O Renascimento do Parto |

O Renascimento do Parto


O Renascimento do Parto


Meta 1: R$ 65.000

Com esse valor, colocamos o documentário nos cinemas!!

Meta 2: R$ 110.000

Com este valor, também conseguimos pagar dívidas com alguns dos profissionais terceirizados que trabalhram no filme!

O Projeto

Prezados amigos e simpatizantes da causa da humanização do nascimento,

O documentário em longa-metragem (90 min) “O Renascimento do Parto” encontra-se totalmente finalizado e em negociação para distribuição.  Até o momento, todas as despesas do filme foram custeadas com recursos próprios dos autores. Gastamos todas as nossas reservas financeiras e devemos os resultados que conseguimos ao nosso trabalho árduo que já dura quase 2 anos e a grandes parceiros que cederam bondosamente seus saberes e agregaram parte de seu trabalho à nossa obra!

Tivemos a felicidade de fechar uma parceria com um excelente distribuidor (Espaço Filmes) que também é o terceiro maior exibidor do país (Circuito Espaço - salas do Itaú). Estamos certos de que a exibição nos cinemas trará ao filme e à causa muita visibilidade e chamará a atenção da grande mídia, para que assim possamos atingir o maior número possível de pessoas, inclusive nas etapas posteriores (de DVDs, festivais, televisão, etc).

No entanto, existem custos inerentes à distribuição que no momento não temos condições de arcar sozinhos, e por isso contamos com a sua ajuda para que o filme possa o quanto antes ser disponibilizado nos cinemas e logo depois em DVD. Os recursos que precisamos levantar são para os custos de distribuição, material gráfico de divulgação, assessoria de imprensa nacional, eventos de pré estréia, primeira tiragem de DVDs e disponibilização nas principais livrarias do país, criação do portal oficial do filme, etc.  

Se você acredita na causa da humanização do nascimento e quer ajudar a modificar a vergonhosa realidade obstétrica brasileira, criamos um meio de contribuição financeira através de um sistema seguro de financiamento coletivo! Veja ao lado a lista de recompensas que elaboramos para retribuir a valiosa sua contribuição!!

Hoje o Brasil é o país campeão mundial de cesarianas (52% no índice geral e mais de 90% no sistema privado, contra os 15% recomendado pela Organização Mundial de Saúde). Junto com os partos normais extremamente violentos e traumáticos (pesquise sobre o termo "violência obstétrica"), tal índice reflete uma cultura extremamente tecnocrata e intervencionista que perpetua mitos não apenas na sociedade, mas também entre os próprios profissionais de saúde.

Acreditamos que a informação de qualidade aliada ao poder da imagem e da poesia podem transformar o mundo! Afinal, como diria Michel Odent: “Para mudar o mundo, primeiro é preciso mudar a forma de nascer”.

Para saber mais sobre o projeto:

O filme "O Renascimento do Parto" retrata a grave realidade obstétrica mundial e sobretudo brasileira, que se caracteriza por um número alarmante de cesarianas ou de partos com intervenções traumáticas e desnecessárias, em contraponto com o que é sabido e recomendado hoje pela ciência. Tal situação apresenta sérias conseqüências perinatais, psicológicas, sociais, antropológicas e financeiras. Através dos relatos de alguns dos maiores especialistas na área e das mais recentes descobertas científicas, questiona-se o modelo obstétrico atual, promove-se uma reflexão acerca do novo paradigma do século XXI e sobre o futuro de uma civilização nascida sem os chamados "hormônios do amor", liberados apenas em condições específicas de trabalho de parto. 



Com a participação especial do cientista francês Michel Odent, da antropóloga norte-americana Robbie Davis-Floyd, da parteira mexicana Naoli Vinaver, do ator e diretor de cinema Márcio Garcia e sua esposa, a nutricionista Andréa Santa Rosa. O filme também conta com a participação de muitas mães e diversos especialistas brasileiros, como Ana Cristina Duarte, Melânia Amorim, Ricardo Jones, Heloísa Lessa, Ricardo Chaves, Fernanda Macêdo, Daphne Rattner, Laura Uplinger, Esther Vilela, entre outros.

