Escola Primária Kabiria |

Escola Primária Kabiria

O Projeto Escola Primária Kabiria proporciona educação, alimentação, amor e um futuro melhor para crianças refugiadas em Nairóbi, Quênia.


Projeto por: Instituto de Amparo a Escola Primaria Kabiria ME
R$ 395,00
arrecadado por mês
meta R$ 1.800,00

10
assinantes

22%
arrecadado

Faça parte desse projeto!
Vire um assinante mensal.



ASSINATURAS
R$ 20 por mês
3 assinantes mensais
R$ 40 por mês
1 assinantes mensais
R$ 60 por mês
2 assinantes mensais
R$ 100 por mês
1 assinantes mensais
POR

Instituto de Amparo a Escola Primaria Kabiria ME

Instituto de Amparo a Escola Primaria Kabiria ME

A ESCOLA

A Escola Primária Kabiria foi fundada em 2013 por refugiados congoleses na comunidade de mesmo nome localizada em Nairóbi (Quênia), com o objetivo de garantir educação para seus filhos, também refugiados. Atualmente o projeto beneficia 120 crianças de 3 a 12 anos, proporcionando educação e alimentação diária. Contamos com sete professoras e duas cozinheiras. São ministradas aulas de inglês, francês e suaíle (língua local), focando no ensino de leitura e escrita, além de matemática e atividades artísticas. As crianças também aprendem cuidados básicos de higiene e tem suporte da clínica da comunidade, caso necessário.

INÍCIO DO PROJETO

A escola, feita de chapas de zinco, é pequena e conta com seis espaços usados como salas de aula. As salas não contavam com mesas e cadeiras apropriadas, fazendo com que muitas crianças sentassem no chão. Elas não tinham caderno, lápis, canetas, muito menos livros. Não contavam com cozinha para fazer o almoço das crianças. Por isso elas traziam um potinho com almoço de casa. Algumas dividiam com colegas que não tem o que comer e a maioria comia com a mão por falta de colher. O salário das professoras estava atrasado, fazendo com que pensassem em desistir do trabalho. Infelizmente a situação dos refugiados no Quênia é difícil. Muitos deles deixaram uma vida estável devido a guerra. Economistas, professores, veterinários, advogados, jornalistas não encontram oportunidades no país pelo fato de serem refugiados. Então acabam trabalhando com o que surge, recebendo pouco.

A partir de uma experiência de voluntariado na comunidade, uma brasileira sentiu a necessidade de ajudar a escola que contava com 90 alunos entre 3 a 8 anos.

Após um financiamento coletivo, conseguiu-se reestruturar a escola que agora conta com uma cozinha que oferece almoço diariamente para as crianças, carteiras apropriadas e materiais escolares para os pequenos. Além disso, as professoras tiveram seus salários pagos e ganharam livros didáticos, mesas e armários.

Veja o antes e depois da escola com o início do projeto clicando aqui.

As despesas mensais da escola são:

- Almoço diário: R$ 15,00 por criança/mês;

- Salários para professor: R$ 400,00 por professora/mês;

- Salários para cozinheira: R$ 120,00 por cozinheira/mês;

- Aluguel do lugar: R$ 570,00 mês.

*Os pais pagam uma mensalidade de R$ 5,00 a R$ 10,00 por mês, de acordo com suas finanças. Algumas crianças são órfãs, fazendo com que o projeto cubra esta parte.

*Todo mês é enviada a prestação de contas via e-mail a todos os doadores.

JUNTE-SE A NÓS!
Faça parte do projeto com a gente e nos ajude a transformar o futuro dessas crianças! Acreditamos que de pouco a pouco conquistamos nossos objetivos, por isso toda ajuda é bem vinda!

Para saber mais:
escolakabiria@gmail.com
www.instagram.com/escolakabiria
www.facebook.com/escolakabiria
 

Situação COVID na Escola Kabiria

Em 04/04/2020 09:47

Desde o dia 16 de março as escolas no Quênia estão fechadas por causa do COVID-19. O país já tem casos registrados e a decisão foi tomada para proteger as crianças e suas famílias.
Como muitas delas tem acesso a sua principal alimentação na escola, decidimos fazer a doação desses alimentos, que seriam usados na escola, às famílias das crianças e professores.
Nós distribuímos 144 pacotes de farinha de milho para as famílias das crianças e das professoras, utilizada para fazer Ugali, uma comida típica e popular da região.

