I Encontro Campestre de Violas |

I Encontro Campestre de Violas

Festival de Violas em Piracicaba, com 4 grandes violistas brasileiros como professores.

Projeto por: Roberta Lizandra Marcinkowski
R$ 30.340,00
arrecadado
meta R$ 30.000,00

137 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.

POR

Roberta Lizandra Marcinkowski

Roberta Lizandra Marcinkowski
R$ 10
Vídeo de agradecimento
32 benfeitores apoiando
Caro benfeitor, colaborando com essa quantia para a realização do nosso projeto, você será recompensado com um vídeo especial de agradecimento com os alunos e professores do Encontro, que será enviado para seu email após o concerto de encerramento.
R$ 50
Acompanhe o Encontro!
48 benfeitores apoiando
Caro benfeitor, contribuindo com esse valor ou mais, você terá acesso exclusivo a vídeos com momentos do Encontro, das aulas aos períodos de lazer e saraus, por meio de um canal privado no Youtube. Você receberá as informações para o acesso na data de início do Encontro.
R$ 100
Ingresso para os concertos
43 benfeitores apoiando
Caro benfeitor, com essa generosa contribuição, além de ter acesso às recompensas acima, você receberá 2 convites para um dos concertos, de abertura ou encerramento, que serão realizados na Capela Monte Alegre, em Piracicaba - SP.

50 disponíveis.
R$ 500
Seu nome no nosso material de divulgação
13 benfeitores apoiando
Gostou do nosso projeto? Contribuindo com essa quantia ou mais, além das outras recompensas, seu nome aparecerá nos agradecimentos em nosso site, nossa página no Facebook e em nosso material de divulgação impresso.
R$ 4.000
Sarau Particular!
Seja o primeiro a apoiar!
Gostou da nossa ideia? Quer conhecer os artistas pessoalmente? Com essa enorme contribuição, você, caro benfeitor, além dos itens acima, terá direito a uma recompensa muito especial: um sarau particular em sua residência ou no espaço em que achar apropriado, em data a ser combinada, com os violistas Gabriel Marin e Pedro Visockas e com a possibilidade de participação do clarinetista Luca Raele e da pianista Ana Carolina Sacco. Você pode juntar um grupo de amigos amantes da música e fazer uma contribuição única para receber o sarau ou você pode presentear alguém de forma muito especial! O repertório poderá contar com as seguintes obras: Viola e Piano R. Schumann – Märchenbilder, Op. 113 – Primeiro Movimento F. Schubert – Sonata Arpeggione C.Guerra-Peixe – 3 peças para viola e piano R. Gnatalli – Sonata para Viola e Piano Duo de Violas W.F. Bach – Duo número 1 E. Mahle – Duetos Modais C. Stamitz – Duo número 1 Viola Solo J. S. Bach – Suítes 1, 2 e 3 M.Reger – Suíte em Sol Menor para Viola solo – Primeiro Movimento H. Vieuxtemps – Capricho Viola, Clarinete e Piano M. Bruch – Peças para Viola Clarinete e Piano J. Brahms – Sonata para Viola/Clarinete e Piano W.A. Mozart – Trio para Viola, Clarinete e Piano

                                                                                                               

Contribua para a formação de estudantes de música!

Uma oportunidade maravilhosa de aprimoramento musical em meio à natureza! Um festival de imersão totalmente dedicado à viola, fora do ambiente acadêmico, em que os participantes terão aulas, conversas, palestras, saraus e momentos de lazer. Concentrados no mesmo espaço, uma chácara nas imediações de Piracicaba, a troca musical será intensa e o aprendizado também.

A ideia do Encontro Campestre surgiu porque 4 dos principais violistas brasileiros são piracicabanos: Gabriel Marin, Alexandre Razera, Renato Bandel e Pedro Visockas exercem intensa atividade no país como solistas, cameristas e na área pedagógica.

