Maré Sem Fronteiras |

Maré Sem Fronteiras

Laboratório de cicloativismo na Maré. Encontros semanais pra trocas e consertos de magrelas + bicicletadas + jornalismo investigativo.

Projeto por: Gilberto Vieira
R$ 11.510,00
arrecadado
meta R$ 11.000,00

95 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.



POR

Gilberto Vieira

Gilberto Vieira

Produtor cultural independente e integrante do data_labe, um laboratório de dados e narrativas na favela da Maré - Rio de Janeiro.

R$ 15
Você já é Maré Sem Fronteiras!
17 benfeitores apoiando
Seu nome no mural do evento da bicicletada no FB. Uma das nossas propostas é realizar uma bicicletada abertas na Maré com rolezão de bike, debate, filme e festa. Além de super convidadx, você também tem o nome ali nos créditos com todo respeito!
R$ 25
Vc carrega o Maré Sem Fronteiras por aí!
16 benfeitores apoiando
Além do seu nome nos créditos, ainda te enviaremos um botton super lindo pra sair de Maré Sem Fronteiras por aí!
R$ 50
Você é fã do Maré Sem Fronteiras!
22 benfeitores apoiando
Preparamos um kit pra você: botton + adesivo + caderninho personalizado!
R$ 75
Você espalha arte e mobilidade por aí!
7 benfeitores apoiando
O Coletivo Ocupeacidade produz uma série de trabalhos que dizem sobre as pessoas e as cidades. Elxs vão produzir cartazes lindos para a campanha! (Kit Maré Sem Fronteiras + 1 poster exclusivo do Coletivo Ocupeacidade)
R$ 100
Você entende melhor o nosso rolê!
7 benfeitores apoiando
Kit Maré Sem Fronteiras + 1 livro “Testemunhos da Maré” de Eliana Silva Diretora da Redes da Maré, Eliana Silva é paraibana, mãe de dois filhos e foi moradora da Maré por 28 anos. A obra mescla depoimentos em primeira pessoa, fragmentos do cotidiano da comunidade, entrevistas com personagens que constroem o dia a dia da Maré e dados de uma pesquisa inédita realizada pela autora. Com curadoria de Heloísa Buarque de Hollanda, o livro faz parte da coleção Tramas Urbanas, da Aeroplano Editora

indisponível.
R$ 100
Você incentiva a arte das crianças!
8 benfeitores apoiando
Kit Maré Sem Fronteiras + 1 azulejo produzido pelas crianças do projeto Arte Sobre Azulejos O Maré Sem Fronteiras vai além da mobilidade e promove oficinas de azulejaria para crianças da Maré. Os pequenos produzirão 10 azulejos exclusivos para a campanha.

indisponível.
R$ 150
AMÉSIMPLES AMARÉCOMPLEXO
11 benfeitores apoiando
Kit Maré Sem Fronteiras + 1 Kit AMARÉCOMPLEXO AMARÉSIMPLES O artista Marcos Chaves produziu um importante trabalho em 2011 para o Travessias - mostra de arte contemporânea que está indo para a 5º edição em 2017, aqui na Maré. Nós vamos reproduzir camisetas e adesivos exclusivos com a obra.

indisponível.
R$ 200
Oficina de bike!
4 benfeitores apoiando
Você mesmo comanda os mecanismos da sua bike uma oficina aqui na Maré e ainda ganha um Kit Maré Sem Fronteiras!

4 disponíveis.

A Maré é território inventivo, cheio de diversidade e de bikes. Em 2015 a prefeitura pintou quilômetros de bicis nas vias da favela. Só q a falta de regulação do espaço público, o desrespeito com os ciclistas e a falta de conexão com o centro/zona sul ainda reforça fronteiras sociais. Experimentar, debater e consertar bicicletas pode tornar a Maré território sem fronteiras!


Sobre o projeto

O Maré Sem Fronteiras existe há mais de três anos aqui na Maré. As atividades são direcionadas a crianças e jovens de 7 a 16 anos e vão além do tema do cicloativismo. Também são trabalhadas as linguagens escrita, audiovisual, teatro e transmissão de memória para estimular a mobilidade dentro da comunidade. O Maré sem Fronteiras realiza quinzenalmente passeios ciclísticos – as “bicicletadas” – entre pólos de cultura e pontos de interesse das crianças e jovens da Maré, estimulando a mobilidade dentro da comunidade.