Perguntas mais frequentes

1) Se a meta for atingida, quando poderemos ver o filme nos cinemas? Quais serão os próximos passos?

Após levantarmos os recursos necessários, em cerca de 60 dias o filme iniciará o circuito nas salas de cinema pelas primeiras 8 capitais: Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba, Salvador e João Pessoa. Além disso, em toda e qualquer cidade onde houver sala de cinema e demanda suficiente, o filme será exibido. Os próximos passos serão a disponibilização do filme para a venda em DVD e a negociação para exibição em televisão aberta e fechada. Também estamos inscrevendo o filme em dezenas de festivais espalhados por todo o Brasil e alguns internacionais.

2) Qual foi o custo total do projeto?

Como todo longa metragem, o filme passou pelas etapas de pesquisa, roteiro, produção, compra de equipamentos, viagens, captação de depoimentos, imagens e som, digitalização, corte de conteúdo, montagem, trilha sonora, tratamento de som e cor, etc.  O orçamento total está em torno de 500 mil reais. Arcamos com boa parte da quantia com recursos pessoais, deixamos de receber por nossos trabalhos (de produção, roteiro, direção, montagem, fotografia, etc), mas alguns profissionais terceirizados ainda não receberam pelos seus serviços. No entanto, esse valor não tem nenhuma relação com a quantia que precisamos agora na etapa de distribuição e divulgação (objetivo desse crowdfunding).  Se o valor estipulado como meta de arrecadação for superado, utilizaremos o excedente para quitar algumas dessas dívidas.  

3)  Por que vocês não disponibilizam logo o filme em DVD?

Porque para uma obra profissional desse porte existem etapas e estratégias naturais a serem cumpridas e que desejamos respeitar. A distribuição em cinemas é muito importante para gerar visibilidade e credibilidade ao filme e à causa, além de atingir um público diferenciado. Também chamará atenção para a venda posterior de DVDs. A estimativa é que o filme esteja disponível em DVDs cerca de 2 meses após o lançamento nos cinemas.

4) Se vocês são ativistas pela causa, porque não disponibilizam o filme gratuitamente na internet?

Apesar de termos conseguido muitas parcerias nessa caminhada, o filme foi realizado de forma independente, praticamente sem recursos, e ainda existe inúmeras contas e profissionais para pagarmos. O circuito comercial é uma maneira importante de amenizarmos essas dívidas e recuperarmos ao menos parte do investimento. Disponibilizar a obra na internet antes do circuito comercial tradicional também desvalorizaria a própria.

5) Se o recurso necessário para a distribuição não for levantado, qual será o próximo passo?

Se não levantarmos a nossa meta pelo financiamento coletivo (o crowdfunding funciona num esquema tudo ou nada: se não atingimos a meta, o sistema devolve o dinheiro ao contribuinte), entraremos no circuito de festivais enquanto tentamos levantar os recursos de outras maneiras, o que fará com que o acesso do grande público à obra seja atrasado em muitos meses. 

Aguarde, carregando...



Érica de Paula Cavalcante ainda não publicou nenhuma notícia.

R$ 141.091,00
arrecadado
meta R$ 65.000
1114 benfeitores
apoiaram essa campanha.




Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.

  • Érica de Paula Cavalcante
  • Categoria: Inclusão Social

Érica de Paula Cavalcante

Angela Naldi Gatti
Clarissa Telles Kahn
Parto do Princípio
Núcleo Carioca de Doulas
Livre Produções
GISELLE E ALBERTO KYONO
Hildita Simea de Andrade Chaves
Parto Ativo Brasil
Michele de Lacerda Neves
Michele de Sousa
Dany Patricia Lemes Pinheiro Bortolotto
Thayssa Águila da Rocha Carvalho