Reproduzindo um modelo de festival ainda incomum no país, mas bastante frequente na Europa, os professores tiveram a ideia de promover esse “retiro” musical direcionado apenas à viola.

O festival acontecerá no início de 2018, em data ainda a definir e oferecerá aos moradores de Piracicaba a oportunidade de conferir o trabalho dos professores e alunos nos concertos de abertura e encerramento, que acontecerão na Capela Monte Alegre.

Saiba mais: http://www.encontrocampestredeviolas.com.br ou na nossa página no facebook http://www.facebook.com/encontro.campestre

Professores

Gabriel Marin

Natural de Piracicaba, Gabriel Marin é violista da OSUSP, do Quarteto Carlos Gomes, Professor de Viola e Coordenador de Música de Câmara no Instituto Baccarelli. Foi também violista da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo e durante 5 anos foi primeiro viola solista da OSB. Premiado em diversos concursos, destaca-se o Prêmio Eleazar de Carvalho do Festival de Inverno de Campos do Jordão. Foi músico da Orquestra Jovem das Américas, onde tocou ao lado de Gustavo Dudamel, Leonard Slatkin e Yo Yo Ma em turnês por 13 países das Américas. Foi também violista da Odense Symphony Orchestra (Dinamarca), atuando em concertos naquele país e na Alemanha. Estudou com os professores Renato Bandel, Rafael Altino (Carl Nielsen Academy of Music, Dinamarca), Nobuko Imai e Roberto Diaz (Verbier Festival & Academy, Suiça). Com o Quarteto Raga, se apresentou em diversos concertos no Brasil, Alemanha e Tunísia. Vem sendo convidado como artista e professor em alguns festivais, destacando-se o Festival de Campos do Jordão, Vale do Café, Festival de Música de Teresina e VIRTUOSI de Recife. Atuou como solista frente a diversas orquestras brasileiras, e participou como solista do CD “Novos Universos Sonoros”, a frente da Orquestra Sinfônica da UNICAMP, lançado em 2010.




Pedro Visockas

Iniciou seus estudos na Escola de Música de Piracicaba aos 4 anos. Aos 8 ingressou no violino com Maria Lúcia Zagatto Krug. Foi premiado no XV Concurso Jovens Solistas do Brasil. Posteriormente graduou-se bacharel em violino pela Unesp e em viola pelo Conservatório de Amsterdam (Holanda). Neste período teve aulas com Ayrton Pinto, Elisa Fukuda, Jürgen Kussmaul e Mikhail Zemtsov. Também teve masterclasses com Sven Arne Tepl, Michael Gieler e Nobuko Imai. De 2009 a 2013 foi integrante da Sinfonia Rotterdam, realizando concertos por toda a Holanda, pela Europa, América do Sul e Rússia e participando também de gravações de CD’s e DVD’s. Participou de festivais de música no Brasil, Holanda, França e Alemanha. Em 2015, Ernst Mahle compôs e dedicou a ele seu Concerto para Viola e, em 2016, a obra foi estreada por Visockas em apresentação com a Orquestra Sinfônica de Piracicaba, sob regência do próprio compositor. Atualmente é Violista da Orquestra Sinfônica Municipal de SP, Coordenador Pedagógico e Professor de Viola no Instituto Baccarelli.




Renato Bandel

Nascido em Piracicaba-SP, iniciou seus estudos de música aos seis anos de idade, com sua mãe. Mestre em viola pela UdK Berlin (Universidade de Artes de Berlim), estudou na Academia da Orquestra Filarmônica de Berlim (Alemanha) com bolsa da Fundação Vitae. Atua intensamente como recitalista, camerista e solista, com repertório que se estende de Bach aos compositores contemporâneos. Realizou estreias brasileiras de obras importantes, como Concerto para viola de Krzysztof Penderecki (com a Orquestra Sinfônica Municipal de S. Paulo, sob a regência de László Tihanyi)

