[BA] Apoie famílias de artistas do Beiru |

[BA] Apoie famílias de artistas do Beiru

Colabore para que juntos e misturados possamos distribuir 200 cestas básicas e kits de higiene pessoal para famílias de jovens artistas do Beiru/Ba.

Projeto por: Rozelita de Jesus dos Reis
R$ 12.000,00
arrecadado
meta R$ 25.821,00

14 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.


POR

Rozelita de Jesus dos Reis

Rozelita de Jesus dos Reis
R$ 20
Apoiar essa campanha com R$ 20
1 benfeitor apoiando
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 50
Apoiar essa campanha com R$ 50
Seja o primeiro a apoiar!
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 80
Apoiar essa campanha com R$ 80
Seja o primeiro a apoiar!
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 100
Apoiar essa campanha com R$ 100
1 benfeitor apoiando
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 200
Apoiar essa campanha com R$ 200
Seja o primeiro a apoiar!
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 300
Apoiar essa campanha com R$ 300
Seja o primeiro a apoiar!
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 500
Apoiar essa campanha com R$ 500
Seja o primeiro a apoiar!
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 1.000
Apoiar essa campanha com R$ 1000
Seja o primeiro a apoiar!
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 3.000
Apoiar essa campanha com R$ 3000
Seja o primeiro a apoiar!
Obrigada pela sua colaboração!

Os alimentos e os materiais de higiene pessoal serão comprados em pequenos comércios da comunidade do Beiru. Os alimentos serão higienizados pela equipe do coletivo e armazenados no deposito do colégio Estadual Helena Magalhães parceira do coletivo Beiru em Foco. Logo a pois as cestas básicas e os kits de higiene pessoal serão distribuídos em 04 dias sendo 25 cestas e kits pela manhã e 25 kits pela tarde totalizando com essa ação a entrega de 200 cestas básicas mais kits de higiene pessoal. As cestas serão entregues pelos participantes do coletivo que estarão todos obrigatoriamente utilizando mascaras e luvas de proteção.

As famílias pré-cadastradas também serão orientadas a comparecerem para retirada das cestas usando mascarar. Para diminuir a saída dos membros do coletivo que se encontram em isolamento social o grupo será dividido ficando cada equipe responsável em realizar a distribuição e colher a assinatura dos beneficiados sendo cada equipe responsável por um dia.   

O Coletivo do Beiru em Foco é uma iniciativa de jovens artistas da comunidade do Beiru que teve sua história de vida transformada pela arte e que se sente responsável em contribuir que crianças e jovens dos guetos do Beiru tenham as mesmas possibilidade a partir do aceso cultura, pois entendemos o quanto a arte é transformadora. O coletivo nasce de forma organizada para discutir as problemáticas sociocultural da comunidade, trazendo em seu âmbito possíveis soluções dentro das reais necessidades da população local, iniciando um processo que contribua diretamente para a criação de políticas públicas norteadoras para a solução dos reais problemas da comunidade. Atualmente nossa luta e a construção de o centro de cultura decentralizado para que possamos promover o acesso à cultura para crianças e jovens que residem nos guetos e baixadas da nossa favela.

A comunidade do Beiru é um bairro periférico que geograficamente se localiza no miolo central da cidade de Salvador, do estado da Bahia no Brasil na área que anteriormente pertencia ao antigo quilombo do Cabula. O bairro Tancredo Neves, tradicionalmente chamado de "Beiru” é um dos maiores da cidade de Salvador e também um dos mais populosos da cidade com 50.416 habitantes uma área de 1,60 km 160,21hectares. O Beiru é uma comunidade que possui uma grande efervescência cultural com grupos e coletivos de dança, teatro, capoeira, artistas da área do áudio visual, vídeo, artesãs, artistas plásticos, musica, trançadeiras, artistas gastronômicos...  E mesmo assim até hoje não possuímos um centro cultural, em 2013 fomos a primeira comunidade periférica a realizar um fórum social para debater nossas problemáticas nas diversas áreas tidas como básica e propor soluções para as mesmas. O bairro é pai de vários artistas que atualmente trabalham com a arte e sobrevivem da sua arte fora e dentro do pais. O Beiru já foi palco do curta metragem Terezinha o Longa Babilonia02, o documentário Beiru, do projeto SKANCARA Agora Junto e Misturado, Skancara Seu Jeito de Ser Periferia, SKANCARA Agora a Voz e Vez São Delas, Retalho das Artes, Beiru em Evidencia, Festival de Dança Solidariedança, Cineartes... projetos esses com a participação direta da produtora Roze Reis que reside na comunidade e do Coletivo Beiru em Foco.

Atualmente estamos enfrentando de forma global uma triste realidade codinome COVID19, que está impactando diretamente nas famílias que residem nas favelas que diariamente lutam contra o vírus e a fome, as famílias que residem no Beiru e que estamos buscando ajudar são em sua grande maioria moradores da maior rua da comunidade que é; a Rua Lafaiete Morais Sarmento, a rua possui quatro ladeiras e duas baixadas se inicia em frente ao Colégio Estadual Helena Magalhães e finaliza em frente ao conjunto Arvoredo. São famílias numerosas que constituíram sua própria família e que residem na mesma casa divididas ou com as populares lajes, puxadinhos... por esses motivos a grande maioria dessas residências não possui registro próprio. Lideradas na sua grande maioria por jovens mães de família que não completaram o ensino médio que trabalham de forma autônoma (manicures, cabelereiras, diaristas...) ou sobrevivem do recurso do Programa de combate à pobreza Bolsa Família. Pais de famílias com mais de três filhos que trabalham na informalidade como vendedores, pedreiros, flanelinhas em lava jato...

