Reforma do Recinto das Aves Museu Goeldi |

Reforma do Recinto das Aves Museu Goeldi

Reforma do Recinto das Aves do Museu Goeldi, com o objetivo de melhorar a infraestrutura para receber animais vítimas de comércio ilegal e maus tratos

Projeto por: Instituto Peabiru
R$ 35.670,00
arrecadado
meta R$ 86.000,00

99
benfeitores

41%
arrecadado

17
dias restantes

PARCELE SEU PAGAMENTO EM ATÉ 6 VEZES

É tudo ou nada! Precisamos bater a meta até 03/02/2020 - 23:59


POR

Instituto Peabiru

Instituto Peabiru

R$ 15
Nosso muito obrigado!
11 benfeitores apoiando
Seu nome estará em nosso vídeo de agradecimento, narrado pelo coordenador do projeto, com imagens do novo Recinto das Aves.
R$ 30
Botton
16 benfeitores apoiando
Obrigado por apoiar nossa campanha! Como agradecimento, colaborando com essa faixa, você receberá um botton exclusivo com ilustrações de aves amazônicas. O Museu apoia a arte e a cultura Amazônica, desenvolvendo programas e ações para que indígenas e comunidades de artistas possam expor suas obras, sempre focadas em temas amazônicos, sustentáveis e que favorece a população local. • Frete incluso para todo o território nacional
R$ 40
Ímã de geladeira
14 benfeitores apoiando
Colaborando com essa faixa você receberá um ímã de geladeira com motivos de aves, ilustrados por Tayná Cardel. Nossas espécies de aves são variadas, coloridas e são fundamentais na manutenção do equilíbrio da floresta, junto com abelhas e demais insetos, contribuem na polinização da flora. • Frete incluso para todo o território nacional
R$ 50
Adesivo de Arte Rupestre
10 benfeitores apoiando
Colaborando com essa faixa, você receberá um adesivo de Arte Rupestre da região de Monte Alegre. O município de Monte Alegre é uma área estratégica para os estudos arqueológicos na Amazônia, em especial da Arte Rupestre. Aqui você encontra trabalhos de reprodução dos originais em adesivos. • Frete incluso para todo o território nacional
R$ 60
Colar Muiraquitã
9 benfeitores apoiando
Colaborando com essa faixa você receberá um Colar Muiraquitã, feito especialmente para você. A lenda do Muiraquitã é considerada um verdadeiro amuleto da sorte, que consiste num sapinho feito de pedra ou argila, geralmente é de cor verde, pois era confeccionado em jade. • Frete incluso para todo o território nacional
R$ 100
Placa de Agradecimento
18 benfeitores apoiando
Com esse valor, você terá o seu nome na placa coletiva a ser instalada ao lado do Recinto das Aves no Museu, no Parque Zoobotânico, em agradecimento pela colaboração.Também receberá um botton exclusivo com a nova marca do Museu Goeldi.
R$ 160
Camiseta Temática Museu Goeldi
9 benfeitores apoiando
Colaborando com essa faixa você receberá uma camiseta temática do Museu Goeldi! • Frete incluso para todo o território nacional

38 disponíveis.
R$ 200
Livro Aves da Grande Belém
7 benfeitores apoiando
Colaborando com essa faixa você receberá um exemplar do Livro "Aves da Grande Belém". O Livro é um estudo pioneiro sobre as aves da região Metropolitana de Belém, capital do estado do Pará, em formato mesclado de catálogo e lista faunística, com descrição e biologia das espécies, resultado de mais de trinta anos de pesquisa científica.

12 disponíveis.
R$ 300
Ararinha Azul
1 benfeitor apoiando
Colaborando com essa faixa você receberá uma ararinha azul em crochê (estilo amigurumi), produzida artesanalmente por moradores das comunidades ligadas ao Museu Goeldi.

9 disponíveis.
R$ 1.000
Visita Guiada pelo Parque
Seja o primeiro a apoiar!
Visita guiada ao Parque Zoobotânico para você, amigos e familiares conhecerem a Instituição e o que está sendo feito. Um passeio pela educação, ciência e cultura no Parque Zoobotânico do Museu Goeldi. * As visitas serão agendadas de terça a sexta, entre 9 e 16 horas, com duração de cerca de uma hora. * O total de pessoas deverá ser de até 10 indivíduos.
R$ 2.000
Crianças no Museu
2 benfeitores apoiando
Colaborando com esse valor você financia a visita ao museu para 40 alunos de escola pública na Região da Grande Belém. A escola a ser indicada pelo colaborador, ou a critério do Museu, deverá estar situada na região da Grande Belém (Belém, Ananindeua e Marituba). São crianças de regiões carentes, com poucas oportunidades para este passeio.

