Luis Fernando em Yale University |

Luis Fernando em Yale University

Quero estudar Física em Yale, e preciso do seu apoio para concretizar esse sonho!

Projeto por: Estudar Fora
R$ 28.021,00
arrecadado
meta R$ 25.000,00

80 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.

POR

Estudar Fora

Estudar Fora
R$ 10
Contribuindo com qualquer valor
82 benfeitores apoiando
Você não recebe recompensa, mas ajuda o projeto a ganhar vida!
R$ 15
Apoiando com R$ 15,00 ou mais
Seja o primeiro a apoiar!
Obrigado! Você receberá um cartão online de agradecimento feito especialmente por mim!
R$ 30
Apoiando com R$ 30,00 ou mais
Seja o primeiro a apoiar!
Belo apoio! Você receberá um vídeo exclusivo de agradecimento, para guardar de recordação, assistir quantas vezes quiser e mostrar aos amigos!
R$ 50
Apoiando com R$ 50,00 ou mais
Seja o primeiro a apoiar!
Ótima contribuição! Você receberá um depoimento escrito falando sobre minhas experiências até o processo de seleção para as universidades americanas, bem como sobre dicas para quem se interessar por uma educação no exterior!
R$ 100
Apoiando com R$ 100,00 ou mais
Seja o primeiro a apoiar!
Uau! Você se envolveu mesmo com o projeto! Por isso, você terá acesso privilegiado ao meu primeiro vídeo em Yale, e verá em primeira mão os choques e as descobertas de alguém que se mudou para um lugar totalmente novo e atraente como Yale!
R$ 500
Apoiando com R$ 500,00 ou mais
Seja o primeiro a apoiar!
Gostei de ver! Além do meu primeiro vídeo em Yale, citado acima, você poderá acompanhar a minha trajetória em Yale, por meio de outros vídeos (número de vídeos e datas a definir) ao longo do meu primeiro ano na Universidade!
R$ 1.000
Apoiando com R$ 1.000,00 ou mais
Seja o primeiro a apoiar!
Nossa! Você está mesmo interessado no meu sonho! Por isso, além de todas as recompensas acima, você receberá um cartão postal com uma das mais belas paisagens do campus de Yale, e com uma mensagem especial minha!
R$ 5.000
Apoiando com R$ 5.000,00 ou mais
Seja o primeiro a apoiar!
Nem tenho palavras para descrever minha gratidão! Por isso, você receberá uma recompensa especial de Yale, uma surpresa única para demonstrar o quanto você contribuiu com o meu sonho!

AS OLIMPÍADAS CIENTÍFICAS

Eu sempre me interessei pelos estudos, especialmente (mas não apenas) na área das ciências exatas. E esse interesse ganhou uma força enorme quando eu, ainda criança, comecei a adentrar o mundo das olimpíadas científicas.

Aos 9 anos, ganhei minha primeira medalha em uma olimpíada - ouro na olimpíada de matemática do meu colégio. Desde então, procurei participar cada vez mais deste tipo de competição, até que, aos 14 anos, já participava de olimpíadas nacionais de física e matemática.

Em 2011 comecei o Ensino Médio, período em que participei mais intensamente de olimpíadas, ganhando 36 medalhas em olimpíadas de física, astronomia, matemática, robótica e química.

E agora surge o motivo deste projeto.