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$30.000 seja alcançado.

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo de iniciativas que enfrentem os efeitos do Coronavírus nas periferias urbanas brasileiras. Por se tratar de um Fundo Colaborativo e aberto a novos parceiros, o montante destinado a triplicação dos projetos pode ainda aumentar, possibilitando um número maior de iniciativas contempladas.

 

COLABORAÇÕES EXTERNAS

R$2.215,00

1 colaborador

A campanha Colaboração da Fundação Tide Azevedo Setúbal

Rozelita de Jesus dos Reis ainda não publicou nenhuma notícia.

Os alimentos e os materiais de higiene pessoal serão comprados em pequenos comércios da comunidade do Beiru. Os alimentos serão higienizados pela equipe do coletivo e armazenados no deposito do colégio Estadual Helena Magalhães parceira do coletivo Beiru em Foco. Logo a pois as cestas básicas e os kits de higiene pessoal serão distribuídos em 04 dias sendo 25 cestas e kits pela manhã e 25 kits pela tarde totalizando com essa ação a entrega de 200 cestas básicas mais kits de higiene pessoal. As cestas serão entregues pelos participantes do coletivo que estarão todos obrigatoriamente utilizando mascaras e luvas de proteção.

As famílias pré-cadastradas também serão orientadas a comparecerem para retirada das cestas usando mascarar. Para diminuir a saída dos membros do coletivo que se encontram em isolamento social o grupo será dividido ficando cada equipe responsável em realizar a distribuição e colher a assinatura dos beneficiados sendo cada equipe responsável por um dia.   

O Coletivo do Beiru em Foco é uma iniciativa de jovens artistas da comunidade do Beiru que teve sua história de vida transformada pela arte e que se sente responsável em contribuir que crianças e jovens dos guetos do Beiru tenham as mesmas possibilidade a partir do aceso cultura, pois entendemos o quanto a arte é transformadora. O coletivo nasce de forma organizada para discutir as problemáticas sociocultural da comunidade, trazendo em seu âmbito possíveis soluções dentro das reais necessidades da população local, iniciando um processo que contribua diretamente para a criação de políticas públicas norteadoras para a solução dos reais problemas da comunidade. Atualmente nossa luta e a construção de o centro de cultura decentralizado para que possamos promover o acesso à cultura para crianças e jovens que residem nos guetos e baixadas da nossa favela.

A comunidade do Beiru é um bairro periférico que geograficamente se localiza no miolo central da cidade de Salvador, do estado da Bahia no Brasil na área que anteriormente pertencia ao antigo quilombo do Cabula. O bairro Tancredo Neves, tradicionalmente chamado de "Beiru” é um dos maiores da cidade de Salvador e também um dos mais populosos da cidade com 50.416 habitantes uma área de 1,60 km 160,21hectares. O Beiru é uma comunidade que possui uma grande efervescência cultural com grupos e coletivos de dança, teatro, capoeira, artistas da área do áudio visual, vídeo, artesãs, artistas plásticos, musica, trançadeiras, artistas gastronômicos...  E mesmo assim até hoje não possuímos um centro cultural, em 2013 fomos a primeira comunidade periférica a realizar um fórum social para debater nossas problemáticas nas diversas áreas tidas como básica e propor soluções para as mesmas. O bairro é pai de vários artistas que atualmente trabalham com a arte e sobrevivem da sua arte fora e dentro do pais. O Beiru já foi palco do curta metragem Terezinha o Longa Babilonia02, o documentário Beiru, do projeto SKANCARA Agora Junto e Misturado, Skancara Seu Jeito de Ser Periferia, SKANCARA Agora a Voz e Vez São Delas, Retalho das Artes, Beiru em Evidencia, Festival de Dança Solidariedança, Cineartes... projetos esses com a participação direta da produtora Roze Reis que reside na comunidade e do Coletivo Beiru em Foco.

Atualmente estamos enfrentando de forma global uma triste realidade codinome COVID19, que está impactando diretamente nas famílias que residem nas favelas que diariamente lutam contra o vírus e a fome, as famílias que residem no Beiru e que estamos buscando ajudar são em sua grande maioria moradores da maior rua da comunidade que é; a Rua Lafaiete Morais Sarmento, a rua possui quatro ladeiras e duas baixadas se inicia em frente ao Colégio Estadual Helena Magalhães e finaliza em frente ao conjunto Arvoredo. São famílias numerosas que constituíram sua própria família e que residem na mesma casa divididas ou com as populares lajes, puxadinhos... por esses motivos a grande maioria dessas residências não possui registro próprio. Lideradas na sua grande maioria por jovens mães de família que não completaram o ensino médio que trabalham de forma autônoma (manicures, cabelereiras, diaristas...) ou sobrevivem do recurso do Programa de combate à pobreza Bolsa Família. Pais de famílias com mais de três filhos que trabalham na informalidade como vendedores, pedreiros, flanelinhas em lava jato...

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$30.000 seja alcançado.

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo de iniciativas que enfrentem os efeitos do Coronavírus nas periferias urbanas brasileiras. Por se tratar de um Fundo Colaborativo e aberto a novos parceiros, o montante destinado a triplicação dos projetos pode ainda aumentar, possibilitando um número maior de iniciativas contempladas.

 

Rozelita de Jesus dos Reis ainda não publicou nenhuma notícia.