeto e não teremos custos além do combustível.

Doação em Rio Branco

Em Rio Branco estaremos destinando 1200 fraldas ecológicas para as mães de favela, essa distribuição acontecerá não padronizada, tendo em vista a especificidade de cada mãe e família. Estamos desenvolvendo um mini questionário para cadastrar as mães, que contém informações relevantes como quantidade de criança que usa fralda, quantos kg a criança pesa e qual a idade. As fraldas vestem de 4kg a 16kg, e isso é um fator limitante. Mães com duas ou três crianças na família que usa fralda provavelmente tem um alto custo mensal, nosso objetivo é reduzir. E por fim a idade, crianças menores tem maior tempo usando fraldas, e as maiores vão se aproximando do desfralde e reduzindo o uso de fraldas.

Através desse questionário poderemos conhecer melhor a realidade dessa mãe e família para assim destinar uma quantidade de fralda ideal para iniciar a introdução ecológica, reduzindo o consumo de descartáveis e geração de resíduos plásticos nas periferias, e levando economia financeira na renda familiar.

Acreditamos que com essa distribuição não padronizada poderemos alcançar mais de 270 mães em Rio Branco, fornecendo kits que se encaixem no perfil de cada família.

Doação na Terra Indígena

O deslocamento saindo de Rio Branco até a aldeia Matrinxã e Amparo, que ficam na Terra Indígena Yawanawa, localizadas no Rio Gregório/Tarauacá/Acre é uma viagem que envolve o meio de transporte terrestre, sendo mais ou menos 420km de Rio Branco até a Comunidade São Vicente, às margens do Rio Gregório. Uma viagem em estrada e clima amazônico, leva mais ou menos 6h. Aqui temos o custo de ida e volta, pois, é necessário instruir as mulheres indígenas sobre o uso, lavagem, ajuste, etc.

Chegando na comunidade São Vicente a viagem continua por mais ou menos 3h em barco, para chegar na Matrinxã são 2h e mais 1h depois chegamos na Amparo. A Matrinxã é a primeira aldeia da TI Yawanawa e onde faremos nossa primeira parada, a Cacique Leda, que assumiu o espaço recente, cuida e organiza desse local que é morada de homens, mulheres, crianças e os aciãos. Lá vivem cerca de 17 crianças entre 5 meses e 11 meses, e há três mulheres grávidas. Vão ser distribuídos 20 kits introdução – o Kit introdução é composto de 5 fraldas ecológicas Nós e o Davi. A segunda aldeia da TI Yawanawa é a Amparo, onde faremos nossa segunda e última parada, o Cacique Inácio e sua esposa Shaya cuidam e protegem esse território. São 20 crianças na idade de uso das fraldas ecológicas. E serão distribuídos 20 kits introdução – o kit introdução é composto de 5 fraldas ecológicas Nós e o Davi.

A doação para comunidade Matrinxã e Amparo será de 200 fraldas ecológicas, onde contribuirão para um dia a dia mais saudável e ecológico das crianças indígenas. Sem contaminar a terra e rios, que também são fonte de vida para todo o povo Yawanawa.

Sabemos que esse momento de pandemia requer um cuidado especial, e é por isso que a data para entregar as fraldas em ambas as aldeias está sendo construída de forma segura com as lideranças, seguiremos todos os protocolos da OMS para realizar essa ação.

Acreditamos na valorização de todas as envolvidas e sabemos que o processo de doar vai além de tê-las em nossas mãos, trabalharemos também nas instruções de uso, lavagem e ajuste correto para proporcionar o acesso ao conhecimento sobre esses itens, e simplifica-los no dia a dia pelas mães de favela de Rio Branco e também as mulheres indígenas da aldeia Matrinxã e Amparo.

A nossa meta é arrecadar o suficiente para comprar e produzir os absorventes, assim como cobrir as despesas com logística em Rio Branco e deslocamento até as comunidades indígenas, totalizando 7.185,05R$. Queremos ir adiante e apresentar para a sociedade e todos (as) que contribuírem como a doação foi desenvolvida e o impacto que gera nas famílias e planeta. Assim criamos um orçamento que será chamado de Meta 2 nele está envolvido toda a produção audiovisual dessa ação, que tem o valor de 1400,00R$. Somando a Meta 1 e 2 o projeto possui o valor de 8.585,05R$.

 

 

 

Metas

Queremos alcançar a meta 1 e 2 do projeto da Doação Ecológica, todos os custos envolvidos é de uma produção amazônica, onde, temos os fatores limitantes de transporte e condição das estradas, assim como preço do combustível elevado. As doações vão acontecer via benfeitoria, acesse o link.

Essa primeira etapa do projeto de Doação Ecológica é o ponta pé de um grande projeto que está se consolidando, podemos ir além dessa doação de fraldas e alcançar parceiras e parceiros que doem itens como absorventes feminino de pano e as fraldas ecológicas extra grande É por isso que qualquer excedente do total do projeto será revertido para compra de mais produtos que possam ser destinadas as mães de favela Acre, conseguindo alcançar ainda mais mulheres.

Doe absorventes feminino de pano e fralda extra grande

Se você faz parte de alguma empresa que também desenvolve produtos ecológicos e/ou sustentáveis e tem interesse em contribuir com doação para que sejam destinadas as mães acreanas é só entrar em contato através do e-mail doaçãoecológica@gmail.com ou instagram @doacaoecologica. Toda parceria consolidada terá sua logo marca vinculada em nossas redes e todo material que for produzido.

Acesse nossas redes sociais e fortaleça essa ideia

@doacaoecologica

doacaoecologicaac@gmail.com 

Iwlly Cristina Cavalcante Silva No posted news yet.