Louise Bourgeois e os Modos Feministas de Criar |

Louise Bourgeois e os Modos Feministas de Criar

Financiamento coletivo para publicação de “Louise Bourgeois e Modos Feministas de Criar”, trabalho da pesquisadora e artista Gabriela B. De Laurentiis.

Projeto por: sobinfluencia edições
R$ 11.630,00
arrecadado
meta R$ 12.000,00

73
benfeitores

96%
arrecadado

9
dias restantes

PARCELE SEU PAGAMENTO EM ATÉ 6 VEZES

A primeira meta foi batida! O projeto será realizado, mas a arrecadação continua até 15/12/2021 - 23:59

POR

sobinfluencia edições

sobinfluencia edições
R$ 50
Aracne
5 benfeitores apoiando
ebook+pôster exclusivo FRETE GRÁTIS
R$ 90
Femme-Maison
42 benfeitores apoiando
ebook+livro impresso+pôster exclusivo FRETE GRÁTIS
R$ 150
Ártemis
7 benfeitores apoiando
ebook+livro impresso+pôster exclusivo+aula com a autora FRETE GRÁTIS

43 disponíveis.
R$ 250
Confrontação
10 benfeitores apoiando
ebook+livro impresso+pôster exclusivo+aula com a autora+ecobag+sketchbook FRETE GRÁTIS

20 disponíveis.
R$ 500
Devir-animal
4 benfeitores apoiando
ebook+livro impresso+pôster+sketchbook+ecobag+aula com autora+ 5 livros do catálogo da editora doados a uma instituição. FRETE GRÁTIS
R$ 800
Paisagem Corporal
1 benfeitor apoiando
ebook+livro impresso+pôster+sketchbook+ecobag+aula com autora+ 8 livros do catálogo da editora doados a uma instituição. FRETE GRÁTIS
R$ 1.000
Refeição Noturna
Seja o primeiro a apoiar!
ebook+livro impresso+pôster+sketchbook+ecobag+aula com autora+ 10 livros do catálogo da editora doados a uma instituição. FRETE GRÁTIS

Não encontrou o que queria?

Apoie com qualquer valor

Este é o financiamento coletivo para a publicação de “Louise Bourgeois e Modos Feministas de Criar”, trabalho da pesquisadora e artista Gabriela Barzaghi De Laurentiis. Resultado de uma pesquisa de mestrado realizada na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), e defendida em 2015, a obra foi publicada no Brasil pela primeira vez em 2017, ganhando tradução espanhola em 2020 (No Libros). Desta vez, o trabalho retorna ao público nacional em novo projeto gráfico e novo posfácio, assinado pela professora Ana Paula Simioni, da Universidade de São Paulo, além de contar com as apresentações originais de Edgard de Assis Carvalho (PUC-SP) e prefácio de Patrícia Mayayo (Universidad Autónoma de Madrid).
 

Tendo em vista a atual situação sócio-econômica do país e as constantes investidas contra a cultura, incluídas aí aquelas contra a produção editorial, com as incessantes ameaças de taxação (Contribuição Social sobre Operações com Bens e Serviços - CBS), o monopólio do campo editorial se mostra cada vez mais propenso a assegurar sua posição, elitizando o acesso ao livro. Inúmeros movimentos e iniciativas, entretanto, resistem a esta tendência: editoras, livrarias e livreiros independentes se esforçam por todo o país, criando redes de difusão e distribuição de livros e ideias. A sobinfluencia faz frente nesta resistência sendo o financiamento coletivo uma das formas de viabilizá-la.


