Teatro Oficina é Legado |

Teatro Oficina é Legado

Campanha de financiamento coletivo para reforma e reestruturação técnica do Teatro Oficina, companhia mais longeva em atividade no Brasil desde 1958.

Projeto por: Associação Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona
R$ 221.115,00
arrecadado
meta R$ 171.000,00

334 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.


POR

Associação Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona

Associação Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona

R$ 20
Apoio ao projeto
39 benfeitores apoiando
Seu nome no programa online, além de um post de agradecimento nas redes sociais
R$ 50
Lambe Surubim
31 benfeitores apoiando
Lambe reprodução de pintura de Mistérios Gozósos – Surubim Feliciano da Paixão é um pintor, cirandeiro, compositor que trabalhou na Companhia Teat(r)o Oficina nas décadas de 70/80. Fez uma série de pinturas a óleo sobre madeira sobre os ensaios de Mistérios Gozosos, peça de Oswald de Andrade. Acervo T. O. + seu nome eternizado no programa online

indisponível.
R$ 80
Camiseta Roda Viva
78 benfeitores apoiando
Camiseta de algodão, com arte do coração em chamas de Roda Viva; cores: branca, preta ou mesclada tamanhos: P, M, G + seu nome eternizado no programa online

112 disponíveis.
R$ 100
Visita guiada ao Teatro Oficina
9 benfeitores apoiando
Visita ao Teat(r)o Oficina, com tour guiado por um de nossos artistas, contando a história da companhia e de cada detalhe da arquitetura do teatro mais bonito do mundo. O teatro, projetado por Lina Bo Bardi e Edson Elito, está localizado no bairro do Bixiga, em São Paulo; + seu nome eternizado no programa online
R$ 130
Programa de Roda Viva
56 benfeitores apoiando
Um programa colorido com fotos, ficha técnica e histórico da montagem de “Roda Viva” pelo Teat(r)o Oficina; formato revista 20x25cm 4 cores 88 páginas + seu nome eternizado no programa online

93 disponíveis.
R$ 150
Moleton Roda Viva
30 benfeitores apoiando
moleton com capuz 50% algodão/50% poliiéster, com arte do coração em chamas de Roda Viva; cores: branca ou preta tamanhos: P, M, G + seu nome eternizado no programa online

69 disponíveis.
R$ 200
Duo de Carimbos
10 benfeitores apoiando
Dois carimbos de madeira e borracha com a arte + signo gráfico de Roda Viva: – coração em chamas – xota power saia carimbando, em bando ou solo, por aí! + seu nome eternizado no programa online

10 disponíveis.
R$ 250
Combo Gráfico
16 benfeitores apoiando
Um programa colorido com fotos, ficha técnica e histórico da montagem de “Roda Viva” pelo Teat(r)o Oficina; formato revista 20x25cm 4 cores 88 páginas + Cartaz A3 de Roda Viva + Lambe da capa do programa original da montagem de 68 + Seu nome eternizado no programa online

52 disponíveis.
R$ 300
Livro autografado da Fernanda Montenegro
3 benfeitores apoiando
Livro recém-laçado, autografado com seu nome pela Fernanda Montenegro! No marco de seus noventa anos, a atriz reuniu em "Prólogo, ato, epílogo" suas memórias numa prosa afetiva, cheia de inteligência e sensibilidade. + seu nome eternizado no programa online

indisponível.
R$ 400
Combo de DVDs Os Sertões + 50 anos
8 benfeitores apoiando
Um Box de 5 DVDs contendo todos os capítulos da peça "Os Sertões", do Teatro Oficina; + um Box comemorativo de 50 anos de Teatro Oficina, contendo 4 DVDs das filmagens das peças: "Taniko - O rito do mar"; "Cypriano y Chantalan", "Vento Forte pra um Papagaio Subir" e "Bandidos"; + seu nome eternizado no programa de online.

indisponível.
R$ 600
FOTO AUTOGRAFADA DE ZÉ CELSO
3 benfeitores apoiando
Retrato de Zé Celso feito pelo fotógrafo Bruno Bou, autografado por Zé. 40x60cm, no papel Canson photo performance; + seu nome eternizado no programa online.