Não encontrou o que queria?

Apoie com qualquer valor

O Parque Zoobotânico do Museu Goeldi tem 124 anos de existência e recebe animais vítimas do desmatamento, maus tratos, comércio e cativeiro ilegal. Em meio a duas mil plantas, as aves ali abrigadas encontram cuidados médicos, tratamento e carinho. Este projeto objetiva melhorar a infraestrutura de abrigo das aves e de informação para os visitantes.

Museu Goeldi é referência de pesquisa em ciências naturais e humanas relacionadas à Amazônia. Seu Parque Zoobotânico, localizado no centro da cidade de Belém, é um dos pontos turísticos e de educação ambiental mais frequentados da capital paraense.

Porto para 23 diferentes espécies de aves, o Parque do Museu Goeldi as mantêm em ambiente aberto e em cativeiro. A instituição quer melhorar a estrutura dos animais e sensibilizar cerca de 300 mil visitantes anuais sobre a importância da conservação da natureza amazônica.

A missão institucional é gerar e divulgar o conhecimento sobre o maior bioma brasileiro e contribuir para a proteção da floresta e o uso sustentável de seus recursos. Lançamos esta campanha de financiamento coletivo com o objetivo de ampliar os recintos das aves e ofertar novas ferramentas de informação para aprimorar a experiência de educação e visita ao Museu Goeldi. Com seu apoio, todo mundo sairá ganhando: as aves, os estudantes, os visitantes e a região.

 

Fundado em 1866 na cidade de Belém (PA), o Museu Goeldi é conhecido no mundo inteiro como a instituição científica pioneira na pesquisa sobre as espécies, as populações humanas e os ambientes da Amazônia. Cumpre papel fundamental na orientação de políticas públicas, fornecendo dados para conservação e manejo de recursos naturais, como também para o entendimento de processos socioeconômico-culturais.

A missão do Museu Goeldi é “gerar e comunicar conhecimentos e tecnologias sobre a biodiversidade, os sistemas naturais e os processos socioculturais relacionados à Amazônia”. Para cumprir seus objetivos, o Museu Emílio Goeldi conta com quatro bases físicas: Parque Zoobotânico e Campus de Pesquisa, em Belém, Estação Científica, no arquipélago do Marajó, e Campus Avançado, em Cuiabá (MT).

Com uma área de 5,4 hectares, o Parque Zoobotânico do Museu Goeldi está situado no centro urbano de Belém. Foi fundado em 1895, sendo o mais antigo do Brasil no seu gênero. Além de abrigar uma significativa mostra da fauna e flora amazônicas, o Parque é local de atividades educativas, funcionando como um laboratório para aulas práticas.

Com a sua colaboração, queremos viabilizar a reforma de recintos de aves abrigadas no Parque do Museu Goeldi. Além de ampliar os ambientes de abrigo das aves, permitindo a instalação de comodidades que melhoram o bem-estar dos animais, também serão instalados, no caminho por onde circulam os visitantes, equipamentos (beacons) que emitem informações, por meio da tecnologia bluetooth, diretamente aos smartphones cadastrados. Uma rota de conhecimento potencializando a sinergia do público com aves de portes variados, permitindo aos visitantes o acesso e conhecimento sobre elas, sua importância no funcionamento de ecossistemas e culturas amazônicas.

A sua colaboração através desta campanha será feita ao ProGoeldi – programa da sociedade civil de apoio ao Museu, coordenado pelo Instituto Peabiru (entidade sem fins lucrativos com sede em Belém).

Atualmente, o Museu Goeldi mantém cinco recintos para avifauna, alguns já estão em reforma para aumentar a altura e largura, tornando possível receber novos suportes para tornar o ambiente ainda mais acolhedor. Precisamos de sua colaboração para incluir, nesse processo de renovação, todos os recintos e viabilizar a compra de equipamentos eletrônicos para a estação de conhecimento sobre as aves da Amazônia no Parque do Museu. A previsão é que sejam necessários R$ 17.000,00 para a aquisição dos beacons. 

Planta base do novo recinto de aves

O Parque Zoobotânico do Museu Emílio Goeldi funciona como sala de aula, sala de visita, espaço de experimentação artística, quintal, jardim e santuário para moradores e visitantes da cidade de Belém. 

A relação histórica do Museu Emílio Goeldi com a população é de admiração e carinho. As pessoas se identificam com a instituição e, em sua grande maioria, cultivam memórias de infância e afetivas envolvendo muitas gerações.

No espaço do Museu Goeldi, as pessoas aprendem sobre o fazer científico, a fauna, flora e culturas amazônicas, construindo percepções, imaginário, identidade e acumulando conhecimento sobre o maior e mais conservado bioma brasileiro.

