LCICC, Teatro Laboratório |

LCICC, Teatro Laboratório

O Laboratório não é uma empresa, não é um grupo, não é uma escola. É um ESPAÇO DE CRIAÇÃO PARA UMA CULTURA TEATRAL.


Meta 1: R$ 1.800

Entrega: Com esse valor mensal, conseguimos manter o treinamento atorial gratuito aos residentes do projeto, ajudando significativamente na produção de espetáculo teatral inédito que iremos realizar

Celebração: Iremos celebrar com um almoço coletivo e nossos colaboradores terão seus nomes divulgados em nosso espetáculo

Meta 2: R$ 3.500

Entrega: Com esse valor mensal, conseguimos manter o treinamento atorial gratuito aos residentes do projeto, possibilitando inclusive a realização de espetáculo teatral inédito, nosso objetivo.

Celebração: Iremos celebrar com um encontro artístico, uma oficina teatral de dança-teatro, feita exclusivamente para todos os nossos colaboradores, que terão seus nomes divulgados em nosso espetáculo


NzkVeUR.jpg

O Laboratório de Criação e Investigação da Cena Contemporânea, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Estudos Contemporâneos das Artes da Universidade Federal Fluminense, tem por objetivo o estudo das poéticas da cena teatral e dos fundamentos técnico-poéticos do performer.

 

Criado em 2010 pela Pesquisadora e Diretora Teatral Martha Ribeiro, o Laboratório, com os projetos "PIRANDELLO CONTEMPORÂNEO" e "PAISAGENS E RETRATOS COMO DISPOSITIVOS DE CENA", vem proporcionando, através da pesquisa avançada em novas linguagens, o encontro artístico entre aspirantes e profissionais do mercado com larga experiência na área teatral. Nossos residentes são artistas, bailarinos, performers, atores e estudantes de diferentes níveis acadêmicos, como graduação (PIBIC), pós-graduação (mestrado).

O Laboratório de Criação e Investigação da Cena Contemporânea é vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Estudos Contemporâneos das Artes (PPGCA), ao Curso de Artes, ambos da UFF, e ao CNPQ. O LCICC se constitui enquanto um território livre de criação, reflexão e de expressão artística, absorvendo alunos de mestrado, graduação, professores e profissionais da área. Unindo de forma dialética prática e teoria, propomos um espaço criativo que privilegie o esgarçamento dos campos visuais, corporais e sonoros, tendo na experimentação cênica o alicerce para o desenvolvimento de novos perspectivas éticas e poéticas para a composição da cena teatral.

O LCICC é uma plataforma híbrida entre a academia e o mercado produtivo teatral, que aposta numa visão integrada entre aprendizado e criação artística.​Nosso maior desafio é manter o Teatro Laboratório de forma continuada, desenvolvendo um espaço de troca efetiva entre nossa Universidade e a Sociedade


O Laboratório tem como vocação ser uma Usina Transdisciplinar de produção artística voltada para a investigação experimental da cena contemporânea


 

A pesquisa que desenvolvo hoje no LCICC, “Retratos e paisagens como dispositivos de cena”, tem no movimento e no gesto corporal, na dramaturgia física ótico-sonora e na cena autobiográfica suas bases de investigação e de reflexão crítica sobre as artes da cena e sobre o sujeito contemporâneo.

Privilegiando na composição dos espetáculos temáticas/perguntas sobre o Real, Memória, Identidade, Amor, Morte, Representatividade, buscamos as rupturas, as contaminações, as fissuras da linguagem para a configuração de uma cena narrativa, fragmentada e dialética. Busca-se em cada espetáculo desenvolver uma poética sem hierarquia, uma paisagem que faça do ator um engenheiro da expropriação de si mesmo e que estimule o espectador para o processo de reflexão dialética sobre sua imersão no mundo.

Os espetáculos do LCICC são marcados pelo hibridismo, pela intertextualidade canibal e pelo fragmento sintético, num franco diálogo com os mortos.

Nossas reflexões sobre o sujeito contemporâneo, seu estar no mundo, mais especificamente do sujeito posto em situação de representação, nos coloca em confronto com as realidades deste mundo. Os fluxos, uma espécie de “dança às avessas” (movimentos corporais-afetivos não textuais) criados em cada espetáculo realizado, aponta de forma crítica a sociedade contemporânea e seus nós: produtividade/ redes socais/ velocidade /pós-verdade/liquidez/pornografia/consumo/agenciamentos. Mas tudo isso par dizer: “Como é possível, num mundo desses, ter-se alguma esperança?”  