lCmWbo1.jpg


Louise Bourgeois e Modos Feministas de Criar


“Para mim a escultura é o corpo. Meu corpo é a minha escultura”. Essa frase de Louise Bourgeois, que serve como uma das epígrafes da obra de Gabriela De Laurentiis, explicita muito daquilo que a pesquisadora nos apresenta ao longo de seus 3 capítulos. Neles, é o fazer artístico e o fazer a si mesma que emerge pela análise detalhada do trabalho de Louise Bourgeois. Indo além de definições estritas e conclusivas do que seja o feminismo ou, mais ainda, a arte feminista, De Laurentiis se concentra no trabalho de Louise Bourgeois como um trabalho dotado de uma forma que permite a expressão da experiência de muitas mulheres. Formas arredondadas, paisagens corporais, maternidade e paternidade, histeria, “ser mulher” e devir-animal; todas essas conceitualizações, materialidades, percepções, se conjugam na análise de Gabriela De Laurentiis de modo a dar forma a uma percepção e compreensão próprias da obra de Louise Bourgeois que, talvez, perpasse a história da arte, se entendemos essa como a convenção acerca das técnicas, estilos e formas expressivas à luz de uma sincronicidade temporal. Inclusive porque problematiza, a partir da forma própria da obra de Bourgeois, a noção de história da arte e do lugar da mulher artista em tal história, desafiando convenções e noções binárias e antitéticas por excelência, pares opositores que tradicionalmente refletem a hierarquização e normatização sociais modernas. Todos esses processos emergem na obra de De Laurentiis do mesmo modo que na obra de Louise Bourgeois: a partir de um trabalho profundo de invenção e reflexão sobre a complexidade de tal processo na potencialidade de nossos eus.

 

Índice

Apresentação - Professor Doutor Edgard de Assis Carvalho

Prefácio - Professora Doutora Patricia Mayayo

Introdução

Suavidades Arredondadas e Paisagens Corporais

Entre a Histeria e a Maternidade, a Arte.

As Felinas e os Saltos pela Arte de Animalizar a Si Mesma

Conclusão - Louise Bourgeois, uma Artista que Inspira a Vida.

Posfácio - Professora Doutora Ana Paula Simioni


JJbbkXw.jpg

oLZiCXE.jpg

nkHQDpb.jpg

vja5AAs.jpg


Sobre a autora
Gabriela Barzaghi De Laurentiis é artista, pesquisadora e professora. Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação da FAU USP, com bolsa FAPESP, mestre pelo Departamento de História Cultural da Unicamp (2015), com fomento FAPESP. Bacharel em Ciências Sociais pela PUC-SP (2010), realizou intercâmbio no Institut d’Études Politiques de Paris-Sciences Po (2009).

Sobre a Editora

A sobinfluencia edições surgiu em 2016, atuando exclusivamente em processos gráficos. No final de 2019, inicia-se o processo de expansão para atuação no ramo editorial. Sua obra de estreia, “Por uma Arte Revolucionária Independente”, de André Breton e Diego Rivera, conquistou grande alcance, reavivando um importante manifesto artístico do século XX. Por meio de financiamento coletivo, a sobinfluencia publicou “Walter Benjamin está Morto”, coletânea de fragmentos do filósofo alemão inéditos no Brasil, traduzidos pela própria editora e contando com colaborações nacionais e internacionais. Em 2021, a sobinfluencia expandiu sua presença por meio de livrarias ao redor do território nacional, aumentando seu catálogo e publicando textos inéditos no Brasil, como “GUATTARI/KOGAWA. Autonomia. Rádio Livre. Japão” (organizado por Anderson Santos e traduzido por Anderson Santos e Alán Belém), “Tomada de Posse”, de Louise Michel (coeditado com a Autonomia Literária e com apresentação de Gabriela De Laurentiis), “Dias de Fome e Desamparo”, de Neel Doff, e “Abolir”, de Guy Debord. Além disso, a sobinfluencia promove lives, organiza seu próprio podcast, a Rádio Aurora, e é editora participante frequente de feiras de livros pelo país.

 

 

Saiba mais em: www.sobinfluencia.com/

Instagram: www.instagram.com/sobinfluencia

Facebook: www.facebook.com/sobinfluenciedicoes

Twitter: https://twitter.com/sobinfluencia_

Youtube: https://www.youtube.com/sobinfluencia

Anchor: https://anchor.fm/radioaurora


Como apoiar?

Para publicarmos "Louise Bourgeois e Modos Feministas de Criar", a sobinfluencia conta com seu apoio até o dia 15 de dezembro de 2021.

 

O trabalho já teve início e queremos atualizá-los à medida em que as preparações se efetivem. Portanto, até nossa data final, compartilharemos com vocês alguns trechos do livro, bem como atualizações do trabalho gráfico.

 

É importante frisarmos que a dinâmica desta campanha se dá numa relação "tudo ou nada": nossa meta inicial representa o mínimo necessário para que o projeto se viabilize. Caso contrário, a soma arrecadada é devolvida aos financiadores. Por isso, seria de extrema importância que os financiadores nos ajudassem com o compartilhamento do projeto, seja via redes sociais, seja boca-a-boca. 