A IDEIA DE ESTUDAR FORA

Em 2012 e 2013 fui selecionado para representar o Brasil em três olimpíadas internacionais:

-  Olimpíada Latinoamericana de Astronomia e Astronáutica (OLAA), na Colômbia (medalha de prata);

-  Olimpíada Internacional de Astronomia e Astronáutica (IOAA), na Grécia (medalha de prata - a equipe brasileira obteve seu melhor resultado desde que entrou na olimpíada);

-  Olimpíada Iberoamericana de Física (OIBF), na República Dominicana (medalha de ouro)

Ao participar de tantas olimpíadas, eu tive contato com muitos conteúdos ligados às mais diferentes áreas da ciência, em nível bem mais profundo do que eu teria apenas estudando a matéria do ensino médio. E, à medida que eu aprendia esses conteúdos, percebi o quanto me interessava por todo aquele conhecimento envolvendo a natureza que nos cerca. Em certo ponto, notei que estava estudando astrofísica, eletromagnetismo e mecânica quântica não apenas por uma medalha, mas pela possibilidade real de compreender o mundo à nossa volta e, se possível, contribuir para essa compreensão.

Além de todo o conhecimento que consegui me preparando para essas competições, nessas olimpíadas eu tive um enorme contato com outras culturas, outros lugares e outras visões de mundo. Após cada viagem, eu voltava para casa uma pessoa mais multicultural, mais aberta para novas opiniões e mais preparada para pensar sobre tudo que encontrava no meu próprio país. E, ao fim dessas olimpíadas internacionais, decidi que queria manter esse contato com outras culturas ao longo de toda a minha vida.

Para conciliar esses meus dois desejos (seguir uma carreira científica e estudar com pessoas de todo o mundo), surgiu a ideia de estudar nas melhores universidades do exterior, as quais se concentram nos Estados Unidos.

O PROJETO

Dito e feito. Dediquei meu ano de 2013 para, além de me preparar para os vestibulares no Brasil, fazer o processo de aplicação para universidades nos Estados Unidos.

Depois de um esforço descomunal e de muita correria, os resultados vieram: fui aprovado nas principais universidades do Brasil (USP, UNICAMP, ITA, IME e UFRJ) e, principalmente, fui aceito em quatro universidades americanas (YALE, CORNELL, COLUMBIA e NYU). Agora, estou quase pronto para ir para YALE, para correr atrás do meu sonho!

Quase!

As anuidades de YALE são altíssimas, e, embora eu tenha ganhado uma bolsa parcial da universidade, ainda não consigo cobrir a parte que me cabe dos custos. E é aqui que você entra, caro contribuinte! Caso eu consiga os R$30.000, poderei cobrir o restante (mas ainda com muita dificuldade, já que restarão R$36.000 anuais a serem pagos por mim). Mas se eu conseguir o valor ideal de R$60.000, poderei pagar mais tranquilamente meus custos, sem que minha família e eu tenhamos que sofrer (ainda mais) dificuldades.

Peço que apoie meu projeto de arrecadação, para que eu possa seguir meus sonhos e, no futuro, possa retornar para o Brasil e investir todo o meu conhecimento na melhoria da pesquisa científica no país. Todos sabemos que a ciência e a tecnologia no Brasil são muito carentes, então por que não tentar mudar isso?

A SUA CONTRIBUIÇÃO

Como você viu na régua de valores acima, o valor mínimo de que preciso para que o projeto seja concluído é R$ 25.000. Com esse valor, eu poderei começar a faculdade, e cursar pelo menos o primeiro ano em Yale. Mas meu objetivo é cursar a graduação completa, não é mesmo? Por isso, atingir os R$ 25.000 é o mínimo, mas atingir um valor maior seria o ideal! A cada R$25.000 que eu conseguir arrecadar, poderei cursar um ano em Yale! Logo, peço seu apoio para conquistar minha graduação aos poucos e, ao fim do projeto, poder concluir meus estudos em Yale e realizar esse que é o meu maior sonho!

MAIS INFORMAÇÕES

Se você se interessou pela minha história e quer saber mais sobre mim (fico muito honrado!), aqui vão alguns links:

http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,ele-passou-em-tudo-e-vai-tro...

http://www.camaraguarulhos.sp.gov.br/jornal/f?p=309:3:7771449073183714::...

http://www.mast.br/informast_mensal/novembro_2013/aconteceu_no_mast_01.html

http://astronomiabrasileira.blogspot.com.br/2013/08/medalhas-na-vii-ioaa...