NOSSOS OBJETIVOS

Fomentar o teatro de pesquisa

Montagem de espetáculo teatral

Ampliar a visibilidade de jovens artistas para sua inserção no mercado de trabalho

Contribuir de forma sistemática com a reflexão e criação cênica

Favorecer a difusão, inovação e circulação da produção acadêmica artística

Estimular a troca e parceria entre a comunidade acadêmica e artistas das artes da cena

 


"EU SOU EU PORQUE MEU CACHORRINHO ME CONHECE" (2017-2018)

 

1YYPTcp.jpg

A dramaturgia de EU SOU EU PORQUE MEU CACHORRINHO ME CONHECE se origina a partir da cena, da composição dos fluxos, corpos-movimento, criados e desenvolvidos pela pesquisadora e encenadora Martha Ribeiro. A inspiração em Stein torna-se fundamental na medida de sua resistência ao diálogo dramático, instituindo no lugar do drama a peça-paisagem, na qual micro-ações descontinuas substituem a história ou enredo. Os textos de Stein corroboram com a pesquisa “Retratos e paisagens como dispositivos de cena”, no questionamento sobre o real e sua fabricação, explorando os limites entre a cena da ilusão e a cena cotidiana. 

 

igCCV6x.jpg 

EU SOU EU PORQUE MEU CACHORRINHO ME CONHECE se realiza no cruzamento de diferentes mídias, recebendo inspiração na dança contemporânea, no teatro, na performance, nas artes visuais e do vídeo, criando uma dramaturgia ótico-sonora que não se quer linear, que nos interroga sobre a problemática do desaparecimento da identidade no mundo contemporâneo, ou, no melhor dos casos, em sua fluidez, e no sentido da arte hoje. Estreou no Teatro Popular Oscar Niemeyer, seguindo temporada na Cidade das Artes e no Teatro Glauce Rocha. Em agosto retornou à Niterói em curta temporada no Teatro da UFF.

 


“SERATA FUTURISTA OU DE COMO AS PALAVRAS SÃO CHEIAS DE AR” (2015)

 

N0P3n5O.jpg

 

O espetáculo nos moldes de um cabaret - noir, com direção e dramaturgia de Martha Ribeiro, livremente inspirado em textos futuristas de Marinetti, poemas de Maiakovski e de Walt Whitman, além do mito de Fedra, das cartas da prisão de Oscar Wilde, Cantos de Camões à Inês de Castro e fragmentos do despertar da primavera de Wedekind, estreou no Teatro Popular Oscar Niemeyer, seguindo  temporada no  Teatro do Parque das Ruínas, no Rio de Janeiro em 2015

O espetáculo tem como proposta a colagem de diferentes textos teatrais, poesias e manifestações futuristas, fundamentalmente de Marinetti, provocando ações simultâneas, envolvendo palco e plateia. Trata-se de uma viagem à vanguarda dos anos 20, onde política e arte se misturavam para se transformarem em acontecimento teatral. Com irreverência e liberdade, o Futurismo significou uma nova atitude frente à arte.

Num clima de cabaret propomos ao público um caleidoscópio de linguagens e gêneros, misturando, tragédia, comédia, farsa, burlesco, dança e performance. Com muita liberdade poética e vibração intensiva, celebramos o amor em tempos de mal estar a partir de uma linguagem múltipla. O espetáculo é composto por 4 quadros : "O amor em Oscar Wilde",  "O amor em Fedra", "O amor em Inês de Castro", "O amor e o ar de maio" (a partir de fragmentos do Despertar da Primavera)

 

7XmNqOb.jpg


MAS AFINAL, QUANTOS SOMOS NÓS? (2014-2015)

 

KlWCfzM.jpg

 

Em 2014 desenvolvemos o espetáculo multimídia “MAS AFINAL, QUANTOS SOMOS NÓS?”, peça/filme/paisagem construída na intervenção/fricção do “Homem da flor na boca” e “A saída”; ambas de Luigi Pirandello. O espetáculo esteve em cartaz no Teatro Popular Oscar Niemeyer em novembro de 2014, com uma segunda temporada no Teatro da UFF em maio de 2015. O espetáculo foi uma das obras escolhidas pelo 13º Quadrienal de Praga para representar o Brasil na República Tcheca, em junho de 2015

Durante as duas temporadas, alcançamos um público de 1.500 pessoas, somando os dias de apresentação. Sem contar com o alcance de divulgação das redes sociais.

No site do Projeto Pirandello Contemporâneo – www.pirandellocontemporaneo.uff.br – disponibilizamos em forma digital (link Diário Digital) o livro “Pirandello Contemporâneo: Estudos de Cena”, publicado em 2014 (ISBN 978-85-917160-0-5) com toda a documentação das apresentações artísticas realizadas em 2013.