O que parece um passeio trivial em diversas partes da cidade pode ser um acontecimento incomum em comunidades populares marcadas pela violência, como é o caso da Maré. O registro das ações, em vídeo e diários de bordo produzidos pelos participantes, perpetua o momento e faz com que as crianças e jovens reflitam sobre o absurdo das fronteiras existentes em sua própria comunidade.

Com os passeios, espera-se articular a experiência de crianças e jovens moradores da Maré com a memória das comunidades e da cidade, resgatando acontecimentos e valorizando as micro-histórias que se misturam aos grandes fatos e personagens que formam a cidade.

Por que a bicicleta?

Apontada como uma das mais viáveis alternativas ao caótico trânsito que toma conta das maiores cidades do mundo, a bicicleta é um transporte lúdico, barato, não poluente, sustentável e saudável.

A Maré, bairro predominantemente plano, é propícia ao seu uso. No entanto, por não possuir ciclovias, a circulação das bicicletas torna-se difícil e desigual em relação a motos, carros, caminhões e outros meios de transporte.

As bicicletadas, que reúnem entre 20 e 30 participantes por vez, pretendem ir de encontro com esta realidade, chamando a atenção para novos meios de transporte e estimulando o encontro, a comunicação, a interação e a troca entre as pessoas – a partir da compreensão de que a Maré é parte da cidade e não um território cindido.

A ideia é que moradores possam transitar livremente, exercendo o direito de ir e vir. Sem fronteiras.

Desde o começo de 2016 viemos realizando oficinas livres de bike, bicicletadas, rodadas de cicloativismo e atividades com tecnologia e arte.

>> Veja fotos da Primeira Rodada de Cicloativismo na Maré

>> Veja fotos da Segunda Rodada de Cicloativismo na Maré

>> Veja fotos da Bike Multimidia que construÍmos em parceria com o Olabi Makerspace


Nossa Meta!

Nossa Meta é conseguir R$11.000,00 aqui no Benfeitoria. Tirando a grana de pagar os imipostos e produzir e enviar as recompensas, nós vamos usar a grana assim:

R$3.000,00 manter as oficinas semanais de mecânica de bikes na Lona da Maré garantindo uma bolsa mensal de R$500,00 para o nosso monitor durante 6 meses;

R$2.000,00 realizar uma Rodada de Cicloativismo na Maré com bicicletada, debate e música nas ruas da favela;

R$2.500,00 produzir (em parceria com o DataLabe) uma matéria investigativa com visualização de dados sobre a proposta da malha cicloviária construída pela prefeitura em 2015 na Maré.

 

 

Tudo será realizado com a grana curtinha, como vocês podem ver. Pra cada valor arrecadado a mais, as atividades ganham mais força na comunicação, na realização e no prazo.


Quem somos

O Maré sem Fronteiras é um projeto idealizado pela Redes de Desenvolvimento da Maré com apoio e parceria da Lona Cultural da Maré, do Observatório de Favelas, do Olabi makerspace, do Muda Maré e outros diversos coletivos.


As recompensas

Nós pensamos em recompensas que sejam sustentáveis para o projeto e que agradem a maior diversidade de gentes. Assim todo mundo ganha! Olha só:

>> O Kit Maré Sem Fronteiras tem botton, adesivo e caderninho produzidos por nós mesmos! São lindos!

>> O Pessoal do Coletivo Ocupeacidade vai produzir cartazes exclusivos! Dá pra colar pelas ruas da cidade ou na parede da sua casa!

>> O projeto também realiza oficinas de azulejaria para crianças aqui da Maré. São peças únicas! Aqui você pode ver fotos das oficinas.

>> A Eliana Silva é nossa entusiasta, professora e apoiadora número 1!! Ela vai colaborar com alguns livros de sua autoria. Cada título é uma obra prima!

>> O artista contemporâneo Marcos Chaves produziu uma obra emblemática para a Maré em 2014. Você pode ter um kit AMARÉSIMPLES / AMARÉCOMPLEXO exclusivo!


Gilberto Vieira ainda não publicou nenhuma notícia.

A Maré é território inventivo, cheio de diversidade e de bikes. Em 2015 a prefeitura pintou quilômetros de bicis nas vias da favela. Só q a falta de regulação do espaço público, o desrespeito com os ciclistas e a falta de conexão com o centro/zona sul ainda reforça fronteiras sociais. Experimentar, debater e consertar bicicletas pode tornar a Maré território sem fronteiras!