Eles ficaram muito felizes, pois cada doação feita para a escola também pôde ajudá-los nesse momento de apreensão e dificuldade. Obrigada a todos que apoiam o projeto!

A entrega foi feita seguindo as recomendações da OMS e entidades locais de saúde para prevenção da COVID-19, sem aglomerações.
Esperemos que este período passe logo e que as crianças possam voltar a estudar e correrem felizes pelo pátio.
Lembramos da importância de cuidar de você para cuidar do próximo e esperamo que isso tudo passe logo!
 

 

TRÊS ANOS DE PROJETO ESCOLA PRIMÁRIA KABIRIA

Em 01/11/2018 10:37

Este mês comemoramos 3 anos de projeto Escola Primária Kabiria! ????????

 

Foi graças a sua ajuda, há 3 anos atrás, que as crianças ganharam seus primeiros materiais escolares e que o projeto Escola Kabiria começava a dar seus primeiros passos! Ver o brilho nos olhos desses pequenos com um caderno na mão e a esperança de um futuro melhor foi uma das coisas mais marcantes para mim.

Eu nunca poderia imaginar que o que começou apenas com uma "vaquinha" para manter a escola aberta, se tornaria um projeto que já atendeu mais de 150 crianças, proporcionando educação, alimentação e muito, muito amor!

Amor esse que vem de toda a equipe de professoras do Quênia, do querido Jacob, e principalmente de todo mundo que ajuda e já ajudou a escola de alguma forma.

Eu admito, nem sempre é fácil manter o projeto, mas quando passamos por dificuldades, pessoas cruzam nosso caminho e nos dão forças para seguir. Muitas delas eu nunca conheci pessoalmente, o que me faz crer cada vez mais na união por um bem comum.

 

Hoje, olho para a foto acima com muitos rostos que conheci há 3 anos atrás e percebo como cresceram! Lembro do Dieu (a esquerda) me convidando para seu aniversário de 5 anos e pedindo, em um cartinha escrita pela sua irmã, uma garrafa de suco de laranja de presente.

Hoje Dieu já está com 8 anos de idade, toma suco quase todo dia e é um dos melhores da classe! Não esconde o sorriso, mesmo sem seu primeiro dente de leite que caiu.

E eu, nesse momento longe, também não escondo meu sorriso e meus olhos marejados ao ver as crianças alegres, ao lembrar dos sonhos que ouvi de cada uma e saber que, a cada dia que passa, o futuro delas se torna melhor.

De coração, muito obrigada a todos que acreditam e tornam o projeto possível!

Munike.

FELIZ 3 ANOS DE PROJETO ESCOLA KABIRIA! 


DOIS ANOS DE PROJETO!!

Em 08/10/2017 17:08

HOJE É DIA DE CELEBRAR 2 ANOS DO PROJETO ESCOLA KABIRIA!! 

Nessa data mais que especial para a gente, deixo a palavra com meu fiel amigo Jacob, que esteve comigo desde o início e me dá forças para sempre seguir em frente:

"Antes do projeto tínhamos algo parecido com uma escola pois nem quadros suficientes tínhamos. Mas agora temos o orgulho de chamar de escola! As crianças estão comendo, as professoras estão sendo pagas, as crianças tem seu próprio material e uniformes. Somos muito gratos a todas as pessoas que ajudam na educação das nossas crianças aqui na comunidade."

Ainda somos uma pequena sementinha, mas, se alguém me contasse que em apenas 2 anos proporcionaríamos tantas coisas boas para as crianças, eu não imaginaria.

Reunímos nossos 2 anos de projetos nessa revista feita com muito carinho para você que tornou tudo isso possível! Dá uma olhada:

https://goo.gl/ZZSJ73

Aqui você poderá ver tudo o que já alcançamos graças a sua ajuda, conhecer mais sobre nossos alunos e seus sonhos, depoimentos de voluntários e muito mais! Esperamos que goste!!

SOMOS ETERNAMENTE GRATOS! 

Um abraço apertado,
Munike, Jacob e crianças. 


UM ANO DE PROJETO!