O projeto pode ser visitado através dos canais:

https://www.pirandellocontemporaneo.uff.br

https://www.facebook.com/labcriacaocenacontemporanea

https://www.youtube.com/user/PirandelloConUFF

tEotUYM.jpg


PROJETO PIRANDELLO CONTEMPORÂNEO (2013-2015)

 

akydCxl.jpg

Desde sua criação, o PROJETO PIRANDELLO CONTEMPORÂNEO apropria-se da dramaturgia do autor italiano Luigi Pirandello pela via da performatividade. Além da produção acadêmica, como artigos, pesquisas de campo, dissertações e projetos de Iniciação Científica, o  LCICC realizou em 2013 Estudos Cênicos no Solar do Jambeiro, casarão do século XIX, Patrimônio Histórico da cidade de Niterói. Neste edifício histórico da cidade de Niterói foi desenvolvida a TRILOGIA PIRANDELLO, OU TODA NOITE ANTES DE DORMIR EU VEJO COISAS. A Trilogia comporta três estudos de cena em Pirandello: Os seis; Improviso, FantasmasAlém das apresentações no Solar do Jambeiro, o projeto se apresentou pela cidade de Niterói, nos espaços: Museu de Arte Contemporânea – MAC;  sala InterArtes- IACS (durante o evento InterFaces).

V0lGfDF.jpg


STOP STOP STOP STOP STOP STOP !!!!

 

SE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI, SEJA UM DOS NOSSOS COLABORADORES, CONTRIBUA COM A ARTE, COM O TEATRO DE PESQUISA. VEM PARTICIPAR DESTA AVENTURA JUNTO COM A GENTE. 

COMO FUNCIONA O PROCESSO DE FINANCIAMENTO RECORRENTE?

O financiamento aqui é feito a partir de colaborações mensais, você escolhe como pode ou como quer contibuir. 

Com 20 Reais por mês você participa como espectador de um ensaio do Laboratório, ficando mais perto ainda do nosso processo artístico e conhecendo primeiro que todo mundo nosso espetáculo

Com 40 Reais por mês você participa como espectador de um ensaio do Laboratório, ficando mais perto ainda do nosso processo artístico e conhecendo primeiro que todo mundo nosso espetáculo + na nossa estreia tem seu nome mencionado nos créditos do espetáculo

Com 60 Reais por mês você participa como espectador de um ensaio do Laboratório, ficando mais perto ainda do nosso processo artístico e conhecendo primeiro que todo mundo nosso espetáculo + na nossa estreia tem seu nome mencionado nos créditos do espetáculo + torna-se nosso sócio-colaborador ouro + ganha uma camiseta especialmente confeccionada para o projeto

Com 100 Reais por mês você participa como espectador de um ensaio do Laboratório, ficando mais perto ainda do nosso processo artístico e conhecendo primeiro que todo mundo nosso espetáculo + na nossa estreia tem seu nome mencionado nos créditos do espetáculo + torna-se nosso sócio-colaborador diamante + ganha uma camiseta especialmente confeccionada para o projeto + ganha uma homenagem especial em nossos sites e em nosso material promocional

 

VOCÊ É NOSSO PARCEIRO CONTRIBUINDO SÓ COM UM POUQUINHO, MAS JUNTOS ESSE POUQUINHO SE TRANSFORMA EM UM MONTÃO. JUNTOS PODEMOS FAZER MAIS. 

TEATRO É LEGIÃO!

 

VToiSwS.jpg

MUITO OBRIGADO  


NOSSOS PARCEIROS EXTERNOS À UFF

eeFjSaQ.jpgxULlRUb.png   Za4gmH4.jpghIUqV0T.jpg

 

 

Aguarde, carregando...



R$ 260,00
arrecadado por mês
meta R$ 1.800
4
assinantes
14%
arrecadado





Financiamento Recorrente

Faça parte desse projeto!
Vire um assinante mensal.



assinar com este valor
R$20 por mês

1 assinantes mensais

assinar com este valor
R$40 por mês

1 assinantes mensais

assinar com este valor
R$60 por mês

Seja o primeiro assinante

assinar com este valor
R$100 por mês

2 assinantes mensais

É uma forma de viabilizar projetos de impacto positivo. Essa não é uma compra. É um ato de confiança.

A Benfeitoria não pode assegurar a execução do projeto nem a entrega das recompensas. Essa é uma responsabilidade direta dos realizadores. Estamos empenhados em fazer uma nova economia acontecer. Vamos juntos?

Saiba mais sobre as responsabilidades

  • Martha De Mello Ribeiro
  • Categoria: Cultura e Arte, Inovação

Martha De Mello Ribeiro

Diretora Teatral e Professora Adjunta na Universidade Federal Fluminense

Guilherme Del Fiol
RITA DE CÁSSIA BEZERRA DEL FIOL
Artur de Azambuja Rodrigues
Mônica Delgado