Clube de Assinantes entresons |

Clube de Assinantes entresons

O entresons publica reportagens, artigos e resenhas sobre música instrumental, jazz, MPB, projetos sociais relacionados à arte, teatro, dança, espiritualidade e saúde do artista.


Meta 1: R$ 1.400

Entrega: Conquistar a primeira meta é motivo de muita alegria, pois esses recursos colaboram para financiar os custos básicos de produção de artigos e reportagens.

Celebração: Uma reportagem especial sobre o papel da economia colaborativa no mundo das artes, entrevistando músicos, atores, dançarinos e produtores.

Meta 2: R$ 2.300

Entrega: Layout do site será atualizado e será criada uma newsletter incluindo leitores e jornalistas de cultura de todo o País, ajudando a disseminar novos talentos e a história de cada artista.

Celebração: Redação e divulgação de uma reportagem especial sobre projetos sociais relacionados à arte no Brasil.

Meta 3: R$ 8.500

Entrega: Esse recurso cobrirá os custos de produção, a remuneração dos jornalistas e o pagamento do trabalho de chargistas e artistas gráficos.

Celebração: Realizar o "entresons na praça", evento musical gratuito em um espaço público da cidade de São Paulo, unindo arte à economia colaborativa, com produtores artesanais.

FcW273K.jpgO entresons (www.entresons.com.br) foi criado em 2012 para divulgar matérias sobre música instrumental. E, com o tempo, o blog ampliou a cobertura para MPB, Música Oriental, Jazz, Forró, Dança, Teatro, saúde do artista, projetos sociais relacionados à cultura, sustentabilidade e espiritualidade. Em cinco anos, foram publicadas mais de 300 reportagens autorais. Em novembro de 2017, o site contava com uma média de 430 usuários ativos mensais, leitores que tiveram contato com gente nova e artistas que têm pouco ou nenhum espaço na mídia tradicional, apesar de terem carreiras consolidadas. Comecei a escrever sobre música em 2009, na Agência Estado. Como músico e jornalista, a história desses artistas me inspira a criar, estudar música e a perceber que a arte reflete a saúde da sociedade.

Mas é preciso quebrar os ovos para se fazer uma omelete. Fazer jornalismo tem um custo e um investimento, uma dedicação. A busca pela colaboração do público para que o conteúdo jornalístico continue sendo produzido chegou até as redações de grandes veículos de comunicação, com a redução das verbas de publicidade e o impacto da internet na circulação de informações. Como músico, sem dúvida vejo como positivo a possibilidade de alcançar o público diretamente por meio das redes sociais. Como também sou jornalista, um verdadeiro contador de histórias, busco manter viva essa atenção diária sobre o outro e a sua arte, trazendo para a narrativa um olhar que pode tanto dar distanciamento à história, ou saltar em um mergulho profundo em águas turbulentas.

O jornalismo não deixa de ser também uma modalidade de arte, um estilo literário desde o mais carrancudo texto até a mais elástica poesia. Optei pelo financiamento coletivo recorrente porque esse é um projeto de longo prazo, que busca criar uma relação com os leitores. E não sou o único sonhador. Meu desejo é que muitos e muitos blogs e programas cresçam e espalhem seus olhares sobre a cultura desse pais, que entre sons e lágrimas teima em existir e alimentar os corações. Mas, para isso, o engajamento do público é essencial. Quem investir no projeto estará contribuindo com a existência de um veículo de jornalismo cultural. Essa é a sua maior recompensa.

Vb3oUDk.jpg

Aguarde, carregando...



R$ 0,00
arrecadado por mês
meta R$ 1.400
1
assinantes
0%
arrecadado





Financiamento Recorrente

Faça parte desse projeto!
Vire um assinante mensal.



assinar com este valor
R$20 por mês

Seja o primeiro assinante

assinar com este valor
R$40 por mês

Seja o primeiro assinante

assinar com este valor
R$60 por mês

Seja o primeiro assinante

assinar com este valor
R$100 por mês

Seja o primeiro assinante

É uma forma de viabilizar projetos de impacto positivo. Essa não é uma compra. É um ato de confiança.

A Benfeitoria não pode assegurar a execução do projeto nem a entrega das recompensas. Essa é uma responsabilidade direta dos realizadores. Estamos empenhados em fazer uma nova economia acontecer. Vamos juntos?

Saiba mais sobre as responsabilidades

  • Roger Marzochi
  • Categoria: Cultura e Arte, Saúde e Bem-Estar, Sustentabilidade

Roger Marzochi

Sou jornalista, saxofonista e poeta bissexto. Escrevo desde 2012 no blog entresons (www.entresons.com.br), site que criei para divulgar a arte brasileira. Estudo música com o multi-instrumentista Mario Aphonso III, do Coletivo Tarab, e sou músico do projeto Tambores Flow, que une música e meditação.