6 disponíveis.
R$ 2.500
Tijolo Totem
4 benfeitores apoiando
edição limitada de tijolos da paredes originais do prédio, que fizeram parte das três versões arquitetônicas do Teat(r)o Oficina (Joaquim Guedes; Flávio Império; Lina Bo Bardi e Edson Elito); relíquias desse sítio arquitetônico, numeradas, em caixa de madeira marcada com a Bigorna, símbolo do Teatro Oficina + artefacto gráfico + certificado de autenticidade assinado por Zé Celso + seu nome eternizado no programa online artista: Teat(r)o Oficina desenho do projeto: Cafira Zoé, Camila Mota, Carila Matzenbacher, Marcelo X, Marília Gallmeister título: tijolo totem data: 2019 técnica: tijolo, madeira, impressão papel opalina e papel fotográfico dimensões: 28cm x 15cm x 12cm tiragem: 150 origem: Associação Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona

46 disponíveis.
R$ 10.000
Jantar antropófago
Seja o primeiro a apoiar!
Uma noite de comida e bebida – jantar no Rio de Janeiro, durante a temporada de Roda Viva, com Zé Celso e parte da companhia + seu nome eternizado no programa online * custos de transporte não inclusos

10 disponíveis.
R$ 15.000
Re-edição do Cinturão de Flávio de Carv
Seja o primeiro a apoiar!
Cinturão de latão criado por Laura Vinci, que foi usado como figurino da peça Cacilda! em 1998. A peça é uma re-edição do original desenhado por Flávio de Carvalho em 1937. Material: Forja fria em latão prateado com latão. Ano: 2019

2 disponíveis.
R$ 30.000
Máscara de Touro
1 benfeitor apoiando
Máscara em metal, formato de cabeça de touro, uma das encarnações do deus Dionysios, um dos símbolos da companhia; esse objeto foi criado para a encenação de Cacilda!, de 1998, com direção da artista Laura Vinci, e foi inspirado nas máscaras criadas por Flávio de Carvalho para sua encenação de “O Bailado do Deus Morto”; + seu nome eternizado no programa online

indisponível.
R$ 61.000
túnica branca de Antonio Conselheiro
Seja o primeiro a apoiar!
Figurino original de Antônio Conselheiro no espetáculo “O Homem 2 – da revolta ao transhomem. Túnica desenhada por Olinto Malaquias e esculpida pelo ator, Zé Celso, ao encarnar a entidade durante o percurso da montagem de “Os Sertões”; + seu nome eternizado no programa online

01 disponível.



 

IÁ!

É com muita alegria e coragem que alcançamos a META 1 desse movimento coral da campanha Teat(r)o Oficina é legado. Somos um patrimônio cultural vivo, reconhecido e tombado como patrimônio material (nossa sede, obra de arte de Lina Bo Bardi e Edson Elito) e imaterial (linguagem, estética e criação da Cia Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona, a mais antiga em ação ininterrupta no Brasil). Com a META 1 nas mãos, cuidados do restauro, conservação e reestruturação do prédio, nossa terra no Bixiga, São Paulo.

Agora, abrimos os caminhos para a META 2: levar RODA VIVA, esse espetáculo-acontecimento, ao nosso amado e maltratado Rio de Janeiro. Pra nós é vital ir ao encontro dessa chapa quente, levando todo o aqui agora que RODA VIVA coloca em cena, pra uma verdadeira insurreição de verão, com muita felicidade guerreira. A META 2 dá fôlego ao trabalho de mais de 60 artistas, atuadores e bárbaros tecnizados, a continuarem a criar contra todo esse fechamento que sufoca, agora, em terras cariocas. Segunda-feira (28) é o aniversário de 61 anos do Oficina, e já estamos recebendo presentes!

ESTAMOS VIVXS.

FAÇA PARTE DESSE ACONTECIMENTO DE TEATRO E VIDA.

COLABORE! ESPALHE A PALAVRA! CONTRIBUA!

