Ler para libertar |

Ler para libertar

Envio de 10 mil livros para 40 presídios em Angola, beneficiando, através do poder transformador da leitura, cerca de 40 mil presos.

Projeto por: Lucas Ferreira de Lara
R$ 4.380,00
arrecadado
meta R$ 21.000,00

24
benfeitores

20%
arrecadado

29
dias restantes

PARCELE SEU PAGAMENTO EM ATÉ 6 VEZES

É tudo ou nada! Precisamos bater a meta até 20/11/2020 - 23:59

POR

Lucas Ferreira de Lara

Lucas Ferreira de Lara
R$ 10
Cartão de Agradecimento
1 benfeitor apoiando
Você receberá um cartão virtual, assinado por Roberto da Silva, como agradecimento por seu apoio. Frete incluso (envio por email)
R$ 30
Seu nome na carta
5 benfeitores apoiando
Com este apoio, além do cartão virtual de agradecimento, você garantirá seu nome na carta a ser enviada para cada biblioteca que receberá os livros enviados! Enviaremos para seu email uma cópia da carta, com seu nome e de todos os apoiadores que contribuíram.
R$ 60
Marca-páginas exclusivo
7 benfeitores apoiando
Além das recompensas anteriores, você receberá 2 marca-páginas exclusivos da Campanha Ler para Libertar. Os custos de frete (nacional) já estão inclusos.
R$ 100
Acesso ao Webinário Leitura e Transforma
10 benfeitores apoiando
Além das recompensas anteriores, você terá acesso ao webinário Leitura e Transformação Social, com Roberto da Silva e pesquisadores do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Educação em Regimes de Privação da Liberdade O link de acesso será enviado para seu email.
R$ 200
Desconto em livros
1 benfeitor apoiando
Além de todas as recompensas anteriores, você receberá um cupom de 10% de desconto em qualquer título da editora Giostri. O cupom será enviado por email.
R$ 500
Livro com dedicatória exclusiva
Seja o primeiro a apoiar!
Você receberá, além das recompensas anteriores, um dos títulos selecionados (dentre os que serão enviados para Angola) com uma dedicatória exclusiva, escrita por Roberto da Silva. Obs: Esses livros não serão retirados dos 10 mil a serem enviados. Serão outros exemplares. Frete (nacional) incluso
R$ 1.000
Carta de Agradecimento
Seja o primeiro a apoiar!
Você receberá, além das recompensas anteriores, uma carta de agradecimento escrita por um presidiário ou responsável pela biblioteca beneficiada com o envio dos livros. A carta será digitalizada e enviada a você por email.
R$ 5.000
Chancela de Empresa Amiga da USP
Seja o primeiro a apoiar!
A sua empresa receberá a chancela de Empresa Amiga da USP, destinada às organizações que apoiam a Universidade de São Paulo em suas ações de pesquisa e disseminação de conhecimento

10 disponíveis.

Não encontrou o que queria?

Apoie com qualquer valor

Desde 2010 o Brasil incentiva os estudos e a leitura como meio de diminuir a pena de presos condenados pela Justiça, combater a ociosidade nas prisões, diminuir custos para o estado e a sociedade e aumentar as chances de reintegração social de homens e mulheres que um dia vão retornar para o convívio social.

Esta iniciativa tem apoio o Conselho Nacional de Justiça, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, dos Tribunais de Justiça dos estados e inúmeras universidades e organizações da sociedade civil estão empenhadas nesta tarefa, que já resultou em mais de 1.000 dias na diminuição de custos e tem sido um alento para os presos nestes dias de isolamento social em que estão restritas a mobilidade, a comunicação e as visitas.

A Fundação Banco do Brasil denomina estas soluções coletivas para problemas sociais de tecnologia social, que funcionou bem no Brasil e começa a ser experimentada em prisões de Angola.

Já arrecadamos 10 mil livros didáticos, paradidáticos, técnicos, científicos e de literatura, em um total de 3 toneladas. Este material tem sido armazenado com apoio da empresa GuardeAqui Self Storage, que tem possibilitado a guarda dos livros com um custo bem abaixo dos valores de mercado.

Agora precisamos de ajuda para transportar os livros, via navio (opção mais barata), até o Porto de Luanda, em Angola.

A exemplo do que já fazemos na Penitenciária de Cancanda, no extremo leste de Angola, uma equipe da Faculdade ce Educação da USP treinou presos para administrar bibliotecas, organizar salas de leituras e conduzir práticas de alfabetização de outros presos, beneficiando diretamente 500 presos homens e 10 mulheres presas.

Queremos colocar estes 10 mil livros em 40 prisões de Angola para beneficiar diretamente cerca de 40 mil presos.

 

O valor a ser arrecadado na META 1 destina-se quase que inteiramente a cobrir os custos de armazenamento, alfandegamento e desalfandegamento, transporte e entrega. O restante será utilizado para a produção e envio das recompensas para os doadores.

Roberto da Silva assina ação educativa da programação Vidas Negras

Em: 13/10/2020 11:15

Entre os meses de setembro e dezembro de 2020, o Museu da Pessoa apresenta ao público uma programação especial. Vidas Negras contempla uma exposição virtual, além de entrevistas de história de vida, uma série de podcast e uma mostra audiovisual. Completa a programação um edital aberto a professores e trabalhadores da Educação Básica de escolas públicas e privadas em todo o Brasil. O objetivo da ação educativa, concebida e coordenada por Roberto da Silva, é estimular o uso de histórias de vida de pessoas negras, junto com fotografias e documentos, em sala de aula.