Universidades em que foi aprovado

Yale University, Columbia University, Cornell University, New York University

Principais conquistas pessoais e acadêmicas

- Ganhei 36 medalhas em olimpíadas científicas nacionais e internacionais;
- Representei o Brasil em 3 olimpíadas internacionais, ganhando uma medalha de ouro e duas medalhas de prata;
- Fui o primeiro menor de idade a receber a Medalha Oito de Dezembro, oferecida pela Câmara Municipal de Guarulhos a "pessoas que reconhecidamente tenham prestado serviços relevantes ao município e ao país como um todo";
- Fui aprovado nos principais vestibulares de Engenharia do Brasil: ITA (6º lugar), IME (1º lugar em SP, 3º lugar no Brasil), USP, UNICAMP e UFRJ;
- Fui aprovado em 4 das melhores universidades do mundo: YALE, Cornell, Columbia e New York University;

Como pretendo utilizar esses recursos?

Pretendo usar essas contribuições no pagamento das altas anuidades cobradas por Yale. O restante (espero que haja!) será investido na minha estadia em Yale: materiais escolares, roupas, alimentação, viagens de volta para o Brasil...

Estudar Fora ainda não publicou nenhuma notícia.

AS OLIMPÍADAS CIENTÍFICAS

Eu sempre me interessei pelos estudos, especialmente (mas não apenas) na área das ciências exatas. E esse interesse ganhou uma força enorme quando eu, ainda criança, comecei a adentrar o mundo das olimpíadas científicas.

Aos 9 anos, ganhei minha primeira medalha em uma olimpíada - ouro na olimpíada de matemática do meu colégio. Desde então, procurei participar cada vez mais deste tipo de competição, até que, aos 14 anos, já participava de olimpíadas nacionais de física e matemática.

Em 2011 comecei o Ensino Médio, período em que participei mais intensamente de olimpíadas, ganhando 36 medalhas em olimpíadas de física, astronomia, matemática, robótica e química.

E agora surge o motivo deste projeto.

A IDEIA DE ESTUDAR FORA

Em 2012 e 2013 fui selecionado para representar o Brasil em três olimpíadas internacionais:

-  Olimpíada Latinoamericana de Astronomia e Astronáutica (OLAA), na Colômbia (medalha de prata);

-  Olimpíada Internacional de Astronomia e Astronáutica (IOAA), na Grécia (medalha de prata - a equipe brasileira obteve seu melhor resultado desde que entrou na olimpíada);

-  Olimpíada Iberoamericana de Física (OIBF), na República Dominicana (medalha de ouro)

Ao participar de tantas olimpíadas, eu tive contato com muitos conteúdos ligados às mais diferentes áreas da ciência, em nível bem mais profundo do que eu teria apenas estudando a matéria do ensino médio. E, à medida que eu aprendia esses conteúdos, percebi o quanto me interessava por todo aquele conhecimento envolvendo a natureza que nos cerca. Em certo ponto, notei que estava estudando astrofísica, eletromagnetismo e mecânica quântica não apenas por uma medalha, mas pela possibilidade real de compreender o mundo à nossa volta e, se possível, contribuir para essa compreensão.

Além de todo o conhecimento que consegui me preparando para essas competições, nessas olimpíadas eu tive um enorme contato com outras culturas, outros lugares e outras visões de mundo. Após cada viagem, eu voltava para casa uma pessoa mais multicultural, mais aberta para novas opiniões e mais preparada para pensar sobre tudo que encontrava no meu próprio país. E, ao fim dessas olimpíadas internacionais, decidi que queria manter esse contato com outras culturas ao longo de toda a minha vida.

Para conciliar esses meus dois desejos (seguir uma carreira científica e estudar com pessoas de todo o mundo), surgiu a ideia de estudar nas melhores universidades do exterior, as quais se concentram nos Estados Unidos.