Mas o centenário Parque Zoobotânico do Museu precisa de apoio para modernizar sua estrutura e uma das soluções encontradas para atingir esta meta é envolver a sociedade neste processo. Melhorar a estrutura deste local tão caro à história do Brasil é o motivo de nosso pedido para que você contribua nesta campanha.

Nesta campanha de financiamento coletivo contaremos com um apoio especial do BNDES. A cada um real investido por você neste projeto, o Programa Matchfunding BNDES+ investirá mais dois reais.

Esta campanha é tudo ou nada. Precisamos bater a meta para tirar nosso projeto do papel. Caso contrário, o seu investimento retornará para você. 

Não deixe de colaborar!

Veja abaixo as recompensas especiais que preparamos para quem apoiar a nossa campanha! 

 

Colabore com o Museu que faz parte da sua história e da história da Amazônia!

 

Há quatro anos foi criado o Programa ProGoeldi, para unir os esforços da sociedade civil em prol do Museu Paraense Emílio Goeldi em seus 150 anos, comemorados em outubro de 2016. O foco sempre foi a revitalização de seu Parque Zoobotânico, em Belém, onde mesmo com a forte crise econômica contribuímos com pequenas ações como a revitalização dos muros externos, a reforma de decks, reabertura da loja do Museu, hoje Café do Museu e outras ações.

O Instituto Peabiru, uma organização da sociedade civil com sede em Belém e mais de 20 anos de atuação, responsável pelo Programa ProGoeldi, conseguiu angariar parcerias com a iniciativa privada – Akzo Nobel (Tintas Coral), Banpará, Banco da Amazônia, Imerys Caulim, Celpa entre outros – e com o Governo do Estado (SUSIPE e Propaz). Conquistamos o apoio de artistas, como Fafá de Belém (madrinha do programa), e recebemos manifestações de milhares de pessoas. Vale ressaltar que mesmo à frente do ProGoeldi, o Instituto Peabiru entende seu papel como de uma secretaria executiva da sociedade civil, um facilitador, para viabilizar as iniciativas do Museu Goeldi.

Saiba mais sobre o Museu Goeldi

Quer saber mais sobre o ProGoeldi e as atividades de revitalização do Parque Zoobotânico? Acesse o site: www.peabiru.org.br/progoeldi

Instituto Peabiru ainda não publicou nenhuma notícia.

O Parque Zoobotânico do Museu Goeldi tem 124 anos de existência e recebe animais vítimas do desmatamento, maus tratos, comércio e cativeiro ilegal. Em meio a duas mil plantas, as aves ali abrigadas encontram cuidados médicos, tratamento e carinho. Este projeto objetiva melhorar a infraestrutura de abrigo das aves e de informação para os visitantes.

Museu Goeldi é referência de pesquisa em ciências naturais e humanas relacionadas à Amazônia. Seu Parque Zoobotânico, localizado no centro da cidade de Belém, é um dos pontos turísticos e de educação ambiental mais frequentados da capital paraense.

Porto para 23 diferentes espécies de aves, o Parque do Museu Goeldi as mantêm em ambiente aberto e em cativeiro. A instituição quer melhorar a estrutura dos animais e sensibilizar cerca de 300 mil visitantes anuais sobre a importância da conservação da natureza amazônica.

A missão institucional é gerar e divulgar o conhecimento sobre o maior bioma brasileiro e contribuir para a proteção da floresta e o uso sustentável de seus recursos. Lançamos esta campanha de financiamento coletivo com o objetivo de ampliar os recintos das aves e ofertar novas ferramentas de informação para aprimorar a experiência de educação e visita ao Museu Goeldi. Com seu apoio, todo mundo sairá ganhando: as aves, os estudantes, os visitantes e a região.

 

Fundado em 1866 na cidade de Belém (PA), o Museu Goeldi é conhecido no mundo inteiro como a instituição científica pioneira na pesquisa sobre as espécies, as populações humanas e os ambientes da Amazônia. Cumpre papel fundamental na orientação de políticas públicas, fornecendo dados para conservação e manejo de recursos naturais, como também para o entendimento de processos socioeconômico-culturais.

A missão do Museu Goeldi é “gerar e comunicar conhecimentos e tecnologias sobre a biodiversidade, os sistemas naturais e os processos socioculturais relacionados à Amazônia”. Para cumprir seus objetivos, o Museu Emílio Goeldi conta com quatro bases físicas: Parque Zoobotânico e Campus de Pesquisa, em Belém, Estação Científica, no arquipélago do Marajó, e Campus Avançado, em Cuiabá (MT).