 

Ao apoiar financiamentos coletivos viabilizam-se trabalhos pensados fora da lógica hegemônica dos monopólios editoriais, o que significa a possibilidade de circulação de ideias e materiais alternativos, permitindo que editoras independentes, como a nossa, sustentem suas atividades e trabalho pelo princípio da solidariedade, e não do acúmulo. Além disso, o financiamento coletivo estabelece uma relação de ganhos recíprocos, na medida em que fornece possibilidades e materiais exclusivos, encontros e acessibilidade distinta entre editora e público, num processo de construção mútuo.


Orçamento

O valor arrecadado com seu apoio será totalmente direcionado à produção do livro, contando trabalho de preparo e revisão, design, produção de material extra e aquisição de direitos de reprodução de imagem.

 

Trabalhos anteriores da sobinfluencia edições:

 

PHSbUHq.png

NVseY91.png

ySaggy8.png

PKqdORC.png

sobinfluencia edições ainda não publicou nenhuma notícia.

Este é o financiamento coletivo para a publicação de “Louise Bourgeois e Modos Feministas de Criar”, trabalho da pesquisadora e artista Gabriela Barzaghi De Laurentiis. Resultado de uma pesquisa de mestrado realizada na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), e defendida em 2015, a obra foi publicada no Brasil pela primeira vez em 2017, ganhando tradução espanhola em 2020 (No Libros). Desta vez, o trabalho retorna ao público nacional em novo projeto gráfico e novo posfácio, assinado pela professora Ana Paula Simioni, da Universidade de São Paulo, além de contar com as apresentações originais de Edgard de Assis Carvalho (PUC-SP) e prefácio de Patrícia Mayayo (Universidad Autónoma de Madrid).
 

Tendo em vista a atual situação sócio-econômica do país e as constantes investidas contra a cultura, incluídas aí aquelas contra a produção editorial, com as incessantes ameaças de taxação (Contribuição Social sobre Operações com Bens e Serviços - CBS), o monopólio do campo editorial se mostra cada vez mais propenso a assegurar sua posição, elitizando o acesso ao livro. Inúmeros movimentos e iniciativas, entretanto, resistem a esta tendência: editoras, livrarias e livreiros independentes se esforçam por todo o país, criando redes de difusão e distribuição de livros e ideias. A sobinfluencia faz frente nesta resistência sendo o financiamento coletivo uma das formas de viabilizá-la.


lCmWbo1.jpg


Louise Bourgeois e Modos Feministas de Criar


“Para mim a escultura é o corpo. Meu corpo é a minha escultura”. Essa frase de Louise Bourgeois, que serve como uma das epígrafes da obra de Gabriela De Laurentiis, explicita muito daquilo que a pesquisadora nos apresenta ao longo de seus 3 capítulos. Neles, é o fazer artístico e o fazer a si mesma que emerge pela análise detalhada do trabalho de Louise Bourgeois. Indo além de definições estritas e conclusivas do que seja o feminismo ou, mais ainda, a arte feminista, De Laurentiis se concentra no trabalho de Louise Bourgeois como um trabalho dotado de uma forma que permite a expressão da experiência de muitas mulheres. Formas arredondadas, paisagens corporais, maternidade e paternidade, histeria, “ser mulher” e devir-animal; todas essas conceitualizações, materialidades, percepções, se conjugam na análise de Gabriela De Laurentiis de modo a dar forma a uma percepção e compreensão próprias da obra de Louise Bourgeois que, talvez, perpasse a história da arte, se entendemos essa como a convenção acerca das técnicas, estilos e formas expressivas à luz de uma sincronicidade temporal. Inclusive porque problematiza, a partir da forma própria da obra de Bourgeois, a noção de história da arte e do lugar da mulher artista em tal história, desafiando convenções e noções binárias e antitéticas por excelência, pares opositores que tradicionalmente refletem a hierarquização e normatização sociais modernas. Todos esses processos emergem na obra de De Laurentiis do mesmo modo que na obra de Louise Bourgeois: a partir de um trabalho profundo de invenção e reflexão sobre a complexidade de tal processo na potencialidade de nossos eus.