 

Para mais, acesse: https://museudapessoa.org/


Conheça a história de Roberto da Silva

Em: 05/10/2020 11:16

Roberto da Silva possui uma longa trajetória na luta pelos direitos humanos. Conheça um pouco de sua história a partir de uma entrevista dada ao Museu da Pessoa, do qual é Conselheiro.

 

https://bit.ly/33ygN5j

 

 

 


A transformação é possível!

Em: 29/09/2020 10:56

De dentro de presídio, reeducandos se preparam e sonham em estudar na USP

"Para o professor Roberto da Silva, coordenador do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Educação em Regimes de Privação da Liberdade (GEPÊPrivação), a participação de detentos na CUCo (Competição USP de Conhecimentos) “são exemplares do que conseguiríamos fazer se as universidades tivessem uma presença maior nas prisões em seu território”."

Link para a matéria: https://bit.ly/36c10Lg


Ler pra libertar é destaque na plataforma do SIFUPESP!

Em: 23/09/2020 12:03

A campanha Ler para libertar ganhou o apoio da plataforma do Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo. A iniciativa agora é destaque na plataforma da instituição. Confira!

https://bit.ly/3hTNA8H


Desde 2010 o Brasil incentiva os estudos e a leitura como meio de diminuir a pena de presos condenados pela Justiça, combater a ociosidade nas prisões, diminuir custos para o estado e a sociedade e aumentar as chances de reintegração social de homens e mulheres que um dia vão retornar para o convívio social.

Esta iniciativa tem apoio o Conselho Nacional de Justiça, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, dos Tribunais de Justiça dos estados e inúmeras universidades e organizações da sociedade civil estão empenhadas nesta tarefa, que já resultou em mais de 1.000 dias na diminuição de custos e tem sido um alento para os presos nestes dias de isolamento social em que estão restritas a mobilidade, a comunicação e as visitas.

A Fundação Banco do Brasil denomina estas soluções coletivas para problemas sociais de tecnologia social, que funcionou bem no Brasil e começa a ser experimentada em prisões de Angola.

Já arrecadamos 10 mil livros didáticos, paradidáticos, técnicos, científicos e de literatura, em um total de 3 toneladas. Este material tem sido armazenado com apoio da empresa GuardeAqui Self Storage, que tem possibilitado a guarda dos livros com um custo bem abaixo dos valores de mercado.

Agora precisamos de ajuda para transportar os livros, via navio (opção mais barata), até o Porto de Luanda, em Angola.

A exemplo do que já fazemos na Penitenciária de Cancanda, no extremo leste de Angola, uma equipe da Faculdade ce Educação da USP treinou presos para administrar bibliotecas, organizar salas de leituras e conduzir práticas de alfabetização de outros presos, beneficiando diretamente 500 presos homens e 10 mulheres presas.

Queremos colocar estes 10 mil livros em 40 prisões de Angola para beneficiar diretamente cerca de 40 mil presos.

 

O valor a ser arrecadado na META 1 destina-se quase que inteiramente a cobrir os custos de armazenamento, alfandegamento e desalfandegamento, transporte e entrega. O restante será utilizado para a produção e envio das recompensas para os doadores.

Roberto da Silva assina ação educativa da programação Vidas Negras

Em: 13/10/2020 11:15

Entre os meses de setembro e dezembro de 2020, o Museu da Pessoa apresenta ao público uma programação especial. Vidas Negras contempla uma exposição virtual, além de entrevistas de história de vida, uma série de podcast e uma mostra audiovisual. Completa a programação um edital aberto a professores e trabalhadores da Educação Básica de escolas públicas e privadas em todo o Brasil. O objetivo da ação educativa, concebida e coordenada por Roberto da Silva, é estimular o uso de histórias de vida de pessoas negras, junto com fotografias e documentos, em sala de aula.

 

Para mais, acesse: https://museudapessoa.org/


Conheça a história de Roberto da Silva

Em: 05/10/2020 11:16

Roberto da Silva possui uma longa trajetória na luta pelos direitos humanos. Conheça um pouco de sua história a partir de uma entrevista dada ao Museu da Pessoa, do qual é Conselheiro.

 

https://bit.ly/33ygN5j

 

 

 


A transformação é possível!

Em: 29/09/2020 10:56

De dentro de presídio, reeducandos se preparam e sonham em estudar na USP

"Para o professor Roberto da Silva, coordenador do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Educação em Regimes de Privação da Liberdade (GEPÊPrivação), a participação de detentos na CUCo (Competição USP de Conhecimentos) “são exemplares do que conseguiríamos fazer se as universidades tivessem uma presença maior nas prisões em seu território”."

Link para a matéria: https://bit.ly/36c10Lg


Ler pra libertar é destaque na plataforma do SIFUPESP!

Em: 23/09/2020 12:03

A campanha Ler para libertar ganhou o apoio da plataforma do Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo. A iniciativa agora é destaque na plataforma da instituição. Confira!

https://bit.ly/3hTNA8H