Em 08/10/2016 15:45

HOJE COMEMORAMOS UM ANO DE PROJETO! 

A um ano atrás eu, Munike, conheci a escola de crianças refugiadas da comunidade onde morava em Nairóbi, a Kabiria. A escola não contava com livros, cadernos, lápis, cadeiras, mesas, comida ou estrutura alguma para educar as crianças e mesmo assim davam um jeito, com muito amor e alegria. Porém, o salário das professoras estava atrasado e elas estavam a um passo de desistir do trabalho, fazendo com que a escola fechasse as portas e muitas crianças ficassem sem acesso a educação.

Foi aí que surgiu a ideia de criar uma vaquinha online. Nunca esqueço desta cena: eu e o Jacob sentados lado a lado anotando num pedaço de papel os custos de cada item para conseguir reestruturar a escola. Contas feitas e a esperança de que iria dar certo. A cada doação, nossos corações se enchiam de alegria, o riso tomava conta do ambiente. Caramba, tem muita gente disposta a ajudar! E assim, de pouco em pouco, nossa vaquinha ultrapassou as expectativas e nós conseguimos. Todos nós! Eu, o Jacob, as crianças, você.

Porque nada disso seria possível sem a ajuda de cada um de vocês. 

Poucos dias após o início da vaquinha, eu e o Jacob, num domingo onde a cidade parecia deserta, carregávamos caixas de livros, lápis e cadernos - eu nos braços, ele na cabeça. O riso de felicidade era tamanho que parecia ecoar pelas ruas.

Então chegou o grande dia! O dia de entregar para cada criança seu lápis e seu caderno. De se surpreender ao ver o sorriso no rosto de cada uma e a comemoração por aquilo. Do brilho nos olhos. Da (única) bola de futebol deixada de lado. Aquele lápis era muito mais legal que uma bola de futebol! Aquele simples lápis ia fazer com que a Rosemarie virasse uma professora e a Carol uma médica. Aquele lápis ia dar o poder as meninas e meninos que eles temiam perder: o direito a educação.

Um simples lápis está reescrevendo a história das nossas crianças graças a todos vocês que acreditam e colaboram com o projeto.

Nunca imaginei que esta pequena ação se transformaria num projeto tão bonito, que mais crianças teriam acesso a educação, e que iríamos encontrar tanta gente querendo fazer o bem!! 

Eu, as crianças e toda a comunidade Kabiria somos imensamente gratos pela confiança e colaboração de cada um, seja do jeito que for, pra gente significa muito!

Muito obrigada, de coração!! <3

Munike.


A ESCOLA

A Escola Primária Kabiria foi fundada em 2013 por refugiados congoleses na comunidade de mesmo nome localizada em Nairóbi (Quênia), com o objetivo de garantir educação para seus filhos, também refugiados. Atualmente o projeto beneficia 120 crianças de 3 a 12 anos, proporcionando educação e alimentação diária. Contamos com sete professoras e duas cozinheiras. São ministradas aulas de inglês, francês e suaíle (língua local), focando no ensino de leitura e escrita, além de matemática e atividades artísticas. As crianças também aprendem cuidados básicos de higiene e tem suporte da clínica da comunidade, caso necessário.

INÍCIO DO PROJETO

A escola, feita de chapas de zinco, é pequena e conta com seis espaços usados como salas de aula. As salas não contavam com mesas e cadeiras apropriadas, fazendo com que muitas crianças sentassem no chão. Elas não tinham caderno, lápis, canetas, muito menos livros. Não contavam com cozinha para fazer o almoço das crianças. Por isso elas traziam um potinho com almoço de casa. Algumas dividiam com colegas que não tem o que comer e a maioria comia com a mão por falta de colher. O salário das professoras estava atrasado, fazendo com que pensassem em desistir do trabalho. Infelizmente a situação dos refugiados no Quênia é difícil. Muitos deles deixaram uma vida estável devido a guerra. Economistas, professores, veterinários, advogados, jornalistas não encontram oportunidades no país pelo fato de serem refugiados. Então acabam trabalhando com o que surge, recebendo pouco.

A partir de uma experiência de voluntariado na comunidade, uma brasileira sentiu a necessidade de ajudar a escola que contava com 90 alunos entre 3 a 8 anos.