Detentor de diversos prêmios, entre os quais: Vencedor do Prêmio Nascente III - USP (1993), Prêmio Carlos Gomes (2006), como integrante do Quarteto Camargo Guarnieri. Foi professor da Faculdade de Artes Alcântara Machado (FAAM) e da Faculdade Cantareira, em S. Paulo. Integrou o corpo docente do Festival de Inverno de Campos do Jordão de 2002 a 2008. De 2009 a 20011 trabalhou como coordenador pedagógico do mesmo festival. Atua como docente nos festivais de Poços de Caldas-MG, Bagé-RS, Lages-SC, Munasp (SP), Natal-RN, Ouro Branco-MG, João Pessoa-PB, Recife-PE, Maranguape-CE, São Leopoldo-RS, entre outros.

Em sua estadia de sete anos na Alemanha, atuou como violista convidado da Orquestra Filarmônica de Berlim com quem gravou diversos CDs e DVDs, sob regência de Claudio Abbado, Daniel Barenboim, Seiji Ozawa, Günter Wand, Zubin Mehta, Bernard Haitink, Simon Rattle, Nikolaus Harnoncourt entre outros, em várias cidades europeias. Integrou também a Ensemble Oriol Berlin, realizando concertos na Alemanha, México, Portugal, com renomados solistas internacionais. Atuou também como músico convidado na Orquestra Gulbenkian (Lisboa / Portugal).

Desde 2009 trabalha como coordenador pedagógico na Santa Marcelina Cultura, onde é responsável pelo Núcleo de Música Antiga, Ópera Estúdio, Orquestra Jovem do Estado de São Paulo, Banda Jovem do Estado de São Paulo, Coral Jovem do Estado de São Paulo, assim como da área erudita da Emesp, Escola de Música do Estado de São Paulo - Tom Jobim.




Alexandre Razera

Iniciou seus estudos musicais aos oito anos de idade, na Escola de Música de Piracicaba (SP). Graduou-se pela Universidade de São Paulo (USP), sob a orientação de Marcelo Jaffé. Foi bolsista da Fundação Vitae para a Academia da Orquestra Filarmônica de Berlim (Alemanha), onde foi orientado por Wilfried Strehle, posteriormente estudando na Universidade de Artes de Berlim. No Brasil atuou como violista da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP), Orquestra Experimental de Repertório, e viola solo da Orquestra Sinfônica da Universidade de São Paulo (OSUSP). Também foi solista das orquestras sinfônicas Paulista, Santo André, Minas Gerais e Camerata Fukuda, entre outras. Ministrou aulas nos festivais de Campos do Jordão (SP), Juiz de Fora (MG) e Oficina de Música de Curitiba. É primeiro violista da Orquestra da Rádio e Televisão Eslovênia de Ljubljana e músico convidado da Mahler Chamber Orchestra, desde 2008. Participou de gravações com a Filarmônica de Berlim, sob a regência de Cláudio Abbado, Simon Rattle, Daniel Barenboim, Lorin Maazel, Kurt Masur, Nikolaus Harnoncourt, Trevor Pinnock, Gunter Wand. Realizou concertos, gravações e turnês junto a várias orquestras europeias, como Filarmônica de Berlim, Orquestra da Rádio de Berlim, Orquestra de Câmera de Berlim, Orquestra da Ópera de Berlim, Mahler Chamber Orchestra e Orquestra da Rádio de Ljubljana.

Utilização dos Recursos

Concertos de Abertura e Encerramento

Os concertos de abertura e encerramento do Festival serão realizados na Capela Monte Alegre

http://www.capelamontealegre.com.br.

 

Roberta Lizandra Marcinkowski ainda não publicou nenhuma notícia.

                                                                                                               

Contribua para a formação de estudantes de música!

Uma oportunidade maravilhosa de aprimoramento musical em meio à natureza! Um festival de imersão totalmente dedicado à viola, fora do ambiente acadêmico, em que os participantes terão aulas, conversas, palestras, saraus e momentos de lazer. Concentrados no mesmo espaço, uma chácara nas imediações de Piracicaba, a troca musical será intensa e o aprendizado também.