Com uma área de 5,4 hectares, o Parque Zoobotânico do Museu Goeldi está situado no centro urbano de Belém. Foi fundado em 1895, sendo o mais antigo do Brasil no seu gênero. Além de abrigar uma significativa mostra da fauna e flora amazônicas, o Parque é local de atividades educativas, funcionando como um laboratório para aulas práticas.

Com a sua colaboração, queremos viabilizar a reforma de recintos de aves abrigadas no Parque do Museu Goeldi. Além de ampliar os ambientes de abrigo das aves, permitindo a instalação de comodidades que melhoram o bem-estar dos animais, também serão instalados, no caminho por onde circulam os visitantes, equipamentos (beacons) que emitem informações, por meio da tecnologia bluetooth, diretamente aos smartphones cadastrados. Uma rota de conhecimento potencializando a sinergia do público com aves de portes variados, permitindo aos visitantes o acesso e conhecimento sobre elas, sua importância no funcionamento de ecossistemas e culturas amazônicas.

A sua colaboração através desta campanha será feita ao ProGoeldi – programa da sociedade civil de apoio ao Museu, coordenado pelo Instituto Peabiru (entidade sem fins lucrativos com sede em Belém).

Atualmente, o Museu Goeldi mantém cinco recintos para avifauna, alguns já estão em reforma para aumentar a altura e largura, tornando possível receber novos suportes para tornar o ambiente ainda mais acolhedor. Precisamos de sua colaboração para incluir, nesse processo de renovação, todos os recintos e viabilizar a compra de equipamentos eletrônicos para a estação de conhecimento sobre as aves da Amazônia no Parque do Museu. A previsão é que sejam necessários R$ 17.000,00 para a aquisição dos beacons. 

Planta base do novo recinto de aves

O Parque Zoobotânico do Museu Emílio Goeldi funciona como sala de aula, sala de visita, espaço de experimentação artística, quintal, jardim e santuário para moradores e visitantes da cidade de Belém. 

A relação histórica do Museu Emílio Goeldi com a população é de admiração e carinho. As pessoas se identificam com a instituição e, em sua grande maioria, cultivam memórias de infância e afetivas envolvendo muitas gerações.

No espaço do Museu Goeldi, as pessoas aprendem sobre o fazer científico, a fauna, flora e culturas amazônicas, construindo percepções, imaginário, identidade e acumulando conhecimento sobre o maior e mais conservado bioma brasileiro.

Mas o centenário Parque Zoobotânico do Museu precisa de apoio para modernizar sua estrutura e uma das soluções encontradas para atingir esta meta é envolver a sociedade neste processo. Melhorar a estrutura deste local tão caro à história do Brasil é o motivo de nosso pedido para que você contribua nesta campanha.

Nesta campanha de financiamento coletivo contaremos com um apoio especial do BNDES. A cada um real investido por você neste projeto, o Programa Matchfunding BNDES+ investirá mais dois reais.

Esta campanha é tudo ou nada. Precisamos bater a meta para tirar nosso projeto do papel. Caso contrário, o seu investimento retornará para você. 

Não deixe de colaborar!

Veja abaixo as recompensas especiais que preparamos para quem apoiar a nossa campanha! 

 

Colabore com o Museu que faz parte da sua história e da história da Amazônia!

 

Há quatro anos foi criado o Programa ProGoeldi, para unir os esforços da sociedade civil em prol do Museu Paraense Emílio Goeldi em seus 150 anos, comemorados em outubro de 2016. O foco sempre foi a revitalização de seu Parque Zoobotânico, em Belém, onde mesmo com a forte crise econômica contribuímos com pequenas ações como a revitalização dos muros externos, a reforma de decks, reabertura da loja do Museu, hoje Café do Museu e outras ações.

O Instituto Peabiru, uma organização da sociedade civil com sede em Belém e mais de 20 anos de atuação, responsável pelo Programa ProGoeldi, conseguiu angariar parcerias com a iniciativa privada – Akzo Nobel (Tintas Coral), Banpará, Banco da Amazônia, Imerys Caulim, Celpa entre outros – e com o Governo do Estado (SUSIPE e Propaz). Conquistamos o apoio de artistas, como Fafá de Belém (madrinha do programa), e recebemos manifestações de milhares de pessoas. Vale ressaltar que mesmo à frente do ProGoeldi, o Instituto Peabiru entende seu papel como de uma secretaria executiva da sociedade civil, um facilitador, para viabilizar as iniciativas do Museu Goeldi.

Saiba mais sobre o Museu Goeldi

Quer saber mais sobre o ProGoeldi e as atividades de revitalização do Parque Zoobotânico? Acesse o site: www.peabiru.org.br/progoeldi

Instituto Peabiru ainda não publicou nenhuma notícia.