Após um financiamento coletivo, conseguiu-se reestruturar a escola que agora conta com uma cozinha que oferece almoço diariamente para as crianças, carteiras apropriadas e materiais escolares para os pequenos. Além disso, as professoras tiveram seus salários pagos e ganharam livros didáticos, mesas e armários.

Veja o antes e depois da escola com o início do projeto clicando aqui.

As despesas mensais da escola são:

- Almoço diário: R$ 15,00 por criança/mês;

- Salários para professor: R$ 400,00 por professora/mês;

- Salários para cozinheira: R$ 120,00 por cozinheira/mês;

- Aluguel do lugar: R$ 570,00 mês.

*Os pais pagam uma mensalidade de R$ 5,00 a R$ 10,00 por mês, de acordo com suas finanças. Algumas crianças são órfãs, fazendo com que o projeto cubra esta parte.

*Todo mês é enviada a prestação de contas via e-mail a todos os doadores.

JUNTE-SE A NÓS!
Faça parte do projeto com a gente e nos ajude a transformar o futuro dessas crianças! Acreditamos que de pouco a pouco conquistamos nossos objetivos, por isso toda ajuda é bem vinda!

Para saber mais:
escolakabiria@gmail.com
www.instagram.com/escolakabiria
www.facebook.com/escolakabiria
 

Situação COVID na Escola Kabiria

Em 04/04/2020 09:47

Desde o dia 16 de março as escolas no Quênia estão fechadas por causa do COVID-19. O país já tem casos registrados e a decisão foi tomada para proteger as crianças e suas famílias.
Como muitas delas tem acesso a sua principal alimentação na escola, decidimos fazer a doação desses alimentos, que seriam usados na escola, às famílias das crianças e professores.
Nós distribuímos 144 pacotes de farinha de milho para as famílias das crianças e das professoras, utilizada para fazer Ugali, uma comida típica e popular da região.

Eles ficaram muito felizes, pois cada doação feita para a escola também pôde ajudá-los nesse momento de apreensão e dificuldade. Obrigada a todos que apoiam o projeto!

A entrega foi feita seguindo as recomendações da OMS e entidades locais de saúde para prevenção da COVID-19, sem aglomerações.
Esperemos que este período passe logo e que as crianças possam voltar a estudar e correrem felizes pelo pátio.
Lembramos da importância de cuidar de você para cuidar do próximo e esperamo que isso tudo passe logo!
 

 

TRÊS ANOS DE PROJETO ESCOLA PRIMÁRIA KABIRIA

Em 01/11/2018 10:37

Este mês comemoramos 3 anos de projeto Escola Primária Kabiria! ????????

 

Foi graças a sua ajuda, há 3 anos atrás, que as crianças ganharam seus primeiros materiais escolares e que o projeto Escola Kabiria começava a dar seus primeiros passos! Ver o brilho nos olhos desses pequenos com um caderno na mão e a esperança de um futuro melhor foi uma das coisas mais marcantes para mim.

Eu nunca poderia imaginar que o que começou apenas com uma "vaquinha" para manter a escola aberta, se tornaria um projeto que já atendeu mais de 150 crianças, proporcionando educação, alimentação e muito, muito amor!

Amor esse que vem de toda a equipe de professoras do Quênia, do querido Jacob, e principalmente de todo mundo que ajuda e já ajudou a escola de alguma forma.

Eu admito, nem sempre é fácil manter o projeto, mas quando passamos por dificuldades, pessoas cruzam nosso caminho e nos dão forças para seguir. Muitas delas eu nunca conheci pessoalmente, o que me faz crer cada vez mais na união por um bem comum.

 

Hoje, olho para a foto acima com muitos rostos que conheci há 3 anos atrás e percebo como cresceram! Lembro do Dieu (a esquerda) me convidando para seu aniversário de 5 anos e pedindo, em um cartinha escrita pela sua irmã, uma garrafa de suco de laranja de presente.

Hoje Dieu já está com 8 anos de idade, toma suco quase todo dia e é um dos melhores da classe! Não esconde o sorriso, mesmo sem seu primeiro dente de leite que caiu.

E eu, nesse momento longe, também não escondo meu sorriso e meus olhos marejados ao ver as crianças alegres, ao lembrar dos sonhos que ouvi de cada uma e saber que, a cada dia que passa, o futuro delas se torna melhor.