A ideia do Encontro Campestre surgiu porque 4 dos principais violistas brasileiros são piracicabanos: Gabriel Marin, Alexandre Razera, Renato Bandel e Pedro Visockas exercem intensa atividade no país como solistas, cameristas e na área pedagógica.

Reproduzindo um modelo de festival ainda incomum no país, mas bastante frequente na Europa, os professores tiveram a ideia de promover esse “retiro” musical direcionado apenas à viola.

O festival acontecerá no início de 2018, em data ainda a definir e oferecerá aos moradores de Piracicaba a oportunidade de conferir o trabalho dos professores e alunos nos concertos de abertura e encerramento, que acontecerão na Capela Monte Alegre.

Saiba mais: http://www.encontrocampestredeviolas.com.br ou na nossa página no facebook http://www.facebook.com/encontro.campestre

Professores

Gabriel Marin

Natural de Piracicaba, Gabriel Marin é violista da OSUSP, do Quarteto Carlos Gomes, Professor de Viola e Coordenador de Música de Câmara no Instituto Baccarelli. Foi também violista da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo e durante 5 anos foi primeiro viola solista da OSB. Premiado em diversos concursos, destaca-se o Prêmio Eleazar de Carvalho do Festival de Inverno de Campos do Jordão. Foi músico da Orquestra Jovem das Américas, onde tocou ao lado de Gustavo Dudamel, Leonard Slatkin e Yo Yo Ma em turnês por 13 países das Américas. Foi também violista da Odense Symphony Orchestra (Dinamarca), atuando em concertos naquele país e na Alemanha. Estudou com os professores Renato Bandel, Rafael Altino (Carl Nielsen Academy of Music, Dinamarca), Nobuko Imai e Roberto Diaz (Verbier Festival & Academy, Suiça). Com o Quarteto Raga, se apresentou em diversos concertos no Brasil, Alemanha e Tunísia. Vem sendo convidado como artista e professor em alguns festivais, destacando-se o Festival de Campos do Jordão, Vale do Café, Festival de Música de Teresina e VIRTUOSI de Recife. Atuou como solista frente a diversas orquestras brasileiras, e participou como solista do CD “Novos Universos Sonoros”, a frente da Orquestra Sinfônica da UNICAMP, lançado em 2010.




Pedro Visockas

Iniciou seus estudos na Escola de Música de Piracicaba aos 4 anos. Aos 8 ingressou no violino com Maria Lúcia Zagatto Krug. Foi premiado no XV Concurso Jovens Solistas do Brasil. Posteriormente graduou-se bacharel em violino pela Unesp e em viola pelo Conservatório de Amsterdam (Holanda). Neste período teve aulas com Ayrton Pinto, Elisa Fukuda, Jürgen Kussmaul e Mikhail Zemtsov. Também teve masterclasses com Sven Arne Tepl, Michael Gieler e Nobuko Imai. De 2009 a 2013 foi integrante da Sinfonia Rotterdam, realizando concertos por toda a Holanda, pela Europa, América do Sul e Rússia e participando também de gravações de CD’s e DVD’s. Participou de festivais de música no Brasil, Holanda, França e Alemanha. Em 2015, Ernst Mahle compôs e dedicou a ele seu Concerto para Viola e, em 2016, a obra foi estreada por Visockas em apresentação com a Orquestra Sinfônica de Piracicaba, sob regência do próprio compositor. Atualmente é Violista da Orquestra Sinfônica Municipal de SP, Coordenador Pedagógico e Professor de Viola no Instituto Baccarelli.