 

#teatroficinaélegado

#teatroficinapatrimôniovivo

#queroRODAVIVAnorio

#alegriaecoragem

 

MERDA

 

PERCURSO DE CAMPANHA
(11/10/19) INICIO

Damos início a esta campanha de financimento direto: Teat(r)o Oficina é legado: patrimônio vivo! O objetivo aqui é cuidar dessa máquina criadora de vida e teatro: para isso, investir na calibragem de suas peças, e nos corpos que a movimentam, é parte fundamental do projeto. Protegido pelos órgãos das três esferas de preservação do patrimônio: CONPRESP, CONDEPHAAT e IPHAN, o Teat(r)o Oficina, desde o primeiro tombamento, em 1982, pelo Estado, tem tanto seu caráter material quanto imaterial resguardados: aqui, arquitetura e encenação são indissoiciáveis. A associação Teat(r)o Oficina Uzyna Uona, é dona de uma linguagem singular que diz respeito a um modo de existir, de atuar e de criar bastante forte e intenso, como uma corrente elétrica. Vem com a gente!Este financiamento direto, em parceria com o BNDES, contempla a preservação do patrimônio material (reformas e reequipagem da sede) e do imaterial (investimento em equipamentos que permitirão a encenação dos espetáculos, e a continuação do trabalho artístico e modo de existir).

Em consequência da última manutenção, em 2012, montamos 20 espetáculos – o que permitiu o potencial de continuidade, sustentabilidade e multiplicação da proposta.

Esta campanha está no ar para manter viva, e em plena atividade, essa obra de arte tombada como patrimônio material, por sua arquitetura, e imaterial, pelo trabalho realizado pela companhia de teatro há mais tempo em ação no Brasil.  Um grande legado à cultura e à sociedade brasileira. 

A sede do espaço reestruturada possibilitará a montagem de espetáculos por pelo menos 5 anos.

 

 

 

O BNDES é aliado nessa empreitada!

Esta campanha faz parte do projeto Matchfunding BNDES+, que selecionou projetos capazes de deixar legado para Patrimônios Culturais Brasileiros! São R$ 4 Milhões de fundo, o maior fundo de matchfunding e o primeiro do setor público no Brasil, para TRIPLICAR a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo.

 

Fundada em 1958, a Companhia Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona conflui em seus ritos teat(r)ais poesia, música, dança, cinema, vídeo, arquitetura, artes plásticas, urbanismo. A BIGORNA é símbolo da companhia desde sua fundação e lugar onde se forja o ferro e o corpo.

Criada coletivamente há seis décadas, por quase 2 mil artistas, o Oficina constituiu-se como uma companhia múltipla e singular frente às formações teatrais e demais companhias existentes hoje – não só pelo número de componentes e amplo repertório trabalhado, mas principalmente pela multiplicidade de gerações presentes nas encenações. 

Dirigido por José Celso Martinez Corrêa, nas muitas décadas desta existência, o Teat(r)o Oficina consolidou-se como um lugar de produção de arte e conhecimento. Prestes a completar 61 anos, a Companhia já viveu muitas transmutações vitais. O edifício, no Bixiga, São Paulo, já passou por três transformações arquitetônicas ao longo dos anos: O primeiro, projetado por Joaquim Guedes foi inaugurado em 1961 e incendiado por grupos paramilitares em 1966. Em 1967, entra em cena o projeto de Flávio Império, com o palco giratório de O Rei da Vela. Em 1993 é a vez de Lina Bo Bardi e Edson Elito, que inauguram junto com a companhia, o extraordinário projeto eleito em 2015, pelo jornal The Guardian, como o mais bonito e intenso teatro do mundo.

 

 

                                                                             

 

 

 

Associação Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona ainda não publicou nenhuma notícia.



 

IÁ!

É com muita alegria e coragem que alcançamos a META 1 desse movimento coral da campanha Teat(r)o Oficina é legado. Somos um patrimônio cultural vivo, reconhecido e tombado como patrimônio material (nossa sede, obra de arte de Lina Bo Bardi e Edson Elito) e imaterial (linguagem, estética e criação da Cia Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona, a mais antiga em ação ininterrupta no Brasil). Com a META 1 nas mãos, cuidados do restauro, conservação e reestruturação do prédio, nossa terra no Bixiga, São Paulo.

Agora, abrimos os caminhos para a META 2: levar RODA VIVA, esse espetáculo-acontecimento, ao nosso amado e maltratado Rio de Janeiro. Pra nós é vital ir ao encontro dessa chapa quente, levando todo o aqui agora que RODA VIVA coloca em cena, pra uma verdadeira insurreição de verão, com muita felicidade guerreira. A META 2 dá fôlego ao trabalho de mais de 60 artistas, atuadores e bárbaros tecnizados, a continuarem a criar contra todo esse fechamento que sufoca, agora, em terras cariocas. Segunda-feira (28) é o aniversário de 61 anos do Oficina, e já estamos recebendo presentes!