O PROJETO

Dito e feito. Dediquei meu ano de 2013 para, além de me preparar para os vestibulares no Brasil, fazer o processo de aplicação para universidades nos Estados Unidos.

Depois de um esforço descomunal e de muita correria, os resultados vieram: fui aprovado nas principais universidades do Brasil (USP, UNICAMP, ITA, IME e UFRJ) e, principalmente, fui aceito em quatro universidades americanas (YALE, CORNELL, COLUMBIA e NYU). Agora, estou quase pronto para ir para YALE, para correr atrás do meu sonho!

Quase!

As anuidades de YALE são altíssimas, e, embora eu tenha ganhado uma bolsa parcial da universidade, ainda não consigo cobrir a parte que me cabe dos custos. E é aqui que você entra, caro contribuinte! Caso eu consiga os R$30.000, poderei cobrir o restante (mas ainda com muita dificuldade, já que restarão R$36.000 anuais a serem pagos por mim). Mas se eu conseguir o valor ideal de R$60.000, poderei pagar mais tranquilamente meus custos, sem que minha família e eu tenhamos que sofrer (ainda mais) dificuldades.

Peço que apoie meu projeto de arrecadação, para que eu possa seguir meus sonhos e, no futuro, possa retornar para o Brasil e investir todo o meu conhecimento na melhoria da pesquisa científica no país. Todos sabemos que a ciência e a tecnologia no Brasil são muito carentes, então por que não tentar mudar isso?

A SUA CONTRIBUIÇÃO

Como você viu na régua de valores acima, o valor mínimo de que preciso para que o projeto seja concluído é R$ 25.000. Com esse valor, eu poderei começar a faculdade, e cursar pelo menos o primeiro ano em Yale. Mas meu objetivo é cursar a graduação completa, não é mesmo? Por isso, atingir os R$ 25.000 é o mínimo, mas atingir um valor maior seria o ideal! A cada R$25.000 que eu conseguir arrecadar, poderei cursar um ano em Yale! Logo, peço seu apoio para conquistar minha graduação aos poucos e, ao fim do projeto, poder concluir meus estudos em Yale e realizar esse que é o meu maior sonho!

MAIS INFORMAÇÕES

Se você se interessou pela minha história e quer saber mais sobre mim (fico muito honrado!), aqui vão alguns links:

http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,ele-passou-em-tudo-e-vai-tro...

http://www.camaraguarulhos.sp.gov.br/jornal/f?p=309:3:7771449073183714::...

http://www.mast.br/informast_mensal/novembro_2013/aconteceu_no_mast_01.html

http://astronomiabrasileira.blogspot.com.br/2013/08/medalhas-na-vii-ioaa...

Universidades em que foi aprovado

Yale University, Columbia University, Cornell University, New York University

Principais conquistas pessoais e acadêmicas

- Ganhei 36 medalhas em olimpíadas científicas nacionais e internacionais;
- Representei o Brasil em 3 olimpíadas internacionais, ganhando uma medalha de ouro e duas medalhas de prata;
- Fui o primeiro menor de idade a receber a Medalha Oito de Dezembro, oferecida pela Câmara Municipal de Guarulhos a "pessoas que reconhecidamente tenham prestado serviços relevantes ao município e ao país como um todo";
- Fui aprovado nos principais vestibulares de Engenharia do Brasil: ITA (6º lugar), IME (1º lugar em SP, 3º lugar no Brasil), USP, UNICAMP e UFRJ;
- Fui aprovado em 4 das melhores universidades do mundo: YALE, Cornell, Columbia e New York University;

Como pretendo utilizar esses recursos?

Pretendo usar essas contribuições no pagamento das altas anuidades cobradas por Yale. O restante (espero que haja!) será investido na minha estadia em Yale: materiais escolares, roupas, alimentação, viagens de volta para o Brasil...

Estudar Fora ainda não publicou nenhuma notícia.