Renato Bandel

Nascido em Piracicaba-SP, iniciou seus estudos de música aos seis anos de idade, com sua mãe. Mestre em viola pela UdK Berlin (Universidade de Artes de Berlim), estudou na Academia da Orquestra Filarmônica de Berlim (Alemanha) com bolsa da Fundação Vitae. Atua intensamente como recitalista, camerista e solista, com repertório que se estende de Bach aos compositores contemporâneos. Realizou estreias brasileiras de obras importantes, como Concerto para viola de Krzysztof Penderecki (com a Orquestra Sinfônica Municipal de S. Paulo, sob a regência de László Tihanyi)

Detentor de diversos prêmios, entre os quais: Vencedor do Prêmio Nascente III - USP (1993), Prêmio Carlos Gomes (2006), como integrante do Quarteto Camargo Guarnieri. Foi professor da Faculdade de Artes Alcântara Machado (FAAM) e da Faculdade Cantareira, em S. Paulo. Integrou o corpo docente do Festival de Inverno de Campos do Jordão de 2002 a 2008. De 2009 a 20011 trabalhou como coordenador pedagógico do mesmo festival. Atua como docente nos festivais de Poços de Caldas-MG, Bagé-RS, Lages-SC, Munasp (SP), Natal-RN, Ouro Branco-MG, João Pessoa-PB, Recife-PE, Maranguape-CE, São Leopoldo-RS, entre outros.

Em sua estadia de sete anos na Alemanha, atuou como violista convidado da Orquestra Filarmônica de Berlim com quem gravou diversos CDs e DVDs, sob regência de Claudio Abbado, Daniel Barenboim, Seiji Ozawa, Günter Wand, Zubin Mehta, Bernard Haitink, Simon Rattle, Nikolaus Harnoncourt entre outros, em várias cidades europeias. Integrou também a Ensemble Oriol Berlin, realizando concertos na Alemanha, México, Portugal, com renomados solistas internacionais. Atuou também como músico convidado na Orquestra Gulbenkian (Lisboa / Portugal).

Desde 2009 trabalha como coordenador pedagógico na Santa Marcelina Cultura, onde é responsável pelo Núcleo de Música Antiga, Ópera Estúdio, Orquestra Jovem do Estado de São Paulo, Banda Jovem do Estado de São Paulo, Coral Jovem do Estado de São Paulo, assim como da área erudita da Emesp, Escola de Música do Estado de São Paulo - Tom Jobim.




Alexandre Razera

Iniciou seus estudos musicais aos oito anos de idade, na Escola de Música de Piracicaba (SP). Graduou-se pela Universidade de São Paulo (USP), sob a orientação de Marcelo Jaffé. Foi bolsista da Fundação Vitae para a Academia da Orquestra Filarmônica de Berlim (Alemanha), onde foi orientado por Wilfried Strehle, posteriormente estudando na Universidade de Artes de Berlim. No Brasil atuou como violista da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP), Orquestra Experimental de Repertório, e viola solo da Orquestra Sinfônica da Universidade de São Paulo (OSUSP). Também foi solista das orquestras sinfônicas Paulista, Santo André, Minas Gerais e Camerata Fukuda, entre outras. Ministrou aulas nos festivais de Campos do Jordão (SP), Juiz de Fora (MG) e Oficina de Música de Curitiba. É primeiro violista da Orquestra da Rádio e Televisão Eslovênia de Ljubljana e músico convidado da Mahler Chamber Orchestra, desde 2008. Participou de gravações com a Filarmônica de Berlim, sob a regência de Cláudio Abbado, Simon Rattle, Daniel Barenboim, Lorin Maazel, Kurt Masur, Nikolaus Harnoncourt, Trevor Pinnock, Gunter Wand. Realizou concertos, gravações e turnês junto a várias orquestras europeias, como Filarmônica de Berlim, Orquestra da Rádio de Berlim, Orquestra de Câmera de Berlim, Orquestra da Ópera de Berlim, Mahler Chamber Orchestra e Orquestra da Rádio de Ljubljana.

Utilização dos Recursos

Concertos de Abertura e Encerramento

Os concertos de abertura e encerramento do Festival serão realizados na Capela Monte Alegre

http://www.capelamontealegre.com.br.

 

Roberta Lizandra Marcinkowski ainda não publicou nenhuma notícia.