Sobre o projeto

O Maré Sem Fronteiras existe há mais de três anos aqui na Maré. As atividades são direcionadas a crianças e jovens de 7 a 16 anos e vão além do tema do cicloativismo. Também são trabalhadas as linguagens escrita, audiovisual, teatro e transmissão de memória para estimular a mobilidade dentro da comunidade. O Maré sem Fronteiras realiza quinzenalmente passeios ciclísticos – as “bicicletadas” – entre pólos de cultura e pontos de interesse das crianças e jovens da Maré, estimulando a mobilidade dentro da comunidade.

O que parece um passeio trivial em diversas partes da cidade pode ser um acontecimento incomum em comunidades populares marcadas pela violência, como é o caso da Maré. O registro das ações, em vídeo e diários de bordo produzidos pelos participantes, perpetua o momento e faz com que as crianças e jovens reflitam sobre o absurdo das fronteiras existentes em sua própria comunidade.

Com os passeios, espera-se articular a experiência de crianças e jovens moradores da Maré com a memória das comunidades e da cidade, resgatando acontecimentos e valorizando as micro-histórias que se misturam aos grandes fatos e personagens que formam a cidade.

Por que a bicicleta?

Apontada como uma das mais viáveis alternativas ao caótico trânsito que toma conta das maiores cidades do mundo, a bicicleta é um transporte lúdico, barato, não poluente, sustentável e saudável.

A Maré, bairro predominantemente plano, é propícia ao seu uso. No entanto, por não possuir ciclovias, a circulação das bicicletas torna-se difícil e desigual em relação a motos, carros, caminhões e outros meios de transporte.

As bicicletadas, que reúnem entre 20 e 30 participantes por vez, pretendem ir de encontro com esta realidade, chamando a atenção para novos meios de transporte e estimulando o encontro, a comunicação, a interação e a troca entre as pessoas – a partir da compreensão de que a Maré é parte da cidade e não um território cindido.

A ideia é que moradores possam transitar livremente, exercendo o direito de ir e vir. Sem fronteiras.

Desde o começo de 2016 viemos realizando oficinas livres de bike, bicicletadas, rodadas de cicloativismo e atividades com tecnologia e arte.

>> Veja fotos da Primeira Rodada de Cicloativismo na Maré

>> Veja fotos da Segunda Rodada de Cicloativismo na Maré

>> Veja fotos da Bike Multimidia que construÍmos em parceria com o Olabi Makerspace


Nossa Meta!

Nossa Meta é conseguir R$11.000,00 aqui no Benfeitoria. Tirando a grana de pagar os imipostos e produzir e enviar as recompensas, nós vamos usar a grana assim:

R$3.000,00 manter as oficinas semanais de mecânica de bikes na Lona da Maré garantindo uma bolsa mensal de R$500,00 para o nosso monitor durante 6 meses;

R$2.000,00 realizar uma Rodada de Cicloativismo na Maré com bicicletada, debate e música nas ruas da favela;

R$2.500,00 produzir (em parceria com o DataLabe) uma matéria investigativa com visualização de dados sobre a proposta da malha cicloviária construída pela prefeitura em 2015 na Maré.

 

 

Tudo será realizado com a grana curtinha, como vocês podem ver. Pra cada valor arrecadado a mais, as atividades ganham mais força na comunicação, na realização e no prazo.


Quem somos

O Maré sem Fronteiras é um projeto idealizado pela Redes de Desenvolvimento da Maré com apoio e parceria da Lona Cultural da Maré, do Observatório de Favelas, do Olabi makerspace, do Muda Maré e outros diversos coletivos.


As recompensas

Nós pensamos em recompensas que sejam sustentáveis para o projeto e que agradem a maior diversidade de gentes. Assim todo mundo ganha! Olha só:

>> O Kit Maré Sem Fronteiras tem botton, adesivo e caderninho produzidos por nós mesmos! São lindos!

>> O Pessoal do Coletivo Ocupeacidade vai produzir cartazes exclusivos! Dá pra colar pelas ruas da cidade ou na parede da sua casa!

>> O projeto também realiza oficinas de azulejaria para crianças aqui da Maré. São peças únicas! Aqui você pode ver fotos das oficinas.

>> A Eliana Silva é nossa entusiasta, professora e apoiadora número 1!! Ela vai colaborar com alguns livros de sua autoria. Cada título é uma obra prima!

>> O artista contemporâneo Marcos Chaves produziu uma obra emblemática para a Maré em 2014. Você pode ter um kit AMARÉSIMPLES / AMARÉCOMPLEXO exclusivo!


Gilberto Vieira ainda não publicou nenhuma notícia.