ESTAMOS VIVXS.

FAÇA PARTE DESSE ACONTECIMENTO DE TEATRO E VIDA.

COLABORE! ESPALHE A PALAVRA! CONTRIBUA!

 

#teatroficinaélegado

#teatroficinapatrimôniovivo

#queroRODAVIVAnorio

#alegriaecoragem

 

MERDA

 

PERCURSO DE CAMPANHA
(11/10/19) INICIO

Damos início a esta campanha de financimento direto: Teat(r)o Oficina é legado: patrimônio vivo! O objetivo aqui é cuidar dessa máquina criadora de vida e teatro: para isso, investir na calibragem de suas peças, e nos corpos que a movimentam, é parte fundamental do projeto. Protegido pelos órgãos das três esferas de preservação do patrimônio: CONPRESP, CONDEPHAAT e IPHAN, o Teat(r)o Oficina, desde o primeiro tombamento, em 1982, pelo Estado, tem tanto seu caráter material quanto imaterial resguardados: aqui, arquitetura e encenação são indissoiciáveis. A associação Teat(r)o Oficina Uzyna Uona, é dona de uma linguagem singular que diz respeito a um modo de existir, de atuar e de criar bastante forte e intenso, como uma corrente elétrica. Vem com a gente!Este financiamento direto, em parceria com o BNDES, contempla a preservação do patrimônio material (reformas e reequipagem da sede) e do imaterial (investimento em equipamentos que permitirão a encenação dos espetáculos, e a continuação do trabalho artístico e modo de existir).

Em consequência da última manutenção, em 2012, montamos 20 espetáculos – o que permitiu o potencial de continuidade, sustentabilidade e multiplicação da proposta.

Esta campanha está no ar para manter viva, e em plena atividade, essa obra de arte tombada como patrimônio material, por sua arquitetura, e imaterial, pelo trabalho realizado pela companhia de teatro há mais tempo em ação no Brasil.  Um grande legado à cultura e à sociedade brasileira. 

A sede do espaço reestruturada possibilitará a montagem de espetáculos por pelo menos 5 anos.

 

 

 

O BNDES é aliado nessa empreitada!

Esta campanha faz parte do projeto Matchfunding BNDES+, que selecionou projetos capazes de deixar legado para Patrimônios Culturais Brasileiros! São R$ 4 Milhões de fundo, o maior fundo de matchfunding e o primeiro do setor público no Brasil, para TRIPLICAR a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo.

 

Fundada em 1958, a Companhia Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona conflui em seus ritos teat(r)ais poesia, música, dança, cinema, vídeo, arquitetura, artes plásticas, urbanismo. A BIGORNA é símbolo da companhia desde sua fundação e lugar onde se forja o ferro e o corpo.

Criada coletivamente há seis décadas, por quase 2 mil artistas, o Oficina constituiu-se como uma companhia múltipla e singular frente às formações teatrais e demais companhias existentes hoje – não só pelo número de componentes e amplo repertório trabalhado, mas principalmente pela multiplicidade de gerações presentes nas encenações. 

Dirigido por José Celso Martinez Corrêa, nas muitas décadas desta existência, o Teat(r)o Oficina consolidou-se como um lugar de produção de arte e conhecimento. Prestes a completar 61 anos, a Companhia já viveu muitas transmutações vitais. O edifício, no Bixiga, São Paulo, já passou por três transformações arquitetônicas ao longo dos anos: O primeiro, projetado por Joaquim Guedes foi inaugurado em 1961 e incendiado por grupos paramilitares em 1966. Em 1967, entra em cena o projeto de Flávio Império, com o palco giratório de O Rei da Vela. Em 1993 é a vez de Lina Bo Bardi e Edson Elito, que inauguram junto com a companhia, o extraordinário projeto eleito em 2015, pelo jornal The Guardian, como o mais bonito e intenso teatro do mundo.

 

 

                                                                             

 

 

 

Associação Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona ainda não publicou nenhuma notícia.