 

Índice

Apresentação - Professor Doutor Edgard de Assis Carvalho

Prefácio - Professora Doutora Patricia Mayayo

Introdução

Suavidades Arredondadas e Paisagens Corporais

Entre a Histeria e a Maternidade, a Arte.

As Felinas e os Saltos pela Arte de Animalizar a Si Mesma

Conclusão - Louise Bourgeois, uma Artista que Inspira a Vida.

Posfácio - Professora Doutora Ana Paula Simioni


JJbbkXw.jpg

oLZiCXE.jpg

nkHQDpb.jpg

vja5AAs.jpg


Sobre a autora
Gabriela Barzaghi De Laurentiis é artista, pesquisadora e professora. Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação da FAU USP, com bolsa FAPESP, mestre pelo Departamento de História Cultural da Unicamp (2015), com fomento FAPESP. Bacharel em Ciências Sociais pela PUC-SP (2010), realizou intercâmbio no Institut d’Études Politiques de Paris-Sciences Po (2009).

Sobre a Editora

A sobinfluencia edições surgiu em 2016, atuando exclusivamente em processos gráficos. No final de 2019, inicia-se o processo de expansão para atuação no ramo editorial. Sua obra de estreia, “Por uma Arte Revolucionária Independente”, de André Breton e Diego Rivera, conquistou grande alcance, reavivando um importante manifesto artístico do século XX. Por meio de financiamento coletivo, a sobinfluencia publicou “Walter Benjamin está Morto”, coletânea de fragmentos do filósofo alemão inéditos no Brasil, traduzidos pela própria editora e contando com colaborações nacionais e internacionais. Em 2021, a sobinfluencia expandiu sua presença por meio de livrarias ao redor do território nacional, aumentando seu catálogo e publicando textos inéditos no Brasil, como “GUATTARI/KOGAWA. Autonomia. Rádio Livre. Japão” (organizado por Anderson Santos e traduzido por Anderson Santos e Alán Belém), “Tomada de Posse”, de Louise Michel (coeditado com a Autonomia Literária e com apresentação de Gabriela De Laurentiis), “Dias de Fome e Desamparo”, de Neel Doff, e “Abolir”, de Guy Debord. Além disso, a sobinfluencia promove lives, organiza seu próprio podcast, a Rádio Aurora, e é editora participante frequente de feiras de livros pelo país.

 

 

Saiba mais em: www.sobinfluencia.com/

Instagram: www.instagram.com/sobinfluencia

Facebook: www.facebook.com/sobinfluenciedicoes

Twitter: https://twitter.com/sobinfluencia_

Youtube: https://www.youtube.com/sobinfluencia

Anchor: https://anchor.fm/radioaurora


Como apoiar?

Para publicarmos "Louise Bourgeois e Modos Feministas de Criar", a sobinfluencia conta com seu apoio até o dia 15 de dezembro de 2021.

 

O trabalho já teve início e queremos atualizá-los à medida em que as preparações se efetivem. Portanto, até nossa data final, compartilharemos com vocês alguns trechos do livro, bem como atualizações do trabalho gráfico.

 

É importante frisarmos que a dinâmica desta campanha se dá numa relação "tudo ou nada": nossa meta inicial representa o mínimo necessário para que o projeto se viabilize. Caso contrário, a soma arrecadada é devolvida aos financiadores. Por isso, seria de extrema importância que os financiadores nos ajudassem com o compartilhamento do projeto, seja via redes sociais, seja boca-a-boca. 

 

Ao apoiar financiamentos coletivos viabilizam-se trabalhos pensados fora da lógica hegemônica dos monopólios editoriais, o que significa a possibilidade de circulação de ideias e materiais alternativos, permitindo que editoras independentes, como a nossa, sustentem suas atividades e trabalho pelo princípio da solidariedade, e não do acúmulo. Além disso, o financiamento coletivo estabelece uma relação de ganhos recíprocos, na medida em que fornece possibilidades e materiais exclusivos, encontros e acessibilidade distinta entre editora e público, num processo de construção mútuo.


Orçamento

O valor arrecadado com seu apoio será totalmente direcionado à produção do livro, contando trabalho de preparo e revisão, design, produção de material extra e aquisição de direitos de reprodução de imagem.

 

Trabalhos anteriores da sobinfluencia edições:

 

PHSbUHq.png

NVseY91.png

ySaggy8.png

PKqdORC.png

sobinfluencia edições ainda não publicou nenhuma notícia.