De coração, muito obrigada a todos que acreditam e tornam o projeto possível!

Munike.

FELIZ 3 ANOS DE PROJETO ESCOLA KABIRIA! 


DOIS ANOS DE PROJETO!!

Em 08/10/2017 17:08

HOJE É DIA DE CELEBRAR 2 ANOS DO PROJETO ESCOLA KABIRIA!! 

Nessa data mais que especial para a gente, deixo a palavra com meu fiel amigo Jacob, que esteve comigo desde o início e me dá forças para sempre seguir em frente:

"Antes do projeto tínhamos algo parecido com uma escola pois nem quadros suficientes tínhamos. Mas agora temos o orgulho de chamar de escola! As crianças estão comendo, as professoras estão sendo pagas, as crianças tem seu próprio material e uniformes. Somos muito gratos a todas as pessoas que ajudam na educação das nossas crianças aqui na comunidade."

Ainda somos uma pequena sementinha, mas, se alguém me contasse que em apenas 2 anos proporcionaríamos tantas coisas boas para as crianças, eu não imaginaria.

Reunímos nossos 2 anos de projetos nessa revista feita com muito carinho para você que tornou tudo isso possível! Dá uma olhada:

https://goo.gl/ZZSJ73

Aqui você poderá ver tudo o que já alcançamos graças a sua ajuda, conhecer mais sobre nossos alunos e seus sonhos, depoimentos de voluntários e muito mais! Esperamos que goste!!

SOMOS ETERNAMENTE GRATOS! 

Um abraço apertado,
Munike, Jacob e crianças. 


UM ANO DE PROJETO!

Em 08/10/2016 15:45

HOJE COMEMORAMOS UM ANO DE PROJETO! 

A um ano atrás eu, Munike, conheci a escola de crianças refugiadas da comunidade onde morava em Nairóbi, a Kabiria. A escola não contava com livros, cadernos, lápis, cadeiras, mesas, comida ou estrutura alguma para educar as crianças e mesmo assim davam um jeito, com muito amor e alegria. Porém, o salário das professoras estava atrasado e elas estavam a um passo de desistir do trabalho, fazendo com que a escola fechasse as portas e muitas crianças ficassem sem acesso a educação.

Foi aí que surgiu a ideia de criar uma vaquinha online. Nunca esqueço desta cena: eu e o Jacob sentados lado a lado anotando num pedaço de papel os custos de cada item para conseguir reestruturar a escola. Contas feitas e a esperança de que iria dar certo. A cada doação, nossos corações se enchiam de alegria, o riso tomava conta do ambiente. Caramba, tem muita gente disposta a ajudar! E assim, de pouco em pouco, nossa vaquinha ultrapassou as expectativas e nós conseguimos. Todos nós! Eu, o Jacob, as crianças, você.

Porque nada disso seria possível sem a ajuda de cada um de vocês. 

Poucos dias após o início da vaquinha, eu e o Jacob, num domingo onde a cidade parecia deserta, carregávamos caixas de livros, lápis e cadernos - eu nos braços, ele na cabeça. O riso de felicidade era tamanho que parecia ecoar pelas ruas.

Então chegou o grande dia! O dia de entregar para cada criança seu lápis e seu caderno. De se surpreender ao ver o sorriso no rosto de cada uma e a comemoração por aquilo. Do brilho nos olhos. Da (única) bola de futebol deixada de lado. Aquele lápis era muito mais legal que uma bola de futebol! Aquele simples lápis ia fazer com que a Rosemarie virasse uma professora e a Carol uma médica. Aquele lápis ia dar o poder as meninas e meninos que eles temiam perder: o direito a educação.

Um simples lápis está reescrevendo a história das nossas crianças graças a todos vocês que acreditam e colaboram com o projeto.

Nunca imaginei que esta pequena ação se transformaria num projeto tão bonito, que mais crianças teriam acesso a educação, e que iríamos encontrar tanta gente querendo fazer o bem!! 

Eu, as crianças e toda a comunidade Kabiria somos imensamente gratos pela confiança e colaboração de cada um, seja do jeito que for, pra gente significa muito!

Muito obrigada, de coração!! <3

Munike.